Constituintes da subunidade 30S dos ribossomos procarióticos contendo 1600 nucleotídeos e 21 proteínas. O RNAr 16S encontra-se envolvido no início da síntese polipeptídica.
Sequências de DNA que codificam o RNA RIBOSSÔMICO e os segmentos de DNA separando os genes individuais do RNA ribossômico, citados como DNA ESPAÇADOR RIBOSSÔMICO.
Quantidades relativas de PURINAS e PIRIMIDINAS em um ácido nucleico.
Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.
Genes encontrados tanto nos procariotos como nos eucariotos, que são transcritos para produzir o RNA que é incorporado nos RIBOSSOMOS. Os genes dos RNAr procarióticos geralmente são encontrados em óperon dispersados no GENOMA, enquanto os genes dos RNAr eucarióticos são unidades transcritivas multicistrônicas agrupadas.
Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de bactérias.
Procedimentos para identificação de tipos e variedades de bactérias. Os sistemas de tipagem mais frequentemente empregados são TIPAGEM DE BACTERIÓFAGO e SOROTIPAGEM bem como tipagem de bacteriocinas e biotipagem.
Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.
Ácidos monobásicos orgânicos derivados de hidrocarbonetos pela oxidação equivalente de um grupo metil em um álcool, aldeído e, então, ácido. Ácidos graxos são saturados e não saturados (ÁCIDOS GRAXOS NÃO SATURADOS).
Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.
Água salinizada dos OCEANOS E MARES que supre habitat para organismos marinhos.
Grupo de proteobactérias que compreende bactérias Gram-negativas fermentadoras e facultativamente anaeróbias.
Ácido ribonucleico das bactérias, que tem papéis regulatórios e catalíticos, tanto quanto envolvimento na síntese proteica.
Ordem de BACTÉRIAS Gram-positivas (principalmente aeróbicas) que tendem a formar filamentos ramificados.
Massa de material sólido fragmentado, orgânico ou inorgânico, ou o próprio fragmento sólido, que vem do desgaste das rochas, sendo transportado, suspenso ou aprisionado pelo ar, água ou gelo. Refere-se também a uma massa acumulada por qualquer outro agente natural e que se deposita em camadas na superfície terrestre, como areia, pedregulhos, lodo, lama, terra ou argila.
Classe do filo PROTEOBACTÉRIAS que apresentam dois fenótipos principais: bactérias não sulfúricas púrpura e bactérias aeróbicas com bacterioclorofila.
Filo de bactéria composto de três classes: Bacteroides, Flavobacteria e Sphingobacteria.
Anéis de hidrocarbonetos que contêm duas partes cetona em qualquer posição. Podem ser substituídos em qualquer posição exceto nos grupos cetonas.
Família de bactérias da ordem Sphingobacteriales, classe Sphingobacteria. São bacilos Gram-negativos, a maioria saprófita em habitats terrestres e aquáticos.
Presença de bactérias, vírus e fungos na água. A expressão não se restringe [apenas] aos organismos patogênicos.
Grupo de substâncias semelhantes a VITAMINA K 1 que contém o anel 2-metil-1,4-naftoquinona e uma cadeia lateral isoprenoide de um número variável de unidades de isoprenos. Na vitamina K 2, cada unidade de isopreno contém uma dupla ligação. São produzidas por bactérias incluindo a flora intestinal normal.
Reações vitais ou metabólicas que ocorrem em um meio ambiente contendo oxigênio.
Grande grupo de bactérias em forma de bastonete que retêm a coloração de cristal violeta quando tratadas pelo método coloração de Gram.
Classe de bactérias (filo PROTEOBACTÉRIAS) composta por quimioeterótrofos e quimioautótrofos que transformam nutrientes a partir de matéria orgânica em decomposição.
Sal de sódio ubíquo que é comumente usado para temperar comida.
Família da ordem Rhodobacterales, classe ALPHAPROTEOBACTERIA.
Água contendo quantidades insignificantes de sais, como as águas dos RIOS e LAGOS.
Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.
Processos pelos quais os organismos utilizam substâncias orgânicas como fonte de nutrientes. Diferem dos PROCESSOS AUTOTRÓFICOS que utilizam substâncias inorgânicas simples como fonte nutricional, os heterótrofos podem ser quimio-heterótrofos (ou quimiorganotróficos), que também necessitam de substâncias orgânicas, como a glucose, para suas necessidades energéticas metabólicas primárias, ou foto-heterotróficos (ou fotorganotróficos) que obtêm suas necessidades energéticas primárias da luz. Dependendo das condições ambientais, alguns organismos podem alternar entre os diferentes tipos de nutrição (autotrofia, heterotrofia, quimiotrofia ou fototrofia) para utilizar as diferentes fontes para suprir suas necessidades nutricionais e energéticas.
Gênero de bactérias Gram-negativas deslizantes encontradas no SOLO, HÚMUS, ÁGUA DOCE e habitats marinhos.
Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.
Família de bactérias Gram-negativas deslizantes na ordem Cytophagales, classe Cytophagia. São encontradas no SOLO e na ÁGUA DO MAR.
Qualquer substância corante normal ou anormal em PLANTAS, ANIMAIS ou micro-organismos.
Grupo de bactérias gram-negativas que compreende células em forma de bacilos e cocos. São tanto aeróbias (capazes de crescer em atmosfera de ar) quanto microaerofílicas (crescem melhor em baixas concentrações de oxigênio) sob condições de fixação de nitrogênio, mas quando supridas com fonte de nitrogênio já fixado, crescem como aeróbias.
Classe de BACTÉRIAS com várias propriedades morfológicas. As linhagens de Actinobactérias mostram entre si uma similaridade maior que 80 por cento na sequência do 16S DNAr/RNAr, bem como a presença de algumas assinaturas nucleotídicas (Tradução livre do original: Stackebrandt E et al, Int J Syst Bacteriol (1997) 47: 479-91).
Ausência completa (ou apenas deficiência) de oxigênio elementar gasoso ou dissolvido, em um dado lugar ou ambiente.
Os termos, expressões, designações ou símbolos usados em uma ciência particular, disciplina ou área de assunto especializada.
Grupo de bactérias Gram-positivas, não formadoras de esporos, que compreende organismos com características morfológicas e fisiológicas em comum.
Corante que é uma mistura de violetas rosanilinas com propriedades antibacterianas, antifúngicas e anti-helmínticas.
Família de bactérias Gram-negativas parasitas que inclui diversos patógenos importantes do homem.
Sais inorgânicos do ácido tiossulfúrico que possuem como fórmula geral R2S2O3.
Família de bactérias Gram-positivas saprofíticas que ocorrem no solo e em ambientes aquáticos.
Família de bactérias que produzem endosporos. São majoritariamente saprófitas do solo, mas algumas são parasitas ou patógenos de insetos ou animais.
Família de archaea, de membros extremamente halofílicos, encontrados em ambientes com elevada concentração salina (como lagos salgados, salinas evaporadas ou peixes salgados). Halobacteriaceae são aeróbios obrigatórios ou anaeróbios facultativos, sendo divididos em pelo menos vinte e seis gêneros, incluindo-se: HALOARCULA, HALOBACTERIUM, HALOCOCCUS, HALOFERAX, HALORUBRUM, NATRONOBACTERIUM e NATRONOCOCCUS.
Ex-reino, localizado na Península da Coreia, entre o Mar do Japão e o Mar Amarelo, na costa leste da Ásia. Em 1948, a monarquia caiu e foram formados dois países independentes separados pelo paralelo 38.
Grupo de PROTEOBACTÉRIAS representado por sulfetógenos anaeróbicos, morfologicamente diferentes entre si. Alguns membros deste grupo são considerados predadores bacterianos, apresentando propriedades bacteriolíticas.
Habitat de água naturalmente quente por processos geológicos subjacentes. As águas termais superficiais têm sido usadas na BALNEOLOGIA. As águas subterrâneas termais são chamadas FONTES HIDROTERMAIS.
Grande grupo de bactérias anaeróbias que aparecem em rosa (negativo) quando tratadas pelo método de coloração de Gram.
Bactérias em bastonete que formam endosporos e que são Gram-positivas. Gêneros representativos incluem BACILLUS e CLOSTRIDIUM.
Família (ordem Rhodospirillales) de bactérias fototróficas, isoladas de água estagnada e lama.
Classe de BRYOPHYTA que é mais conhecida como "esfagnos" [do gênero Sphagnum] formadores de lodaçais de TURFA.
Bactérias Gram-positivas que formam endosporos. Os gêneros representados incluem BACILLUS, CLOSTRIDIUM, MICROMONOSPORA, SACCHAROPOLYSPORA e STREPTOMYCES.
Gênero de bactérias obrigatoriamente aeróbicas, marinhas, fototróficas e quimiorganotróficas (família RHODOBACTERACEAE).
Correspondência sequencial de nucleotídeos em uma molécula de ácido nucleico com os de outras moléculas de ácido nucleico. A homologia de sequência é uma indicação da relação genética de organismos diferentes e a função gênica.
O continente situado ao redor do Polo Sul e das águas meridionais dos Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico. Inclui as Dependências das Ilhas Falkands.
Bactérias em forma de cocos que retêm a coloração de cristal violeta quando tratadas pelo método de Gram.
Enzimas que reconhecem as estruturas de DNA cruciforme e introduzem incisões pareadas que ajudam a dividir a estrutura em duas hélices de DNA.
Nome genérico de duas ordens extintas (era Mesozoica) de répteis: Saurischia e Ornithischia.
Técnica amplamente usada que explora a capacidade de sequências complementares de DNAs ou RNAs de fita simples para parear entre si formando uma dupla hélice. A hibridização pode ocorrer entre duas sequências complementares de DNA, entre DNA de fita simples e um RNA complementar, ou entre duas sequências de RNA. A técnica é usada para detectar e isolar sequências específicas, medir homologia, ou definir outras características de uma ou ambas as cadeias. (Tradução livre do original: Kendrew, Encyclopedia of Molecular Biology, 1994, p503)
Líquido ou matéria residual que corre nos esgotos.
Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de Archaea.
Grupo de bactérias cocoides anaeróbias que aparecem em rosa (negativo) quando tratadas pelo método de coloração de Gram.
Grupo de bactérias Gram-negativas anaeróbias que são capazes de oxidar acetato completamente até dióxido de carbono, utilizando enxofre elementar como aceptor de elétrons.
Família de bactérias Gram-negativas aeróbias da classe PROTEOBACTERIAS BETA, que abrange o complexo acidovorans de RNAr. Algumas espécies são patogências para PLANTAS.
Conjunto de métodos de estatística usados para agrupar variáveis ou observações em subgrupos altamente inter-relacionados. Em epidemiologia, pode-se usar para analisar séries de grupos de eventos com grande afinidade entre si ou casos de doença ou outros fenômenos relacionados à saúde cujos modelos de distribuição sejam bem definidos com respeito a tempo ou espaço, ou a ambos.
Amplo grupo de bactérias aeróbicas que se mostram róseas (negativas) quando tratadas pelo método da coloração de Gram. Isto ocorre, pois a parede celular das bactérias Gram-negativas tem baixo conteúdo de peptideoglicanos, portanto apresentam baixa afinidade pela cor violeta e alta afinidade pelo corante rosa da safranina.
Gênero de bactérias Gram-negativas, quimiorganotróficas, da família CYTOPHAGACEAE. Em algumas espécies há uma alteração cíclica na morfologia celular.
Família de bactérias com formas que variam de cocoide a bastonete, não formadoras de esporos, Gram-negativas, sem motilidade, anaeróbicas facultativas, que incluem os gêneros ACTINOBACILLUS, HAEMOPHILUS, MANNHEIMIA e PASTEURELLA.
Isoflavonoide derivado de produtos da soja. Inibe a atividade da PROTEÍNA-TIROSINA QUINASE e da topoisomerase-II (DNA TOPOISOMERASES TIPO II), e é utilizado como antineoplásico e antitumoral. Experimentalmente, tem mostrado induzir a parada na FASE G2 em linhagens de células humanas e murinas e inibe a PROTEÍNA TIROSINA QUINASE.
Hidrocarbonetos líquidos e complexos, de ocorrência natural, que após destilação permitem obter combustíveis, compostos petroquímicos e lubrificantes.
Processos celulares na biossíntese (anabolismo) e degradação (catabolismo) de CARBOIDRATOS.
Bactérias que retêm a coloração de cristal violeta quando tratadas pelo método de Gram.
Família de bacilos ou cocos Gram-negativos aeróbicos, não esporogênicos. Gêneros bem conhecidos incluem ACHROMOBACTER, ALCALIGENES e BORDETELLA.
Gênero de bactérias Gram-positivas, em forma de bastonete, encontradas nas cavidades de humanos e animais, produtos animais e vegetais, infecção de tecidos moles e no solo. Algumas espécies podem ser patogênicas. Não há formação de endosporos. Não confundir Eubacterium (gênero) com EUBACTERIA (um dos três domínios da vida).
Família de bactérias cujas formas variam entre de vida livre e saprofíticas a formas parasíticas e patogênicas.
República que consiste em um grupo de cerca de 100 ilhas e ilhotas no Oceano Pacífico ocidental. Sua capital é Koror. Sob o domínio espanhol, foi administrada como parte das Ilhas Caroline, mas foi vendida para a Alemanha em 1899. Capturada pelo Japão em 1914, foi tomada pelos Aliados na Segunda Guerra Mundial em 1944. Em 1947, tornou-se parte do Protetorado das Ilhas do Pacífico das Nações Unidas, tornando-se autogovernada internamente em 1980, obtendo controle independente sobre sua política externa (exceto defesa) em 1986, e obtendo independência total em 1 de outubro de 1994.
Resíduos sem uso, danificados, defeituosos, supérfluos ou efluentes provenientes de processos industriais.
Grupo de proteobactérias composto por quimiorganotrofos, geralmente associados com o SISTEMA DIGESTÓRIO de humanos e animais.
Normalidade de uma solução com relação a íons de HIDROGÊNIO, H+. Está relacionada com medições de acidez na maioria dos casos por pH = log 1/2[1/(H+)], onde (H+) é a concentração do íon hidrogênio em equivalentes-grama por litro de solução. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)
Região do centro-norte da Ásia, em grande parte, na Rússia. Estende-se a partir dos Montes Urais ao Oceano Pacífico e do Oceano Ártico até o centro do Cazaquistão e às fronteiras da China e Mongólia.
Bactérias que perdem a coloração de cristal violeta, mas ficam coloridas em rosa quando tratadas pelo método de Gram.
Família de bactérias que inclui numerosas formas parasitas e patogênicas.
Camada mais externa de uma célula na maioria das PLANTAS, BACTÉRIAS, FUNGOS e ALGAS. Geralmente é uma estrutura rígida externa à MEMBRANA CELULAR, e oferece uma barreira protetora contra agentes físicos e químicos.
Estudo da origem, estrutura, desenvolvimento, crescimento, função, genética e reprodução de organismos que habitam os OCEANOS E MARES.
Qualquer preparação líquida ou sólida preparada especificamente para o crescimento, armazenamento ou transporte de micro-organismos ou outros tipos de células. A variedade de meios existentes (como os meios diferenciados, seletivos, para teste, e os definidos) permite o cultivo de micro-organismos e tipos celulares específicos. Os meios sólidos são constituídos de meios líquidos que foram solidificados com um agente como AGAR ou GELATINA.
Corpos metabolicamente inativos, resistentes ao calor e à oxidação, formados dentro das células vegetativas de bactérias dos gêneros Bacillus e Clostridium.
Lipídeos que contêm um ou mais grupos fosfatos, particularmente aqueles derivados tanto do glicerol (fosfoglicerídeos, ver GLICEROFOSFOLIPÍDEOS) ou esfingosinas (ESFINGOLIPÍDEOS). São lipídeos polares de grande importância para a estrutura e função das membranas celulares, sendo os lipídeos mais abundantes de membranas, embora não sejam armazenados em grande quantidade.
Seguimentos intergênicos de DNA que estão entre os genes de RNA ribossômico (espaçadores transcritos internos) e entre as unidades de repetição em tandem de DNAr (espaçadores transcritos externos e espaçadores não transcritos)
Elemento membro da família dos calcogênios. Tem por símbolo atômico S, número atômico 16 e peso atômico [32.059; 32.076]. É encontrado em aminoácidos cisteína e metionina.
Ordem de BACTÉRIAS GRAM-POSITIVAS da classe Bacilli, filo Firmicutes.
Eliminação de POLUENTES AMBIENTAIS, PRAGUICIDAS e outros resíduos usando organismos vivos, geralmente envolvendo intervenção de engenheiros ambiental ou saneamento.
Filo fisiologicamente diversificado de bactérias Gram-negativas acidófilas encontrado em uma grande variedade de habitats, mas particularmente abundante no solo e em sedimentos.
Grande grupo de EUCARIOTOS flagelados encontrados tanto na forma livre como na parasitária. Os flagelos estão presentes aos pares e contêm bastões paraxonêmicos únicos, que consistem de duas proteínas principais paralelas ao axonema dos flagelos.
Produto da oxidação do etanol e da destilação destrutiva da madeira. Usado localmente como contrairritante e às vezes internamente, e também como reagente. (Stedman, 25a ed)
Família de bactérias Gram-negativas, aeróbias da ordem Pseudomonadales. Algumas cepas são parasitas das mucosas de animais e humanos; outras são encontradas em associação com produtos alimentícios ou no meio ambiente.
Família de bactérias Gram-negativas, do filo FIRMICUTES.
País que se estende da Ásia central ao Oceano Pacífico.
Microscopia em que o objeto é examinado diretamente por uma varredura de feixe de elétrons na amostra ponto-a-ponto. A imagem é construída por detecção de produtos de interação da amostra que são projetados acima do seu plano como elétrons dispersos no plano oposto. Embora a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO também varra ponto-a-ponto a amostra com o feixe de elétrons, a imagem é construída pela detecção de elétrons, ou de seus produtos de interação que são transmitidos através do plano da amostra, formando desta maneira, a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO.
Presença de calor ou de uma temperatura notadamente maior do que a normal.
Degradação anaeróbica da GLUCOSE (ou de outros nutrientes orgânicos), que fornece energia em forma de ATP. Os produtos finais variam, dependendo dos organismos, substratos e das vias enzimáticas. Entre os produtos comuns de fermentação estão o ETANOL e o ÁCIDO LÁTICO.
Filo de bactérias verdes não sulfurosas incluindo a família Chloroflexaceae, entre outras.
Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.
Gênero de RHODOCYCLACEAE que se apresentam como células bastonetes embebidas em matriz gelatinosa. Inclui Z. filipendula.
O estudo das formas de vida primitivas através de restos fósseis.
Família de bacterias Gram-negativas, da ordem Xanthomonadales, patogênica para plantas.
Família de bactérias em forma de bastonete, Gram-negativas, aeróbicas e fixadoras de nitrogênio. São altamente viscosas e ocorem como um limo semitransparente em colônias gigantes.
Família de PROTEOBACTÉRIAS Gram-negativas, marinhas, que inclui os gêneros ALTEROMONAS, Colwellia, Idiomarina, MARINOBACTER, MORITELLA, PSEUDOALTEROMONAS e SHEWANELLA.
Ferramentas ou dispositivos para gerar produtos utilizando a capacidade de conversão sintética ou química de um sistema biológico. Eles podem ser fermentadores clássicos, sistemas de perfusão em cultura de células ou enzimas biorreatoras. Para produção de proteínas ou enzimas, geralmente são escolhidos micro-organismos recombinantes tais como bactérias, células de mamíferos ou insetos ou células de plantas.
Pigmentos contendo pirrólicos encontrados em bactéria fotossintética.
Hidrogênio. O primeiro elemento da tabela periódica. Possui símbolo atômico H, número atômico 1 e peso atômico [1.00784; 1.00811]. Existe, sob condições normais, como um gás bi-atômico incolor, inodoro e insípido. Os íons de hidrogênio são PRÓTONS. Além do comum isótopo H1, o hidrogênio ainda existe nas formas do isótopo estável, DEUTÉRIO e do isótopo instável, o TRÍTIO.
Filo de esponjas (multicelulares) sésseis que alimentam-se de suspensões e utilizam células com flagelos (coanócitos) para a circulação da água. A maioria é hermafrodita. Provavelmente existiu um ramo na escala evolutiva que não originou nenhum grupo de animal. As esponjas são animais marinhos (cerca de 150 espécies de água doce) e fonte de ALCALOIDES, ESTERÓIS e outras moléculas complexas úteis na medicina e pesquisa biológica.
Família (ordem Rhizobiales, classe ALPHAPROTEOBACTERIA) composta de muitos gêneros de bactérias em gemação ou em apêndices.
Resina fóssil amarelada; goma de várias espécies de coníferas, encontrada em depósitos aluviais no nordeste da Alemanha. Usado em biologia molecular para análise da matéria orgânica nela fossilizada.
Gênero de bactérias em bastonetes que são Gram-negativas e aeróbias, amplamente distribuídas no SOLO e na ÁGUA. Seus organismos também são encontrados em carnes cruas, LEITE e outros ALIMENTOS, ambientes hospitalares e amostras clínicas de humanos. Algumas espécies são patogênicas em humanos.
Família da ordem Chromatiales, classe GAMMAPROTEOBACTERIA. São bactérias haloalcalifílicas, fototróficas que depositam enxofre elementar fora de suas células.
Composto que consiste em glicosamina e ácido láctico unidos por uma ligação éter. Ocorre naturalmente sob a forma do derivado N-acetil (MurNAc) no peptidoglicano, o polissacarídeo característico que compõe as paredes celulares bacterianas. (Dorland, 28a ed)
Microscopia eletrônica em que os ELÉTRONS ou seus produtos de reação que atravessam a amostra são convertidos em imagem abaixo do plano da amostra.
Constituinte da subunidade 40S dos ribossomos eucarióticos. O RNAr 18 S encontra-se envolvido no início da síntese polipeptídica nos eucariotos.
Ambientes ou habitats na interface entre ecossistemas verdadeiramente terrestres e sistemas verdadeiramente aquáticos tornando-os diferentes de cada um deles mas altamente dependentes de ambos. Adaptações a baixo [nível de] oxigênio do solo caracterizam muitas das espécies de zonas úmidas.
Família de bactérias Gram-negativas, geralmente encontradas no solo ou na água, que inclui vários patógenos de plantas e alguns patógenos de animais.
Ordem de metanógenos anaeróbicos, altamente especializados, do reino EURYARCHAEOTA. Os organismos podem ou não possuir motilidade e as células formam corpos cocoides, pseudossarcinas ou bacilos. Entre as famílias estão METHANOMICROBIACEAE, Methanocorpusculaceae e Methanospirillaceae.
Aplica-se a soluções adotadas para a eliminação de águas residuárias exceto as indicadas por descritor mais específico.
Microscopia que utiliza um feixe de elétrons, em vez de luz, para visualizar a amostra, permitindo assim uma grande amplificação. As interações dos ELÉTRONS com as amostras são usadas para fornecer informação sobre a estrutura fina da amostra. Na MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO, as reações dos elétrons transmitidas através da amostra são transformadas em imagem. Na MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA, um feixe de elétrons incide em um ângulo não normal sobre a amostra e a imagem é formada a partir de reações que ocorrem acima do plano da amostra.
Oxidorredutase que catalisa a conversão do PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO em água e oxigênio. Está presente em muitas células animais. A deficiência desta enzima resulta na ACATALASIA.
Estudo dos micro-organismos que vivem em diferentes ambientes (ar, solo, água, etc.) e sua relação patogênica com outros organismos inclusive o ser humano.
Família de bactérias Gram-negativas da classe BETAPROTEOBACTERIA. Há pelo menos oito gêneros.
Gênero de bactérias Gram-negativas, bacilares, revestidas, da família COMAMONADACEAE.
Gênero de OURIÇOS-DO-MAR (família Strongylocentrotidae) que possuem mais de três pares de poros por placa ambulacrária. A espécie STRONGYLOCENTROTUS PURPURATUS é comumente utilizada em pesquisa.
Divisão de plantas sementeiras contendo poucos membros.
Família de bactérias Gram-negativas, moderadamente halofílicas da ordem Oceanospirillales. Membros da família têm sido isolados dos lagos salinos temperados e antárticos, instalações solares salinas, solos salinos e ambientes marinhos.
Líquido incolor e inflamável utilizado na fabricação do FORMALDEÍDO e do ÁCIDO ACÉTICO, na síntese química, como anticongelante e como solvente. A ingestão de metanol é tóxica e pode causar cegueira.
O hidrocarboneto saturado mais simples. É um gás incolor, inflamável, levemente solúvel em água. É um dos principais constituintes do gás natural e é formado pela decomposição de matéria orgânica.
1)Corpos continentais de ÁGUA DOCE ou salgada parada ou em movimento calmo, maiores do que lagoas, e abastecidas por águas de RIOS e córregos. 2)Massa continental de águas superficiais de extensão considerável.
Compostos orgânicos contendo o grupo carboxi (-COOH). Este grupo de compostos inclui os aminoácidos e ácidos graxos. Os ácidos carboxílicos podem ser saturados, insaturados ou aromáticos.
Família de bactérias Gram-positivas encontradas regularmente na boca e trato intestinal do homem e outros animais, em alimentos e derivados do leite e em sucos vegetais fermentados. Algumas espécies são altamente patogênicas.
Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).
Família de bactérias Gram-negativas da ordem Oceanospirillales.
Unidades hereditárias funcionais das BACTERIAS.
Produtos líquidos que são queimados para geração de calor; inclui óleos para aquecimento, para estufas e fornalhas.
Extensão anormal do sulco gengival que não é acompanhado pela migração apical da inserção epitelial.
Família de plantas (ordem Rhizophorales, subclasse Rosidae, classe Magnoliopsida) compostas por árvores de manguezais.
Grau de semelhança entre sequências. Os estudos de HOMOLOGIA DE SEQUÊNCIA DE AMINOÁCIDOS e HOMOLOGIA DE SEQUÊNCIA DO ÁCIDO NUCLEICO fornecem informações genéticas úteis sobre a relação entre os genes, produtos gênicos e espécies.
Depuração do minério extraído das minas. (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, 2002)
Família de bactérias aeróbicas Gram-negativas que utilizam compostos orgânicos de apenas um átomo de carbono e que são isoladas do solo e da água.
Apêndice móvel (forma de chicote) presente na superfície das células. Os flagelos dos procariotos são compostos por uma proteína chamada FLAGELINA. As bactérias podem apresentar um único flagelo (um tufo em um polo) ou múltiplos flagelos revestindo totalmente sua superfície. Em eucariotos, os flagelos são extensões filamentosas protoplasmáticas utilizadas para propelir flagelados e espermatozoides. Os flagelos apresentam a mesma estrutura básica dos CÍLIOS, mas proporcionalmente são mais longos que a célula que os possuem e apresentam-se em muito menor número. (Tradução livre do original: King & Stansfield, A Dictionary of Genetics, 4th ed).
Ação, processo ou resultado de passar de um lugar, ou posição, para outro. Difere de LOCOMOÇÃO no sentido de que esta se restringe à passagem do corpo inteiro de um lugar para outro, enquanto movimento compreende tanto a locomoção como a mudança na posição do corpo inteiro ou qualquer de suas partes. Movimento pode ser usado em relação a humanos, animais vertebrados e invertebrados, e micro-organismos. Distinguir também de ATIVIDADE MOTORA, movimento associado com o comportamento.
Grupo de nove ilhas e várias ilhotas pertencentes a Portugal no Oceano Atlântico afastadas da costa de Portugal. As ilhas foram assim denominadas devido aos açores (Accipiter gentilis) que vivem lá em abundância. (Tradução livre do original: Webster's New Geographical Dictionary, 1988, p102 & Room, Brewer's Dictionary of Names, 1992, p42)
Gênero de bactérias Gram-negativas amplamente distribuídas na água doce assim como em habitats marinhos e hipersalinos.
Família de bactérias encontradas na boca e nos tratos intestinal e respiratório do homem e outros animais, assim como no trato urogenital feminino humano. Seus organismos são também encontrados no solo e em grãos de cereais.
Geralmente um hidróxido de lítio, sódio, potássio, rubídio ou césio, incluindo também os carbonatos destes metais, amônia e aminas.
Polímeros de ácidos e álcoois orgânicos, [unidos por] ligações éster -- geralmente tereftalato de polietileno; pode ser transformado em plástico rígido, em filmes ou fitas, ou [ainda] em fibras que podem ser entrelaçadas formando tecidos, malhas ou veludos.
Compostos inorgânicos ou orgânicos que contêm enxofre como parte integral da molécula.
Descarte ou destruição do lixo, esgoto ou outro dejeto, ou sua transformação em algo útil ou inócuo.
Constituinte da subunidade 60S dos ribossomos eucarióticos. O RNAr 5.8S encontra-se envolvido no início da síntese proteica dos eucariotos.
Bactérias curvas, geralmente bacilos em forma crescente, com extremidades frequentemente cônicas, que ocorrem individualmente, aos pares ou em cadeias curtas. São não encapsulados, não formadores de esporos, apresentam motilidade e fermentam glucose. Selenomonas são encontradas principalmente na cavidade bucal humana, no rume (primeira cavidade estomacal) de herbívoros e no ceco de porcos e diversos roedores.
Gênero de ALGAS VERDES da família Ulvaceae. Comumente conhecidas como alfaces-do-mar, crescem fixadas a rochas e ao KELP em águas marinhas e estuarinas.
Processos pelos quais os organismos utilizam substâncias inorgânicas simples, como dióxido de carbono dissolvido ou gasoso e nitrogênio inorgânico como fontes de nutrientes. Diferem dos processos heterotróficos que utilizam materiais orgânicos como fonte para o suprimento nutricional. Os autótrofos podem ser quimioautótrofos (ou quimiolitótrofos), grande parte das ARCHAEA e BACTÉRIAS, que também utilizam substâncias simples inorgânicas para suas necessidades energéticas do metabolismo, ou fotoautótrofos (ou fotolitótrofos), como as PLANTAS e CIANOBACTÉRIAS, que obtêm sua energia da luz. Dependendo das condições ambientais, alguns organismos podem alternar entre os diferentes tipos de nutrição (autotrofia, heterotrofia, quimiotrofia ou fototrofia) para utilizar as diferentes fontes para suprir suas necessidades nutricionais e energéticas.
Filo de fungos que possuem paredes cruzadas ou septos no micélio. O estado perfeito é caracterizado pela formação de célula em forma de saco (asco) contendo ascósporos. A maioria dos fungos patogênicos com estados perfeitos conhecidos pertencem a este filo.
Ácido ribonucleico na archaea, que tem papéis regulatórios e catalíticos tanto quanto envolvimento na síntese proteica.
Corpo de água que cobre aproximadamente um quinto da área oceânica total da terra, estendendo-se entre a África no oeste, Austrália no leste, Ásia no norte e Antártica no sul. Inclui o Mar Vermelho e o Golfo Pérsico, constitui o terceiro maior oceano depois do OCEANO ATLÂNTICO e do OCEANO PACÍFICO.
Grande grupo de bactérias que inclui aquelas que oxidam amônia ou nitrito, metabolizam enxofre e compostos de enxofre ou depositam óxidos de ferro e/ou manganês.
Constituição genética do indivíduo que abrange os ALELOS presentes em cada um dos LOCI GÊNICOS.
Filo de fungos que produzem seus esporos sexuais (basidiósporos) na parte externa do basídio. Inclui formas popularmente conhecidas como cogumelos, boletos, bufas-de-lobo, "estrelas terrestres" (earthstars), fungos do ninho de aves, fungos de gelatina, fungos de suporte ou de prateleira, e bolores.
Ésteres e sais inorgânicos ou orgânicos do ácido nítrico. Esses compostos possuem o radical NO3-.
Sais inorgânicos do ácido sulfúrico.
Ordem de bactérias obrigatoriamente intracelulares, cujo ciclo de replicação (do desenvolvimento) é semelhante ao da clamídia. Este ciclo tem dois estágios, com uma forma infecciosa (metabolicamente inativa) e uma forma vegetativa (que replica por divisão binária). Os membros das Chlamydiales são disseminados por aerossol ou por contato. Há pelo menos seis famílias reconhecidas: CHLAMYDIACEAE, Criblamydiaceae, Parachlamydiaceae, Rhabdochlamydia, Simkaniaceae e Waddliaceae.
Divisão de EUCARIOTOS predominantemente marinhos, conhecidos comumente como algas pardas, que possuem CROMATÓFOROS com carotenoides constituindo os PIGMENTOS BIOLÓGICOS. Os ALGINATOS e florotaninas ocorrem amplamente em todas as ordens superiores. São consideradas as algas mais evoluídas devido a sua organização multicelular bem desenvolvida e a sua complexidade estrutural.
Benzoquinona lipossolúvel que está envolvida no TRANSPORTE DE ELÉTRONS em preparações mitocondriais. O composto ocorre na maioria de organismos aeróbios, desde bactérias a plantas superiores e animais.
Forma de microscopia de interferência na qual variações do índice de refração no objeto são convertidas em variações de intensidade na imagem. Isto é alcançado pela ação de uma lâmina de fase.
Grande grupo de bactérias facultativamente anaeróbias, em forma de bastonete, que aparecem em rosa (negativo) quando tratadas pelo método de coloração de Gram.
Cada um dos compostos químicos resultantes da combinação do carbono com o hidrogênio, substância combustível fóssil que se encontra em jazigos subterrâneos. Este termo refere-se basicamente ao petróleo em todas as suas manifestações, inclusive os petróleo cru, óleo combustível, os lodos, os resíduos petrolíferos e os produtos de refinamento, assim como os listados nos anexos do MARPOL 73/78. (Material IV - Glosario de Protección Civil, OPAS, 1992)
Família de bactérias Gram-negativas, de forma cocoide a bacilar, da ordem Rhizobiales. São parasitas obrigatórios principalmente de VERTEBRADOS de sangue quente. Muitas são patogênicas.
Termo genérico para gorduras e lipoides, constituintes do protoplasma, solúveis em álcool e éter, e são insolúveis em água. Compreendem as gorduras, óleos graxos, óleos essenciais, ceras, fosfolipídeos, glicolipídeos, sulfolipídeos, aminolipídeos, cromolipídeos (lipocromos) e ácidos graxos. (Tradução livre do original: Grant & Hackh's Chemical Dictionary, 5th ed)
Família de bactérias (ordem Rhodocyclales, classe BETAPROTEOBACTERIA) Gram-negativas, composta por muitos gêneros anteriormente atribuídos à família PSEUDOMONADACEAE.
Substâncias produzidas a partir de reações entre ácidos e bases; compostos constituídos de um metal (positivo) e um radical não metal (negativo).
Gênero de bactérias (família Clostridiaceae) Gram-positivas, móveis ou imóveis, com várias espécies identificadas, sendo algumas patogênicas. Ocorrem na água, solo e trato intestinal de humanos e de animais inferiores.
Estrutura de DNA em forma de cruz que pode ser observada por microscopia eletrônica. É formado por troca incompleta de cadeias entre duas hélices bicatenárias, ou por SEQUÊNCIAS REPETIDAS INVERTIDAS que se redobram formando alças em grampo em cadeias opostas umas às outras.
Compostos inorgânicos que contêm nitrogênio como parte integral da molécula.
Cadeia de ilhas, bancos de corais e recifes nas Índias Ocidentais, situada a sudoeste da Flórida e a norte de Cuba. É um estado independente, também chamado Comunidade das Bahamas ou Ilhas Bahamas. O nome representa o provável nome local Guanahani, de origem incerta.
Família das THERMOPROTEALES composta por bacilos rígidos de comprimento variável e sem septo. Crescem tanto quimolitoautotroficamente ou como por respiração sulfurosa. Os quatro gêneros são: PYROBACULUM, THERMOPROTEUS, Caldivirga e Thermocladium. (Tradução livre do original: Bergey's Manual of Systematic Bacteriology, 2d ed)
Família de bactérias Gram-positivas encontradas em derivados do leite ou no trato intestinal de animais.
Família de bactérias Gram-negativas, não esporuladas, em forma de bacilos.
Macroalgas multicelulares marinhas que incluem alguns membros de algas vermelhas (RODÓFITAS), verdes (CLORÓFITAS) e pardas (FEÓFITAS). São amplamente distribuídas no oceano, ocorrendo desde o nível do mar até profundidades consideráveis, flutuando livremente (planctônicas) ou ancoradas no substrato (bênticas). Carecem de um sistema vascular especializado, mas ingerem líquidos, nutrientes e gases diretamente da água. Contêm CLOROFILA e são fotossintéticas (algumas também possuem outros pigmentos que absorvem a luz). Muitas têm importância econômica como ALIMENTOS, fertilizantes, ÁGAR, potassa ou como fonte de IODO.
Um dos três domínios da vida, também denominado Eubacterias (os outros são Eukarya e ARCHAEA). São micro-organismos procarióticos, unicelulares, com parede celular geralmente rígida. Multiplicam-se por divisão celular e apresentam três formas principais: redonda (cocos), bastonete (bacilos) e espiral (espiroquetas). Podem ser classificadas pela resposta ao OXIGÊNIO (aeróbicas, anaeróbicas, ou anaeróbicas facultativas), pelo modo de obter energia: quimiotróficas (via reação química) ou PROCESSOS FOTOTRÓFICOS (via reação com luz), quimiotróficas, pela fonte de energia química. As quimiolitotróficas (a partir de compostos inorgânicos) ou CRESCIMENTO QUIMIOAUTOTRÓFICO (a partir de compostos orgânicos), e pela fonte de CARBONO, NITROGÊNIO, etc. PROCESSOS HETEROTRÓFICOS (a partir de fontes orgânicas) e PROCESSOS AUTOTRÓFICOS (a partir de DIÓXIDO DE CARBONO). Podem também ser classificadas por serem coradas ou não (com base na estrutura da PAREDE CELULAR) pelo CRISTAL VIOLETA: Gram-positivas ou Gram-negativas.
Gênero de bactérias Gram-negativas bacilares, revestidas, da família COMAMONADACEAE. São estreitamente relacionadas a LEPTOTHRIX.
VERTEBRADOS de sangue frio que respiram ar pertencentes à Classe Reptilia, geralmente cobertos com escamas externas ou placas ósseas.
Dispositivo de identificação de paciente ou equipamento legível por máquina que usa radiofrequência entre 125 kHz e 5,8 GHz.
Processo (em certas BACTÉRIAS, FUNGOS e CIANOBACTÉRIAS) de conversão do NITROGÊNIO livre da atmosfera para formas de nitrogênio biologicamente utilizáveis, como AMÔNIA, NITRATOS e compostos aminados.
Elemento não metálico com símbolo atômico C, número atômico 6 e massa atômica [12,0096; 12,0116]. Pode ocorrer como vários alótropos diferentes, entre eles, DIAMANTE, CARVÃO VEGETAL, GRAFITE e como FULIGEM a partir de queima incompleta de combustível.
Região que abrange o Oceano Ártico, as terras nele e adjacentes a ele. Inclui a Ponta Barrow (no Alasca), a maioria do Distrito de Franklin no Canadá, dois terços da Groenlândia, o arquipélago de Esvalbarda, o arquipélago de Franz Josef Land, a Lapônia, o arquipélago de Novaya Zemlya e a Sibéria Setentrional. (Tradução livre do original: Webster's New Geographical Dictionary, 1988, p66)