• quais
  • O preconceito e a falta de informação não podem nos impedir de reconhecer a eficácia, segurança e capacidade de salvar vidas da ECT, principalmente em transtornos nos quais outras intervenções tiveram pouco ou nenhum efeito. (med.br)