tenho gastrite e esofagie e duodenite tem cura?


vale pontos
----------

Cara, tu tá todo ruim, hein?.

Tudo isso tem cura.

Vá a um gastroenterologista, e siga o tratamento à risca, em breve estarás curado.

Boa sorte e muita saúde.  (+ info)

Gostaria de saber o que é duodenite péptica moderada e o que é gastrite endoscopica moderada por refluxo...?


...biliar. Fiz uma endoscopia e a conclusão deu isso... por favor me ajudem.....sou completamente leiga nisso.. desde já agradeço..!!! ps: Alguém pode me dizer peloamordedeus o q eu posso comer?!?!?!!?!??!?!?!?!?
----------

Se for problema de ferfluxo como citado pelo nosso colega assim, com o passar do tempo você expiliar uma espuma branca que naturalmente sairá involutáriamente pela boca. são so acidos gastricos indesejados.
faça uma dieta e coma pouco em pequenas quantidades a cada 3 horas. Evite bebidas ácidas e faça o uso de coplexo B  (+ info)

Olá! Gostaria de saber do que se trata a angiodisplasia no antro gastrico?


passei por uma video endoscopia no dia 07/03 e esta foi a conclusão:

1- Esofagite erosiva leve
2- Pequena angiodisplasia no antro gástrico
3- Moderada gastrite antral erosiva
4- moderada bulbite erosiva (correlacionar com biópsia)
5- Duodenite erosiva leve (correlacionar com biópsia).

(Obs) Os resutados das biópsias só ficaram prontos após o dia 21/03.

Obrigado!
----------

ANGIODISPLASIA é uma deformidade dos tecidos vasculares causada por um desenvolvimento anormal. Também pode se tratar de uma dilatação degenerativa dos vasos sanguíneos.

O estômago é um órgão altamente vascularizado, ou seja, muito irrigado por vasos sangüíneos. Por várias causas, esse vasos podem sofrer alterações, agrupadas genericamente sob a denominação de angio (=vaso) displasia (alteração).

O antro gástrico é a porção mais inferior do estômago, logo antes da conexão com o duodeno (intestino).

Quando o resultado da biópsia estiver pronto, leve tudo ao seu gastroenterologista para maiores esclarecimentos!  (+ info)

Olá! Gostaria de saber do que se trata a angiodisplasia no antro gastrico?


Passei por uma video endoscopia no dia 07/03 e esta foi a conclusão:

1- Esofagite erosiva leve
2- Pequena angiodisplasia no antro gástrico
3- Moderada gastrite antral erosiva
4- moderada bulbite erosiva (correlacionar com biópsia)
5- Duodenite erosiva leve (correlacionar com biópsia).

(Obs) Os resutados das biópsias só ficaram prontos após o dia 21/03.

Obrigado!
----------

Significa que há uma alteração importante na morfolia (formato e posição) das artérias que irrigam o estômago... pode ser causada por fatores genéticos ou como consequência da sua gastrite.
É um fator a ser examinado pois uma displasia dessas às vezes pode ser indicativa de um tumor.  (+ info)

Sinto uma dor perto do umbigo do lado esquerdo que queima como se fosse um corte? e dores pequenas alguem pode?


me dizer o que é. Abraços
----------

1-Dentre as possibilidades a serem consideradas no diagnóstico diferencial da dor abdominal recorrente, as parasitoses se destacam. Atribui-se à giardíase, por exemplo, uma série de sinais e sintomas como diarréia aguda ou crônica, dor abdominal, anorexia, flatulência, náuseas e vômitos.

2- Constipação crônica, principalmente decorrente dos hábitos alimentares inadequados ou dificuldades de adaptação da criança no seu período de controle esfincteriano, também pode ser causa de dor abdominal crônica.

3-A dor abdominal recorrente funcional, freqüentemente, tem localização periumbilical ou epigástrica, caráter vago, e não se irradia. Ao contrário, a dor que interrompe o sono, irradia-se para o dorso ou flanco, ou está associada a febre recorrente, perda de peso ou hipodesenvolvimento, sugere uma causa orgânica real.

4-Gastrites, duodenites e úlceras duodenais têm sido identificadas como causas de dor abdominal crônica em um grupo grande de pacientes antes considerados portadores de dor abdominal recorrente funcional.  (+ info)

O que é bulbo duodenite leve?


Bulboduodenite é uma inflamação do estômago e da primeira porção do intestino (duodeno), devido, na maior parte das vezes, ao excesso de acidez gástrica.
O tratamento, depois de confirmado o diagnóstico, é com dieta e medicação apropriada. A restrição da dieta é variável para cada paciente, mas de uma maneira geral aconselha-se a evitar os alimentos ácidos, estimulantes e refrigerantes. O melhor é você procurar um especialista (gastroenterologista) para confirmação diagnóstica, prescrição de medicação e um aconselhamento de dieta adequada para o seu caso.  (+ info)

Gastrite enantematosa em antro e bulbo duodenite!?


Olá pessoal, estou preocupado com os sintomas da minha doença, se é isso mesmo ou pode ser uma coisa mais grave e evoluída. Foi constatado nos exames estes dois diagnósticos, no texto acima, em uma endoscopia minha. Sinto muita náusea, vomito as vezes, fincadas por todo o abdome e no peito, estômago pesado depois da alimentação, barriga incha muito as vezes, flatulência, raramente perda do apetite, repuxo no ânus, dá um aperto na garganta, algumas ínguas na parte superior do pescoço logo embaixo da garganta e depois somem. Tomo o antiácido Kolantyl e PantoCal (Pantoprazol) para o meu tratamento de 40 dias. Mas por estes sintomas, estou com medo de alguma doença benigna, ou mesmo pedras na vesícula pelos enjôos e vomitos, doença endócrina (Tireóide) ou outras. Alguém que se enquadra na minha situação, ou cético no assunto, ou entendente poderia me abrir mais um pouco o esclarecimento da situação?
----------

Antes da mais nada, é preciso definir o que é uma gastrite e o que é uma úlcera, seja ela do estômago ou do duodeno.

A gastrite é a inflamação do epitélio do estômago, ou seja, da camada de tecido que recobre o mesmo. Essa mucosa age como um forro composto por um tecido resistente à acidez intensa, o que faz todo sentido uma vez que o material contido no estômago apresenta pH extremamente baixo.

A úlcera, como próprio nome diz, é uma ulceração (ou erosão) neste epitélio, como se fosse uma grande afta. A úlcera é dita gástrica quando acomete o estômago, e duodenal quando se faz presenta no duodeno (primeira porção do intestino delgado).


GASTRITE

A gastrite não é uma doença única. É na verdade o resultado final de diversos tipos de agressão ao estômago. Podemos citar como causas de gastrite:

- Uso prolongado de Anti-inflamatórios (lei: ANTIINFLAMATÓRIOS)
- Uso prolongado de Ácido acetilsalicílico (Aspirina)
- Infecção pela bactéria Helicobacter pylori (leia: Como e quando tratar o H.Pylori )
- Abuso de álcool (leia: EFEITOS DO ÁLCOOL E ALCOOLISMO)
- Refluxo de bile para o estômago
- Grandes estresses físicos como traumas, queimaduras, cirurgias de grande porte, sepse etc...
- Gastrite auto-imune (leia: DOENÇA AUTO-IMUNE)
- Insuficiência renal crônica (leia: INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA - SINTOMAS)
- Quimioterapia ou radioterapia
- Parasitoses
- Intoxicações alimentares
- Cigarro (leia: Como e porque parar de fumar )

A gastrite se manifesta com sintomas como queimação, azia, dor na "boca do estômago", náuseas, empanzinamento e eructações (arrotos) (leia: GASES INTESTINAIS: O que é o pum ? O que é o arroto).

Esses sintomas são enquadrados em um quadro chamado de dispepsia. É importante salientar que a intensidade dos sintomas não necessariamente se correlacionam com a gravidade da gastrite ou com a presença de uma úlcera. Podemos inclusive ter dispepsia e não apresentarmos na endoscopia nenhum sinal de gastrite, como se pode ter uma úlcera e quase não sentir incômodo.

Quando há sintomas, porém, não há lesões visíveis no estômago/duodeno, damos o nome de dispepsia funcional. Ou seja, quadro clínico de gastrite/úlcera sem que haja efetivamente essas lesões. A dispepsia funcional é a situação responsável pelo que é erradamente chamado de gastrite nervosa.

NÃO EXISTE GASTRITE NERVOSA. Ao contrário do estresse físico, o estresse emocional sozinho não é causa de lesões no estômago ou duodeno. Situações de estresse podem desencadear sintomas de dispepsia, podem também atrasar a cicatrização de lesões existentes, mas individualmente, nunca causarão gastrite ou úlcera.

A gastrite pode ser aguda, quando se desenvolve rapidamente, ou crônica, quando a inflamação se instala lentamente e persiste por vários meses. A primeira é normalmente causada por álcool, medicamentos e intoxicações alimentares. A segunda costuma ter como causa o H.pylori.

As gastrites se não tratadas podem evoluir com erosões da mucosa do estômago, levando a formação das úlceras.  (+ info)

Duodenite nível 2, o que significa?


Diagnosticada por endoscopia. O que quer dizer? O que ela causa? Qual o tratamento? Tem cura?
----------

Causa
As causas conhecidas da duodenite incluem:
Infecção bacteriana (freqüentemente por H pylori)
Infecção viral
Sintomas
Os sintomas conhecidos da duodenite incluem:
Dor abdominal
Diagnostico
O diagnostico é geralmete feito por endoscopia e pela sintomatologia.
Tratamento
O tratamento é indicado para remoção da irritação e/ou infecção. Infecções causadas por Helicobacter pylori são normalmente tratadas com antibióticos.
Categorias: !Artigos a revisar | !Artigos mínimos | Patologia  (+ info)

1  2  3  4  5  6  

  Fazer uma pergunta: