Qualquer comportamento que é causado por um outro indivíduo, ou que afeta outro indivíduo, em geral da mesma espécie.
Comportamentos que estão em discrepância com a norma social esperada e que afetam outros indivíduos.
A resposta observável de um animal diante de qualquer situação.
Sistemas de suporte que proporcionam assistência e encorajamento para os indivíduos com inaptidão física ou emocional para que eles possam melhor superá-la. Apoio social informal que normalmente é providenciado por amigos, parentes ou semelhantes, enquanto ajuda formal é providenciada por igrejas, grupos, etc.
Atividades sexuais dos animais.
O agregado de instituições sociais e culturais, formas, padrões e processos que influenciam a vida de um indivíduo ou comunidade.
A separação de indivíduos ou grupos resultando em falta de ou diminuição de contato social e/ou comunicação. Esta separação pode ocorrer por separação física, barreiras sociais e por mecanismos psicológicos. Neste último caso, pode haver interação mas não uma comunicação verdadeira.
Estrutura social de um grupo relacionada com a posição social relativa do estado de dominância de seus membros (Tradução livre do original: APA, Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed.).
Em animais, a relação social estabelecida entre um macho e uma fêmea para a reprodução. Pode também incluir a criação dos filhotes.
Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).
Comportamento que pode ser manifestado por ações destrutivas e de ataque, verbais ou físicas, por atitudes dissimuladas de hostilidade ou por obstrucionismo.
A percepção dos atributos, características e comportamentos dos próprios colegas ou grupo social.
A tendência a explorar ou investigar um ambiente novo. É considerada uma motivação não se distingue claramente da curiosidade.
Limpeza que o animal faz da superfície do corpo e outros cuidados com a mesma. Inclui o ato de limpar e lubrificar as penas com o bico, ou do pelo com a língua.
Todo comportamento relativo ao conflito entre dois indivíduos.
Os padrões de comportamento característicos da mãe.
Ordenamento de posição social estabelecido por certos padrões de comportamento.
Transtorno que tem o seu início na infância. É caracterizado pela presença de um desenvolvimento acentuadamente anormal ou prejudicado nas interações sociais e na comunicação social, e de um repertório de atividades e interesses restritos. As manifestações do distúrbio variam enormemente dependendo do nível de desenvolvimento e idade cronológica do indivíduo. (Tradução livre do original: DSM-V)
Subfamília de MURIDAE encontrada praticamente em todo o mundo e que compreende 20 gêneros. Ratazanas, lemingues e ratos almiscarados são membros desta subfamília.
Hormônio nonapeptídeo liberado da NEURO-HIPÓFISE. Difere da VASOPRESSINA por dois aminoácidos nos resíduos 3 e 8. A ocitocina atua nas CÉLULAS DE MÚSCULO LISO, causando CONTRAÇÃO UTERINA e EJEÇÃO LÁCTEA.
Família dos ESTORNINHOS (família Sturnidae, ordem PASSERIFORMES) que inclui mainás e 'oxpeckers'.
Adaptação de uma pessoa ao ambiente social. O ajuste pode ocorrer por adaptação do indivíduo (self) ao ambiente ou por transformação do ambiente (Tradução livre do original: Campbell, Psychiatric Dictionary, 1996).
A resposta observável de uma pessoa ou de um animal frente a uma situação.
Atividades recreacionais espontâneas ou voluntárias procuradas para divertimento e acessórios ou equipamentos usados nas atividades; inclui jogos, brinquedos, etc.
Estrato da população com mesma posição e prestígio, inclui estratificação social. Classe social é definida por critérios tais como educação, ocupação, renda.
Comportamentos através dos quais os indivíduos protegem, mantém e promovem o próprio estado de saúde. Por exemplo, dieta e exercícios apropriados são vistos como atividades que influenciam o estado de saúde. O estilo de vida está intimamente relacionado com a comportamento saudável e é, por sua vez, influenciado por fatores socioeconômicos, educacionais e culturais.
Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.
Relação entre indivíduos em que um indivíduo ameaça o outro, ou se torna agressivo, e o outro permanece passivo ou procura fugir.
Comportamento animal relacionado com o ninho. Inclui a construção e os efeitos do tamanho e do material; comportamento do animal adulto durante o período de nidação e os efeitos do ninho no comportamento dos mais jovens.
Sons utilizados na comunicação animal.
A interação recíproca de duas ou mais pessoas.
A aplicação de teorias modernas de aprendizagem e de condicionamento para o tratamento dos transtornos do comportamento.
Comunicação entre animais que envolve a emissão, por parte de um animal, de um sinal químico ou físico que influencia o comportamento daquele que o recebe.
Toda resposta ou ação observável de uma criança de 2 a 12 anos de idade. Para neonatos ou crianças com menos de 24 meses de idade, o termo COMPORTAMENTO DO LACTENTE está à disposição.
Plataformas que fornecem a habilidade e as ferramentas para criar e publicar informação acessada via INTERNET. Geralmente, estas plataformas possuem três características com conteúdo gerado pelo usuário, alto grau de interação entre o criador e o usuário e facilmente integrado com outros sites.
Grupo de núcleos basais, em forma de amêndoa, anteriores ao corno inferior do ventrículo lateral do LOBO TEMPORAL. A amigdala é parte do sistema límbico.
Sensação ou emoção de pavor, apreensão e desastre iminente, porém não incapacitante como nos TRANSTORNOS DE ANSIEDADE.
Uso dos recursos da comunidade, trabalhos com indivíduos ou grupos, para a promoção da capacidade de pessoas em relação a seu ambiente econômico e social. Inclui órgãos de serviço social.
Proteínas de superfície celular que ligam ocitocina com alta afinidade e desencadeiam alterações celulares que influenciam o comportamento celular. Os receptores de ocitocina do útero e glândulas mamárias medeiam a estimulação de hormônio da contração e ejeção de leite. A presença de ocitocina e de receptores de ocitocina em neurônios no encéfalo provavelmente reflete um papel adicional como neurotransmissor.
Modo de comportamento relativamente invariável, eliciado ou determinado por uma situação particular; pode ser verbal, postural ou expressivo.
Atividade física de um humano ou de um animal como um fenômeno comportamental.
Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.
A parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL contida no CRÂNIO. O encéfalo embrionário surge do TUBO NEURAL, sendo composto de três partes principais, incluindo o PROSENCÉFALO (cérebro anterior), o MESENCÉFALO (cérebro médio) e o ROMBENCÉFALO (cérebro posterior). O encéfalo desenvolvido consiste em CÉREBRO, CEREBELO e outras estruturas do TRONCO ENCEFÁLICO (MeSH). Conjunto de órgãos do sistema nervoso central que compreende o cérebro, o cerebelo, a protuberância anular (ou ponte de Varólio) e a medula oblonga, estando todos contidos na caixa craniana e protegidos pela meninges e pelo líquido cefalorraquidiano. É a maior massa de tecido nervoso do organismo e contém bilhões de células nervosas. Seu peso médio, em um adulto, é da ordem de 1.360 g, nos homens e 1.250 g nas mulheres. Embriologicamente, corresponde ao conjunto de prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. Seu crescimento é rápido entre o quinto ano de vida e os vinte anos. Na velhice diminui de peso. Inglês: encephalon, brain. (Rey, L. 1999. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde, 2a. ed. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro)
Consideração e preocupação pelos outros (em contraposição a amor-próprio ou egoísmo), os quais podem ser uma influência motivadora.
Transtornos considerados patológicos de acordo com a adequação para a idade e o nível de desenvolvimento, por exemplo, distúrbios de conduta e depressão anaclítica. Este conceito não inclui as psiconeuroses, psicoses ou transtornos de personalidade com padrões fixos de comportamento.
Disciplinas voltadas para as inter-relações dos indivíduos em um ambiente social, incluindo as organizações sociais e as instituições.
Aqueles estados afetivos que podem ser experimentados e que têm a propriedade de excitar e motivar o indivíduo.
Características que distinguem um SEXO do outro. As características sexuais primárias são OVÁRIOS e TESTÍCULOS e os hormônios relacionados. As características sexuais secundárias são as masculinas ou femininas, mas não estão diretamente relacionadas com a reprodução.
Nonapeptídeo que contém o anel de OCITOCINA e a cadeia lateral de ARG-VASOPRESSINA, sendo este o elemento determinante do reconhecimento específico pelos receptores hormonais. A vasotocina é o hormônio similar à vasopressina (vasopressin-like) ou o hormônio antidiurético que regula os metabolismos hídrico e salino dos não mamíferos.
Grupo composto de associados da mesma espécie, aproximadamente da mesma idade e, geralmente, de mesma posição ou nível social.
A imitação, por um indivíduo, do comportamento de outro.
Atividades sexuais dos humanos.
A adoção ou desempenho do papel de outra pessoa significativa com o objetivo de compreender o comportamento daquela pessoa.
Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.
Toda resposta ou ação observável de um adolescente.
O fortalecimento de uma resposta com uma recompensa social, tal como um gesto de aprovação, o amor ou atenção de um dos pais.
O ato de fazer uma seleção entre duas ou mais alternativas, geralmente após um período de deliberação.
O grau de proximidade ou aceitação que um indivíduo sente em relação a outro indivíduo ou a um grupo.
Resultado da interação de vários fatores socioeconômicos, como modernização ou urbanização, incorporando ideias e práticas. (tradução livre: Keyword Dictionary)
Comportamento em defesa de uma área contra outro indivíduo ou indivíduos primariamente da mesma espécie.
Quadro mórbido característico, de natureza basicamente psíquica, onde inexistem causas orgânicas capazes de serem evidenciadas pelos meios usuais de exame médico, que aparece em condições especiais, de trabalho ou de guerra. Apresenta quadro predominante psíquico acompanhado de repercussões orgânicas. A sintomatologia é múltipla e polimorfa com cefaleias, tonturas, anorexia, tremores de extremidades, adinamia, dificuldades de concentração, crises de choro.
A interação de duas ou mais pessoas ou organizações, que é direcionada para um objetivo comum, mutuamente benéfico. Uma situação de trabalho ou de atuação em conjunto com um propósito ou benefício comum, i. é, uma ação conjunta.
Sítios moleculares específicos ou proteínas sobre ou dentro das células que se ligam ou interagem com as VASOPRESSINAS para modificar a função celular. Existem dois tipos de receptores de vasopressinas, o receptor V1 no músculo liso vascular e o receptor V2 nos rins. O receptor 1 pode ser subdividido em receptores V1a e V1b (anteriormente V3).
Comportamento de grupo em direção a outras pessoas em virtude do grupo a que pertencem.
Jogos projetados para fornecer informações sobre hipóteses, políticas, procedimentos ou estratégias.
Substâncias químicas excretadas por um organismo no ambiente e que induzem respostas fisiológicas ou comportamentais em outros organismos da mesma espécie. A percepção destes sinais químicos pode ser olfatória ou por contato.
A transmissão de emoções, ideias e atitudes entre indivíduos, de maneiras outras que não através da linguagem falada.
Ciência e tecnologia que lidam com a obtenção, procriação, cuidado, saúde, e seleção dos animais usados na investigação e nos ensaios biomédicos.
Alterações da expressão da face, em resposta a um estímulo emocional.
Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.
Padrões abstratos ou variáveis empíricas da vida social, que são considerados importantes e/ou desejáveis.
O conhecimento ou percepção que alguém ou algo presente tenha sido encontrado anteriormente.
Apego emocional a uma pessoa ou objeto presente no ambiente.
Condição social é a situação, estado ou circunstância de um indivíduo, grupo, população ou localidade, em relação à habitação, escolaridade, infraestrutura sanitária, emprego, pobreza e outros parâmetros socioeconômicos.
Terapia cuja ênfase principal está na estruturação física e social do ambiente, com o intuito de promover relações interpessoais que contribuam para a redução das perturbações dos pacientes.
O processo total pelo qual organismos geram a prole. (Stedman, 25a ed)
Situações que afetam um número significante de pessoas que se acredita serem fontes de dificuldades ou ameaças a estabilidade da comunidade e que requerem programas de melhoria.
Traço de personalidade que torna o indivíduo aceitável nos meios social ou interpessoal. Está relacionado com aceitação social, aprovação social, popularidade, status social, qualidades de liderança, ou qualquer qualidade que torne o indivíduo uma companhia social desejável.
Aqueles fatores que levam um organismo a se comportar ou a agir de modo a atingir um objetivo ou alguma satisfação. Podem ser influenciados por impulsos psicológicos ou por estímulos externos.
Transtorno causado por microdeleção hemizigótica com cerca de 28 genes no cromossomo 7q11.23, envolvendo o gene ELASTINA. Entre as manifestações clínicas estão ESTENOSE AÓRTICA SUPRAVALVULAR, RETARDO MENTAL, faces de Elfo, capacidades construtivas visual e espacial deficientes e HIPERCALCEMIA transitória na infância. A afecção afeta ambos os sexos, e tem início ao nascimento ou na primeira infância.
Inclui tanto a produção de palavras como as respostas a elas, sejam escritas ou faladas.
Os padrões de comportamento característicos de um pai.
O ramo da psicologia que trata dos efeitos do grupo no comportamento, nas atitudes e nas crenças de um indivíduo a ele pertencente.
Processo pelo qual um aspecto de autoimagem é desenvolvido baseado na preferência de um grupo ou etnocentrismo e uma percepção de pertencer a um grupo social ou cultural. (Tradução livre do original: APA, Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed.)
Conjunto de respostas comportamentais não específicas a um transtorno não psiquiátrico. Estas podem incluir perda de APETITE ou LIBIDO; desinteresse em ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA; ou distanciamento do convívio social.
A disputa entre os indivíduos por suas necessidades básicas ou por um objetivo comum.
Processo intelectual ou mental por meio do qual um organismo obtém conhecimento.
Processos, propriedades e objetos biológicos envolvidos na manutenção, expressão e transmissão de um organismo para outro de características codificadas geneticamente.
Elementos e condições externos que envolvem, influenciam e afetam a vida e o desenvolvimento de um organismo ou população.
Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
Mecanismo de defesa através do qual os impulsos e necessidades instintivas são desviados através de canais aceitos pessoal e socialmente, como por exemplo, o direcionamento da agressividade para atividades esportivas.
Distorções severas no desenvolvimento de várias funções psicológicas básicas que não são normais em nenhuma fase do desenvolvimento. Estas distorções se manifestam através de prejuízo social duradouro, anormalidades da fala e movimentos peculiares.
Programas de seguro social patrocinados pelo GOVERNO.
Parte volátil das substâncias perceptível pelo sentido do olfato.
A habilidade de detectar aromas ou odores, como a função dos NEURÔNIOS RECEPTORES OLFATÓRIOS.
Atitude ou comportamento de aceitação dos padrões ou normas socialmente reconhecidos.
Usado quando sexo é discutido como um fator em relação a algum assunto ou problema específico.
Construção teórica usada em matemática aplicada para analisar determinadas situações em que há uma interação entre as partes que podem ter interesses semelhantes, opostos ou mistos. Em um jogo típico, "jogadores" que tomam decisões, cada um com suas próprias metas, tentam ganhar vantagem sobre os outros jogadores antecipando a decisão do oponente. O jogo, finalmente é resolvido em consequência das decisões dos jogadores.
Desaparecimento de correspondência para uma estimulação repetida. Não inclui hábitos a drogas.
Situação em que a prole fica separada da mãe por um período prolongado.
O estudo experimental da relação entre o genótipo de um organismo e o seu comportamento. O alcance do conceito vai desde os efeitos dos genes nos processos sensórios simples até a organização complexa do sistema nervoso central.
Incumbência de uma tarefa envolvendo um desafio para realização de um objetivo desejado no qual existe incerteza ou medo de fracasso. Pode também incluir a exibição de certos comportamentos cujos resultados podem apresentar risco ao indivíduo ou aqueles ligados a ele ou ela.
Toda intensificação de um comportamento motivado no qual indivíduos fazem a mesma coisa com algum grau de estimulação mútua e consequente coordenação.
Representações teóricas que simulam processos psicológicos e/ou sociais. Envolvem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.
Idade como um elemento ou influência que contribui à produção de um resultado. Pode ser aplicável à causa ou efeito de uma circunstância. É usado com os conceitos humano e animal, mas devem ser diferenciados de ENVELHECIMENTO, um processo fisiológico, e FATORES DE TEMPO que se refere somente ao transcurso do tempo.
Toda reposta ou ação observável de um neonato ou lactente até a idade de 23 meses.
Envolvimento em atividades ou programas comunitários.
A aprendizagem do caminho correto através de um labirinto para obtenção de reforço. É utilizado para populações humanas ou animais.
Fatores sociais e econômicos que caracterizam o indivíduo ou o grupo dentro da estrutura social.
O armazenamento ou preservação de sinais de vídeo para televisão para serem reproduzidos depois por um transmissor ou receptor. Podem ser feitas gravações em fita magnética ou discos (GRAVAÇÃO EM VIDEODISCO)
Estado de harmonia entre as necessidades internas e as exigências externas, e os processos usados na conquista desta condição. (Tradução livre do original: APA Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed).
Órgão acessório quimiorreceptor separado da MUCOSA OLFATÓRIA principal. Está situada na base do septo nasal, próximo ao VÔMER e dos OSSOS NASAIS. Transmite sinais químicos (como FEROMÔNIOS) ao SISTEMA NERVOSO CENTRAL, influenciando, assim, o comportamento reprodutivo e social. Em humanos, a maior parte de suas estruturas regride após o nascimento, com exceção do ducto vomeronasal.
Instituições organizadas que provêm serviços para melhorar as condições de necessidade ou patologia social na comunidade (MeSH/NLM). Segundo a CONSTITUIÇÃO do Brasil (art.194), a SEGURIDADE SOCIAL compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à SAÚDE, à PREVIDÊNCIA SOCIAL e à ASSISTÊNCIA SOCIAL.
Insetos da família Formicidae, bastante comuns e amplamente distribuídos, provavelmente o grupo de maior êxito dentre os insetos. Todas as formigas são insetos sociais e a maioria das colônias possui três castas: rainhas, machos e operárias. Seus hábitos são frequentemente muito elaborados e diversos estudos têm sido realizados sobre o comportamento das formigas. Formigas produzem diversas secreções que funcionam no ataque, defesa e comunicação.
Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.
Região do hipotálamo entre a comissura anterior do hipotálamo (ver HIPOTÁLAMO ANTERIOR) e o QUIASMA ÓPTICO.
O fenômeno em que um organismo responde a todas as situações semelhantes àquela na qual foi condicionado.
O uso de um estímulo desprazeroso ou de uma penalidade, com o intuito de eliminar ou corrigir um comportamento indesejável.
O princípio de que, depois que um organismo aprende a responder de uma determinada maneira a um estímulo, aquele estímulo é capaz de eliciar respostas semelhantes.
Processo interativo no qual os membros de uma comunidade estão preocupados com a igualdade e os direitos de todos.
A resposta afetiva a um perigo externo real, que desaparece com o fim da situação ameaçadora.
Estruturas de SUBSTÂNCIA CINZENTA do telencéfalo e SISTEMA LÍMBICO do cérebro, mas que apresentam muitas definições variadas entre os autores. Inclui a área septal cortical, os NÚCLEOS SEPTAIS subcorticais e o SEPTO PELÚCIDO.
O fortalecimento de uma resposta condicionada.
A visão que a pessoa tem de si mesma.
A ausência de certo fenômeno esperado e aprovado no ambiente que resulta no fracasso do indivíduo em se comunicar e responder da maneira mais apropriada dentro do contexto da sociedade. Aquisição de linguagem e uso da linguagem são comumente usados na avaliação deste conceito.
Modo de se relacionar acentuadamente perturbado e inadequado ao nível de desenvolvimento, com início anterior aos 5 anos de idade e que está associado ao recebimento de cuidados extremamente patológicos. A criança fracassa persistentemente em iniciar interações sociais e em responder a elas de modo apropriado ao seu nível de desenvolvimento (tipo inibido) ou pode haver um padrão de vinculações difusas com uma sociabilidade indiscriminada (tipo desinibido). (Tradução livre do original: DSM-V)
Núcleos neurais localizados na região septal. Apresentam conexões colinérgicas aferentes e eferentes com uma variedade de áreas do PROSENCÉFALO e TRONCO ENCEFÁLICO incluindo o HIPOCAMPO, a REGIÃO HIPOTALÂMICA LATERAL, o tegmento e a TONSILA DO CEREBELO. Compreende os núcleos septais dorsal, lateral, medial e triangular, núcleo septofimbrial, núcleo da banda diagonal, núcleo da comissura anterior e núcleo estriado terminal.
O estado de alienação que os indivíduos sentem em ambientes culturais que eles veem como estrangeiro, imprevisível ou inaceitável.
Hormônios antidiuréticos liberados pela NEUROIPÓFISE de todos os vertebrados (a estrutura varia com a espécie) para regular o equilíbrio hídrico e a osmolaridade. Geralmente a vasopressina é um nonapeptídeo, consistindo em um anel de seis aminoácidos com uma ponte dissulfeto entre as cisteínas 1 e 6, ou um octapeptídeo contendo uma CISTINA. Todos mamíferos têm arginina-vasopressina, exceto o porco, que apresenta uma lisina na posição 8. A vasopressina é um vasoconstritor que atua nos ductos coletores renais, aumentando a reabsorção de água, o volume e a pressão sanguínea.
Ordem de mamíferos que compreende o homem, os macacos, os lêmures e formas relacionadas, dotados de cérebro grande e diferenciado, olhos bem desenvolvidos e voltados para a frente, permitindo a visão binocular, e membros com cinco dedos, o primeiro geralmente oponível aos demais. (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, 2002)
Proteção de animais em laboratórios ou outros ambientes específicos para promover sua saúde através de melhor nutrição, alojamento e cuidados.
Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
Educação do indivíduo que notadamente diverge intelectualmente, fisicamente, socialmente ou emocionalmente daqueles considerados normais e assim requer instrução especial.
Objeto ou situação que pode servir para reforçar uma resposta, para satisfazer uma motivação ou para proporcionar prazer.
Aplicação dos princípios de marketing, também usados para vender produtos aos consumidores, para promover ideias, atitudes e comportamentos. O design e uso de programas buscam aumentar a aceitação de uma ideia ou prática social pelos grupos alvo, não com o objetivo de beneficiar o comerciante, mas para beneficiar o público alvo e a sociedade em geral.
Transtornos da ansiedade nas quais o aspecto central é um medo persistente e irracional de um objeto, atividade ou situação específicos, que o indivíduo se sente compelido a evitar. O indivíduo reconhece que o medo é excessivo e despropositado.
Sinais para uma ação; a porção específica do campo perceptivo ou do padrão de estímulos aos quais o indivíduo aprendeu a responder.
Consequências da exposição do FETO no útero a certos fatores, como FENÔMENOS FISIOLÓGICOS DA NUTRIÇÃO, ESTRESSE FISIOLÓGICO, DROGAS, RADIAÇÃO e outros fatores físicos ou químicos. Estas consequências são observadas tardiamente na prole após o NASCIMENTO.
Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.
Atividades planejadas para atrair a atenção ou agrado do outro.
Padrões estereotipados de resposta, característicos de uma determinada espécie, que são filogeneticamente adaptados a um tipo específico de situação.
Linhagem exogâmica de ratos desenvolvida em 1915 pelo cruzamento de diversas fêmeas brancas do Wistar Institute com machos cinzentos selvagens. Linhagens endogâmicas foram derivadas desta linhagem originalmente exogâmica, incluindo os ratos Long-Evans cor-de-canela (RATOS ENDONGÂMICOS LEC) e ratos Otsuka-Long-Evans-Tokushima gordos (RATOS ENDOGÂMICOS OLETF), que são respectivamente modelos para a doença de Wilson e para diabetes mellitus não insulina dependente.
Mudança de comportamento relativamente duradoura que resulta da experiência passada ou da prática. O conceito inclui a aquisição de conhecimento.
O tom emocional que acompanha uma ideia ou representação mental. É o derivado psíquico mais direto do instinto e o representante das várias transformações corporais através do qual os instintos se manifestam.
Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.
Predisposição para reagir ao seu próprio ambiente de um certo modo; usualmente refere-se a mudanças de humor; condição que assegura sinais fisiológicos e tendências mórbidas gerais condicionando manifestações psíquicas secundárias.
Paciente infantil que está recebendo serviços de longa duração ou que reside em um ambiente institucional.
Técnicas para tratamento da DESIDRATAÇÃO e do DESEQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO pela infusão subcutânea de SOLUÇÕES PARA REIDRATAÇÃO.
Reações de um indivíduo, ou grupo de indivíduos, com relação ao ambiente circundante imediato, incluindo os objetos animados e inanimados nele presentes.
Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.
Ato de se machucar ou de fazer mal a si mesmo sem que haja intenção de suicídio ou perversão sexual.
Comportamentos relativos ao ato de dar assistência ou ajuda às pessoas.
Ramo da medicina voltado para o papel de fatores socioambientais na ocorrência, prevenção e tratamento de doenças.
Aquelas características psicológicas que diferenciam os indivíduos entre si.
Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Refere-se a animais no período logo após o nascimento.
Qualquer dos numerosos insetos himenópteros, alados, de hábitos tanto sociais como solitários, e que possuem ferrões extraordinários.
Testes projetados para a avaliação da função neurológica associada a certos comportamentos. São utilizados no diagnóstico de disfunção ou dano cerebral e dos transtornos ou lesões do sistema nervoso central.
Afecções caracterizadas por discrepância significativa entre nível intelectual percebido de um indivíduo e sua capacidade em adquirir novas habilidades de linguagem e outras cognitivas. Estes transtornos podem resultar de condições psicológicas ou orgânicas. Os subtipos relativamente comuns incluem DISLEXIA, DISCALCULIA e DISGRAFIA.
Padrão instintivo de comportamento em que o alimento é obtido pelo abatimento e consumo de outras espécies.
Técnicas de imagem usadas para colocalizar os sítios das funções ou atividades fisiológicas do encéfalo com suas respectivas estruturas.
Confiança em/ou esperança numa pessoa ou coisa.
Fosfolipoglicoproteína produzida no corpo graxo de animais que chocam ovos, como os VERTEBRADOS não mamíferos, ARTRÓPODES e outros. As vitelogeninas são secretadas na HEMOLINFA e captadas pelos OÓCITOS por ENDOCITOSE mediada por receptor para formar a principal proteína da gema, as VITELINAS. A produção de vitelogenina é regulada por hormônios esteroides, como ESTRADIOL e HORMÔNIOS JUVENIS em insetos.
Termo genérico que se refere ao aprendizado de alguma resposta específica.
Tratos neurais que conectam partes distintas do sistema nervoso.
Ação de olhar atentamente e estudar fatos e ocorrências, reunir dados através de análises, medições, e tirar conclusões visando aplicar as informações obtidas a suposições teóricas. A observação como método científico para aquisição de conhecimento começou na antiguidade clássica; na ciência e na medicina modernas sua maior aplicação é facilitada pela tecnologia moderna. A observação é um dos componentes do processo da pesquisa.
Comportamento animal de busca. A fase variável de introdução de um padrão ou sequência instintivos de comportamento, como por exemplo, a busca por comida ou os padrões sequenciais de corte anteriores ao acasalamento.
Representações teóricas que simulam o comportamento ou atividade dos sistemas, processos ou fenômenos. Eles incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.
Doenças psiquiátricas que se manifestam por rupturas no processo de adaptação expressas primariamente por anormalidades de pensamento, sentimento e comportamento, produzindo sofrimento e prejuízo do funcionamento.
Resposta involuntária complexa a um forte e inesperado estímulo, geralmente de natureza auditiva.
Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO.
Parte rostral do lobo frontal, delimitado pelo sulco pré-central inferior nos humanos, o qual recebe fibras de projeção do NÚCLEO MEDIODORSAL DO TÁLAMO. O córtex pré-frontal recebe fibras aferentes de numerosas estruturas do DIENCÉFALO, MESENCÉFALO e SISTEMA LÍMBICO, bem como também de aferências corticais de origem visual, auditivas e somáticas.
Conhecimento, atitudes e comportamentos associados, que fazem parte dos tópicos relacionados com a saúde, como doenças e PROCESSOS PATOLÓGICOS, sua prevenção e tratamento. Este termo refere-se a trabalhadores da área da saúde (PESSOAL DE SAÚDE) ou não.
Conjunto de estruturas do prosencéfalo (comum a todos os mamíferos), definido funcionalmente e anatomicamente. Está relacionado tanto com a integração superior de informações (visceral, olfatória e somática) como com as respostas homeostáticas, que incluem os comportamentos fundamentais de sobrevivência (alimentação, acasalamento, emoção). Para a maioria dos autores, este sistema inclui a AMÍGDALA, o EPITÁLAMO, o GIRO DO CÍNGULO, a formação hipocampal (ver HIPOCAMPO), o HIPOTÁLAMO, o GIRO PARA-HIPOCAMPAL, os NÚCLEOS SEPTAIS, o grupo dos núcleos anteriores do tálamo e porções dos gânglios da base. (Tradução livre de: Parent, Carpenter's Human Neuroanatomy, 9th ed, p 744; NeuroNames, http://rprcsgi.rprc.washington.edu/neuronames/index.html (2 set, 1998)).
A atividade observável, mensurável e, muitas vezes, patológica de um organismo, que representa a sua incapacidade de superar um hábito resultante em um desejo insaciável por uma substância ou pela realização de certos atos. O comportamento aditivo inclui a dependência excessiva, física e emocional, pelo objeto do hábito em quantidade ou frequência cada vez maiores.
Prática de fornecer vales representando dinheiro, brinquedos, balas, etc. como reforços secundários contingentes à ocorrência de certos comportamentos ou desempenhos desejados.
Espécie de bactéria deslizante encontrada no solo, assim como na superfície da água doce e mares costeiros.
Função mental complexa que tem quatro fases distintas: (1) memorização ou aprendizagem, (2) retenção, (3) rememoração e (4) reconhecimento. Clinicamente, a memória é, em geral, subdividida em imediata, recente, e remota.
Distúrbios nos quais há um atraso do desenvolvimento em relação ao esperado para uma determinada idade ou estágio de desenvolvimento; estes distúrbios incluem fatores biológicos e não biológicos.
Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.
O processo de realizar um julgamento intelectual seletivo quando se é apresentado a várias alternativas complexas consistindo de diversas variáveis, e que geralmente leva à definição de um modo de agir ou de uma ideia.
Parte do hemisfério cerebral anterior ao sulco central e superior ao sulco lateral.
Movimento ou capacidade para se deslocar de um lugar a outro. Pode se referir a humanos, vertebrados ou invertebrados, e microrganismos.
Estudo no qual as variáveis relacionadas a um indivíduo ou grupo de indivíduos são acompanhadas por anos e com contato a intervalos regulares.
Ato em resposta a um estímulo, que é executado sem demora, reflexão, direção voluntária ou controle evidente.
PASSERIFORMES (subordem Oscines) cujos tendões flexores dos dedos são separados, e a siringe inferior possui 4 a 9 pares de músculos tensores inseridos em ambas extremidades dos anéis traqueais. Incluem várias aves comumente conhecidas como CORVOS, TENTILHÕES, tordos, PARDAIS e ANDORINHAS.
O estudo dos processos e do comportamento dos esquizofrênicos.
Sistema de NEURÔNIOS especializados na produção e secreção de HORMÔNIOS, constituindo, em sua totalidade ou em parte, um SISTEMA ENDÓCRINO ou órgão endócrino respectivamente.
Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.
A troca ou transmissão de ideias, atitudes ou crenças entre indivíduos ou grupos.
Nome vulgar dado aos pequenos PASSERIFORMES (família Fringillidae) que apresentam bico curto e resistente (BICO) adaptado para triturar SEMENTES. Algumas espécies de tentilhões do Velho Mundo são chamadas de CANÁRIOS.
Ordem de AVES (de poleiro) largamente distribuídas, incluindo mais da metade de todas as espécies de aves.
Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.
Padrões de respostas comportamentais que caracterizam o indivíduo.
Comportamentos associados à ingestão de água e de outros líquidos. Inclui padrões rítmicos de ingestão de líquidos (intervalos de tempo - início e duração), frequência e saciedade.
Pessoas que se conhece, das quais se gosta e nas quais se confia.
Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.
Líquido claro e incolor que é rapidamente absorvido no trato gastrointestinal e distribuído por todo o corpo. Possui atividade bactericida e é frequentemente utilizado como desinfetante tópico. É amplamente utilizado como solvente e na preservação de preparações farmacológicas, bem como matéria-prima das BEBIDAS ALCOÓLICAS.
Maturação sequencial contínua (fisiológica e psicológica) desde o nascimento de um indivíduo, mas não inclui a ADOLESCÊNCIA.