Medidas químicas, biológicas ou médicas projetadas para impedir a disseminação de carrapatos ou a infestação concomitante que resulta em doenças (provenientes de carrapatos). Inclui os aspectos veterinário e de saúde pública de controle de carrapatos e de ácaros.
Gênero de CARRAPATOS (família IXODIDAE) amplamente disseminado na África, cujos membros incluem vários vetores, importantes patógenos em animais e humanos.
Parasitas acarídeos sugadores de sangue (ordem Ixodida) composto por duas famílias: os carrapatos de dorso mole (ARGASIDAE) e os carrapatos de dorso duro (IXODIDAE). Os carrapatos são maiores que os seus correlatos, os ÁCAROS. Penetram na pele de seus hospedeiros através de regiões da boca altamente especializadas em forma de gancho, e se alimentam de seu sangue. Os carrapatos atacam todos os grupos de vertebrados terrestres. No homem são responsáveis por muitas DOENÇAS TRANSMITIDAS POR CARRAPATOS, incluindo a transmissão da FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS, TULAREMIA, BABESIOSE, FEBRE SUÍNA AFRICANA e FEBRE RECORRENTE. (Tradução livre do original: Barnes, Invertebrate Zoology, 5th ed, pp543-44).
As infestações por carrapatos de corpo amolecido (Argasidae) ou de corpo endurecido (Ixodidae).
Pesticida ou agente químico que mata ácaros e carrapatos. Constitui uma grande classe que inclui carbamatos, formamidas, organoclorados, organofosfatos, etc., que agem como antibióticos ou reguladores do crescimento.
Maior gênero de CARRAPATOS (família IXODIDAE) composto por mais de 200 espécies. Muitos deles infestam o homem e outros mamíferos e vários são vetores de doenças como DOENÇA DE LYME, ENCEFALITE TRANSMITIDA POR CARRAPATOS e DOENÇA DA FLORESTA DE KYASANURE.
Família de CARRAPATOS de costas DURAS subclasse ACARI). O gênero inclui DERMACENTOR e IXODES, entre outros.
Membros da classe Arachnida, especialmente ARANHAS, ESCORPIÕES, ÁCAROS e CARRAPATOS, que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro para outro, ou de um reservatório inanimado para um hospedeiro vivo.
Estágio imaturo no ciclo de vida daquelas ordens de insetos caracterizados por metamorfose gradual, em que o jovem se assemelha à imagem [do adulto] na forma geral do corpo, inclusive com olhos compostos e asas externas; também a fase de 8 patas de traças e carrapatos que se segue à primeira muda.
Gênero de CARRAPATOS, amplamente distribuídos, (família IXODIDAE) composto por um número que infestam o homem e outros mamíferos. Vários são vetores de doenças como TULAREMIA, FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS, FEBRE DO CARRAPATO DO COLORADO e ANAPLASMOSE.
As doenças bacterianas, virais ou parasitárias transmitidas aos homens e aos animais pela picada de carrapatos infectados. As famílias Ixodidae e Argasidae contêm várias espécies hematófagas que são pragas importantes do homem e aves e animais domésticos. Essas espécies provavelmente excedem todos os outros artrópodes no número e variedade de agentes de doença que eles transmitem. Várias das doenças transmitidas por carrapatos são zoonóticas.
Paralisia causada por uma toxina neurotrópica secretada pelas glândulas salivares de carrapatos.
Gênero de bactérias Gram-negativas, aeróbias e em forma de bastonete, frequentemente envolvidas por uma camada proteica microcapsular e camada mucosa. O ciclo natural destes organismos geralmente envolve um hospedeiro vertebrado e um invertebrado. Espécies deste gênero são os agentes etiológicos de doenças humanos como o tifo.
Doença infecciosa causada por uma espiroqueta, a BORRELIA BURGDORFERI, que é transmitida principalmente pelos carrapatos Ixodes dammini (ver IXODES) e I. pacificus nos Estados Unidos e Ixodes ricinis (ver IXODES) na Europa. É uma doença com manifestações cutâneas precoces e tardias com o envolvimento do sistema nervoso, o coração, os olhos e as articulações em várias combinações. A doença fora outrora conhecida como artrite de Lyme e foi descoberta pela primeira vez em Old Lyme, Connecticut.
Espécie de CARRAPATOS (família IXODIDAE), distribuídos pelo mundo, porém abundantes no sul da Europa. Alimentam-se de vários MAMÍFEROS, embora CACHORROS sejam os hospedeiros preferidos. Transmite muitas doenças, como BABESIOSE, THEILERIOSE, EHRLICHIOSE e FEBRE MACULOSA DO MEDITERRÂNEO.
Gênero de CARRAPATOS de dorso mole da família ARGASIDAE que servem como vetores da BORRELIA, que causa a FEBRE RECORRENTE, e do VÍRUS DA FEBRE SUÍNA AFRICANA.
Disciplina ou ocupação interessada no estudo dos INSETOS, incluindo a biologia e o controle dos insetos.
Disciplinas que aplicam as ciências à lei. Entre as ciências forenses estão uma grande variedade de disciplinas, como TOXICOLOGIA FORENSE, ANTROPOLOGIA FORENSE, MEDICINA LEGAL, ODONTOLOGIA LEGAL e outras.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Ciência médica voltada para a prevenção, diagnóstico, e o tratamento de doenças em animais.
Artrópodes (diferentes dos insetos e dos aracnídeos) que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro para outro, ou de um reservatório inanimado para um hospedeiro animado.
Aplicação da patologia para as dúvidas da lei.
Ordem da classe dos insetos. Quando presentes, as asas são duas e servem para distinguí-los de outros insetos também denominados de moscas, enquanto que os halteres, ou asas posteriores reduzidas, separam os dípteros de outros insetos com um par de asas. A ordem inclui as famílias Calliphoridae, Oestridae, Phoridae, SARCOPHAGIDAE, Scatophagidae, Sciaridae, SIMULLIDAE, Tabanidae, Therevidae, Trypetidae, CERATOPOGONIDAE, CHIRONOMIDAE, CULICIDAE, DROSOPHILIDAE, GLOSSINIDAE, MUSCIDAE e PSYCHODIDAE. A forma larval das espécies pertencentes à ordem Diptera é denominada maggot, em inglês (ver LARVA).
Substâncias adicionadas a alimentos e medicamentos para melhorar a qualidade de seu sabor.
Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.
Transferência dos grãos de PÓLEN (gametas masculinos) para o óvulo da planta (gameta feminino).
O ovário desenvolvido de uma planta, podendo ser carnudo ou seco, portando a(s) semente(s).
Pesticidas designados para controlar insetos prejudiciais ao homem. Os insetos podem ser diretamente prejudiciais, como aqueles que agem como vetores de doenças, ou indiretamente prejudiciais, como destruidores de safras, produtos alimentícios ou tecidos.
A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.
Nome vulgar dado à ordem Siluriformes que tem muitas famílias e mais de 2.000 espécies (inclusive espécies venenosas). Os gêneros Heteropneustes e Plotosus apresentam ferrões perigosos e são agressivos, porém na maioria das espécies seu uso é defensivo.
Constituinte inseticida ativo das flores CHRYSANTHEMUM CINERARIIFOLIUM. A piretrina I é o éster piretolônico do ácido crisantemomonocarboxílico e a piretrina II é o éster piretolônico monometílico do ácido crisantemodicarboxílico.
Redução ou regulação da população de insetos nocivos, destrutivos ou perigosos através de meios químicos, biológicos ou de outros meios.
Pesticida policlorado resistente à destruição pela luz e pela oxidação. Sua surpreendente estabilidade resultou nas dificuldades em remover seus resíduos da água, alimentos e solo. Esta substância pode seguramente ser pré-considerada como um carcinógeno: Quarto Relatório Anual em Carcinógenos (NTP 85-002, 1985).
Redução ou regulação da população de mosquitos usando-se meios químicos ou biológicos, ou [ainda] por outros meios.
O intercâmbio de bens ou artigos, especialmente em uma larga escala, entre países diferentes ou entre populações dentro do mesmo país. Inclui comércio (a compra, venda ou troca de artigos no atacado ou varejo) e negócios (a compra e venda de bens para obter lucro).
Inseticida organofosforado alifático de amplo espectro utilizado tanto para fins agrícolas domésticos como comerciais.
Drogas usadas por veterinários no tratamento de doenças dos animais. O arsenal farmacológico do veterinário é a contrapartida das drogas [usadas no] tratamento de doenças humanas, com a dosagem e a administração ajustadas ao tamanho, peso, doença e às idiossincrasias da espécie. Nos Estados Unidos a maioria das drogas está sujeita a normas federais, particularmente quanto à segurança e aos resíduos [que podem ser encontrados] em produtos animais comestíveis.
Gênero de vermes (nematoides) parasitas que infestam o duodeno e estômago de herbívoros doméstico e selvagem. Estes ingerem os vermes com o capim (POACEAE). A infestação do homem é acidental.
Gênero de nematoides parasitas encontrados no trato digestório de animais herbívoros. Causam infecções incidentais nos humanos a partir das seguintes espécies: Trichostrongylus colubriformis, T. orientalis, T. axei e T. probolurus.
Gênero de nematoides parasitas que ocorrem no estômago de ruminantes.
As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.
Superfamília de nematoides, parasita (maioria) intestinal de ruminantes e acidentalmente de humanos. Esta superfamília inclui sete gêneros: DICTYOCAULUS, HAEMONCHUS, Cooperia, OSTERTAGIA, Nematodirus, TRICHOSTRONGYLUS e Hyostrongylus.
Doença que ocorre em mamíferos herbívoros, particularmente bovinos e ovinos, causada por vermes do estômago do gênero OSTERTAGIA.
Padrão instintivo de comportamento em que o alimento é obtido pelo abatimento e consumo de outras espécies.
Estruturas de queratina planas encontradas na superfície da pele de aves. Penas são feitas em parte de um eixo oco revestido de franjas. O conjunto delas constitui a plumagem.
Número de vezes que os VENTRÍCULOS CARDÍACOS se contraem por unidade de tempo, geralmente por minuto.
Terra ou outra matéria em partículas finas e secas.(Tradução livre do original:Random House Unabridged Dictionary, 2d ed)
Vertebrados de sangue quente que possuem PLUMAS e pertencem à classe das Aves.
Padrões de atividade de instinto relacionados com uma área específica, p.ex., a capacidade de certos animais para retornar quando afastados de um determinado lugar, frequentemente de grandes distâncias, usando pistas de navegação como as usadas na migração (MIGRAÇÃO ANIMAL).
Nível subnormal de PLAQUETAS.
Recipientes, embalagem e material de embalagem para medicamentos e PRODUTOS BIOLÓGICOS. Incluem aqueles em ampolas, cápsulas, comprimidos, soluções ou outras formas. A embalagem inclui recipientes imediatos, recipientes secundários e caixas. Nos Estados Unidos, tal embalagem é controlada por Lei Federal de Alimento, Medicamento e Cosmético que também determina exigências para resistência à falsificação e resistência à criança. Leis similares governam a utilização em outros lugares. (Tradução livre do original: Code of Federal Regulations, 21 CFR 1 Section 210, 1993) ROTULAGEM DE MEDICAMENTOS também está disponível.
Aloantígenos humanos expressos somente nas plaquetas, especificamente nas glicoproteínas de membrana das plaquetas. Estes antígenos específicos para as plaquetas são imunogênicos, podendo resultar em reações patológicas para a terapia de transfusão.
Número de PLAQUETAS por unidade de volume em uma amostra de SANGUE venoso.
Infecção viral aguda em humanos envolvendo o trato respiratório. Caracterizada por inflamação da MUCOSA NASAL, FARINGE, conjuntiva, cefaleia e mialgia grave, frequentemente generalizada.
Redução no número de ERITRÓCITOS circulantes ou na quantidade de HEMOGLOBINA.
Doenças da LINFA, dos LINFONODOS ou dos VASOS LINFÁTICOS.