Galinhas: Nome vulgar dado a espécie Gallus gallus "ave doméstica" (família Phasianidae, ordem GALIFORME). São descendentes das aves selvagens vermelha do SUDESTE DA ÁSIA.Embrião de Galinha: Entidade que se desenvolve de um ovo de galinha fertilizado (ZIGOTO). O processo de desenvolvimento começa cerca de 24 h antes de o ovo ser disposto no BLASTODISCO, uma mancha esbranquiçada, pequena na superfície da GEMA DO OVO. Após 21 dias de incubação, o embrião está completamente desenvolvido antes da eclosão.Doenças das Aves Domésticas: Doenças das aves criadas como fonte de carne ou ovos, para o consumo humano, sendo normalmente encontradas em chiqueiros, granjas, etc. O conceito difere de DOENÇAS DAS AVES que se refere a doenças de aves não domésticas e são normalmente encontradas em zoológicos, parques e florestas.Vírus da Anemia da Galinha: Representante do GYROVIRUS, pequeno vírus DNA, sem capa, originalmente isolado de vacinas contaminadas no Japão. Causador da anemia infecciosa em galinhas e talvez tenha um papel fundamental na síndrome da anemia hemorrágica, dermatite anêmica e doença da asa azul.Bolsa de Fabricius: Apêndice (outgrowth) epitelial da cloaca (em pássaros), semelhante ao timo dos mamíferos. Atrofia dentro de 6 meses após o nascimento e permanece como um remanescente fibroso em aves adultas. É composta de tecido linfoide e antes da involução é o local de maturação de linfócitos B.Proteínas Aviárias: Proteínas obtidas de espécies de AVES.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Doença de Marek: Doença viral transmissível de aves, causada por herpesvirus 2 aviária (HERPESVIRUS 2 GALINÁCEO) e outros MARDIVIRUS. Há uma infiltração celular linfoide ou formação de tumor linfomatoso nos nervos periféricos e nas gônadas, mas também pode haver envolvimento de órgãos viscerais, pele, músculo e olho.Leucose Aviária: Grupo de doenças virais transmissíveis em galinhas e perus. Tumores hepáticos são encontrados na maioria das formas, mas podem ser encontrados em outros locais.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Influenza Aviária: Infecção de aves domésticas e selvagens e outras AVES com VÍRUS DA INFLUENZA A. As aves geralmente não adoecem, mas o vírus pode ser altamente patogênico e fatal em AVES DOMÉSTICAS.Vírus da Leucose Aviária: Espécie-tipo de ALPHARETROVIRUS, que produz leucose linfoide latente ou manifesta em aves.MoelaPatosClonagem Molecular: Inserção de moléculas de DNA recombinante de origem procariótica e/ou eucariótica em um veículo replicante, tal como um plasmídeo ou vírus vetores, e a introdução das moléculas híbridas resultantes em células receptoras, sem alterar a viabilidade dessas células.Produtos Avícolas: Produtos comestíveis fabricados de aves domésticas.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Doença de Newcastle: Doença viral febril, aguda e contagiosa (em aves) causada pelo AVULAVIRUS chamada VÍRUS DA DOENÇA DE NEWCASTLE. É caracterizada por apresentar sintomas respiratórios e neurológicos, em aves, e transmissível ao homem causando uma conjuntivite grave, porém transitória.Cloaca: Cavidade dilatada que se estende em sentido caudal a partir do intestino posterior. Em aves adultas, répteis, anfíbios e muitos peixes, mas poucos mamíferos, a cloaca é uma câmara para dentro da qual os tratos digestório, urinário e reprodutivo descarregam seus conteúdos. Na maioria dos mamíferos, a cloaca dá origem ao INTESTINO GROSSO, BEXIGA URINÁRIA e GENITÁLIA.Perus: AVES grandes de caça da subfamília Meleagridinae, família Phasianidae, ordem GALLIFORMES. Foram outrora pertencentes a uma família diferente, Meleagrididae.Vírus da Influenza A Subtipo H9N2: Subtipo do VÍRUS DA INFLUENZA A que apresenta as proteínas de superfície hemaglutinina 9 e neuraminidase 2. O subtipo H9N2 geralmente infecta AVES DOMÉSTICAS, porém foram relatadas algumas infecções em humanos.Alpharetrovirus: Gênero da família RETROVIRIDAE que possui morfologia tipo C, que causa malignidade e outras doenças em aves selvagens e domésticas.Oviductos: Ductos que servem exclusivamente para a passagem dos ovos dos ovários para fora do corpo. Nos animais não mamíferos, são denominados oviductos. Nos mamíferos, são altamente especializados e conhecidos como TUBAS UTERINAS.Vírus do Sarcoma Aviário: Grupo de ALFARETROVIRUS, causador de sarcoma e outros tumores em galinhas e outras aves comestíveis, e também em pombos, patos e RATOS.Aves Domésticas: Aves domesticadas criadas para alimentação. Caracteristicamente inclui GALINHAS, PERUS, PATOS, GANSOS e outros.Carne: As porções comestíveis de qualquer animal usados como comida e que incluem mamíferos domésticos (sendo os principais gado, suínos e ovelha) junto com aves, peixes, moluscos e caça.Plumas: Estruturas de queratina planas encontradas na superfície da pele de aves. Penas são feitas em parte de um eixo oco revestido de franjas. O conjunto delas constitui a plumagem.Crista e Barbelas: Protuberâncias carnosas e avermelhadas do tecido da pele encontradas no topo da cabeça e unidas nas laterais da cabeça que ficam suspensas na mandíbula de aves como perus e galinhas.DNA: Polímero desoxirribonucleotídeo que é material genético primário de todas as células. Organismos eucariotos e procariotos normalmente contém DNA num estado de dupla fita, ainda que diversos processos biológicos importantes envolvam transitoriamente regiões de fita simples. O DNA, cuja espinha dorsal é constituída de fosfatos poliaçucarados possuindo projeções de purinas (adenina ou guanina) e pirimidinas (timina e citosina), forma uma dupla hélice que é mantida por pontes de hidrogênio entre as purinas e as pirimidinas (adenina com timina e guanina com citosina).Campylobacter jejuni: Espécie de bactéria que parece pequenos espirais firmemente enrolados. Seus organismos são conhecidos por causar aborto em ovelhas e febre e enterite no homem, e podem ser associados com doenças entéricas de bezerros, cordeiros e outros animais.Vírus da Doença de Newcastle: Paramyxovirus aviário (o mais conhecido do gênero AVULAVIRUS) causador da pneumoencefalite altamente infecciosa, em aves. Também é relatado por causar CONJUNTIVITE em humanos. A transmissão ocorre por inalação de gotículas ou ingestão de água ou alimento contaminados.Vírus da Doença Infecciosa da Bursa: Espécie de AVIBIRNAVIRUS que causa inflamação severa da bursa de Fabricius em galinhas e outras aves. A transmissão parece ocorrer por alimentos ou água contaminados. Vacinas têm sido utilizadas, com graus variáveis de sucesso.Infecções por Campylobacter: As infecções por bactérias do gênero CAMPYLOBACTER.Ovos: Corpos reprodutivos animais ou o conteúdo deles usados como comida. O conceito é diferenciado de ÓVULO, a entidade anatômica ou fisiológica.Coturnix: Gênero de AVES (família Phasianidae, ordem GALLIFORMES) que incluem as comuns codornas europeia e outras do Velho Mundo.Organismos Livres de Patógenos Específicos: Animais ou humanos que crescem na ausência de um vírus causador de uma doença particular ou de outro micro-organismo. Plantas [também] são cultivadas livres de patógenos, [embora] menos frequentemente.Eimeria: Gênero de protozoários parasitas da subclasse COCCÍDIOS. Várias espécies são parasitas de células epiteliais hepáticas e intestinais do homem e outros animais.Mardivirus: Gênero de vírus (família HERPESVIRIDAE, subfamília ALPHAHERPESVIRINAE) associado com malignidade em aves.Infecções por Birnaviridae: As doenças virais causadas pelo BIRNAVIRIDAE.Salmonella enteritidis: Sorotipo de Salmonella enterica que é um agente etiológico de gastroenterite no homem e outros animais.RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Codorniz: Nome vulgar para dois grupos distintos de AVES (ordem GALIFORME): codornas do Novo Mundo ou americanas (família Odontophoridae) e codornas do Velho Mundo (gênero COTURNIX, família Phasianidae).Ceco: Bolsa cega (ou área em fundo-de-saco) do INTESTINO GROSSO, localizada abaixo da entrada do INTESTINO DELGADO. Apresenta uma extensão em forma de verme, o APÊNDICE vermiforme.Salmonelose Animal: As infecções em animais por bactérias do gênero SALMONELLA.GansosMúsculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.Eritrócitos: Células vermelhas do sangue. Os eritrócitos maduros são anucleados, têm forma de disco bicôncavo e contêm HEMOGLOBINA, cuja função é transportar OXIGÊNIO.Virus da Influenza A Subtipo H5N1: Subtipo do VÍRUS DA INFLUENZA A que apresenta as proteínas de superfície hemaglutinina 5 e neuraminidase 1. O subtipo H5N1 refere-se frequentemente ao vírus da gripe aviária que é endêmico em aves selvagens e muito contagioso entre AVES DOMÉSTICAS e selvagens. Frequentemente não infecta humanos, porém alguns casos já foram descritos.Genes: Categoria de sequências de ácidos nucleicos que agem como unidades da hereditariedade e que codificam as instruções básicas para o desenvolvimento, reprodução e manutenção dos organismos.Coccidiose: A infecção por protozoários encontrada em animais e no homem. Ela é causada por vários gêneros diferentes de COCCIDIA.Microbiologia de Alimentos: Presença de bactérias, vírus e fungos em alimentos e produtos alimentícios. Esse termo não se restringe a organismos patogênicos: a presença da várias bactérias e fungos não patogênicos em queijos e vinhos, por exemplo, está incluída neste conceito.DNA Complementar: DNA complementar de fita única sintetizado a partir de um molde de RNA pela ação da DNA polimerase dependente de RNA. O DNAc (DNA complementar, não DNA circular, não C-DNA) é utilizado numa variedade de experimentos de clonagem molecular assim como servem como uma sonda de hibridização específica.Homologia de Sequência do Ácido Nucleico: Correspondência sequencial de nucleotídeos em uma molécula de ácido nucleico com os de outras moléculas de ácido nucleico. A homologia de sequência é uma indicação da relação genética de organismos diferentes e a função gênica.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Homologia de Sequência de Aminoácidos: Grau de similaridade entre sequências de aminoácidos. Esta informação é útil para analisar a relação genética de proteínas e espécies.Peso Molecular: Soma do peso de todos os átomos em uma molécula.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Fibroblastos: Células do tecido conjuntivo que secretam uma matriz extracelular rica em colágeno e outras macromoléculas.Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.Hibridização de Ácido Nucleico: Técnica amplamente usada que explora a capacidade de sequências complementares de DNAs ou RNAs de fita simples para parear entre si formando uma dupla hélice. A hibridização pode ocorrer entre duas sequências complementares de DNA, entre DNA de fita simples e um RNA complementar, ou entre duas sequências de RNA. A técnica é usada para detectar e isolar sequências específicas, medir homologia, ou definir outras características de uma ou ambas as cadeias. (Tradução livre do original: Kendrew, Encyclopedia of Molecular Biology, 1994, p503)Eimeria tenella: Espécie de protozoários coccidioides que infectam principalmente aves domésticas.