Gardnerella


  • Os investigadores verificaram que 20% já contraíram vaginose bacteriana pelo menos uma vez e que 37% estão colonizadas com a respetiva bactéria (Gardnerella vaginalis). (alert-online.com)

vaginal


  • Vaginose bacteriana é uma síndrome clínica resultante de um desequilíbrio da flora vaginal, correspondendo à principal causa de corrimento vaginal. (wikipedia.org)
  • O coordenador do estudo, Nuno Cerca, explica que a vaginose bacteriana é uma desordem da flora vaginal que atinge as mulheres em idade fértil, em geral, dos 20 aos 45 anos, e que gera um mal-estar generalizado. (alert-online.com)
  • A vaginose bacteriana é uma infecção vaginal causada por um supercrescimento de bactérias. (especialista24.com)
  • Um estudo de 2003 descobriu que o uso diário de aproximadamente 30ml de água oxigenada (peróxido de hidrogênio) - a fim de promover a irrigação vaginal - durante uma semana ajudou a tratar a vaginose bacteriana, assim como os medicamentos tradicionais. (especialista24.com)
  • O efeito do uso de absorventes internos na flora vaginal é debatido, mas a utilização de absorventes internos estéreis não aparentou modificar significantemente a presença bacteriana. (wikipedia.org)

mulheres


  • A vaginose ocorre com maior frequência em mulheres com vida sexual ativa. (wikipedia.org)
  • Aproximadamente metade das mulheres com vaginose bacteriana são assintomáticas. (wikipedia.org)
  • O professor da UMinho acrescenta que há mulheres que tiveram um aborto ou parto prematuro e desconhecem o motivo, não o associando à vaginose bacteriana. (alert-online.com)
  • A vaginose bacteriana é uma condição médica comum, que pode ser apresentada por muitas mulheres, independentemente de haver atividade sexual. (especialista24.com)

estudo


  • Duas em cada dez portuguesas contraem vaginose bacteriana, uma doença que, se ocorrer na gravidez, pode mesmo levar a um aborto ou parto prematuro, dá conta um estudo do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho (UMinho). (alert-online.com)
  • O estudo da UMinho é o primeiro a nível nacional sobre a prevalência da vaginose bacteriana. (alert-online.com)
  • De acordo com um estudo de 2014, há evidências de que tomar suplementos probióticos diariamente pode ajudar a tratar e prevenir a vaginose bacteriana. (especialista24.com)
  • Um estudo descobriu que tomar um comprimido de suplemento de alho pode ser uma opção para o tratamento da vaginose bacteriana. (especialista24.com)
  • Um estudo preliminar apontou que o tratamento da vaginose bacteriana pode ser bem sucedido apenas com o uso do óleo de melaleuca. (especialista24.com)

apenas


  • É importante, no entanto, destacar que a Doxiciclina é um tipo de antibiótico indicado apenas para infecções bacterianas, não servindo para infecções virais, como o herpes e a gripe. (121doc.com)

vida


  • Certamente é porque na vaginose bacteriana não está em causa a vida da pessoa. (alert-online.com)