Guerra que envolve o uso de organismos vivos ou seus produtos como agentes etiológicos de doença contra o povo, animais ou plantas.
Organismos vivos ou seus produtos tóxicos usados para causar doença ou morte de humanos durante a GUERRA.
Guerra tática que usa misturas incendiárias, fumaça ou gases irritantes, que queimam ou asfixiam.
Substâncias químicas usadas para causar transtornos, doenças ou morte em seres humanos durante a GUERRA.
Doença contagiosa de cavalos que pode ser transmitida a humanos. Causada por BURKHOLDERIA MALLEI e caracteriza-se por ulceração da mucosa respiratória e erupção de nódulos na pele.
Uso de agentes biológicos em TERRORISMO. Isto abrange o uso maléfico de BACTÉRIAS, VÍRUS ou outras TOXINAS BIOLÓGICAS contra pessoas, ANIMAIS ou PLANTAS.
Espécie de bactéria Gram-negativa parasítica em CAVALOS e BURROS causando MORMO, que pode ser transmitido a humanos.
Doença infecciosa aguda causada por YERSINIA PESTIS que afeta humanos, roedores silvestres e seus ectoparasitas. Essa situação persiste devido à firme relação entre roedores silvestres e pulgas por todos os ecossistemas ao redor do mundo, que forma o principal reservatório da Yersinia. A peste bubônica é a forma mais comum.
Infecção aguda causada pela forma esporocítica da bactéria BACILLUS ANTHRACIS. Em geral, afeta animais com casco como os ovinos e cabras. As infecções em humanos envolvem, frequentemente, pele (antraz cutâneo), pulmões (antraz inalado) ou o trato gastrointestinal. O antraz não é contagioso e pode ser tratado com antibióticos.
Manipulação das influências psicológicas, principalmente relacionada com a moral, para fortalecer a habilidade do próprio país da pessoa e debilitar o inimigo.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Conflito hostil entre grupos organizados de pessoas.
Agente etiológico da PESTE no homem, ratos, esquilos terrestres e outros roedores.
Ação das Nações Unidas, para intervir no conflito entre a nação do Kuwait e as forças de ocupação do Iraque, ocorrida entre 1990 - 1991.
Vacina elaborada com o VÍRUS VACCINIA vivo originada de linfa de bezerro ou embrião de pinto, usada para imunização contra varíola. Atualmente é recomendada apenas para trabalhadores de laboratório expostos ao vírus de varíola. Certos países continuam a vacinar os das forças armadas. As complicações que resultam da vacinação contra a varíola incluem vaccínia, infecções bacterianas secundárias e encefalomielite. (Tradução livre do original: Dorland, 28a ed)
Serviços da NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE para profissionais e usuários da área da saúde. Integra extensa informação do National Institutes of Health e de outras fontes de informações sobre determinadas doenças e anormalidades.
Atividade envolvida na transferência de mercadorias do produtor para o consumidor ou em troca de serviços.
Numerosas ilhas no Oceano Índico situadas a leste de Madagascar, norte para o Mar Árabe e leste para o Sri Lanka. Incluídas estão ILHAS CAMORAS (república), MADAGÁSCAR (república), Maldivas (república), MAURÍCIO (democracia parlamentar), Pemba (administrada pela Tanzânia), REUNIÃO (um departamento da França) e SEICHELLES (república).
Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cujos membros contêm SESQUITERPENOS. O nome vulgar ' Unha-de-Cavalo' é semelhante ao nome vulgar para TUSSILAGO.
Instrumentação que consiste de hardware e software que se comunicam com o ENCÉFALO. O hardware da interface registra os sinais do encéfalo, enquanto que o software analisa os sinais e os converte em um comando que controla um dispositivo ou envia um retrossinal para o encéfalo.
O intercâmbio de bens ou artigos, especialmente em uma larga escala, entre países diferentes ou entre populações dentro do mesmo país. Inclui comércio (a compra, venda ou troca de artigos no atacado ou varejo) e negócios (a compra e venda de bens para obter lucro).
Bebida feita dos grãos do CAFÉ (SEMENTES) em infusão em água quente. Geralmente contém CAFEÍNA e TEOFILINA, a menos que seja descafeinado.
Irritante potente e vesicante de pele, olhos e pulmões. Pode causar cegueira e edema pulmonar letal. Foi anteriormente utilizado como um gás de guerra. Foi indicado como citostático e para tratamento da psoríase. Tem sido listado como um conhecido carcinógeno no Quarto Relatório Anual em Carcinógenos (NTP-85-002, 1985). (Tradução livre do original: Merck, 11th ed).
A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.
Composto organofosforado que inibe a colinesterase. Causa crises e foi utilizado como agente químico de guerra.
Pessoas (incluindo soldados) envolvidas com as forças armadas.
Nome genérico do filme produzido a partir da polpa da madeira por um processo denominado viscose. [O filme] é uma folha fina e transparente de celulose regenerada, à prova de umidade e às vezes colorida, e usada principalmente para acondicionar alimentos, ou para diálise ([quando] em forma de tripa).
Gênero de plantas (família POLYPODIACEAE) cujos membros contêm polipodosídeos.
A arte e a ciência da medicina, que inclui, em particular, cuidados críticos, cirurgia de emergência e traumatologia aplicadas em situações de feridos em massa, condições nas frentes de batalha e no atendimento às necessidades dos soldados.
Período da história a partir do ano 500 até 1450 da era comum.
Trabalhos literários escritos ou de outra natureza cujo assunto é medico ou sobre a profissão da medicina e áreas relacionadas.
Vírus cujo material genético é RNA.
Representante da espécie dos ORTHOPOXVIRUS relacionada com o VÍRUS DA VARÍOLA BOVINA, mas sua verdadeira origem é desconhecida. Tem sido usado como uma vacina viva contra VARÍOLA. É também usado como um vetor para inserir DNA estranho em animais. O vírus da varíola do coelho é uma subespécie do VÍRUS VACCINIA.
Espécie de ORTHOPOXVIRUS que causa infecções em humanos. Desde 1977 não houve relato de infecções, e se acredita que o vírus atualmente esteja virtualmente extinto.
Somas fixas pagas regularmente a pessoas.
Ex-reino, localizado na Península da Coreia, entre o Mar do Japão e o Mar Amarelo, na costa leste da Ásia. Em 1948, a monarquia caiu e foram formados dois países independentes separados pelo paralelo 38.
Recursos de natureza financeira destinados à manutenção ou melhoria do sistema de saúde, visando rendimento ou lucro. (Depto. Práticas em Saúde Pública - FSP/USP, para Investimentos em Saúde)
País que se estende da Ásia central ao Oceano Pacífico.
Infecção de aves domésticas e selvagens e outras AVES com VÍRUS DA INFLUENZA A. As aves geralmente não adoecem, mas o vírus pode ser altamente patogênico e fatal em AVES DOMÉSTICAS.
INFLAMAÇÃO de FÍGADO em humanos, causada por Vírus da Hepatite C durando seis meses ou mais. A hepatite crônica C pode levar à CIRROSE HEPÁTICA.
Polipeptídeo que ribolisa o ADP produzido por CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE, causadora de sinais e sintomas de DIFTERIA. A toxina pode ser quebrada em dois domínios desiguais: o menor, o domínio catalítico A é o fragmento letal que contém a MONO(ADP RIBOSE) TRANSFERASE que transfere a ADP RIBOSE ao FATOR 2 DE ELONGAÇÃO DE PEPTÍDEOS, inibindo, deste modo, a síntese proteica; e o domínio B maior, que é necessário para entrar nas células.
Infecção localizada nas mucosas ou na pele causada por cepas toxigênicas do CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE. É caracterizada pela presença de uma pseudomembrana no sítio de infecção. A TOXINA DIFTÉRICA, produzida pelo C. diphtheriae, pode causar miocardite, polineurite e outros efeitos tóxicos sistêmicos.
Subtipo do VÍRUS DA INFLUENZA A que apresenta as proteínas de superfície hemaglutinina 5 e neuraminidase 1. O subtipo H5N1 refere-se frequentemente ao vírus da gripe aviária que é endêmico em aves selvagens e muito contagioso entre AVES DOMÉSTICAS e selvagens. Frequentemente não infecta humanos, porém alguns casos já foram descritos.
Período de tempo a partir de 1801 até 1900 da era comum.
Período de tempo a partir de 1901 até 2000 da era comum.
Período de tempo a partir de 1701 até 1800 da era comum.
Período de tempo a partir de 1601 até 1700 da era comum.
Atividades relacionadas com políticas governamentais, funções governamentais, etc.
Período de tempo a partir de 1401 até 1500 da era comum.