Forma de transtorno brônquico com três componentes distintos: hiper-responsividade das vias aéreas (HIPERSENSIBILIDADE RESPIRATÓRIA), INFLAMAÇÃO das vias aéreas e intermitente OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS. É caracterizado por contração espasmódica do músculo liso das vias aéreas, RUÍDOS RESPIRATÓRIOS, e dispneia (DISPNEIA PAROXÍSTICA).
Drogas usadas para tratar a asma.
Ataques de asma que se seguem a um período de exercício. Normalmente, o ataque induzido é de curta duração e remite espontaneamente. A magnitude da obstrução das vias aéreas após o exercício é fortemente influenciada pelo ambiente no qual o exercício foi feito (i. é, inalação de ar frio durante exercício físico aumenta acentuadamente a gravidade da obstrução das vias aéreas; por outro lado, ar quente e úmido atenua ou o abole).
Administração de medicamentos pela via respiratória. Abrange insuflação no trato respiratório.
Medida da taxa máxima de fluxo de ar atingida durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. As abreviações comuns são PEFR e PFR.
Ataques de asma causados, desencadeados ou exarcebados por EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL.
Medida da quantidade máxima de ar que pode ser expelido em vários segundos durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. Geralmente é dado como FEV seguido por uma indicação subscrita de vários segundos sobre o qual a medida é feita, embora algumas vezes é dado como uma porcentagem da capacidade vital forçada.
Tendência do músculo liso da árvore traqueobrônquica a contrair mais intensamente em resposta a um dado estímulo do que faria na resposta vista em indivíduos normais. Essa afecção está presente em praticamente todos os pacientes sintomáticos com asma. A manifestação mais proeminente dessa contração de músculo liso é a diminuição no calibre da via aérea que pode ser facilmente medida no laboratório de função pulmonar.
Substâncias que causam um aumento na expansão dos brônquios ou tubos brônquicos.
Ruídos, normais e anormais, ouvidos na auscultação em qualquer parte do SISTEMA RESPIRATÓRIO.
Substâncias do tipo antígeno que produzem HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA.
Reatividade alterada a um antígeno, podendo resultar em reações patológicas consequentes à exposição subsequente àquele antígeno particular.
Reações de hipersensibilidade que ocorrem minutos após a exposição de antígenos provocadores, devido à liberação de histamina seguida à reação de antígeno-anticorpo, causando contração de músculo esquelético e aumento na permeabilidade vascular.
Medidas de vários processos envolvidos na respiração: inspiração, expiração, troca de oxigênio e dióxido de carbono, volume e deformação do pulmão, etc.
Inflamação da MUCOSA NASAL, a mucosa que recobre as CAVIDADES NASAIS.
Agonista beta-2 adrenérgico de ação curta usado principalmente como um agente broncodilatador para tratamento de ASMA. O albuterol é preparado como uma mistura racêmica de estereoisômeros R(-) e S(+). A preparação do isômero R(-) do albuterol é chamada de levalbuterol.
Agente parassimpatomimético de amônio quaternário com ações muscarínicas da ACETILCOLINA. É hidrolisado pela ACETILCOLINESTERASE a uma taxa consideravelmente baixa em relação à ACETILCOLINA e é mais resistente a hidrólise por COLINESTERASES não específicas resultando em uma ação mais prolongada. É utilizado como um broncoconstritor parassimpatomimético e um auxiliar no diagnóstico da asma brônquica. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p1116)
Inflamação da mucosa do nariz semelhante àquela encontrada na febre do feno exceto que os sintomas persistem ao longo do ano. As causas são normalmente alérgenos presentes no ar, particularmente poeiras, penas, fungos, pele animal, etc.
Medida do volume de ar inspirado ou expirado pelo pulmão.
Glucocorticoide utilizado nos tratamentos da ASMA, vários transtornos da pele e RINITE alérgica.
Leucócitos granulares com um núcleo que usualmente apresenta dois lobos conectados por um filamento delgado de cromatina. O citoplasma contém grânulos grosseiros e redondos que são uniformes quanto ao tamanho, e que se coram com eosina.
Glicocorticoide anti-inflamatório sintético. É usada topicamente como agente anti-inflamatório e na forma de aerossol para o tratamento da ASMA.
A maior passagem que leva ar aos pulmões originando-se na bifurcação terminal da TRAQUEIA. Incluem os dois maiores brônquios primários que se ramificam em brônquios secundários e terciários que, por sua vez, se estendem em BRONQUÍOLOS e ALVÉOLOS PULMONARES.
Classe de drogas designada a impedir a síntese ou a atividade dos leucotrienos, bloqueando a ligação ao nível de receptor.
Dispositivos que convertem um líquido ou sólido em um aerossol (jato - "spray") ou um vapor. É usado na administração de medicamentos por inalação, umidificação do ar ambiental e em certos instrumentos analíticos.
Aplicação epicutânea ou intradérmica de um sensibilizador para demonstração de hipersensibilidade retardada ou imediata. Usado no diagnóstico de hipersensibilidade ou como testes para imunidade celular.
Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.
Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.
Agravamento repentino, intenso e contínuo do estado de asma, marcado por dispneia ao ponto de exaustão e colapso e que não responde às medidas terapêuticas usuais.
Agentes que causam o estreitamento da luz de um brônquio ou bronquíolo.
Alterações estruturais no número, massa, tamanho e/ou composição dos tecidos das vias aéreas.
Estreitamento do calibre do BRÔNQUIO, fisiologicamente ou como resultado de intervenção farmacológica.
Inflamação das grandes vias respiratórias do pulmão, incluindo qualquer parte dos BRÔNQUIOS, desde os BRÔNQUIOS PRIMÁRIOS até os BRÔNQUIOS TERCIÁRIOS.
Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.
Drogas que se ligam seletivamente a receptores adrenérgicos beta, ativando-os.
Forma de hipersensibilidade que afeta o trato respiratório. Inclui ASMA e RINITE ALÉRGICA SAZONAL.
Albumina obtida da clara de ovos. É um membro da superfamília das serpinas.
Família de ácaros do pó caseiro (super família Analgoidea, ordem Astigmata). Estão incluídos os gêneros Dermatophagoides e Euroglyphus.
Subespecialidade da medicina interna voltada para o estudo do SISTEMA RESPIRATÓRIO. Está especialmente implicado com o diagnóstico e tratamento de doenças e defeitos dos pulmões e da árvore brônquica.
Volume de ar que é exalado por uma expiração máxima seguido de uma inspiração máxima.
Reação asmática adversa (ex.: BRONCOCONSTRIÇÃO) a anti-inflamatórios não esteroides convencionais (NSAIDS), incluindo ao uso de aspirina.
Material expelido dos pulmões e expectorado através da boca. Contém MUCO, fragmentos celulares e micro-organismos. Pode também conter sangue ou pus.
Fluido obtido pela irrigação do pulmão, incluindo os BRÔNQUIOS e os ALVÉOLOS PULMONARES. É geralmente utilizado para se avaliar o estado bioquímico, inflamatório ou infeccioso do pulmão.
Grupo de CORTICOSTEROIDES que afetam o metabolismo de carboidratos (GLUCONEOGÊNESE, depósito de glicogênio hepático, elevação da GLICEMIA), inibem a secreção de CORTICOTROPINA e possuem atividade anti-inflamatória pronunciada. Também desempenham um papel no metabolismo de gorduras e proteínas, manutenção da pressão arterial, alteração da resposta do tecido conjuntivo a lesão, redução no número de linfócitos circulantes e no funcionamento do sistema nervoso central.
O ato de exalar.
Qualquer impedimento na passagem de ar para dentro ou para fora dos pulmões.
Expulsão súbita e audível de ar dos pulmões através de uma glote parcialmente fechada precedida por inalação. É uma resposta protetora que serve para limpar a traqueia, brônquios e/ou pulmões de irritantes e secreções ou para prevenir a aspiração de materiais estranhos para dentro dos pulmões.
Contaminação de ar em recinto fechado.
Doenças causadas por fatores que têm relação com o trabalho de uma pessoa.
Aumento anormal de EOSINÓFILOS no sangue, tecidos ou órgãos.
Qualquer artrópode da subclasse ACARI, exceto os CARRAPATOS. São animais minusculos aparentados das aranhas cujo corpo geralmente é transparente ou semitransparente. Podem parasitar humanos e animais domésticos, causando várias irritações na pele (ACARIDÍASE). Muitas espécies de ácaros são importantes na medicina (humana e veterinária) como parasitas e vetores. Ácaros também infestam plantas.
Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.
Exposição de um indivíduo a agentes biológicos no ambiente ou a fatores ambientais como radiações ionizantes, produtos químicos e organismos patogênicos.
Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Qualquer substância no ar que poderia (se presente, em concentração suficiente elevada) prejudicar humanos, animais, vegetação ou material. Entre as substâncias estão GASES, MATERIAL PARTICULADO e COMPOSTOS ORGÂNICOS voláteis.
Agentes que reduzem ou eliminam a INFLAMAÇÃO.
Quaisquer testes feitos com o ar expirado.
Derivado da piranoquinolona que inibe a ativação das células inflamatórias que estão associadas com a ASMA, incluindo os eosinófilos, neutrófilos, macrófagos, mastócitos, monócitos e plaquetas.
Realização pelo paciente das atividades normalmente executadas por profissionais de saúde. Inclui cuidados consigo mesmo, família ou amigos.
Fisiologicamente representa a oposição do fluxo de ar causado pelas forças de fricção. Como uma parte do teste da função pulmonar, é a relação da pressão propulsora para a taxa de fluxo de ar.
Derivados do esteroide androstano que têm duas duplas ligações em qualquer lugar em qualquer dos anéis.
Pequena vasilha com aerossol usado para liberar uma quantidade calibrada de medicamento para inalação.
Citocina sintetizada por LINFÓCITOS-T que produz proliferação, mudança de isotipo da imunoglobulina e produção de imunoglobulina por LINFÓCITOS-B imaturos. Parece desempenhar um papel na regulação de respostas inflamatória e imune.
Método de estudo sobre uma droga ou procedimento no qual ambos, grupos estudados e investigador, desconhecem quem está recebendo o fator em questão. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Órgãos e estruturas tubulares e cavernosas, por meio das quais a ventilação pulmonar e as trocas gasosas entre o ar externo e o sangue são realizadas.
Complexo de cromona que age inibindo a liberação de mediadores químicos de mastócitos sensibilizados. É usado no tratamento profilático da asma, tanto a alérgica quanto a induzida por exercício, mas não afeta um ataque asmático estabelecido.
Subgrupo dos linfócitos T auxiliadores-indutores que sintetizam e secretam as interleucinas IL-4, IL-5, IL-6 e IL-10. Estas citocinas influenciam o desenvolvimento das células B, a produção de anticorpos e também provocam o aumento das respostas humorais.
Óxido de nitrogênio (NO2). Um gás altamente venenoso cuja exposição produz inflamação dos pulmões causando uma leve dor ou mesmo passando despercebida, porém levando a um edema pulmonar muitos dias depois que pode causar a morte. É um dos principais poluentes da atmosfera, responsável por absorver os raios ultravioleta que não chegam a superfície da terra.
Ensino e treinamento de pacientes em relação às suas próprias necessidades de saúde.
AMINO ÁLCOOIS contendo o grupo ETANOLAMINA (-NH2CH2CHOH) e seus derivados.
Estudos epidemiológicos observacionais nos quais grupos de indivíduos com determinada doença ou agravo (casos) são comparados com grupos de indivíduos sadios (controles) em relação ao histórico de exposição a um possível fator causal ou de risco. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Contaminação do ar por fumaça de tabaco.
Serviços hospitalares especificamente designados, equipados e dotados de pessoal para atendimento de emergência.
As doenças virais causadas pelo PICORNAVIRIDAE.
Insetos da ordem dictiópteros englobando diversas famílias como Blaberidae, BLATTELLIDAE, Blattidae (contendo a barata americana PERIPLANETA americana), Cryptocercidae e Polyphagidae.
Conceito genérico que reflete um interesse com a modificação e a aprimoramento dos componentes da vida, ex. ambiente físico, político, moral e social; a condição geral de uma vida humana.
Confinamento de um paciente em um hospital.
Irritante da pele e alérgeno utilizado na fabricação de espumas de poliuretano e outros elastômeros.
Doença obstrutiva crônica de fluxo difuso e irreversível. Entre as subcategorias da DPOC estão BRONQUITE CRÔNICA e ENFISEMA PULMONAR.
Ilha nas Grandes Antilhas nas Índias Ocidentais. Sua capital é San Juan. É uma comunidade autônoma em união com os Estados Unidos. Foi descoberta por Colombo em 1493, mas nenhuma colonização foi implementada até 1508. Pertenceu a Espanha até ser cedida aos Estados Unidos em 1898. Tornou-se uma comunidade com autonomia em negócios internos em 1952. Colombo denominou a ilha de San Juan como referência ao dia de São João, a segunda-feira em que ele chegou, e a baía Puerto Rico, porto rico. A ilha tornou-se Porto Rico oficialmente em 1932.
Coloides com uma fase de dispersão gasosa e outra fase de dispersão líquida (nevoeiro) ou sólida (fumaça). Usados em fumigação ou em terapia por inalação. Podem conter agentes propelentes.
Compostos que se ligam a RECEPTORES ADRENÉRGICOS BETA 2 e os ativam.
Derivados insaturados do pregnano, contendo dois cetogrupos em cadeias laterais ou nas estruturas em anel.
Habitantes de uma cidade ou município, inclusive áreas metropolitanas ou suburbanas.
Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.
Uma das várias proteínas básicas liberadas a partir dos grânulos citoplasmáticos de EOSINÓFILOS. A proteína catiônica de eosinófilo é um peptídeo citotóxico de 21 kDa, com um pI de 10,9. Embora a proteína catiônica de eosinófilo seja considerada membro da superfamília de proteínas RNAse A, tem apenas uma atividade limitada de RNAse.
Exposição a agentes químicos, físicos ou biológicos potencialmente prejudiciais, que ocorre como resultado da ocupação profissional.
Estudos em que os subconjuntos de uma certa população são identificados. Estes grupos podem ou não ser expostos a factores hipotéticos para influenciar a probabilidade da ocorrência de doença em particular ou outros desfechos. Coortes são populações definidas que, como um todo, são seguidos de uma tentativa de determinar as características que distinguem os subgrupos.
Doença inflamatória crônica da pele, determinada geneticamente, marcada pela habilidade elevada em formar reagina (IgE), com suscetibilidade aumentada à rinite alérgica e asma, e disposição hereditária para um limiar diminuído para prurido. Manifesta-se por liquenificação, escoriação e crostas, principalmente nas superfícies das curvaturas do cotovelo e joelho. Em recém-nascidos, é conhecida como eczema infantil.
Doenças que têm uma ou mais das seguintes características: são permanentes, deixam incapacidade residual, são causadas por alteração patológica não reversível, requerem treinamento especial do paciente para reabilitação, pode-se esperar requerer um longo período de supervisão, observação ou cuidado.
Fármacos usados para tratar reações alérgicas. A maioria age impedindo a liberação de mediadores inflamatórios ou inibindo as ações dos mediadores liberados em suas células alvo.
Orientações ou princípios apresentando regras de política atuais ou futuras para o praticante de cuidados de saúde, para assisti-lo nas decisões de cuidados ao paciente a respeito de diagnóstico, terapia ou circunstâncias clínicas relacionadas. Os guias podem ser desenvolvidos por agências governamentais em qualquer nível, instituições, sociedades profissionais, juntas governamentais ou reuniões de especialistas para discussão. Os guias formam a base para avaliação de todos os aspectos de cuidados e distribuição da saúde.
Citocina que promove a diferenciação e ativação dos EOSINÓFILOS. Também desencadeia os LINFÓCITOS-B ativados para diferenciar das células secretoras em IMUNOGLOBULINAS.
Afecção caracterizada por infiltração dos pulmões com EOSINÓFILOS devido à inflamação ou outro processo patológico. As principais doenças eosinofílicas do pulmão são pneumonias eosinofílicas causadas por infecções, alérgenos ou agentes tóxicos.
Membrana mucosa que reveste o TRATO RESPIRATÓRIO, incluindo a CAVIDADE NASAL, LARINGE, TRAQUEIA e a árvore brônquica (BRÔNQUIOS). A mucosa respiratória é constituída por vários tipos de células epiteliais (desde as colunares ciliadas às escamosas simples), CÉLULAS CALICIFORMES mucosas e glândulas contendo células mucosas e serosas.
Presença de contaminantes ou substâncias poluidoras no ar (POLUENTES DO AR) que interferem com a saúde e o bem-estar humano, ou causam efeitos danosos no meio ambiente. Entre estas substâncias podem estar GASES, MATERIAL PARTICULADO ou COMPOSTOS ORGÂNICOS voláteis.
Inalação e exalação da fumaça do TABACO queimado.
Gênero de PICORNAVIRIDAE que habitam principalmente o trato respiratório de hospedeiros mamíferos. Há mais de 100 sorotipos humanos associados com RESFRIADO COMUM.
Secreção viscosa das mucosas. Contém mucina, células sanguíneas brancas, água, sais inorgânicos e células esfoliadas.
Local onde as pessoas residem.
Processo patológico caracterizado por lesão ou destruição de tecidos, causada por uma variedade de reações químicas e citológicas. Geralmente se manifesta por sinais típicos de dor, calor, rubor, edema e perda da função.
Doença relativamente grave de curta duração.
Forma instável triatômica do oxigênio, O3. É um forte oxidante produzido para vários usos químicos e industriais. Sua produção também é catalisada na ATMOSFERA pela radiação de RAIOS ULTRAVIOLETAS do oxigênio ou outros precursores de ozônio como COMPOSTOS ORGÂNICOS VOLÁTEIS e ÓXIDOS DE NITROGÊNIO. Cerca de 90 por cento do ozônio na atmosfera existe na estratosfera (OZÔNIO ESTRATOSFÉRICO).
Agonista adrenérgico beta-2 utilizado como broncodilatador e tocolítico.
Contração espasmódica da musculatura lisa do brônquio.
Compostos orgânicos que contêm o radical -NCO.
Coleta sistemática de dados relativos ao estado de saúde de determinada população. Pode ser descritiva, exploratória ou explicativa. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.
É uma aproximação do risco relativo, característica de estudos de casos e controles, dada pela proporção entre a probabilidade de adoecer e não adoecer mediante a exposição e não exposição ao fator de risco em estudo.
Antígenos de ácaros domésticos (DERMATOPHAGOIDES), principalmente D. farinae e D. pteronyssinus. São proteínas encontradas em fezes ou extratos de ácaros que podem causar ASMA ou outras doenças alérgicas como rinite perene (RINITE ALÉRGICA PERENE) e DERMATITE ATÓPICA. Foram identificados mais de 11 grupos de ALÉRGENOS de Dermatophagoides. Os alérgenos do grupo I, como os Der f I e Der p I das duas espécies acima, estão entre os ácaros mais imunogênicos aos humanos.
Agonista seletivo beta-2 adrenérgico utilizado como broncodilatador e tocolítico.
Cooperação voluntária do paciente em seguir um esquema prescrito pelo médico.
Modelos estatísticos de risco de um indivíduo (probabilidade de contrair uma doença) em função de um dado de fator de risco. O modelo logístico é um modelo linear para a logística (logaritmo natural dos fatores de risco) da doença como função de um fator quantitativo e é matematicamente equivalente ao modelo logístico.
Inflamação da MUCOSA NASAL em um ou mais dos SEIOS PARANASAIS.
Pessoas que atuam como pais naturais, adotivos, ou substitutos. O descritor inclui o conceito de paternidade/maternidade, bem como o da preparação para a paternidade.
Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.
Exame endoscópico, terapia ou cirurgia dos brônquios.
Gases, fumaças, vapores e odores que escapam dos cilindros de um motor de combustão interna, com gasolina ou diesel.
Amina derivada da descarboxilação enzimática de HISTIDINA. É um estimulante poderoso de secreção gástrica, constritor da musculatura lisa dos brônquios, vasodilatador e também neurotransmissor de ação central.
Proteínas, que não são anticorpos, secretadas por leucócitos inflamatórios e por células não leucocíticas que agem como mediadores intercelulares. As citocinas diferem dos hormônios clássicos no sentido de que elas são produzidas por vários tecidos ou tipos celulares e não por glândulas especializadas. Elas geralmente agem localmente de modo parácrino ou autócrino em vez de endócrino.
A qualidade de vida e a saúde da população urbana estão sujeitas a riscos considerados graves em razão dos problemas ambientais que afetam seu cotidiano, principalmente nas grandes metrópoles. São eles: poluentes ambientais emitidos pelo setor industrial e de transporte; os coliformes (bactérias) existentes nos esgotos residenciais e os metais pesados lançados pelas indústrias. As cidades sofrem ainda com a elevação da temperatura e com a poluição sonora e visual, violência, trânsito, estresse etc.. Todos esses problemas afetam a saúde de seus habitantes e demandam políticas, programas e serviços que possam minimizá-los.
Antagonista muscarínico relacionado estruturalmente à ATROPINA, mas considerado com frequência mais seguro e eficaz por inalação. É usado em várias doenças brônquicas, na rinite e como antiarrítmico.
Estudos nos quais indivíduos ou populações são seguidos para avaliar o resultado de exposições, procedimentos ou efeitos de uma característica, por exemplo, ocorrência de doença.
Suscetibilidade latente a doenças de caráter genético, podendo ser ativada sob determinadas situações.
Qualquer transtorno caracterizado pela obstrução das vias aéreas nos pulmões. A OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS pode ser crônica, intermitente ou persistente.
Conjuntivite devido à hipersensibilidade a vários alérgenos.
Elemento fertilizador de plantas que contém os GAMETÓFITOS masculinos.
Invasão do SISTEMA RESPIRATÓRIO do hospedeiro por microrganismos, geralmente levando a processos patológicos ou doenças.
Contagem do número de CÉLULAS BRANCAS DO SANGUE, por unidade de volume, no SANGUE venoso. Uma contagem diferencial de leucócitos mede os números relativos de diferentes tipos de células brancas.
Derivados do ÁCIDO ACÉTICO. Sob este descritor estão incluídos uma grande variedade de formas ácidas, sais, ésteres e amidas que contêm a estrutura carboximetano.
Medida do fluxo de ar durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA.
Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
Amplo acesso à coordenação apropriada do processo inteiro de tratamento da doença que frequentemente envolve mudanças para longe dos pacientes internados mais caros e cuidados agudos para áreas tais como medicina preventiva, aconselhamento de paciente e educação e cuidados do paciente ambulatorial. Este conceito inclui implicações de terapias apropriadas e inapropriadas no custo global e resultado clínico de uma doença particular.
Imunossupressão pela administração de doses aumentadas de antígeno. Embora o mecanismo exato não esteja claro, a terapia resulta em um aumento nos níveis séricos da IMUNOGLOBULINA G alérgeno-específica, supressão da IgE específica e um aumento na atividade de célula T supressora.
Idade como um elemento ou influência que contribui à produção de um resultado. Pode ser aplicável à causa ou efeito de uma circunstância. É usado com os conceitos humano e animal, mas devem ser diferenciados de ENVELHECIMENTO, um processo fisiológico, e FATORES DE TEMPO que se refere somente ao transcurso do tempo.
Princípio biologicamente ativo do SRS-A, formado a partir do LEUCOTRIENO D4 através de uma reação de peptidase que remove o resíduo de glicina. As ações biológicas do LTE4 são similares à do LTC4 e LTD4. (Tradução livre do original: Dictionary of Prostaglandins and Related Compounds, 1990)
Grupo de ilhas no sudoeste do Pacífico. Sua capital é Wellington. Foi descoberta pelo explorador holandês Abel Tasman em 1642 e circunavegada por Cook em 1769. Colonizada em 1840 pela Companhia da Nova Zelândia, tornou-se uma colônia da coroa britânica em 1840 até 1907 quando seu estado colonial foi encerrado. Nova Zelândia é uma forma anglicizada parcial do nome holandês original Nieuw Zeeland, nova terra do mar, possivelmente com referência a província holandesa de Zeeland. (Tradução livre do original: Webster's New Geographical Dictionary, 1988, p842 & Room, Brewer's Dictionary of Names, 1992, p378)
Concordância no cumprimento ou seguimento oficial, reconhecidos, ou exigências institucionais, diretrizes, recomendações, protocolos, caminhos e outras padronizações.
Ausência crônica ao trabalho ou a outras obrigações.
A respiração com dificuldade ou com esforço.
Família de compostos biologicamente ativos derivados do ácido araquidônico pelo metabolismo oxidativo através da via da 5-lipoxigenase. Participam das reações de defesa do hospedeiro e em afecções tais como a hipersensibilidade intermediária e a inflamação. Possuem ações potentes sobre muitos órgãos e sistemas vitais, incluindo os sistemas nervoso central, cardiovascular, pulmonar e imune, além de ações sobre o trato gastrointestinal.
Distúrbios gastrointestinais, erupções cutâneas ou choque causados por reações alérgicas aos alérgenos ingeridos nos alimentos.
Terapia administrada simultaneamente com duas ou mais preparações diferentes para obter um efeito combinado.
Radical livre gasoso produzido endogenamente por várias células de mamíferos. É sintetizado a partir da ARGININA pelo ÓXIDO NÍTRICO SINTETASE. O óxido nítrico é um dos FATORES RELAXANTES DEPENDENTES DO ENDOTÉLIO liberados pelo endotélio vascular e medeia a VASODILATAÇÃO. Inibe também a agregação de plaquetas, induz a desagregação de plaquetas agregadas e inibe a adesão das plaquetas ao endotélio vascular. O óxido nítrico ativa a GUANILATO CICLASE citosólica, aumentando os níveis intracelulares de GMP CÍCLICO.
Célula epitelial glandular ou glândula unicelular. Células caliciformes secretam o MUCO. Estão espalhadas no revestimento de vários órgãos, especialmente o INTESTINO DELGADO e o TRATO RESPIRATÓRIO.
Variedade de dispositivos usados em conjunto com os INALADORES DOSIMETRADOS. Seu objetivo é manter a liberação do medicamento para inalação e facilitar aos pacientes a inalação de doses controladas de medicação em seus pulmões.
A idade, estágio de desenvolvimento ou período da vida no qual uma doença, seus sintomas iniciais ou manifestações aparecem em um indivíduo.
Criança durante o primeiro mês após o nascimento.
Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.
Usado quando sexo é discutido como um fator em relação a algum assunto ou problema específico.
Fator solúvel produzido por LINFÓCITOS T ativados, que induz a expressão dos GENES CLASSE II do COMPLEXO II HISTOCOMPATIBILIDADE (MHC) e os RECEPTORES FC nos LINFÓCITOS B e causa sua proliferação e diferenciação. Age também nos linfócitos T, MASTÓCITOS, e em várias outras células da linhagem hematopoiética.
Cooperação voluntária do paciente na tomada de medicamentos ou remédios, conforme prescrito. Isto inclui a duração, a dosagem e a frequência.
Quimiocina tipo CC específica para os RECEPTORES CCR3. É um quimioatraente potente para os EOSINÓFILOS.
Custo pessoal de uma doença aguda ou crônica. O custo para o paciente pode ser econômico, social ou psicológico, perda pessoal para ele mesmo, família ou comunidade imediata. O custo da doença pode se refletir no absenteísmo, produtividade, resposta ao tratamento, paz de espírito ou QUALIDADE DE VIDA. É diferente dos CUSTOS DE CUIDADOS DE SAÚDE que significam o custo social de oferecer serviços relacionados com cuidados de saúde, e não o impacto pessoal nos indivíduos.
Estações do ano: Divisões do ano de acordo com algum fenômeno regularmente recorrente, geralmente astronômico ou climático. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed) Variações sazonais: Diferenças sazonais na ocorrência de eventos vitais.
Número de homens e mulheres numa dada população ou grupo.
Variação nucleotídica única em sequência genética que ocorre com frequência apreciável na população.
Fatores sociais e econômicos que caracterizam o indivíduo ou o grupo dentro da estrutura social.
Procedimentos para encontrar a função matemática que melhor descreve a relação entre uma variável dependente e uma ou mais variáveis independentes. Na regressão linear (v. MODELOS LINEARES) a relação é construída para ser uma linha reta e usa-se a ANÁLISE DOS MÍNIMOS QUADRADOS para determinar o melhor ajuste. Na regressão logística (v. MODELOS LOGÍSTICOS) a variável dependente é qualitativa em vez de uma variável contínua e são usadas FUNÇÕES VEROSSIMILHANÇA para encontrar a melhor relação. Na regressão múltipla, considera-se que a variável dependente pende mais que uma única variável independente.
Estudo no qual as variáveis relacionadas a um indivíduo ou grupo de indivíduos são acompanhadas por anos e com contato a intervalos regulares.
Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.
Infecção do pulmão frequentemente acompanhada por inflamação.
Acumulações focais de EDEMA líquido na MUCOSA NASAL acompanhadas de HIPERPLASIA do tecido conjuntivo submucoso. Os pólipos podem ser NEOPLASIAS, focos de INFLAMAÇÃO, lesões degenerativas ou malformações.
Estudos comparando dois ou mais tratamentos ou intervenções nos quais os sujeitos ou pacientes, após terminado o curso de um tratamento, são ligados a outro. No caso de dois tratamentos, A e B, metade dos sujeitos são randomicamente alocados para recebê-los pelo método A, B e metade para recebê-los pelo método B, A. Uma crítica deste desenho experimental é que os efeitos do primeiro tratamento podem ser transportados para o período quando o segundo é executado. (Tradução livre do original: Last, A Dictionary of Epidemiology, 2d ed)