• sobrecarga de ferro
  • Embora múltiplas mutações possam levar à síndrome clínica, a mutação mais comum é no gene HFE, esse defeito pode causar sobrecarga de ferro e suas consequências clínicas. (medicinanet.com.br)
  • O desenvolvimento de doença secundária à sobrecarga de ferro depende de fatores genéticos e ambientais, incluindo sexo, consumo de álcool e perda de sangue. (medicinanet.com.br)
  • Estudos anteriores demonstraram que o tratamento com as minihepicidinas impedia a sobrecarga de ferro num modelo de ratinho para a hemocromatose, uma doença caracterizada pela absorção excessiva de ferro que está associada à baixa produção de hepicidina. (alert-online.com)
  • Para deixar bem claro essa questão entre as causas da elevação da ferritina, trago um estudo australiano recente, ressaltando que apenas 10% dos casos de elevação do marcador são associados à sobrecarga de ferro - todas essas outras doenças que acabei de mencionar são responsáveis por 90% dos casos. (stancka.com.br)
  • Deixo aqui dois pontos importantes: (1) outras condições elevam a ferritina e, por isso, (2) nem sempre esse aumento significa sobrecarga de ferro - condição não tão frequente assim. (stancka.com.br)
  • O primeiro é mais fidedigno na detecção de uma sobrecarga de ferro e deve ser sempre solicitado, enquanto os últimos dizem respeito ao estado inflamatório do organismo. (stancka.com.br)
  • aumentada de ferro
  • A deficiência hepcidina é responsável pela expressão excessiva de ferroportina na superfície da célula, o que resulta em aumento da saída de ferro, especialmente a partir de macrófagos e de células intestinais, e, em seguida, à concentração aumentada de ferro plasmático e ao aumento da saturação de transferrina, que conduz à ocorrência de ferro não ligado à transferrina (FNT). (medicinanet.com.br)
  • Uma vez que a absorção aumentada de ferro mantém a produção descontrolada de eritrócitos, quando as minihepicidinas reduziram a absorção de ferro, isso conduziu a uma diminuição do elevado número de eritrócitos e reduziu a dilatação dos rins. (alert-online.com)
  • entanto
  • No entanto, o organismo continua a acumular ferro, devido aos baixos níveis de hepcidina, conduzindo a um ciclo vicioso que destrói mais eritrócitos e pode causar danos graves no fígado e coração. (alert-online.com)
  • aumento
  • Isso leva a um aumento na absorção intestinal e a deposição de quantidades excessivas de ferro nas células parenquimatosas que, por sua vez, resulta em eventuais danos nos tecidos e na insuficiência de órgãos. (medicinanet.com.br)
  • Nesses casos, a produção de ferritina pode até triplicar sem haver nenhum aumento na quantidade corporal de ferro. (stancka.com.br)