crises

  • A contribuição do uso das DAE novas e tradicionais, sua farmacocinética e a ocorrência de epilepsia/crises na gestação podem prejudicar a evolução da gravidez e não têm sido claramente delineadas. (scielo.br)
  • 3 Assim, os principais objetivos das gestantes com epilepsia são: conseguir o controle total das crises e ter gestações e bebês saudáveis. (scielo.br)
  • Contudo, cerca de 30% das pessoas com epilepsia não têm o controle das crises mesmo com os melhores medicamentos disponíveis. (wikipedia.org)
  • A Epilepsia Mioclônica Grave da Infância ou Síndrome de Dravet (SDr) e a Epilepsia Miclônico-Astática ou Síndrome de Doose (SDo) são epilepsias raras da infância, que cursam com crises epilépticas refratárias, nas quais há predomínio das mioclonias, e que podem levar à deterioração do desenvolvimento neuropsicomotor. (scribd.com)
  • Dostoyevsky, famoso romancista russo, que tinha Epilepsia , descreveu as crises do lobo temporal no seu romance ' The Idiot. (elblogdelasalud.net)
  • As convulsões da epilepsia do lobo temporal podem ser controladas por completo ou, pelo menos, em sua maioria, com os medicamentos para as crises parciais. (elblogdelasalud.net)
  • De acordo com a Anvisa, o levetiracetam é apresentado na forma de comprimido revestido ou solução oral e é indicado como monoterapia (não combinado com outros medicamentos antiepilépticos) para o tratamento de crises convulsivas parciais, com ou sem generalização secundária, em pacientes com 16 anos ou mais e diagnóstico recente de epilepsia. (portalindependente.com)

pacientes com epilepsia

  • 2 As pacientes com epilepsia diferem da população geral não apenas pela epilepsia per se , mas também pelas co-morbidades, pelo uso de outros medicamentos e pela situação sócio-econômica. (scielo.br)
  • O levetiracetam também será incorporado para tratamento de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil resistentes à monoterapia, de modo associado ao medicamento já utilizado. (portalindependente.com)

tratamento

  • Os autores enfatizam a necessidade de estudos para avaliar o impacto da epilepsia e seu tratamento na vida reprodutiva, a fim de otimizar seu tratamento, além da necessidade de estudos farmacocinéticos durante a gestação para obtenção de melhores resultados terapêuticos e também para a diminuição dos efeitos nocivos das drogas sobre a mãe e o feto. (scielo.br)
  • A epilepsia possui tratamento, mas não é curada com a medicação. (wikipedia.org)
  • A carbamazepina (CBZ), vendida sob o nome comercial Tegretol, entre outros, é um dos principais medicamentos utilizados no tratamento da epilepsia e dor neuropática. (wikipedia.org)

muitas vezes

  • A epilepsia é muitas vezes confirmada através de um eletroencefalograma (EEG). (wikipedia.org)
  • Em cães, a epilepsia é muitas vezes uma condição hereditária. (wikipedia.org)

lobo temporal

  • O principal sintoma de epilepsia do lobo temporal é a perda breve de consciência. (elblogdelasalud.net)
  • A epilepsia do lobo temporal é uma doença com perda de julgamento, conduta descontrolada e atos anormais. (elblogdelasalud.net)
  • Nosso objetivo, no presente estudo, foi avaliar o possivel envolvimento da mitocondria no processo de epileptogenese, no modelo de epilepsia do lobo temporal induzido por pilocarpina. (epm.br)

mulheres

  • Em um grupo de mais de 500 mulheres com epilepsia que não tomavam nenhum medicamento anticonvulsivante a incidência foi de 8,5% de deformidades fetais. (wikipedia.org)
  • O uso de ácido fólico após o início da gravidez não reduziu o risco de deformidades significativamente em mulheres com epilepsia. (wikipedia.org)
  • no entanto recomenda-se que não se interrompa a medicação em mulheres grávidas com epilepsia. (wikipedia.org)

apenas

  • Não há uma causa conhecida para a epilepsia primária ou idiopática, sendo esta diagnosticada apenas por eliminar as outras possíveis causas. (wikipedia.org)
  • No entanto, a idade é apenas um dos fatores a ser considerado no diagnóstico de epilepsia canina, já que um estudo encontrou a causa para convulsões em um terço dos cães com idades entre um e três anos, indicando epilepsia secundária ou reativa ao invés de epilepsia primária. (wikipedia.org)

maior

  • Na maior parte dos casos de epilepsia desconhece-se a origem da doença, embora algumas pessoas desenvolvam epilepsia posteriormente a lesões cerebrais, AVC, tumores cerebrais, toxicodependência ou alcoolismo, entre outros. (wikipedia.org)

focal

sendo

  • Essas caracteristicas relacionam a mitocondria com a excitotoxicidade vista na epilepsia .Lesoes do DNA mitocondrial (DNAmt) via lesao oxidativa sao vistas em varias doencas sendo presumivel seu) aparecimento na epilepsia pela presenca de RL, ja largamente documentada nessa patologia. (epm.br)

possam

  • A epilepsia não tem cura, embora os ataques possam ser controlados com medicação em cerca de 70% dos casos. (wikipedia.org)
  • Em diversas partes do mundo, é restrita ou vedada a autorização de condução a pessoas com epilepsia, embora muitas possam voltar a conduzir após determinado período sem ataques. (wikipedia.org)

nenhum

  • Em cães, a epilepsia geralmente é genética, já em gatos e outros animais de estimação, quadros de epilepsia são mais raros, pois não há nenhum componente hereditário. (wikipedia.org)

ataques

  • Em epilepsia, os ataques tendem a ser recorrentes e a não ter uma causa subjacente definida, enquanto que os ataques que ocorrem devido a uma causa específica não são considerados representativos da epilepsia. (wikipedia.org)
  • A epilepsia é uma doença crónica onde ocorrem múltiplos ataques epilépticos ao longo do tempo. (wikipedia.org)

existem

  • Existem três tipos de epilepsia em cães: reativa, secundária e primária. (wikipedia.org)

primeira

  • Cães com epilepsia idiopática apresentam sua primeira crise com idades entre um e três anos. (wikipedia.org)

principal

  • A epilepsia pode ocorrer em animais e em seres humanos (ver artigo principal Epilepsia). (wikipedia.org)

crise

  • A crise de ausência é uma manifestação da epilepsia. (wikipedia.org)
  • Nesse tipo de epilepsia não há a confusão mental após a crise, e por vezes o paciente nem a percebe. (wikipedia.org)

outros

  • É necessário pelo menos dois episódios de convulsão não provocada por outras causas, além de outros sintomas, antes de poder diagnosticar uma epilepsia. (wikipedia.org)

anticonvulsivantes

  • Vigabatrina Progabida Topiramato Gabapentina Pregabalina Fenitoína Etotoína Mefenitoína Brivaracetam Levetiracetam Seletracetam Lamotrigina Todos os anticonvulsivantes tem risco de deformidades entre 2% e 16%, mas a epilepsia em si também aumenta dobra ou triplica o risco. (wikipedia.org)

causa

  • Estes testes verificam as convulsões e podem determinar a causa da epilepsia reativa ou secundária. (wikipedia.org)

vida

  • Nem todos os casos de epilepsia se prolongam durante toda a vida e há um número significativo de pessoas que melhoram até ao ponto de já não ser necessária qualquer medicação. (wikipedia.org)
  • Uma só convulsão não significa epilepsia, cerca de 10% da população tem pelo menos um episódio de convulsão durante a vida. (wikipedia.org)