Quinolinas substituídas em qualquer posição por um ou mais aminogrupos.
Aminoquinolina administrada por via oral para produzir uma cura radical e impedir a reincidência das malárias vivax e ovale, após o tratamento com esquizontocida sanguíneo. Também tem sido usado para impedir a transmissão da malária do falciparum por aqueles que estão retornando às áreas nas quais existe potencial para a reintrodução da malária. Efeitos adversos incluem anemias e perturbações gastrointestinais. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopeia, 30th ed, p404)
Agente antimalárico protótipo, com um mecanismo que não é bem compreendido. Também tem sido usado para tratar a artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico e na terapia sistêmica de abscessos hepáticos por ameba.
Substâncias que em geral são tóxicas para o sangue, incluindo o mecanismo de coagulação. As hemotoxinas podem atuar no sistema hematopoiético.
Agentes usados no tratamento da malária. Geralmente são classificados com base em sua ação contra os plasmódios nas diferentes fases de seu ciclo de vida no homem.
Droga antimalárica que interage com fosfolipídeos (ANTIMALÁRICOS). É bastante eficaz contra o PLASMODIUM FALCIPARUM com muito poucos efeitos colaterais.
Composto de 4-aminoquinolina com propriedades anti-inflamatórias.
Deficiência enzimática produtora de doença, sujeita a muitas variantes, algumas das quais causam uma deficiência na atividade da GLUCOSEFOSFATO DESIDROGENASE nos eritrócitos, levando à anemia hemolítica.
Gênero de protozoário composto por parasitas da malária de mamíferos. Quatro espécies infectam os homens (embora infecções ocasionais com malárias de primatas possam ocorrer): PLASMODIUM FALCIPARUM, PLASMODIUM MALARIAE, PLASMODIUM OVALE e PLASMODIUM VIVAX. As espécies causadoras de infecções em vertebrados diferentes dos humanos incluem: PLASMODIUM BERGHEI, PLASMODIUM CHABAUDI, P. vinckei e PLASMODIUM YOELLI em roedores, P. brasilianum, PLASMODIUM CYNOMOLGI e PLASMODIUM KNOWLESI em macacos e PLASMODIUM GALLINACEUM em galinhas.
Espécie de protozoário que é o agente causador da MALÁRIA FALCIPARUM. É a mais prevalente nos trópicos e subtrópicos.
Doença causada em humanos por protozoários de quatro espécies do gênero PLASMODIUM: PLASMODIUM FALCIPARUM, PLASMODIUM VIVAX, PLASMODIUM OVALE e PLASMODIUM MALARIAE e transmitida pela picada da fêmea infectada do mosquito do gênero ANOPHELES. A malária é endêmica em partes da Ásia, África, Américas Central e do Sul, Oceania e em certas ilhas Caribenhas. Caracteriza-se clinicamente por exaustão extrema associada com paroxismos de FEBRE alta, SUDORESE, CALAFRIOS e ANEMIA. Em ANIMAIS, a malária é causada por outras espécies de plasmódio.
Resposta diminuída ou ausente de um organismo, doença ou tecido à eficácia pretendida de uma substância química ou medicamento. Deve ser distinguido de TOLERÂNCIA A FÁRMACOS que é a diminuição progressiva da suscetibilidade humana ou animal aos efeitos de um medicamento, como resultado de administração contínua.
Teste pré-clínico de medicamentos em animais experimentais ou in vitro, para seus efeitos biológicos e tóxicos e aplicações clínicas potenciais.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Transtorno multissistêmico, crônico, recidivante, inflamatório e geralmente febril do tecido conjuntivo, caracterizado principalmente pelo envolvimento da pele, articulações, rins e membranas serosas. É de etiologia desconhecida, mas acredita-se que represente uma insuficiência dos mecanismos regulatórios do sistema autoimune. A doença é caracterizada por uma ampla faixa de disfunções sistêmicas, uma taxa de sedimentação de eritrócitos elevada e a formação de células LE no sangue ou na medula óssea.
A malária causada pelo PLASMODIUM FALCIPARUM. Essa é a forma mais grave da malária e está associada com as maiores concentrações de parasitas no sangue. A doença é caracterizada pela ocorrência de paroxismos febris recorrentes que são irregulares e que, em casos extremos, podem se associar a manifestações agudas no cérebro, rins e trato gastrointestinal.
Produção de drogas ou substâncias biológicas que dificilmente seriam fabricadas pela indústria privada, a menos que incentivos especiais fossem proporcionados por outros.
Plantas cujas raizes, folhas, sementes, cascas ou outros constituintes possuem atividades terapêuticas, tônicas, purgativas, curativas ou outros atributos farmacológicos quando administradas a humanos ou outros animais.
Processo através do qual um medicamento recebe aprovação por uma agência de regulamento governamental. Inclui qualquer teste pré-clínico ou clínico requisitado, revisão, submissão e avaliação das aplicações e resultados de testes, e vigilância "pós-marketing" da droga.
Leis e regulamentos referentes à produção, dispensação e comercialização de medicamentos.
A designação coletiva de três organizações com associação comum: a Comunidade Econômica Europeia (Mercado Comum), a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço e a Comunidade de Energia Atômica Europeia (Euratom). Era conhecida como a Comunidade Europeia até 1994. É principalmente uma união econômica com os objetivos principais de movimentar livremente bens, capital e trabalho. Serviços profissionais, sociais, médicos e paramédicos estão incluídos dentro do trabalho. Os países constituintes são a Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Portugal, Espanha, Suécia e Reino Unido.
O segmento de empresas comerciais dedicado ao projeto, desenvolvimento e fabricação de produtos químicos para uso no diagnóstico e tratamento de doenças, deficiências ou outras disfunções ou para melhorar as funções orgânicas e corporais.
Drogas usadas por veterinários no tratamento de doenças dos animais. O arsenal farmacológico do veterinário é a contrapartida das drogas [usadas no] tratamento de doenças humanas, com a dosagem e a administração ajustadas ao tamanho, peso, doença e às idiossincrasias da espécie. Nos Estados Unidos a maioria das drogas está sujeita a normas federais, particularmente quanto à segurança e aos resíduos [que podem ser encontrados] em produtos animais comestíveis.
Agente quimioterapêutico contra formas eritrocíticas dos parasitas da malária. A hidroxicloroquina parece se concentrar nos vacúolos de alimento dos protozoários afetados. Inibe a polimerase da heme do plasmódio. (Tradução livre do original: Gilman et al., Goodman and Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics, 9th ed, p970)
Fármacos usados para tratar ARTRITE REUMATOIDE.
Droga utilizada no controle das doenças inflamatórias intestinais. Sua atividade está geralmente ligada a um produto de sua clivagem metabólica, o ácido 5-aminossalicílico (veja MESALAMINA), liberado no colo.
Nucleotídeo de adenina contendo um grupo fosfato esterificado para ambas posições 3' e 5' da metade do açúcar. É um mensageiro secundário e um regulador intracelular chave que funciona como mediador da atividade de vários hormônios, incluindo epinefrina, glucagon e ACTH.
Forma crônica de lúpus eritematoso cutâneo (LÚPUS ERITEMATOSO CUTÂNEO), na qual as lesões cutâneas mimetizam as da forma sistêmica, porém os sinais sistêmicos são raros. É caracterizada pela presença de placas cutâneas discoides mostrando graus variados de edema, eritema, escamações, tapamento folicular e atrofia cutânea. As lesões são rodeadas por uma margem eritematosa elevada. A doença tipicamente afeta a face e o couro cabeludo, podendo ocorrer uma disseminação generalizada.
Doença caracterizada por anemia hemolítica crônica, crises dolorosas episódicas e envolvimento patológico de vários órgãos. É a expressão clínica de homozigosidade do gene que codifica a hemoglobina S.
Aqueles costumes e cerimônias relativos à morte.
Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.
Estado de heterozigose para o gene da hemoglobina S.
Estado de glóbulos vermelhos inadequados (qualitativa ou quantitativamente) em circulação (ANEMIA) ou de HEMOGLOBINAS insuficiente devido à destruição prematura de glóbulos vermelhos (ERITRÓCITOS).
Hemoglobina anormal que resulta na substituição da valina por uma ácido glutâmico na posição 6 da cadeia beta da molécula hemoglobina. O estado heterozigoto resulta na célula em forma de foice e o homozigoto, em anemia.
Anemia hemolítica adquirida devido à presença de AUTOANTICORPOS que aglutinam ou lisam os GLÓBULOS VERMELHOS do próprio paciente.
Família de plantas da ordem Commelinales, subclasse Commelinidae, classe Liliopsida (monocotiledôneas).
Gênero de plantas (família BROMELIACEAE) conhecidas por suas frutas comestíveis, fonte de BROMELAÍNAS.
Gênero de plantas (família JUGLANDACEAE) que fornecem nozes comestíveis.
O processo de descobrir ou afirmar uma relação objetiva ou intrínseca entre dois objetos ou conceitos; uma capacidade ou poder que permite que a pessoa realize julgamentos; o processo de esclarecer e afirmar o significado implícito de um conceito; uma avaliação crítica de uma pessoa ou situação.
Gênero literal e oral de expressão do significado por meio do simbolismo que segue padrões formais ou informais.