Fenoterol: Agonista adrenérgico beta-2 utilizado como broncodilatador e tocolítico.Agonistas Adrenérgicos beta: Drogas que se ligam seletivamente a receptores adrenérgicos beta, ativando-os.Derivados da Atropina: Análogos e derivados da atropina.Clorofluorcarbonetos de Metano: Grupo de hidrocarbonetos halogenados baseados no metano contendo um ou mais átomos de flúor e cloro.Ipratrópio: Antagonista muscarínico relacionado estruturalmente à ATROPINA, mas considerado com frequência mais seguro e eficaz por inalação. É usado em várias doenças brônquicas, na rinite e como antiarrítmico.Butoxamina: Antagonista adrenérgico seletivo beta-2. É utilizado principalmente em experimentos com animais e tecidos para caracterizar os RECEPTORES ADRENÉRGICOS BETA 2.Propelentes de Aerossol: Gases ou vapores comprimidos em um recipiente que, após liberação da pressão e expansão através de uma válvula, carregam outra substância do recipiente. São usados para cosméticos, produtos para limpeza, etc. Exemplos: BUTANOS, DIÓXIDO DE CARBONO, FLUORCARBONETOS, NITROGÊNIO e PROPANO (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed).Agonistas de Receptores Adrenérgicos beta 2: Compostos que se ligam a RECEPTORES ADRENÉRGICOS BETA 2 e os ativam.Bupranolol: Antagonista beta-2 adrenérgico que foi utilizado nas arritmias cardíacas, angina pectoris, hipertensão, glaucoma e como um antitrombótico.Procaterol: Agonista do receptor beta-2-adrenérgico de longa duração.Albuterol: Agonista beta-2 adrenérgico de ação curta usado principalmente como um agente broncodilatador para tratamento de ASMA. O albuterol é preparado como uma mistura racêmica de estereoisômeros R(-) e S(+). A preparação do isômero R(-) do albuterol é chamada de levalbuterol.Receptores Adrenérgicos beta 2: Subclasse de RECEPTORES ADRENÉRGICOS BETA. Os receptores adrenérgicos beta-2 são mais sensíveis à EPINEFRINA do que à NOREPINEFRINA e possuem alta afinidade pelo agonista TERBUTALINA. Estão dispersos, com papéis clinicamente importantes no MÚSCULO ESQUELÉTICO, FÍGADO e MÚSCULO LISO vascular, brônquico, gastrointestinal e geniturinário.Etanolaminas: AMINO ÁLCOOIS contendo o grupo ETANOLAMINA (-NH2CH2CHOH) e seus derivados.Aerossóis: Coloides com uma fase de dispersão gasosa e outra fase de dispersão líquida (nevoeiro) ou sólida (fumaça). Usados em fumigação ou em terapia por inalação. Podem conter agentes propelentes.Nebulizadores e Vaporizadores: Dispositivos que convertem um líquido ou sólido em um aerossol (jato - "spray") ou um vapor. É usado na administração de medicamentos por inalação, umidificação do ar ambiental e em certos instrumentos analíticos.Broncodilatadores: Substâncias que causam um aumento na expansão dos brônquios ou tubos brônquicos.Administração por Inalação: Administração de medicamentos pela via respiratória. Abrange insuflação no trato respiratório.Enciclopédias como Assunto: Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.Contração Uterina: Contração do MÚSCULO UTERINO.Testes de Toxicidade Crônica: Experimentos planejados para determinar o potencial de efeitos tóxicos de uma exposição prolongada a um ou mais compostos químicos.Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica: Doença obstrutiva crônica de fluxo difuso e irreversível. Entre as subcategorias da DPOC estão BRONQUITE CRÔNICA e ENFISEMA PULMONAR.Fluprednisolona: Glucocorticoide sintético com propriedades anti-inflamatórias.Asma: Forma de transtorno brônquico com três componentes distintos: hiper-responsividade das vias aéreas (HIPERSENSIBILIDADE RESPIRATÓRIA), INFLAMAÇÃO das vias aéreas e intermitente OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS. É caracterizado por contração espasmódica do músculo liso das vias aéreas, RUÍDOS RESPIRATÓRIOS, e dispneia (DISPNEIA PAROXÍSTICA).LacaObstrução das Vias Respiratórias: Qualquer impedimento na passagem de ar para dentro ou para fora dos pulmões.Bronquite: Inflamação das grandes vias respiratórias do pulmão, incluindo qualquer parte dos BRÔNQUIOS, desde os BRÔNQUIOS PRIMÁRIOS até os BRÔNQUIOS TERCIÁRIOS.Hidrobrometo de Escopolamina: Alcaloide de SOLANACEAE, especialmente DATURA e SCOPOLA. A escopolamina e seus derivados quaternários agem como antimuscarínicos, como ATROPINA, mas podem ter mais efeitos no sistema nervoso central. Entre os muitos usos estão pré-medicação anestésica, INCONTINÊNCIA URINÁRIA, ENJÔO DEVIDO AO MOVIMENTO, e como antiespasmódico, midriático e cicloplégico.EtilaminasNecrose Papilar Renal: Complicações de nefropatias caracterizadas por morte da célula envolvendo a PAPILA RENAL na MEDULA RENAL. Os danos para esta área podem impedir o rim de concentrar urina resultando em POLIÚRIA. A esfoliação do tecido necrótico pode bloquear a PELVE RENAL ou o URETER. A necrose ou múltiplas papilas renais podem levar à FALÊNCIA RENAL.Levorfanol: Analgésico narcótico que pode levar a dependência. É quase tão eficaz oralmente quanto injetado.Guaifenesina: Expectorante que também possui alguma ação de relaxante muscular. É utilizado em muitas preparações contra a tosse.Edema: Acúmulo anormal de líquido em TECIDOS ou cavidades do corpo. Na maioria dos casos, estão presentes sob a PELE, na TELA SUBCUTÂNEA.Bilirrubina: Pigmento biliar, que é um produto de degradação da HEME.Edema Pulmonar: Acúmulo excessivo de fluido extravascular no pulmão, uma indicação de uma doença ou distúrbio básico (subjacente) sério. O edema pulmonar impede a TROCA GASOSA PULMONAR eficiente nos ALVÉOLOS PULMONARES, e pode oferecer risco à vida.Enalapril: Um dos inibidores da enzima conversora da angiotensina utilizada para tratar HIPERTENSÃO e a INSUFICIÊNCIA CARDÍACA.Metformina: Hipoglicêmico biguanida utilizada no tratamento da diabetes mellitus não dependente de insulina que não responde às modificações na dieta. Metformina melhora o controle glicêmico aumentando a sensibilidade à insulina e diminuindo a absorção intestinal de glucose. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p289)Hipoglicemia: Síndrome de nível anormalmente baixo de GLICEMIA. A hipoglicemia clínica tem várias etiologias. A hipoglicemia grave eventualmente leva a privação da glucose no SISTEMA NERVOSO CENTRAL resultando em FOME, SUDORESE, PARESTESIA, comprometimento da função mental, ATAQUES, COMA e até MORTE.Simpatomiméticos: Drogas que mimetizam os efeitos da estimulação dos nervos simpáticos adrenérgicos pós-ganglionares. Estão incluídas aqui as drogas que estimulam diretamente os receptores adrenérgicos e aquelas que agem indiretamente causando a liberação de transmissores adrenérgicos.ArteTiramina: Simpatomimético indireto. A tiramina não ativa os receptores adrenérgicos diretamente, mas pode servir como um substrato para os sistemas de recaptação da serotonina e para a enzima monoamino oxidase, prolongando, portanto, a ação dos transmissores adrenérgicos. Também provoca liberação do transmissor dos terminais adrenérgicos. A tiramina pode ser considerada como neurotransmissor em alguns sistemas nervosos de invertebrados.Cirurgia Veterinária: Especialidade, certificada por um conselho de MEDICINA VETERINÁRIA, que exige pelo menos quatro anos de educação, treinamento e prática especiais de cirurgia veterinária depois da graduação em escola veterinária. Nos exames escritos, orais e práticos os candidatos podem escolher cirurgia de animais grandes ou pequenos.Síndrome Coronariana Aguda: Episódio de ISQUEMIA MIOCÁRDICA que geralmente dura mais que um episódio de angina transitório que, em última instância, pode resultar em INFARTO DO MIOCÁRDIO.Angina Instável: Dor pré-cordial durante o repouso que pode preceder a um INFARTO DO MIOCÁRDIO.Segurança de Equipamentos: Liberdade de riscos reais ou potenciais do equipamento.Infarto do Miocárdio: NECROSE do MIOCÁRDIO causada por uma obstrução no fornecimento de sangue ao coração (CIRCULAÇÃO CORONÁRIA).Síndrome: Complexo sintomático característico.Eletrocardiografia: Registro do momento-a-momento das forças eletromotrizes do CORAÇÃO enquanto projetadas a vários locais da superfície corporal delineadas como uma função escalar do tempo. O registro é monitorado por um traçado sobre papel carta em movimento lento ou por observação em um cardioscópio que é um MONITOR DE TUBO DE RAIOS CATÓDICOS.Pseudotsuga: Gênero de plantas da família PINACEAE, ordem Pinales, classe Pinopsida, divisão Coniferophyta. São árvores coníferas, perenes, com agulhas longas, achatadas e espiralmente distribuídas que crescem diretamente a partir dos galhos.Melanesia: Nome coletivo para as ilhas do Oceano Pacífico a nordeste da Austrália, abrangendo NOVA CALEDÔNIA, VANUATU, Novas Hébridas, Ilhas Salomão, Ilhas do Almirantado, Arquipélago Bismarck, FIJI, etc. A Melanésia (do Grego melas, negro + nesos, ilha) é chamada assim por causa da cor negra dos nativos, que geralmente são considerados ser originalmente descendentes dos Negroides Papuas e dos Polinésios ou Malaios. (Tradução livre do original: Webster's New Geographical Dictionary, 1988, p748 & Room, Brewer's Dictionary of Names, 1992, p344)Embolia Amniótica: Bloqueio da circulação materna pelo LÍQUIDO AMNIÓTICO (próximo ao final da gravidez), que é forçado por forte CONTRAÇÃO UTERINA para o interior das VEIAS uterinas. Caracterizada pelo início súbito de desconforto respiratório grave e HIPOTENSÃO (que pode levar a MORTE materna).Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias: Grupo de corpos religiosos que marcam sua origem em Joseph Smith em 1830, aceitando o Livro dos Mormons como revelação divina. (Tradução livre do original: Merriam-Webster's Collegiate Dictionary, 10th ed)Medicina na Literatura: Trabalhos literários escritos ou de outra natureza cujo assunto é medico ou sobre a profissão da medicina e áreas relacionadas.São FranciscoFinlândia