• carga viral
  • Dos fatores maternos destaca-se a carga viral, o principal indicador do risco desta forma de transmissão. (scielo.br)
  • No entanto, a despeito da relevância da carga viral, ela não é a única variável desta equação, devendo ser lembrado o uso de drogas ilícitas, parceria sexual múltipla com sexo desprotegido, desnutrição, tabagismo, doença materna avançada e falta de adesão ou de acesso aos anti-retrovirais. (scielo.br)
  • Finalmente, há os fatores pós-natais, representados pela carga viral elevada no leite, baixa concentração de anticorpos neste fluído, mastite clínica e lesões mamilares, que podem ser resumidos no contexto da amamentação natural. (scielo.br)
  • A maioria das criancas infectadas tende a manter a carga viral (CV) plasmatica em niveis elevados, ao contrario dos adultos, e a infeccao desta populacao ocorre, majoritariamente, via transmissao vertical. (unifesp.br)
  • genoma
  • Ao entrar na célula-alvo, o genoma ARN viral é convertido em ADN de cadeia dupla pela transcriptase reversa, que é transportada juntamente com o genoma viral na partícula do vírus. (wikipedia.org)
  • Em vista disto, estudamos alguns aspectos do genoma do HIV-1 em dois grupos de criancas em uso de HAART (Highly Active Antiretroviral Therapy), sendo o grupo I formado por criancas que conseguiram manter a CV indetectavel por um periodo maior ou igual a 12 meses (respondedores virologicos - n=15) e o grupo D, formado por criancas que nao conseguem conter a replicacao viral (nao respondedores virologicos n=17). (unifesp.br)
  • A sequência do DNA viral pode integrar o genoma do hospedeiro, criando assim uma via para o desenvolvimento do câncer 7. (docplayer.com.br)
  • Apresenta um genoma de aproximadamente 10kb, que codifica diversas proteínas, como as estruturais do core ou cerne viral e as com atividade enzimática (BISMARA, 2006). (uol.com.br)
  • receptores
  • O tropismo viral é determinado pela presença de receptores na membrana das células hospedeiras, os quais interagem especificamente com proteínas (antireceptores) virais, possibilitando a entrada do agente infeccioso no citoplasma. (wikipedia.org)
  • Existe perfeita relação bioquímica entre a natureza molecular de cada tipo de vírus e certos receptores específicos da superfície das células, justificando o tropismo dos vírus por determinados tipos de tecidos. (blogspot.com)
  • infectadas
  • A infeção por VIH provoca a diminuição do número linfócitos T CD4+ através de diversos mecanismos, entre os quais a apoptose de células espectadoras, a morte viral direta de células infectadas, e morte de linfócitos T CD4+ através de linfócitos T citotóxicos CD8 que reconhecem as células infetadas. (wikipedia.org)
  • tratamento
  • Acontece que ele tem tropismo por organismo com alguma brecha imunológica que comprometa as defesas habituais, então ele pode ser potencialmente mais agressivo em pacientes com: nutrição inadequada, más condições de higiene, cardiopatas e pneumopatas crônicos, asmáticos graves, renais crônicos, diabéticos, obesos mórbidos, pessoas em tratamento com imunossupressores (corticóides, tratamento para câncer) e doenças degenerativas. (blogspot.com)
  • O conhecimento da dinâmica viral e o surgimento de métodos laboratoriais capazes de mensurar a quantidade de vírus circulante no plasma tornaram possível a monitorização confiável e objetiva da evolução clínica e do tratamento da infecção pelo HIV. (uol.com.br)
  • Este estudo reforça a necessidade da adesão ao tratamento como forma de evitar a replicação viral e conseqüente favorecimento de mutações de resistência. (uol.com.br)
  • grupos
  • 2005). Os genes podem ser divididos em dois grupos: os que codificam as proteínas estruturais (gag, pol e env) e os que codificam proteínas não-estruturais regulatórios (tat, rev), necessários para replicação viral in vitro, e genes acessórios (nef, vif, vpu e vpr), que não são essenciais (FOCACCIA & VERONESI, 2007). (uol.com.br)