• anal
  • Não fossem o desconforto pós-operatório (dor, produção de secreções anais fétidas, retenção urinária) e as complicações que envolvem a adoção desta forma de terapia (hemorragia secundária, fissura anal, abscesso/fístula anal, plicomas, pseudopólipos, cistos epidérmicos, estenose anal, incontinência) ela seria seguramente mais empregada do que é atualmente. (blogspot.com)
  • Na técnica aberta, as feridas são feitas em formato de raquete, com o cabo da mesma voltado para o orifício anal (entre outras razöes, para assegurar que a ferida do canal anal cicatrize antes da cutânea, para evitar a formação de fissuras anais pós-operatórias), e são deixadas abertas para cicatrizar por segunda intenção. (blogspot.com)
  • Em cada uma das três técnicas retira-se no máximo os três mamilos hemorroidários principais, tendo-se o cuidado de se deixar pontes cutaneomucosas interpostas entre as feridas, com no mínimo 1 cm de largura, para evitar a estenose anal pós-operatória. (blogspot.com)
  • As internas estão dentro do canal anal, portanto visíveis apenas com exame interno do reto, com um aparelho chamado anuscópio. (blogspot.com)
  • As internas localizam-se acima do encontro do intestino com a pele da região anal. (blogspot.com)
  • veias
  • O tabagismo durante movimentos intestinais, podem agravar as hemorroidas podendo levar a uma grave hemorragia interna das veias na região retal. (wikipedia.org)
  • Chamamos de doença hemorroidária a dilatação dessas veias, acompanhadas ou não de inflamação, hemorragia ou trombose das mesmas. (blog.br)
  • comuns
  • Os sintomas mais comuns das hemorróidas internas são o sangramento, o prolapso e a dor. (blog.br)
  • Os motivos mais comuns foram falta de lavagem da sonda pós dieta enteral e tempo prolongado de sonda NE aguardando realização de gastrectomia.discussão: A taxa de obstrução de SNE para dieta no Hospital Amazônia é maior do que a encontrada na literatura (média de 2,8%), no entanto as principais causas relacionadas a obstrução são compatíveis com os resultados dessa pesquisa. (docplayer.com.br)