Orientações ou princípios apresentando regras de política atuais ou futuras para o praticante de cuidados de saúde, para assisti-lo nas decisões de cuidados ao paciente a respeito de diagnóstico, terapia ou circunstâncias clínicas relacionadas. Os guias podem ser desenvolvidos por agências governamentais em qualquer nível, instituições, sociedades profissionais, juntas governamentais ou reuniões de especialistas para discussão. Os guias formam a base para avaliação de todos os aspectos de cuidados e distribuição da saúde.
Recomendações para a orientação do planejamento e das políticas de saúde. São geralmente emitidas pelo órgão central nacional de saúde como por exemplo o ministério da saúde.
Veículo automotivo normalmente com quatro rodas projetado para transporte de passageiros e comumente impulsionado por um motor de combustão interna que usa um combustível volátil.
Sistemática de regras de fiscalização ou de princípios. Podem ser desenvolvidos por agências governamentais em qualquer nível, instituições, sociedades profissionais, juntas governamentais ou por reunião de especialistas para discussão. O texto pode ser cursivo ou em forma esquemática, mas é geralmente um guia completo para os problemas e abordagens em qualquer campo de atividade. Para guias nos campos dos cuidados de saúde e medicina clínica, GUIAS DE PRÁTICA CLÍNICA COMO ASSUNTO está disponível.
Abordagem da prática médica que tem o objetivo de melhorar e avaliar o cuidado com o paciente. Necessita de integração crítica das melhores evidências em pesquisa com os valores dos pacientes para tomar decisão sobre cuidado médico. Este método é usado para auxiliar os médicos a fazer diagnósticos apropriados, construir a melhor bateria de testes, escolher o melhor tratamento e metodologia para a prevenção de doença, bem como desenvolver orientações para grupos grandes de pacientes com a mesma doença. (Tradução livre do original: JAMA 296 (9), 2006)
Proteína transmembrana da superfamília das imunoglobulinas localizada nos complexos juncionais que ocorrem entre as CÉLULAS ENDOTELIAIS e as CÉLULAS EPITELIAIS. A proteína pode ter um papel na adesão célula-célula e é o sítio primário para a ligação do adenovírus durante a infecção.
Concordância no cumprimento ou seguimento oficial, reconhecidos, ou exigências institucionais, diretrizes, recomendações, protocolos, caminhos e outras padronizações.
Grupos constituídos para aconselhar corpos governamentais, sociedades ou outras instituições sobre política. (Tradução livre do original: Bioethics Thesaurus)
Sociedades cuja associação é limitada aos médicos.
Opinião geral coletiva ou de concordância. O julgamento é feito pela maioria dos interessados.
Classe de receptores acoplados a proteína-G que reagem a vários níveis de CÁLCIO extracelular. Os receptores sensíveis ao cálcio nas GLÂNDULAS PARATIREOIDES desempenham um importante papel na manutenção da HOMEOSTASE de cálcio por regular a liberação do HORMÔNIO PARATIREÓIDEO. Estes receptores diferem das PROTEÍNAS SENSORAS DE CÁLCIO INTRACELULAR que sentem os níveis de cálcio intracelular.
Diretrizes e objetivos que pertencem ao suprimento de alimentos e nutrição, incluindo recomendações para dieta saudável.
Tentativa de identificação de pessoas portadoras de uma doença ou agravo não evidente por meio de testes, exames, questionários ou outros procedimentos de aplicação rápida. O rastreamento classifica as pessoas em negativas ou positivas; estas (casos suspeitos) são encaminhadas para confirmação clínica de diagnóstico ou tratamento. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Condutas na prática médica relacionadas ao diagnóstico e tratamento de acordo com o custo do serviço requisitado e proporcionado.
Maior país na América do Norte, abrange 10 províncias e três territórios. Sua capital é Ottawa.
Esquema que provê os tempos ótimos para imunização primária e/ou secundária.
Agência do UNITED STATES PUBLIC HEALTH SERVICE que conduz e financia programas para prevenção e controle de doenças e fornece a possibilidade de consulta e de assistência aos departamentos de saúde e outros países.
Quantidades de várias substâncias necessárias na alimentação de um organismo para sustentar uma vida saudável.
Apresentações de declarações resumidas que representam o acordo da maioria dos médicos, cientistas e outros profissionais que concordam com a finalidade de alcançar um consenso -- frequentemente com descobertas e recomendações -- em um assunto de interesse. A Conferência, que consiste de participantes que representam os pontos de vista científicos e leigos, é um meio significante de avaliar o pensamento médico atual e reflete os mais recentes avanços em pesquisa para o respectivo campo a que se dirige.
Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.
Cooperação voluntária do paciente em seguir um esquema prescrito pelo médico.
Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.
O efeito dos fatores ambientais ou psicológicos sobre os motoristas e a capacidade de dirigir. Estão incluídos a fadiga ao dirigir e o efeito de drogas, doença e incapacidades físicas no dirigir.
Interação de pessoas ou grupos de pessoas que representam várias nações na busca de uma meta ou interesse comum.
Acidentes em ruas, estradas e rodovias envolvendo condutores, passageiros, pedestres ou veículos. Estes acidentes referem-se a AUTOMÓVEIS (carros para passageiros, ônibus e caminhões), BICICLETAS e MOTOCICLETAS, mas não VEÍCULOS RECREACIONAIS A MOTOR, FERROVIAS nem veículos para neve.
Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.
Métodos e técnicas aplicadas para identificar os fatores de risco e medir a vulnerabilidade aos perigos potenciais causados por desastres e substâncias químicas.
Questionário iterativo que busca avaliar consenso entre respostas individuais. Na abordagem clássica Delfos não há interação entre o consultado e o entrevistador.
Método regular de ingestão de comida e bebida adotado por uma pessoa ou animal.
Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.
Decisões geralmente desenvolvidas por formuladores de políticas do governo, para definição de objetivos imediatos e futuros do sistema de saúde.
Administração de vacinas para estimulação da resposta imune do hospedeiro. Isto inclui qualquer preparação que objetive a profilaxia imunológica ativa.
Plano para se coletar e utilizar dados de forma que a informação desejada seja obtida com precisão suficiente, ou de forma que uma hipótese seja testada adequadamente.
Equipamentos e móveis utilizados por lactentes e bebês em casa, carro e áreas de diversão.
Trabalhos sobre estudos pré-planejados sobre segurança, eficácia, ou esquema de dosagem ótima (se apropriado) de uma ou mais drogas diagnósticas, terapêuticas, ou profiláticas, dispositivos, ou técnicas selecionadas de acordo com critérios pré-determinados de elegibilidade e observadas para evidência pré-definida de efeitos favoráveis ou desfavoráveis. Este conceito inclui ensaios clínicos conduzidos tanto nos EUA quanto em outros países.
Receptores intracelulares que podem ser encontrados no citoplasma ou no núcleo. Ligam-se a moléculas de sinalização extracelular que migram ou são transportadas através da MEMBRANA CELULAR. Muitos membros desta classe de receptores ocorrem no citoplasma e são transportados para o NÚCLEO CELULAR mediante ligação com o ligante, onde sinalizam via ligação ao DNA e regulação da transcrição. Nesta categoria também estão incluídos os receptores encontrados em MEMBRANAS INTRACELULARES que agem via mecanismos semelhantes aos dos RECEPTORES DE SUPERFÍCIE CELULAR.
Criança durante o primeiro mês após o nascimento.
Promoção da saúde é o processo de capacitação do indivíduo em melhorar e controlar sua saúde. Para alcançar o estado de completo bem-estar físico, mental e social, um indivíduo ou grupo deve ser capaz de identificar aspirações, satisfazer necessidades e mudar ou lidar com seu ambiente. Saúde é vista, portanto, como um meio de vida e não um objetivo. Política de promoção de saúde envolve abordagens diversas, mas complementares, levando em conta as diferenças sociais, culturais e econômicas de cada país. (Ottawa Charter 1986)
Conhecimento, atitudes e comportamentos associados, que fazem parte dos tópicos relacionados com a saúde, como doenças e PROCESSOS PATOLÓGICOS, sua prevenção e tratamento. Este termo refere-se a trabalhadores da área da saúde (PESSOAL DE SAÚDE) ou não.
Trabalhos sobre ensaios clínicos que envolvem pelo menos um tratamento teste e um tratamento controle, com matrícula simultânea e acompanhamento de grupos testes e de tratamento controle, e nos quais os tratamentos a serem administrados são selecionados por um processo randômico, como o uso de uma tabela de números randômicos.
Cintos restritivos presos à estrutura de automóveis, aeronaves ou outros veículos, e presos em volta da pessoa que ocupa o assento no carro ou avião, planejado para prevenir a pessoa de ser deslocada para adiante ou para fora do veículo em caso de desaceleração súbita.
O processo de realizar um julgamento intelectual seletivo quando se é apresentado a várias alternativas complexas consistindo de diversas variáveis, e que geralmente leva à definição de um modo de agir ou de uma ideia.
Ensino e treinamento de pacientes em relação às suas próprias necessidades de saúde.
Componentes moleculares específicos de células capazes de reconhecer e interagir com um vírus, os quais, após ligados à célula, são capazes de gerar sinais que iniciam uma cadeia de eventos desencadeando uma resposta biológica.
Especialidade médica voltada para a manutenção da saúde e para a oferta de cuidados médicos às crianças desde o nascimento até a adolescência.
Ramo da medicina voltado para a prevenção e o controle de doenças e deficiências, e para a promoção da saúde física e mental da população tanto nos níveis internacional e nacional, como no estadual ou municipal.
Conferências, convenções ou outros encontros formais geralmente reunindo pessoas que representam uma área específica de interesse.
Atitudes do pessoal de saúde em relação a seus pacientes, a outros profissionais, em relação ao sistema de atendimento médico, etc.
Reunião sistemática de dados, com um objetivo específico, de várias fontes, incluindo questionários, entrevistas, observação, registros existentes e equipamentos eletrônicos.
Agência especializada das Nações Unidas, designada como uma autoridade coordenadora no trabalho internacional de saúde. Sua intenção é promover o nível mais alto possível de saúde para todos os povos.
Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
Apresentação de dados pertinentes por um perito com habilidade ou conhecimento que representa juízo qualificado de um assunto em particular.
Quantidades de várias substâncias na dieta recomendada por diretrizes do governo como necessárias para se ter uma vida saudável.
Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Prática de enviar um paciente para outro programa ou médico para provisão de serviços ou aconselhamento, os quais a fonte da referência não está preparada para fornecer.
Atividades e programas encarregados de assegurar a qualidade dos cuidados em um ato ou um programa médico definido.
Sociedades cuja associação é limitada aos cientistas.
Os termos, expressões, designações ou símbolos usados em uma ciência particular, disciplina ou área de assunto especializada.
Amplo acesso à coordenação apropriada do processo inteiro de tratamento da doença que frequentemente envolve mudanças para longe dos pacientes internados mais caros e cuidados agudos para áreas tais como medicina preventiva, aconselhamento de paciente e educação e cuidados do paciente ambulatorial. Este conceito inclui implicações de terapias apropriadas e inapropriadas no custo global e resultado clínico de uma doença particular.
Sistema para verificação e manutenção de um nível desejado de qualidade em um produto ou processo por planejamento cuidadoso, uso de equipamento apropriado, inspeção continuada e ação corretiva quando necessária (Random House Unabridged Dictionary, 2d ed) (NLM). Entende-se por boa qualidade de assistência o serviço que reúne os requisitos estabelecidos e, dados os conhecimentos e recursos de que se dispõe, satisfaz as aspirações de obter o máximo de benefícios com o mínimo de riscos para a saúde e bem-estar dos pacientes. Por conseguinte, uma assistência sanitária de boa qualidade se caracteriza por um alto grau de competência profissional, a eficiência na utilização dos recursos, o risco mínimo para os pacientes, a satisfação dos pacientes e um efeito favorável na saúde. (Racoveanu y Johansen)
Identifica, para estudo e análise, assuntos importantes e problemas que se relacionam com saúde e medicina. O Instituto inicia e administra estudos de política nacional e planejamento de cuidados de saúde e educação e pesquisa relacionadas à saúde; também responde a pedidos do governo federal e outras agências para estudos e aconselhamento.
Medidas estatísticas da utilização e outros aspectos da provisão de serviços de cuidado à saúde, incluindo hospitalização e cuidado ambulatorial.
Organização voluntária voltada para a prevenção e tratamento de doenças cardíacas e vasculares.
Ausência de exposição a perigo e proteção contra a ocorrência ou risco de lesão ou perda. Sugere precauções ideais no ambiente de trabalho, na rua, no lar, etc., e inclui segurança pessoal assim como a segurança de propriedade.
Relação entre os benefícios gerados por um programa e seus custos. A razão benefício por custo é a medida do total esperado obtido por unidade de dinheiro dispendida.
Idade como um elemento ou influência que contribui à produção de um resultado. Pode ser aplicável à causa ou efeito de uma circunstância. É usado com os conceitos humano e animal, mas devem ser diferenciados de ENVELHECIMENTO, um processo fisiológico, e FATORES DE TEMPO que se refere somente ao transcurso do tempo.
Agência do PUBLIC HEALTH SERVICE envolvida com o planejamento global, promoção e administração de programas pertinentes à manutenção de padrões de qualidade de comida, medicamentos, dispositivos terapêuticos, etc.
Investigação crítica e exaustiva ou experimentação, tendo por objetivo a descoberta de fatos novos e sua interpretação correta, a revisão de conclusões, teorias ou leis aceitas, à luz de fatos recentemente descobertos, ou a aplicação prática dessas conclusões, teorias ou leis novas ou revisadas.
É a assistência sanitária essencial baseada em métodos e tecnologias práticas, cientificamente fundados e socialmente aceitáveis, postos ao alcance de todos os indivíduos e famílias da comunidade mediante a sua plena participação e a um custo que a comunidade e o país possam suportar, em todas e cada etapa do seu desenvolvimento, com um espírito de autorresponsabilidade e autodeterminação. (Declaração de Alma-Ata - Organização Pan-Americana da Saúde, 2003)
Crescimento novo anormal de tecido. As neoplasias malignas apresentam um maior grau de anaplasia e têm propriedades de invasão e de metástase quando comparadas às neoplasias benignas.
Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.
A capacidade de realizar aceitavelmente aqueles deveres diretamente relacionados ao cuidado de paciente.
Vacinas usadas para evitar infecção por vírus da família ORTHOMYXOVIRIDAE. Abrange as vacinas com vírus morto e com vírus atenuado. A composição das vacinas é alterada a cada ano em resposta ao grupo antigênico e as alterações na prevalência das linhagens do vírus influenza. Frequentemente a vacina é bivalente ou trivalente contendo uma ou duas linhagens de INFLUENZAVIRUS A e uma linhagem INFLUENZAVIRUS B.
Indivíduos que trabalham na provisão de serviços de saúde, quer como médicos individuais ou empregados de instituições e programas de saúde, profissionais de saúde treinados ou não, sujeitos ou não a regulamento público.
Métodos para identificar e caracterizar o câncer em estágios iniciais da doença e predizer o comportamento do tumor.
A designação coletiva de três organizações com associação comum: a Comunidade Econômica Europeia (Mercado Comum), a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço e a Comunidade de Energia Atômica Europeia (Euratom). Era conhecida como a Comunidade Europeia até 1994. É principalmente uma união econômica com os objetivos principais de movimentar livremente bens, capital e trabalho. Serviços profissionais, sociais, médicos e paramédicos estão incluídos dentro do trabalho. Os países constituintes são a Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Portugal, Espanha, Suécia e Reino Unido.
Tratados autorizados sobre drogas e preparações, sua descrição, formulação, composição analítica, constantes físicas, propriedades químicas principais usadas em identificação, padrões de força, pureza, e dosagem, testes químicos para determinação de identidade e pureza, etc. Elas normalmente são publicadas sob jurisdição governamental ( por exemplo, USP, the United States Pharmacopoeia; BP, British Pharmacopoeia; P. Helv., the Swiss Pharmacopoeia). Elas diferem de FORMULÁRIOS por serem mais completas: formulários tendem a ser meras listas de fórmulas e prescrições.
Atividade física geralmente regular e feita com a intenção de melhorar ou manter a APTIDÃO FÍSICA ou a SAÚDE. É diferente de ESFORÇO FÍSICO que é voltado principalmente para as respostas fisiológicas e metabólicas ao uso da energia.
Critérios e padrões usados para se determinar a conveniência de incluir pacientes com doenças específicas em propostas de planos de tratamento e os critérios usados para a inclusão dos indivíduos em vários ensaios clínicos e outros protocolos de pesquisa.
Proteínas de superfície celular que ligam AMP cíclico com alta afinidade e desencadeiam alterações intracelulares que influenciam o comportamento celular. Os receptores de AMP cíclico melhor caracterizados são aqueles do fungo Dictyostelium discoideum. Nem o regulador de transcrição denominado PROTEÍNA RECEPTORA DE AMP CÍCLICO de procariotos nem as proteínas citoplasmáticas dos receptores de AMP cíclico de eucariotos (que são as subunidades reguladoras das PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE AMP CÍCLICO) encontram-se incluídos.
AUTOMÓVEIS, caminhões, ônibus ou transportes a motor dirigíveis semelhantes.
Aspectos de saúde e de doença relacionados a viagens.
Programas de vigilância de doenças, geralmente dentro de instalações de saúde, projetados para investigar, prevenir e controlar a disseminação das infecções e seus micro-organismos causadores.
Programa de cuidados de saúde organizado e abrangente que identifica e reduz os riscos reprodutivos da mulher antes da concepção através de sua avaliação, da promoção da saúde e de intervenções. Programas de cuidado pré-concepcional podem oferecer ao companheiro aconselhamento e informação educacional como preparação para a paternidade, tais como aconselhamento genético e testes, planejamento familiar e financeiro, etc.
A autoridade legal ou permissão formal de autoridades para continuar certas atividades que por lei ou regulamento requerem tal permissão. Pode ser aplicado a licenciamento de instituições como também de indivíduos.
Exame minucioso de uma população (população em geral, estudo de população, objetivo da população, etc.) geralmente usando métodos notáveis por sua praticabilidade, uniformidade e frequentemente por sua rapidez e mais ainda por sua completa precisão.
Organizações representativas de áreas especializadas que são aceitas como autoridades; podem ser não governamentais, universidades ou uma organização independente de pesquisa, por ex. Academia Nacional de Ciências etc.
Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.
A utilização do conhecimento de uma pessoa em uma profissão particular; a prática da medicina sendo o exercício do próprio conhecimento na identificação prática e tratamento das doenças (Dorland 28a. ed). Inclui, no caso do campo da biomedicina, as atividades profissionais relacionadas aos cuidados de saúde e ao desempenho propriamente dito dos deveres relacionados à provisão dos cuidados de saúde.
Pesquisa que envolve a aplicação das ciências naturais, especialmente a biologia, fisiologia à medicina.
Modo de fornecer assistência à saúde guiada por uma integração consciente do melhor conhecimento científico disponível com competência clínica. Esta abordagem permite ao clínico avaliar criticamente os dados de pesquisa, orientações clínicas e outras fontes de informação a fim de identificar corretamente o problema clínico, aplicar a intervenção de mais alta qualidade, e reavaliar o desfecho para melhorias futuras.
Materiais publicados que proveem um exame da recente ou atual literatura. Artigos de revisão podem cobrir uma larga série de matérias de assunto a vários níveis de perfeição e compreensão baseados em análises de literatura que podem incluir descobertas de pesquisa. A revisão pode refletir o estado da arte. Também inclui revisões como uma forma literária.
Pesquisa voltada ao monitoramento da qualidade e efetividade da assistência à saúde medida em termos da obtenção de resultados pré-estabelecidos. Inclui parâmetros como melhoria do estado de saúde, diminuição de morbidade e mortalidade e melhoria de estados anormais (ex: pressão sanguínea elevada).
Comportamentos através dos quais os indivíduos protegem, mantém e promovem o próprio estado de saúde. Por exemplo, dieta e exercícios apropriados são vistos como atividades que influenciam o estado de saúde. O estilo de vida está intimamente relacionado com a comportamento saudável e é, por sua vez, influenciado por fatores socioeconômicos, educacionais e culturais.
Processo cuja finalidade é a determinação sistemática e objetiva da relevância, efetividade e impacto de políticas públicas, programas e projetos de saúde. O objetivo da avaliação é o de aperfeiçoar os programas e projetos, no sentido de orientar a distribuição de recursos humanos e financeiros. (tradução livre do original: OPAS/OMS-Evaluación de los programas de Salud; normas fundamentales. 1981, para Avaliação de Programas e Projetos de Saúde) Estudos projetados para avaliar a eficácia de programas. Incluem a avaliação de custo-eficácia e do alcance ou impacto dos objetivos cumpridos. (tradução livre do original: MeSH, para Program Evaluation)
Sistemas de informação para computadores para integrar informação clínica e informações do paciente e prover apoio para tomada de decisão em cuidados ao paciente.
Infecção viral aguda em humanos envolvendo o trato respiratório. Caracterizada por inflamação da MUCOSA NASAL, FARINGE, conjuntiva, cefaleia e mialgia grave, frequentemente generalizada.
Dispositivos usados para proteger e restringir lactentes e crianças transportadas em automóveis.
Subespecialidade de medicina interna voltada para o estudo das neoplasias.
Comunicação, no sentido de uma riqueza de ideias, envolvendo duas ou mais disciplinas acadêmicas (como as disciplinas que compreendem o campo interdisciplinar da bioética, incluindo a saúde e ciências biológica, humana, social e a lei). Também inclui os problemas na comunicação iniciando-se nas diferenças nos padrões de linguagem utilizados em diferentes disciplinas acadêmica ou médica.
Estilo ou modo típico de viver que caracteriza um indivíduo ou grupo. (Tradução livre do original: From APA, Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed)
Serviços organizados para aplicar procedimentos imunológicos na prevenção de várias doenças. Os programas estão disponíveis em locais com amplo raio de ação: escolas, hospitais, órgãos de saúde pública, etc. São também oferecidos de modo amplo a diferentes grupos populacionais ou a diversos níveis administrativos: comunitário, municipal, estadual, nacional ou internacional.
Organizações internacionais que cooperam técnica e/ou financeiramente no campo da saúde ou em outros campos, com finalidade de desenvolver políticas, programas e/ou projetos nos âmbitos federal, estadual ou municipal.
Danos infligidos no corpo como resultado direto ou indireto de uma força externa, com ou sem rompimento da continuidade estrutural.
Qualidade ou estado de relacionar ou afetar duas ou mais nações. (Tradução livre do original: Merriam-Webster Collegiate Dictionary, 10th ed)
Aconselhar e assistir indivíduos com problemas pessoais ou educacionais.
Técnicas utilizadas para cumprir procedimentos clínicos investigativos no diagnóstico e terapia de doenças.
Processo através do qual um medicamento recebe aprovação por uma agência de regulamento governamental. Inclui qualquer teste pré-clínico ou clínico requisitado, revisão, submissão e avaliação das aplicações e resultados de testes, e vigilância "pós-marketing" da droga.
Indivíduos autorizados a praticar medicina.
Relato detalhado ou declaração formal ou registro de dados resultantes de investigação empírica (MeSH). Relatório de progresso ou de resultados da pesquisa, preparados com o objetivo de dar a conhecer a metodologia e resultados de projetos (DeCS/SH).
Procedimento constituído por uma sequência de fórmulas algébricas e/ou passos lógicos para se calcular ou determinar uma dada tarefa.
Função esperada de um profissional médico.
Interações entre médico e paciente.
A troca ou transmissão de ideias, atitudes ou crenças entre indivíduos ou grupos.
Processo de manter os produtos farmacêuticos em local apropriado.
Processos e propriedades de organismos vivos pelos quais eles assimilam e equilibram o uso de materiais nutritivos para energia, produção de calor, ou material construtor para o crescimento, manutenção ou reparo de tecidos, e as propriedades nutritivas dos ALIMENTOS.
Especialidade médica voltada para a provisão contínua e integrada de cuidados primários de saúde para toda a família.
Número total de calorias ingeridas em um dia seja por ingestão ou pelas vias parenterais.
Organização constituinte do UNITED STATES DEPT. OF HEALTH AND HUMAN SERVICES que se ocupada da proteção e melhoria da saúde da nação americana (EUA).
Moléculas de superfície de linfócitos B e T que reconhecem e se combinam com antígenos específicos.
Derivado do ácido barbitúrico que atua como depressor não seletivo do sistema nervoso central. Potencializa a ação do ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO nos RECEPTORES DE GABA-A e modula correntes de cloreto através dos canais do receptor. Também inibe as despolarizações induzidas por glutamato.
Os meios de mover pessoas, animais, bens ou materiais de um lugar para outro.
Conversações com indivíduos ou com grupo de pessoas a fim de obter informações acerca da formação pessoal e outros dados biográficos, suas atitudes e opiniões, etc. Inclui entrevistas de admissão em escolas ou em empregos.
País na Europa ocidental limitado pelo Oceano Atlântico, Canal Inglês, Mar Mediterrâneo e pelos países Bélgica, Alemanha, Itália, Espanha, Suíça, os principados de Andorra e Mônaco e ducado de Luxemburgo. Sua capital é Paris.
Circulação ou ampla dispersão de informação.
Pessoas legalmente qualificadas, por meio de educação formal e treinamento, a desempenhar a prática em farmácia.
Exame endoscópico, terapia ou cirurgia da superfície luminal do colo.
Tumores ou câncer da MAMA humana.
Produtos em cápsula, tablete ou em forma de líquido que proveem ingredientes da dieta e que são designados para serem ingeridos para aumentar a entrada de nutrientes. Suplementos dietéticos podem incluir macronutrientes como proteínas, carboidratos e gorduras e MICRONUTRIENTES como VITAMINAS, MINERAIS e COMPOSTOS FITOQUÍMICOS.
Práticas específicas para a prevenção de doenças ou distúrbios mentais em indivíduos ou populações suscetíveis. Incluem a PROMOÇÃO DA SAÚDE, incluindo a saúde mental, procedimentos preventivos, como CONTROLE DE DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS, e monitoramento e regulação de POLUENTES AMBIENTAIS. A prevenção primária deve ser distinguida da PREVENÇÃO SECUNDÁRIA e da PREVENÇÃO TERCIÁRIA.
Proteínas encontradas usualmente no citoplasma ou núcleo que ligam especificamente hormônios esteroides e desencadeiam alterações influenciando o comportamento celular. O complexo hormônio esteroide e receptor esteroide regula a transcrição de genes específicos.
Exame radiográfico das mamas.
Fatores sociais e econômicos que caracterizam o indivíduo ou o grupo dentro da estrutura social.
Vacinas ou vacinas candidatas usadas para prevenir a infecção com vírus da hepatite A (HEPATOVIRUS)
Menor continente e um país independente que abrange seis estados e dois territórios. Sua capital é Canberra.
Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.
Doenças que têm uma ou mais das seguintes características: são permanentes, deixam incapacidade residual, são causadas por alteração patológica não reversível, requerem treinamento especial do paciente para reabilitação, pode-se esperar requerer um longo período de supervisão, observação ou cuidado.
Sociedade profissional que representa o campo da odontologia.
Substâncias que reduzem a proliferação ou a reprodução de BACTÉRIAS.
Níveis de excelência que caracterizam os serviços ou cuidados de saúde prestados baseados em normas de qualidade.
Atividade física de um humano ou de um animal como um fenômeno comportamental.
Programa, utilizado em computadores, para a tomada de decisões com base em informações epidemiológicas (sobre a frequência provável dos diferentes problemas de saúde), assim como em outros dados estatísticos que possam orientar sobre os resultados possíveis de uma escolha. As escolhas alternativas são expressas em termos quantitativos, disponíveis em cada nível de decisão, e dispostas como ramos de uma árvore em uma sequência lógica e hierárquica de análise do problema (donde o nome de "árvore de decisões") (Rey, L. 1999. Dicionário de termos técnicos de Medicina e Saúde. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro)
Amamentação de um lactente no peito da mãe.
República na África Central ao sul do CHADE e do SUDÃO, ao norte da REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO e a leste de CAMARÕES. A capital é Bangui.
Refere-se a todos os aspectos da provisão e distribuição de serviços de saúde a uma população.
Estudo do coração, sua fisiologia e suas funções.
Subespecialidade da medicina interna voltada para o estudo de processos inflamatórios ou degenerativos, e distúrbios metabólicos das estruturas dos tecidos conjuntivos que pertencem a vários distúrbios musculoesqueléticos, como a artrite.
Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.
Grupo de alimentos que compreende as PLANTAS COMESTÍVEIS e/ou suas partes.
Procedimento ou método de ação selecionado para orientar e determinar decisões presentes e futuras.
Processo de observação ou detecção dos efeitos de uma substância química administrada a um indivíduo, com fins terapêuticos ou diagnósticos.
Qualquer tipo de pesquisa que empregue informação não numérica para explorar características individuais ou de grupo, que produz achados não acessíveis por procedimentos estatísticos ou outro meio quantitativo. (Tradução livre do original: Qualitative Inquiry: A Dictionary of Terms Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1997)
Método para medir desempenho em relação a padrões estabelecidos de melhor prática.
A educação em saúde objetiva desenvolver nas pessoas um sentido de responsabilidade, como indivíduo, membro de uma família e de uma comunidade, para com a saúde, tanto individual como coletivamente.
Cálculos matemáticos feitos para preparar doses apropriadas de medicamentos, levando em conta conversões de PESOS E MEDIDAS. Os enganos são uma das fontes de ERROS DE MEDICAÇÃO.
Pesquisa sobre a organização, administração, necessidades e funcionamento de serviços de saúde. Exclui pesquisa biomédica.
Esforços para reduzir riscos, identificar e reduzir incidentes e acidentes que podem impactar negativamente os consumidores de cuidados de assistência à saúde.
Ciência médica voltada para a prevenção, diagnóstico, e o tratamento de doenças em animais.
1) Programas de vigilância elaborados para prevenir a transmissão de doenças, por qualquer via, de pessoa para pessoa ou de animal para humano (MeSH). 2) Operações e programas de monitoramento de doenças transmissíveis com o objetivo de reduzir e eliminar sua incidência e/ou prevalência. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Incluem o espectro das infecções pelo vírus da imunodeficiência humana que vão desde o estado soropositivo assintomático, passando pelo complexo relação-AIDS até a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS).
Estudos nos quais indivíduos ou populações são seguidos para avaliar o resultado de exposições, procedimentos ou efeitos de uma característica, por exemplo, ocorrência de doença.
Processo de decisão pelo qual indivíduos, grupos ou instituições estabelecem legislações ou regulações que legitimem políticas relativas a planos, programas ou procedimentos.
Preferências alimentares adquiridas ou aprendidas.
Síntese estatística de dados e resultados obtidos em estudos prévios passíveis de comparação, de modo a permitir uma avaliação do problema de interesse com base em informações de estudos anteriores (Tradução livre do original: Last, 2001).
Revisão e avaliação detalhada de registros clínicos selecionados por profissionais qualificados para avaliação da qualidade da atenção médica.
Processo de formulação, implementação e avaliação de planos e programas nos âmbitos federal, estadual e/ou municipal.
Modelos estatísticos de risco de um indivíduo (probabilidade de contrair uma doença) em função de um dado de fator de risco. O modelo logístico é um modelo linear para a logística (logaritmo natural dos fatores de risco) da doença como função de um fator quantitativo e é matematicamente equivalente ao modelo logístico.
Procedimentos matemáticos ou estatísticos usados como ajuda na tomada de uma decisão; frequentemente usado na tomada de decisões médicas.
Projeto preciso e detalhado para o estudo de um problema médico ou biomédico e/ou projetos para um regime de terapia.
Especialidade médica que lida principalmente com a prevenção da doença (PREVENÇÃO PRIMÁRIA) e promoção e preservação da saúde do indivíduo.
Tumores ou câncer do cólon, ou do RETO ou ambos. Entre os fatores de risco para o câncer colorretal estão colite ulcerativa crônica, polipose familiar do cólon, exposição a ASBESTO e irradiação do COLO DO ÚTERO.
Número de casos novos de doenças ou agravos numa determinada população e período.
Suspensões de micro-organismos atenuados ou mortos (bactérias, vírus, fungos, protozoários), proteínas antigênicas, construções sintéticas ou outros derivados biomoleculares administrados para prevenção, abrandamento ou tratamento de doenças infecciosas ou outras.
Divisão operacional do Departamento dos EUA de Saúde e Serviços Humanos. Lida com o planejamento global, promoção e administração de programas pertinentes a saúde e pesquisa médica.
Procedimento organizado conduzido por um grupo selecionado de profissionais que avalia o desempenho de outros profissionais para atingir os padrões na prática de sua especialidade. A revisão por pares é empregada por editores na avaliação de artigos e outros manuscritos submetidos para publicação. Também é feita para avaliar grandes aplicações e a qualidade na provisão de cuidados de saúde a pacientes.
Pequenas escalas-testes de métodos e procedimentos a serem utilizados em uma escala aumentada se o estudo piloto demonstrar que esses métodos e procedimentos podem ser trabalhados.
Serviços planejados para PROMOÇÃO DA SAÚDE e prevenção de doenças.
Uso de um sistema de computador interativo projetado para ajudar o médico ou outro profissional da saúde na escolha entre certas relações ou variáveis com a finalidade de tomar uma decisão de diagnóstico ou terapêutica.
Possibilidade dos indivíduos adentrarem e utilizarem os serviços de atenção à saúde, com vistas à resolução de problemas que afetem a saúde. Dentre os fatores que influem nesta possibilidade incluem considerações geográficas, arquitetônicas, de transporte, financeiras entre outras.
Curso ou método de ação escolhido geralmente por um governo entre várias alternativas para guiar ou determinar decisões presentes e futuras.
Cuidados prestados a pacientes por uma equipe multidisciplinar comumente organizada sob a direção de um médico; cada membro da equipe tem responsabilidades específicas e toda a equipe contribui para a assistência ao paciente.
Utilização de antibióticos antes, durante ou após um procedimento diagnóstico, terapêutico ou cirúrgico para prevenir complicações infecciosas.
Inspeção sistemática e minuciosa do paciente para sinais físicos de doença ou anormalidade.
A interação de duas ou mais pessoas ou organizações, que é direcionada para um objetivo comum, mutuamente benéfico. Uma situação de trabalho ou de atuação em conjunto com um propósito ou benefício comum, i. é, uma ação conjunta.
Método de coleta de dados e uma ferramenta da PESQUISA QUALITATIVA na qual um pequeno grupo de indivíduos é conduzido junto e permitido interagir em uma discussão de suas opiniões sobre tópicos, conclusões ou questões.
Conceito relativo ao estado de saúde dos habitantes do mundo. Por ordem de gravidade os principais riscos para a saúde mundial foram assim classificados: subalimentação, prática de sexo sem proteção, hipertensão, tabagismo, álcool, má qualidade da água, colesterol, fumaça de combustíveis sólidos como carvão e lenha, carência de ferro e a obesidade.
Estudos em que os subconjuntos de uma certa população são identificados. Estes grupos podem ou não ser expostos a factores hipotéticos para influenciar a probabilidade da ocorrência de doença em particular ou outros desfechos. Coortes são populações definidas que, como um todo, são seguidos de uma tentativa de determinar as características que distinguem os subgrupos.
Curso ou método de ação selecionado, geralmente por uma organização, instituição, universidade, sociedade, etc., entre alternativas para guiar e determinar decisões presentes e futuras e posições em assuntos de interesse público ou social. Não inclui política interna relativa à organização e à administração dentro da corporação para a qual a ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO está acessível.
Redução das opções de alto risco e adoção de alternativas de baixo risco, em termos de quantidade e frequência.
Autorização voluntária dada por um paciente ou sujeito da pesquisa, com total compreensão dos riscos envolvidos nos procedimentos de diagnóstico ou de pesquisa e para tratamento médico ou cirúrgico.
Programas computadorizados que dão um tratamento medicamentoso adicional ao paciente.
O ovário desenvolvido de uma planta, podendo ser carnudo ou seco, portando a(s) semente(s).
Medida contínua dos processos fisiológicos, pressão sanguínea, batimento cardíaco, débito renal, reflexos, respiração, etc., em pacientes ou animais experimentais; inclui monitorização farmacológica, dosagem de drogas administradas ou seus metabólitos no sangue, tecidos ou urina.
O segmento de empresas comerciais dedicado ao projeto, desenvolvimento e fabricação de produtos químicos para uso no diagnóstico e tratamento de doenças, deficiências ou outras disfunções ou para melhorar as funções orgânicas e corporais.
Vacina contendo o vírus vivo (porém atenuado) da varicela, usada para imunização contra a varicela. Esta vacina é recomendada para crianças com idades entre 12 e 13 meses.