Loading...


  • Artigo
  • 1 Revista Científica da FMC - Vol. 3, nº 2, 2008 ARTIGO DE REVISÃO Fatores de risco para a doença Meningocócica Risk Factors for Meningococcal Disease Milena Moreira Ervati¹, Regina Célia de Souza Campos Fernandes² 1 Aluna do 6 Ano do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade de Medicina de Campos, RJ. (docplayer.com.br)
  • Este artigo relata as conclusões da reunião de consenso da Associação Brasileira de Sono com médicos especialistas brasileiros sobre o tratamento da narcolepsia, baseado na revisão dos artigos sobre narcolepsia publicados entre 1980 e 2010. (worldwidescience.org)
  • 1 Artigo de Revisão / Review Article Chá verde (Camellia sinensis) e suas propriedades funcionais nas doenças crônicas não transmissíveis Green tea (Camellia sinensis) and its functionals properties on transmissible chronic diseases Ana Elisa Vieira Senger 1, Carla H. A. Schwanke 2, Maria Gabriela Valle Gottlieb 3 1 Nutricionista. (docplayer.com.br)
  • Na Parte II do artigo sobre Hipersensibilidade a Medicamentos os autores analisam especificamente as reações a determinados grupos de medicamentos: analgésicos e AINE, antibióticos, anticonvulsivantes, anestésicos locais, látex no ambiente cirúrgico, relaxantes neuromusculares, contrastes radiológicos e a situação especial de pacientes sensíveis a vários grupos de fármacos. (docplayer.com.br)
  • etiologia
  • Difere do diabetes tipo 1 idiopático (tipo 1B) (1) e diabetes tipo 1 fulminante (2), que não têm etiologia auto-imune, e do diabetes duplo (LADY) (3), que tem interface com auto-imunidade e resistência à insulina. (scielo.br)
  • sendo
  • É uma das doenças crônicas mais comuns e graves da infância e da adolescência, sendo caracterizada pela presença de auto-anticorpos contra antígenos pancreáticos (1). (scielo.br)
  • Entretanto, no prematuro, estima-se que essa prevalência seja tão elevada quanto 1/230 recém-nascidos, sendo que a sepse é comum nesse grupo de crianças 1 . (scielo.br)
  • Esse tipo de doença afeta, aproximadamente, 1% de adultos, sendo que é duas as três vezes mais prevalente em mulheres. (medicinanet.com.br)
  • A prevalência das reações aos AINEs na população varia de 0,1 e 0,3%, sendo a segunda causa mais freqüente de reações de hipersensibilidade a drogas, depois dos antibióticos β-lactâmicos 2. (docplayer.com.br)
  • artigos
  • Métodos: Uma revisão de literatura sobre o assunto, incluindo artigos científicos indexados no banco de dados PubMed-MEDLINE, no período de 1997 a 2007 e livros de referência em Infectologia e Clínica Médica. (docplayer.com.br)
  • provoca
  • No intestino delgado, esta resposta imunitária provoca uma reação inflamatória que faz diminuir as vilosidades intestinais. (wikipedia.org)
  • A maioria das reações a estes fármacos ocorre por inibição da cicloxigenase-1 (COX-1), o que provoca diminuição da prostaglandina E2 (PGE2) que perde seu efeito protetor sobre os mastócitos causando liberação de histamina e biossíntese de leucotrienos cisteínicos 1,3. (docplayer.com.br)
  • Tabela
  • Exemplificando a elevada freqüência de infecção nosocomial em recém-nascidos prematuros extremos, dados recentes da rede de pesquisas neonatais norte-americana 2 indicam incidência geral de sepse hospitalar de 21%, com freqüência significantemente maior quanto menor a idade gestacional ( Tabela 1 ). (scielo.br)
  • Dentro das vasculites primárias, a classificação mais utilizada é a classificação de Chapel Hill, mostrada na Tabela 1 (American College of Rheumatology - 1994). (medicinanet.com.br)
  • Consideradas no passado variantes da artrite reumatoide (AR), as espondiloartropatias apresentam diferenças clínicas e patogenéticas fundamentais que fizeram com que estas condições passassem a ser consideradas entidades distintas [ Tabela 1 ]. (medicinanet.com.br)
  • principal
  • (1-3) A característica principal da infecção pelo HIV é a progressiva destruição dos linfócitos T CD4 + , que possuem uma função crucial na resposta imune ao M. tuberculosis e no diagnóstico imunológico da TB. (scielo.br)
  • As associações genéticas mais fortes nos casos de AR envolvem variações no sulco de ligação de antígenos das moléculas do complexo de histocompatibilidade principal de classe II (em inglês, major histocompatibility complex [MHC]) e afeta a imunidade adaptativa, embora outros polimorfismos genéticos ou mecanismos epigenéticos induzidos pelo meio ambiente também possam contribuir para a suscetibilidade à doença. (medicinanet.com.br)
  • outras
  • O DM1A é freqüentemente associado com doença auto-imune tiroidiana, doença celíaca, doença de Addison e várias outras doenças auto-imunes, caracterizadas por auto-anticorpos órgãos-específicos, relacionados aos mesmos determinantes genéticos. (scielo.br)
  • acordo com
  • Segundo Chandrasoma 11, a substituição metaplásica do epitélio pavimentoso normal do esófago progride de acordo com a sequência: mucosa de tipo cárdico oxíntico-cárdico intestinal. (docplayer.com.br)
  • risco
  • O maior risco é conferido pelo genótipo do antígeno leucocitário humano HLA-DR3-DQA1* 0501-DQB1*0201/DR4-DQA1*0301-QB1*0302, e o haplótipo HLA-DR15-DQA1* 0102-DQB1*0602 é associado à proteção. (scielo.br)
  • A doença celíaca aumenta o risco de adenocarcinoma e linfoma do intestino delgado (linfoma de células T associado a enteropatia (EATL) ou outros linfomas não Hodgkin). (wikipedia.org)
  • varia
  • A frequência da doença varia entre as diferentes regiões do mundo, desde 1 em cada 300 pessoas até 1 em cada 40 pessoas. (wikipedia.org)
  • type
  • Três outros loci relacionados à predisposição a DM1A são o número variável de freqüências repetidas (VNTR) do gene da insulina (IDDM2), que confere 10% da suscetibilidade genética, o antígeno-4 associado ao linfócito T citotóxico (CTLA-4) e o protein tyrosine phosphatasis nonreceptor-type 22 (PTPN22). (scielo.br)
  • casos
  • O DIABETES MELITO TIPO 1 auto-imune (DM1A) representa 5% a 10% dos casos de diabetes e decorre da destruição auto-imune seletiva das células-beta das ilhotas pancreáticas. (scielo.br)