Família de vírus RNA com dois gêneros: MAMASTROVIRUS e AVASTROVIRUS. Causam GASTROENTERITE em humanos e também infectam outros vertebrados.
Gênero de pequenos vírus RNA circular (família ASTROVIRIDAE). Causam a GASTROENTERITE e são encontrados nas fezes de vários vertebrados, incluindo humanos. A transmissão é por via fecal-oral e há, pelo menos, oito sorotipos humanos. O representante da espécie é o Astrovirus Humano.
As infecções com o ASTROVIRUS, causando gastroenterite em lactentes humanos, bezerros, cordeiros e leitões.
Subfamília de PARAMYXOVIRIDAE composta pelos gêneros: RUBULAVIRUS; RESPIROVIRUS; MORBILLIVIRUS; HENIPAVIRUS; e AVULAVIRUS.
INFLAMAÇÃO da GLÂNDULA PARÓTIDA.
Gênero de vírus (subfamília PARAMYXOVIRINAE, família PARAMYXOVIRIDAE) com espécies que infectam e causam doença potencialmente fatal em várias espécies de hospedeiros, inclusive humanos.
Gênero da família PARAMYXOVIRIDAE (subfamília PARAMYXOVIRINAE) em que todas as espécies possuem atividade de hemaglutinina e neuraminidase, mas não têm proteína C. O VÍRUS DA CAXUMBA é a espécie típica.
Gênero de vírus (família PARAMYXOVIRIDAE, subfamília PARAMYXOVIRINAE) em que os virions da maioria dos membros possuem atividade de hemaglutinina, mas não de neuraminidase. Todos os membros produzem corpos de inclusão tanto citoplasmáticos quanto intranucleares. O VÍRUS DO SARAMPO é o representante da espécie.
Família de vírus esféricos, da ordem MONONEGAVIRALES, um pouco maiores que os orthomyxovirus e que contêm RNA em fita simples. Suas subfamílias incluem PARAMYXOVIRINAE e PNEUMOVIRINAE.
Gênero de vírus (família PARAMYXOVIRIDAE, subfamília PNEUMOVIRINAE) cujos virions de humanos e bovinos não têm atividade de hemaglutinina nem de neuraminidase. O representante da espécie é o VÍRUS SINCICIAL RESPIRATÓRIO HUMANO.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
INFLAMAÇÃO de qualquer segmento do TRATO GASTROINTESTINAL do ESÔFAGO ao RETO. Entre as várias causas da gastroenterite estão genética, infecção, HIPERSENSIBILIDADE, efeitos de drogas e CÂNCER.
Família de CARRAPATOS de dorso mole (subclasse ACARI). O gênero inclui ARGAS e ORNITHODOROS, entre outros.
Serviços da NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE para profissionais e usuários da área da saúde. Integra extensa informação do National Institutes of Health e de outras fontes de informações sobre determinadas doenças e anormalidades.
Sensação de desconforto, mal estar ou agonia na região abdominal.
A infecção adquirida acidentalmente em trabalhadores de laboratório.
Provisão de barreiras físicas e biológicas à disseminação de agentes ativos com potencial biologicamente perigoso (bactérias, vírus, DNA recombinante, etc.). A contenção física envolve o uso de equipamento especial, facilidades e procedimentos para prevenir a evasão do agente. A contenção biológica inclui o uso de pessoal imune e a seleção de agentes e hospedeiros que minimizariam o risco devido à contenção da facilidade de evasão do agente.
Esteroide C18 aromatizado com um grupo 3-hidroxila ou uma 17-cetona É o principal estrógeno dos mamíferos. A estrona é convertida diretamente da ANDROSTENEDIONA ou da TESTOSTERONA via ESTRADIOL. Em humanos, é produzida principalmente pelos ovários cíclicos, PLACENTA e TECIDO ADIPOSO de homens e mulheres pós-menopausa.
Substâncias encontradas em PLANTAS que possuem atividade antigênica.
Isômero 17-beta do estradiol, um esteroide C18 aromatizado com grupo hidroxila na posição 3-beta e 17-beta. O estradiol-17-beta é a forma mais potente de esteroide estrogênico de mamíferos.
Plantas superiores, perenes, lenhosas e geralmente altas (Angiospermas, Gimnospermas e alguns Pterófitos), que possuem geralmente um tronco principal e numerosos ramos.
Substâncias do tipo antígeno que produzem HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA.
Família de vírus RNA de plantas, icosaédricos e não encapsulados, que compreendem três gêneros: TYMOVIRUS, Marafivirus e Maculavirus.
Gênero de vírus (família TYMOVIRIDAE) de plantas, com estreita especificidade de hospedeiros, que inclui as CRUCIFERAE. A transmissão ocorre por BESOUROS e inoculação mecânica.