• podem ser
  • Ou seja, fibras musculares que são agrupadas em uma mesma categoria por determinada técnica podem ser colocadas em outra categoria quando utilizado um outro procedimento de classificação. (ebah.com.br)
  • Em 1968 foi utilizado um método de depleção de glicogênio em determinada unidade motora e foi demonstrado que as fibras podem ser altamente fatigáveis, ou apresentar moderada ou grande resistência à fadiga7. (ebah.com.br)
  • funcional
  • A ênfase do Método STS de Musculação Terapêutica consiste em permitir que indivíduos sedentários, ou clinicamente sedentários, obtenham um perfil de trofismo muscular de aspecto funcional. (scribd.com)
  • Em função deste aspecto, não costumamos dizer que a musculação com esta característica promova a hipertrofia muscular, e sim desenvolva o trofismo funcional. (scribd.com)
  • 4 4 Com efeito, dentro dos factores nervosos que influenciam a capacidade do músculo produzir força, podemos distinguir aqueles que derivam do sistema nervoso central, e do sistema nervoso periférico Factores nervosos Centrais A unidade funcional através da qual o sistema nervoso central (SNC) controla a regulação dos mecanismos responsáveis pela contracção muscular, constitui o conceito de unidade motora (UM). (docplayer.com.br)
  • aumento
  • A bradicardia de repouso, o aumento da tolerância a realização de esforço, do consumo de oxigênio de pico e da atividade da enzima citrato sintase muscular nos grupos de animais treinados (WKY-T e SHR-T) mostram que a condição aeróbia foi alcançada com este TF. (scielo.br)
  • outro
  • Por outro lado, se você visualizar que seu cliente não perdeu muito sua condição física, é interessante aplicar um microciclo de treinos de RMG e depois um mesociclo de treinamento visando a melhora dos níveis de força muscular. (treinoemfoco.com.br)
  • O tipo de resistência exterior, o grau articular e a alavanca muscular, são outro grupo de factores - factores biomecânicos - que afectam a produção de força, já que não é indiferente, por exemplo, desenvolver força contra um peso livre ou numa máquina de musculação de resistência variável. (docplayer.com.br)
  • perda
  • Atrelado, a esse comportamento fisiológico citado, a literatura apresenta que potencialmente ocorrerá uma perda dos ganhos de área de secção transversa das fibras tanto do tipo I e tipo II. (treinoemfoco.com.br)
  • Caso você identifique que o mesmo apresentou uma grande perda de sua capacidade física é interessante realizar na volta aos treinos um mesociclo de trabalho de Resistência Muscular Geral (RMG). (treinoemfoco.com.br)
  • decorrente
  • O tecido muscular constituinte dos músculos está relacionado ao mecanismo de locomoção e ao processo de movimentação de substâncias internas do corpo, decorrente da capacidade contrátil das fibras musculares em resposta a estímulos nervosos, utilizando energia fornecida pela degradação da molécula de ATP. (wikipedia.org)
  • caracterizado
  • O tecido muscular é um tecido dos animais caracterizado pela sua contratilidade, ou seja, pela capacidade de se contrair segundo alguns estímulos claros de energia nas suas ligações químicas e pela sua excitabilidade, ou seja, capacidade de responder a um estímulo nervoso. (wikipedia.org)
  • Distrofia muscular não é uma doença só, mas um grupo de desordens musculares, caracterizado por fraqueza e degeneração muscular. (autocuraemovimento.com.br)
  • filamentos
  • As células musculares contêm filamentos protéicos que deslizam entre si, produzindo a contração que altera tanto o comprimento quanto a forma da célula. (wikipedia.org)
  • observada
  • O TF também corrigiu a rarefação capilar no músculo sóleo em SHR-T. Em paralelo, foi observada uma redução na porcentagem de fibras do tipo IIA e IIX, ao passo que aumentou a porcentagem de fibras do tipo I induzidas pelo TF na HA. (scielo.br)
  • capacidade
  • Contração: refere-se à capacidade de gerar força pelo complexo actomiosínico das fibras esqueléticas e não implica. (scribd.com)
  • Com isso, a conclusão que você (personal trainer) poderá ter é que esse cliente reduzirá a capacidade de treinamento, devido à queda dos níveis de força muscular. (treinoemfoco.com.br)
  • Factores condicionantes da capacidade de produção de força O primeiro requisito para que o músculo produza trabalho mecânico, e portanto vença uma qualquer resistência, é que ocorra um estímulo nervoso que desencadeie o processo de contracção muscular. (docplayer.com.br)
  • Estes aspectos ilustram o segundo grande factor condicionador da capacidade de produção de força: O factor muscular. (docplayer.com.br)
  • Sistema
  • Sistema Nervoso Central Factores Nervosos Receptores Musculares Nível Medular Activação das UM Comando Central Factores Musculares Factores Biomecânicos Figura 1. (docplayer.com.br)
  • Neste sentido, o comando central envia um impulso nervoso a um determinado grupo muscular (inervação motora), o músculo ao contrair-se vai solicitar uma informação aos receptores musculares que vão ter influência na informação de retorno alertando permanentemente o sistema nervoso central dos estados de tensão e de relaxamento do músculo (inervação sensitiva). (docplayer.com.br)
  • Distrofias musculares são miopatias, isto é, doenças nas quais a fraqueza e a atrofia muscular são causadas por alterações degenerativas no próprio músculo, ao invés de desordem no sistema nervoso. (autocuraemovimento.com.br)
  • nervoso
  • Dessa forma, somente ocorrerá contração quando o estímulo nervoso tiver intensidade suficiente para desencadear em um número significativo de fibras, uma ação de contração mediada por substâncias neurotransmissoras, emitidas nas sinapses neuromusculares (contato neurônio músculo), sinalizando o deslizamento dos miofilamentos finos sobre os grossos. (wikipedia.org)
  • A acção muscular vai inevitavelmente produzir o alongamento de uns músculos e o encurtamento de outros, o que por sua vez, desencadeará a actividade dos receptores musculares e tendinosos, os quais passarão a desempenhar um papel importante no controlo nervoso a nível medular. (docplayer.com.br)
  • articular
  • Essa trabalho é interessante para visar as readaptações do tecido muscular, tendíneo, ósseo, ligamentar e articular, visando a redução da possível ocorrência de indesejáveis lesões. (treinoemfoco.com.br)
  • grupo
  • A ciência médica não oferece tratamento para nenhuma das doenças do heterogêneo grupo de desordens hereditárias, degenerativas musculares progressivas, que leva o nome de distrofia muscular, e não há melhora ou remissões espontâneas. (autocuraemovimento.com.br)
  • energia
  • Essas reações produzem adenosina trifosfato (ATP), que fornece energia para a movimentação das cabeças de miosina. (wikipedia.org)
  • processo
  • 1) O músculo tireoaritenoideo tem origem na face interna da cartilagem tireoide e inserção no processo muscular da cartilagem aritenoide. (sandramerlo.com.br)
  • 3) O músculo cricoaritenoideo lateral tem origem no arco da cartilagem cricoide e inserção no processo muscular da cartilagem aritenoide. (sandramerlo.com.br)
  • 5) O músculo cricoaritenoideo posterior tem origem na parte posterior da cartilagem cricoide e inserção no processo muscular da cartilagem aritenoide. (sandramerlo.com.br)