Elastômero polimérico de elevado peso molecular, obtido da seiva (LÁTEX) da HEVEA brasiliensis e de outras árvores e plantas. É uma substância que pode ser esticada à temperatura ambiente, até pelo menos duas vezes seu comprimento original e depois de liberada a tensão retrai rapidamente recuperando completamente suas dimensões originais.
Gênero de plantas (família EUPHORBIACEAE, ordem Euphorbiales, subclasse Rosidae) da "Hevea brasiliensis" de onde se obtém principalmente a BORRACHA natural comercial, mas também de algumas outras plantas.
Chapa de borracha de látex furada e colocada acima dos dentes durante procedimentos dentários para isolar o campo de operação do resto da cavidade oral. Os diques de borracha são utilizados para prevenir que os instrumentos sejam engolidos durante trabalho dentário.
Produto leitoso excretado pelos canais de látex de várias espécies vegetais contendo cautchu. O látex é composto por 25-35 por cento de cautchu, 60-75 por cento de água, 2 por cento de proteína, 2 por cento de resina, 1,5 por cento de açúcar e 1 por cento de cinza. A BORRACHA é preparada retirando-se a água do látex (Tradução livre do original: Concise Encyclopedia Biochemistry and Molecular Biology, 3rd ed). Proteínas da hévea são responsáveis pela HIPERSENSIBILIDADE AO LÁTEX. O látex é usado como veículo inerte para transportar anticorpos ou antígenos em TESTES DE FIXAÇÃO DO LÁTEX.
Polímeros de silicone obtidos por ligações cruzadas [entre moléculas de monômeros] e tratamento com sílica amorfa para aumentar sua resistência (strength). Suas propriedades são semelhantes às da borracha natural vulcanizada, no sentido de que eles esticam sob tensão, retraem rapidamente depois de liberada [a tensão], recuperando completamente suas dimensões originais. São usados no encapsulamento de membranas e implantes cirúrgicos.
Reação alérgica a produtos que contêm látex de borracha natural, como luvas de borracha, preservativos, cateteres, diques dentais, balões e equipamentos de esportes. Podem ocorrer tanto respostas alérgicas, mediadas por células T (HIPERSENSIBILIDADE TARDIA), quanto as mediadas por anticorpos IgE (HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA). A hipersensibilidade tardia resulta da exposição a antioxidantes presentes na borracha; a hipersensibilidade imediata resulta da exposição a uma proteína do látex.
Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cujos membros contêm os ácidos chicórico e clorogênico, e SESQUITERPENOS do tipo germacrano e eudesmano.
Coberturas para as mãos, usualmente com separações para os dedos, feitas de vários materiais, para proteção contra infecções, substâncias tóxicas, extremos de calor e frio, radiações, imersão em água, etc. As luvas podem ser usadas por pacientes, pessoas que cuidam, donas-de-casa, trabalhadores de laboratório e indústria, policiais, etc.
Blocos construídos por 5 carbonos nos TERPENOS que derivam do ÁCIDO MEVALÔNICO ou fosfato desoxixilulose .
Veias intumescidas na parte mais baixa do RETO e ÂNUS. As hemorroidas podem ser dentro do ânus (interna), sob a pele em torno do ânus (externa), ou protraindo de dentro para fora do ânus. As pessoas com hemorroidas podem ou não exibir sintomas que incluem sangramento, coceira e dor.
Família eufórbia de plantas de florescência, da ordem Euphorbiales, que contém por volta de 7.500 espécies em 275 gêneros. A família consiste de ervas anuais e perenes, e arbustos florestais ou árvores.
Enzima que, na via da biossíntese do colesterol, catalisa a condensação de isopentenil pirofosfato e dimetilalilpirofosfato para dar pirofosfato e geranilpirofosfato. A enzima então catalisa a condensação do último composto com outra molécula de isopentenil pirofosfato, fornecendo pirofosfato e farnesilpirofosfato. EC 2.5.1.1.
Normalmente um tumor benigno que frequentemente se apresenta como um nódulo azul solitário, com MELANÓCITOS em fuso, cobertos por PELE lisa. Diversas variantes têm sido identificadas, uma variante sendo maligna. A cor azul é causada por melanócitos grandes, densamente empacotados situados profundamente na DERME do nevo. Em CRIANÇAS, eles normalmente ocorrem nas NÁDEGAS e na REGIÃO LOMBOSSACRAL. Nevos azuis malignos são mais frequentemente encontrados no COURO CABELUDO.
O empreendimento agregado de fabricação e produção técnica de substâncias químicas.
Má interpretação de uma experiência sensorial, externa e real.
Luvas, usualmente de borracha, usadas por cirurgiões, médicos examinadores, dentistas e pessoal de saúde para proteção mútua, pessoal e do paciente.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Forma na qual o produto é processado ou embrulhado e etiquetado. A ROTULAGEM DE PRODUTOS também está disponível.
Instrumentos afiados usados para puncionar ou suturar.
Computadores grandes tanto em tamanho como em capacidade.
Forma de comportamento de multidão violento que expressa a liberação emocional de ressentimentos e preconceitos, normalmente pertinente a queixas contra o sistema social.
Rompimento da continuidade estrutural do corpo como resultado da descarga de armas de fogo.
Armamento leve, inclusive armas de mão, pistolas, revólveres, rifles, espingardas, etc.
Recursos de natureza financeira destinados à manutenção ou melhoria do sistema de saúde, visando rendimento ou lucro. (Depto. Práticas em Saúde Pública - FSP/USP, para Investimentos em Saúde)
A ciência do estudo de projéteis em movimento, a balística, sendo aplicada à lei. Balística em projéteis de armas de fogo, tais como balas, incluem o estudo do que acontece dentro da arma, durante a trajetória do projétil e quando o projétil atinge o alvo, como o tecido corporal.
Isômero do 1-PROPANOL. Apresenta-se como um líquido incolor com propriedades desinfetantes. É utilizado na manufatura da acetona e seus derivados e como solvente. Topicamente, é utilizado como antisséptico.
Propriedade de objetos que é percebida visualmente criada pela absorção ou reflexão de comprimentos de onda específicos da luz.
Serviços da NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE para profissionais e usuários da área da saúde. Integra extensa informação do National Institutes of Health e de outras fontes de informações sobre determinadas doenças e anormalidades.
Líquidos que são transformados em sólidos pela remoção do calor.
Preservação de células, tecidos, órgãos ou embriões por congelamento. Em preparações histológicas, a criopreservação ou criofixação é utilizada para manter a forma, estrutura e composição química existente, de todos os elementos constituintes das amostras.
Processo mecânico de resfriamento.
Substâncias que fornecem proteção contra os efeitos prejudiciais de temperaturas geladas.
Processo de preservação de várias amostras de material biológico.
Remoção e avaliação de tecido obtido por uma agulha transdérmica inserida numa região específica, órgão ou tecido sendo analisado.
A coleção, preparação e distribuição de notícias e comentários relacionados e materiais de destaque através de meios como panfletos, circulares, jornais, revistas, rádio, filmes, televisão e livros. Embora originalmente aplicado à reportagem de eventos atuais em forma impressa, especificamente jornais, com o advento do rádio e da televisão o uso do termo cresceu para incluir toda comunicação, impressa e eletrônica, que lida com questões atuais.
Gênero de ervas americanas altas e eretas das Asteraceae. As SEMENTES produzem óleo e são usadas como alimento e ração animal; as raizes de Helianthus tuberosum (alcachofra de Jerusalém) são comestíveis.
A coleção, escrita e edição de material de interesse atual em tópicos relacionados à biomedicina para apresentação pelos meios de comunicação de massa, inclusive jornais, rádio ou televisão, normalmente para uma audiência pública como os consumidores de cuidados de saúde.
Publicações impressas e distribuídas diariamente, semanalmente ou a algum outro intervalo regular e normalmente pequeno, contendo notícias, artigos de opinião (como editoriais e cartas), matérias especiais, avisos e anuncios de interesse atual.
Membros de um povo semítico habitantes da Península Arábica ou outros países do Oriente Médio e África do Norte. O termo pode ser usado com referência aos grupos étnicos ou culturais antigos, medievais ou modernos.
Objetos de metal precioso geralmente contendo gemas e usados para melhorar a aparência pessoal. As preocupações relacionadas à saúde incluem a possível contaminação por chumbo ou bactérias.
Compostos inorgânicos ou orgânicos que contêm ferro trivalente.
Açúcar ácido derivado da D-glucose na qual tanto o átomo de carbono aldeídico como o átomo de carbono ligado ao grupo hidroxila primário são oxidados a grupos de ácido carboxílico.
Perfuração de uma região anatômica para uso de joias.
Elemento metálico de símbolo Fe, número atômico 26 e massa atômica de 55,85. É um constituinte essencial de HEMOGLOBINAS, CITOCROMOS e PROTEÍNAS LIGANTES DE FERRO. Desempenha papel em reações de oxido-redução celulares e no transporte de OXIGÊNIO.
Número de casos novos de doenças ou agravos numa determinada população e período.
Proteínas contendo ferro, amplamente distribuídas em animais, plantas e micro-organismos. Sua função principal é estocar FERRO de forma biodisponível, não tóxica. Cada molécula de ferritina consiste em ferro férrico em uma concha proteica vazia (APOFERRITINAS), formada por 24 subunidades de várias sequências (dependendo dos tipos de espécies e tecidos).
Episódio de ISQUEMIA MIOCÁRDICA que geralmente dura mais que um episódio de angina transitório que, em última instância, pode resultar em INFARTO DO MIOCÁRDIO.
Dor pré-cordial durante o repouso que pode preceder a um INFARTO DO MIOCÁRDIO.
NECROSE do MIOCÁRDIO causada por uma obstrução no fornecimento de sangue ao coração (CIRCULAÇÃO CORONÁRIA).
Materiais poliméricos (geralmente orgânicos) de massa molecular elevada, que podem ser moldados por fluxo. O termo plástico geralmente se refere ao produto final com cargas (fillers), plastificantes e pigmentos, além de estabilizadores (acrescidos à resina, o material inicial polimérico homogêneo). (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)
Vírus cujas relações taxonômicas não foram estabelecidas.
Complexo sintomático característico.