Derivado halogenado do ácido acético. É utilizado em reações catalisadas por ácidos, especialmente aquelas em que um éster é clivado na síntese peptídica.
Derivados do ácido acético com um ou mais fluoretos anexados. São normalmente inodoros, difíceis de detectar quimicamente e bastante estáveis. O ácido, bem como as substâncias que são clivados no corpo formando o ácido, são altamente tóxicos, comportando-se como venenos convulsantes de ação retardada.
Compostos utilizados extensivamente como agentes de acetilação, oxidação e desidratação, além de serem utilizados na modificação de proteínas e enzimas.
Técnica de cromatografia líquida que se caracteriza por alta pressão de passagem, alta sensibilidade e alta velocidade.
Ácido altamente corrosivo, geralmente utilizado como reagente em laboratório. É formado pela dissolução do cloreto de hidrogênio em água. O ÁCIDO GÁSTRICO é o ácido clorídrico que faz parte do SUCO GÁSTRICO.
Técnica de cromatografia em que a fase estacionária é composta por uma substância não polar e a fase móvel é polar, ao contrário da cromatografia de fase normal, em que a fase estacionária é uma substância polar e a fase móvel é não polar.
Técnica de espectrometria de massa usada para análise de compostos não voláteis tais como proteínas e macromoléculas. A técnica envolve preparação de gotas eletricamente carregadas das moléculas em análise dissolvidas em solvente. As gotas eletricamente carregadas entram em uma câmara de vácuo onde o solvente é evaporado. A evaporação de solvente reduz o tamanho da gota, através disso aumentando a repulsão coulombiana dentro da gota. Como as gotas carregadas se tornam menores, a carga excessiva dentro delas lhes faz desintegrar e liberar moléculas em teste. As moléculas volatilizadas são então analisados por espectrometria de massa.
Determinação do espectro de absorção ultravioleta por moléculas específicas em gases ou líquidos, por exemplo, Cl2, SO2, NO2, CS2, ozônio, vapor de mercúrio e vários compostos insaturados.
Localização dos átomos, grupos ou íons, em relação um ao outro, em uma molécula, bem como o número, tipo e localização das ligações covalentes.
Método analítico usado para determinar a identidade de um composto químico com base em sua massa, empregando analisadores/espectrômetros de massa.
Líquidos [usados para] dissolver outras substâncias (solutos), estas geralmente sólidas, sem que haja mudança em sua composição química [do soluto], como açúcar [soluto] [dissolvido] em água [solvente], [ou iodo (soluto) dissolvido em álcool (solvente)].
Brometo de cianogênio (CNBr). Composto utilizado em biologia molecular para digerir algumas proteínas e como reagente de acoplamento de ligações internucleotídicas de fosforoamidato e pirofosfato em dúplices de DNA.
Substâncias usadas para detecção, identificação, análise, etc. de processos ou condições químicas, biológicas ou patológicas. Indicadores são substâncias que mudam sua aparência física (p.ex., cor) no ponto final de uma titulação química (ou dele se aproximando), p.ex., na passagem entre a acidez e a alcalinidade. Reagentes são substâncias usadas para detecção ou determinação (especialmente análise) de outra substância por meios químicos ou microscópicos. Os tipos de reagentes são precipitantes, solventes, oxidantes, redutores, fluxos, e reagentes colorimétricos.
Técnica cromatográfica na qual a fase móvel é um líquido.
Membros da classe de compostos constituídos por AMINOÁCIDOS ligados entre si por ligações peptídicas, formando estruturas lineares, ramificadas ou cíclicas. Os OLIGOPEPTÍDEOS são compostos aproximadamente de 2 a 12 aminoácidos. Os polipeptídeos são compostos aproximadamente de 13 ou mais aminoácidos. As PROTEÍNAS são polipeptídeos lineares geralmente sintetizados nos RIBOSSOMOS.
Compostos orgânicos compostos que geralmente contêm um grupo amina (-NH2) e um carboxil (-COOH). Vinte aminoácidos diferentes são as subunidades que ao serem polimerizadas formam as proteínas.
Técnica para causar uma perda pontual da função molecular de uma ESPÉCIE REATIVA DE OXIGÊNIO que são formafas pela iluminação de corantes colocados na vizinhança imediata da molécula alvo.
Técnica espectrométrica de massa que é utilizada para análise de grandes biomoléculas. Moléculas analíticas são enterradas em uma matriz excedente de pequenas moléculas orgânicas que mostram uma alta absorção ressonante ao comprimento de onda do laser usado. A matriz absorve a energia do laser, induzindo então uma desintegração suave da mistura amostra-matriz na matriz livre (fase gasosa) e as moléculas analíticas e íons moleculares. Em geral, somente os íons moleculares das moléculas analíticas são produzidos, e quase nenhuma fragmentação ocorre. Isto torna o método bem ajustado para determinações de peso molecular e análise de misturas.
Proteínas parciais formadas pela hidrólise parcial de proteínas completas ou geradas através de técnicas de ENGENHARIA DE PROTEÍNAS.
Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.
Grupos organizados atuando como assessores no planejamento de atividades de saúde.
Metodologia de química orgânica que mimetiza a natureza modular de vários processos biossintéticos. Usa várias reações confiáveis e seletivas projetadas para desencadear a reunião de unidades modulares pequenas em alto rendimento e sem subprodutos agressivos. Em combinação com TÉCNICAS COMBINATÓRIA QUÍMICAS, é usada para a síntese de novos compostos e bibliotecas combinatórias.
Redução transiente nos níveis da pressão sanguinea imediatamente após exercícios que dura de 2 a 12 horas. A redução varia, mas é tipicamente de 5 a 20 mmHg quando comparada com seus níveis pré-exercício. Ocorre tanto em indivíduos normotensos quanto em hipertensos e pode ter papel na ADAPTAÇÃO FISIOLÓGICA relacionada ao exercício.
Neurônios do CORNO DORSAL DA MEDULA ESPINAL cujos corpos celulares e processos estão confinados inteiramente no SISTEMA NERVOSO CENTRAL. Recebem terminações diretas ou colaterais de fibras da raiz dorsal. Enviam seus axônios tanto diretamente para a CÉLULAS DO CORNO ANTERIOR como para fibras longitudinais ascendentes e descendentes da SUBSTÂNCIA BRANCA.
Organização dos Estados Unidos de reconhecidos cientistas e técnicos, estabelecida para o propósito de investigar e de informar sobre qualquer matéria de arte ou ciência quando requisitada por qualquer departamento do governo. O National Research Council organizado pela NAS serve como a principal agência operadora para estimular e apoiar a pesquisa.