• estudos
  • Devido a vários estudos sabe-se que este transtorno neuroconductual é de origem fundamentalmente genético-hereditária em 80% dos casos e por este motivo, não ocorre nas relações adotivas, por exemplo. (blogspot.com)