A presença de fungos em circulação no sangue. A septicemia oportunística por fungos é mais frequentemente vista em pacientes imunossuprimidos com neutropenia grave. Ela também é frequentemente vista em pacientes com cateteres intravenosos no pós-operatório, normalmente após terapia antibiótica prolongada.
Técnicas usadas para estudar as bactérias.
Líquido corporal que circula no sistema vascular (VASOS SANGUÍNEOS). O sangue total compreende o PLASMA e as CÉLULAS SANGUÍNEAS.
A presença de bactérias viáveis em circulação no sangue. Febre, calafrios, taquicardia e taquipneia são manifestações comuns da bacteriemia. A maior parte dos casos é vista em pacientes já hospitalizados, a maioria dos quais têm uma doença de base ou foram submetidos a procedimentos que tornaram sua corrente sanguínea suscetível a invasão.
Qualquer preparação líquida ou sólida preparada especificamente para o crescimento, armazenamento ou transporte de micro-organismos ou outros tipos de células. A variedade de meios existentes (como os meios diferenciados, seletivos, para teste, e os definidos) permite o cultivo de micro-organismos e tipos celulares específicos. Os meios sólidos são constituídos de meios líquidos que foram solidificados com um agente como AGAR ou GELATINA.
Estudo da estrutura, crescimento, função, genética e reprodução dos fungos, e MICOSES.
Conjuntos de reagentes preparados comercialmente, com dispositivos acessórios, contendo os principais componentes (e literatura) necessários para realizar um ou mais testes ou os procedimentos diagnósticos especificados. Podem ser para uso laboratorial ou individual.
Infecções por bactérias do gênero MYCOBACTERIUM.
Reino de organismos eucarióticos e heterotróficos que vivem parasitariamente como sáprobios, incluindo COGUMELOS, LEVEDURAS, fuligens, bolores ou mofos, etc. Reproduzem-se sexuada ou assexuadamente e possuem ciclos de vida que variam de simples a complexo. Os fungos filamentosos, geralmente conhecidos como 'mofo', referem-se àqueles que crescem como colônias multicelulares.
Gênero de bactérias Gram-positivas e aeróbias. A maioria das espécies é de vida livre no solo e na água, embora o principal habitat para algumas sejam tecidos doentes de hospedeiros homeotermos.
Um dos três domínios da vida, também denominado Eubacterias (os outros são Eukarya e ARCHAEA). São micro-organismos procarióticos, unicelulares, com parede celular geralmente rígida. Multiplicam-se por divisão celular e apresentam três formas principais: redonda (cocos), bastonete (bacilos) e espiral (espiroquetas). Podem ser classificadas pela resposta ao OXIGÊNIO (aeróbicas, anaeróbicas, ou anaeróbicas facultativas), pelo modo de obter energia: quimiotróficas (via reação química) ou PROCESSOS FOTOTRÓFICOS (via reação com luz), quimiotróficas, pela fonte de energia química. As quimiolitotróficas (a partir de compostos inorgânicos) ou CRESCIMENTO QUIMIOAUTOTRÓFICO (a partir de compostos orgânicos), e pela fonte de CARBONO, NITROGÊNIO, etc. PROCESSOS HETEROTRÓFICOS (a partir de fontes orgânicas) e PROCESSOS AUTOTRÓFICOS (a partir de DIÓXIDO DE CARBONO). Podem também ser classificadas por serem coradas ou não (com base na estrutura da PAREDE CELULAR) pelo CRISTAL VIOLETA: Gram-positivas ou Gram-negativas.
Técnicas utilizadas em microbiologia.
Resultados negativos em pacientes que têm as características para as quais o teste é feito. A classificação de pessoas doentes como saudáveis quando examinadas para a detecção de doenças.
Espécie não fotocromogênica de crescimento rápido que é potencialmente patogênica, produzindo lesões do pulmão, osso ou tecido mole após traumatismo. Tem sido encontrada no solo e em locais de injeção no homem, boi e em animais de sangue frio. (Dorland, 28a ed)
Estudos que determinam a efetividade ou o valor dos processos, pessoal e equipamento, ou o material na condução destes estudos. Para medicamentos e dispositivos estão disponíveis os ENSAIOS CLÍNICOS COMO ASSUNTO, AVALIAÇÃO DE MEDICAMENTOS e AVALIAÇÃO PRÉ-CLÍNICA DE MEDICAMENTOS.
Materiais poliméricos (geralmente orgânicos) de massa molecular elevada, que podem ser moldados por fluxo. O termo plástico geralmente se refere ao produto final com cargas (fillers), plastificantes e pigmentos, além de estabilizadores (acrescidos à resina, o material inicial polimérico homogêneo). (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)
Reações vitais ou metabólicas que ocorrem em um meio ambiente contendo oxigênio.
Espécie de bactéria Gram-positiva, aeróbica, causadora da TUBERCULOSE em humanos, outros primatas, BOVINOS, CÃES e alguns outros animais que têm contato com o homem. Seu crescimento tende a ser em massas (com forma de corda ou serpentina) nas quais os bacilos mostram orientação paralela.
Espécie fotocromogênica de crescimento lento que é o agente etiológico de uma doença semelhante à tuberculose em humanos e é frequentemente isolada de secreções pulmonares ou tubérculos humanos. A incidência de infecção é agudamente aumentada em indivíduos imunocomprometidos. (Dorland, 28a ed)
É a chamada espécie atípica do gênero MYCOBACTERIUM. Também denominados bacilos tuberculoides, ou seja, M. buruli, M. chelonae, M. duvalii, M. flavescens, M. fortuitum, M. gilvum, M. gordonae, M. intracellulare (v. COMPLEXO MYCOBACTERIUM AVIUM), M. kansasii, M. marinum, M. obuense, M. scrofulaceum, M. szulgai, M. terrae, M. ulcerans, M. xenopi.
Medidas de classificação binária para avaliar resultados de exames. Sensibilidade ou taxa de recall é a proporção de verdadeiros positivos. Especificidade é a probabilidade do teste determinar corretamente a ausência de uma afecção. (Tradução livre do original: Last, Dictionary of Epidemiology, 2d ed)
Complexo que inclui várias linhagens de M. avium. M. intracellulare não é facilmente distinguida de M. avium, razão pela qual é incluída no complexo. A maioria destes organismos é frequentemente encontrada em secreções pulmonares de pessoas com micobacteriose semelhante à tuberculose. Linhagens deste complexo também têm sido associadas com linfadenite infantil e AIDS. M. avium sozinha causa tuberculose em várias aves e outros animais, inclusive porcos.
Procedimentos para coleta, preservação e transporte de espécimes suficientemente estáveis para fornecer resultados eficientes e precisos, adequados à interpretação clínica.
Bactérias que perdem a coloração de cristal violeta, mas ficam coloridas em rosa quando tratadas pelo método de Gram.
Procedimentos para identificação de tipos e variedades de bactérias. Os sistemas de tipagem mais frequentemente empregados são TIPAGEM DE BACTERIÓFAGO e SOROTIPAGEM bem como tipagem de bacteriocinas e biotipagem.
Termo geral para fungos unicelulares arredondados que se reproduzem por brotamento. Leveduras do pão e de cerveja são SACCHAROMYCES CEREVISIAE; a levedura seca terapêutica é o FERMENTO SECO.
Espécie de bactéria Gram-positiva aeróbia que é comumente encontrada no solo e ocasionalmente isolada de expectorações. Causa infecções pós-operatórias de feridas, assim como de abscessos glúteos.
Ausência completa (ou apenas deficiência) de oxigênio elementar gasoso ou dissolvido, em um dado lugar ou ambiente.
Diagnósticos incorretos após exame clínico ou técnicas de procedimentos diagnósticos.
Agente antituberculose que inibe a transferência do ácido micólico para dentro da parede celular do bacilo da tuberculose. Pode também inibir a síntese de espermidina em micobactérias. Sua ação é geralmente bactericida, podendo a droga penetrar as membranas celulares humanas para exercer seu efeito letal. (Tradução livre do original: Smith and Reynard, Textbook of Pharmacology, 1992, p863)
Instalação hospitalar equipada para realizar procedimentos de investigação.
Resultados positivos em pacientes que não têm as características para as quais o teste é feito. Classificação de pessoas saudáveis como doentes quando examinadas para a detecção de doenças.
Silicato rígido, amorfo, frágil, inorgânico, geralmente transparente, polimérico, de óxidos básicos, geralmente de potássio ou de sódio. É usado em forma (rígida) de folhas, vasos, tubos, fibras, cerâmicas, contas, etc.
Operação controlada de um aparato, processo ou sistema por dispositivos mecânicos ou eletrônicos que tomam o lugar de órgãos humanos de observação, esforço e decisão.
Espécies ou subespécies específicas de DNA (incluindo DNA COMPLEMENTAR, genes conservados, cromossomos inteiros ou genomas inteiros) utilizados em estudos de hibridização para identificar micro-organismos, medir as homologias DNA-DNA ou agrupar subespécies, etc. A sonda de DNA hibridiza-se com o RNAm específico, se presente. Técnicas convencionais usadas como teste para produtos de hibridização incluem ensaios dot blot, ensaios de Southern blot e testes de anticorpo específico de híbrido DNA:RNA. Marcadores convencionais para sondas DNA incluem radioisótopos 32P e 125I e o marcador químico biotina. O uso de sondas DNA proporciona uma substituição específica, sensível, rápida e barata de técnicas de cultura celular para diagnosticar infecções.
Pirazina usada terapeuticamente como agente antitubercular.
Antibacteriano utilizado principalmente como tuberculostático. Permanece como tratamento de escolha para a tuberculose.
Família de bactérias Gram-negativas, anaeróbias facultativas e em forma de bastonete, que não formam endosporos. Seus organismos são distribuídos por todo o mundo, alguns sendo saprófitas e outros parasitas de plantas e animais. Muitas espécies são de considerável importância econômica devido a seus efeitos patogênicos na agricultura e em animais de criação.
Qualquer teste que demonstre a eficácia relativa de diferentes agentes quimioterápicos contra micro-organismos específicos (isto é, bactérias, fungos, vírus).
Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
Infecções por bactérias, gerais ou inespecíficas.
Qualquer técnica pela qual uma cor não conhecida é avaliada em termos das cores padrão. A técnica pode ser visual, fotoelétrica ou indireta por meio de espectrofotometria. É usada em química e física.
Antibiótico semissintético produzido de Streptomyces mediterranei. Tem um amplo espectro antibacteriano, incluindo atividade contra várias formas de Mycobacterium. Em organismos suscetíveis, inibe a atividade da RNA polimerase dependente de DNA, formando um complexo estável com a enzima. Então, suprime a iniciação da síntese de RNA. A rifampina é bactericida, e age tanto em organismos intracelulares quanto extracelulares.
Métodos para manutenção ou proliferação de CÉLULAS in vitro.
Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Medida da radiação por fotografia, como em filme de raio x e placa de filme, por tubos Geiger-Mueller e por CONTAGEM DE CINTILAÇÃO.
Gênero de fungos mitospóricos, [da ordem] Saccharomycetales, semelhantes a leveduras, que se caracterizam por produzirem células levedurais, micélios, pseudomicélios e blastóforos. Normalmente faz parte da flora normal da pele, boca, trato intestinal e vagina, mas pode causar uma variedade de infecções, incluindo CANDIDÍASE, ONICOMICOSE, CANDIDÍASE VULVOVAGINAL e sapinho (veja CANDIDÍASE BUCAL).
Qualquer uma das doenças infecciosas do ser humano e de outros animais causadas por espécies de MYCOBACTERIUM.
Infecções por MYCOBACTERIUM nos pulmões.
Substâncias que reduzem a proliferação ou a reprodução de BACTÉRIAS.