• celular
  • Neste caso pode haver lesão e morte celular mediada por toxinas bacterianas ou fúngicas ou então devido ao processo inflamatório, e como o tecido inflamado é rico em leucócitos as células mortas são rapidamente fagocitadas e digeridas. (wikipedia.org)
  • São toxinas encontradas na parede celular bacteriana, que são liberadas quando a célula desintegra-se. (wikipedia.org)
  • No Instituto de Bioquímica da Academia de Ciências do Usbequistão Oleg Krasilnikov começou a pesquisar a ação da α-hemolisina, proteína toxica sintetizada pela bactéria Staphylococcus aureus, na interação com células e bicamadas lipídicas (membranas artificiais) mostrando que a toxina se integra facilmente como na membrana celular, tanto na bicamada resultando na formação de canais iônicos. (wikipedia.org)
  • algumas
  • Apesar daprodução da toxina envolvida ao crescimento de células vegetativas e a germinação de endósporos, algumas toxinas aparecem ao ser liberada pela lise. (trabalhosfeitos.com)
  • Endotoxina é uma toxina que é parte integrante da membrana externa de algumas bactérias e só é libertada após a destruição da membrana externa da bactéria das Gram negativas, libertando-se o LPS. (wikipedia.org)
  • 3) de que a habilidade dessas toxinas em formar poros trans membranares determina o mecanismo de ação dessas toxinas e algumas antibióticos, incluindo Polimixina B, Gramicidina S. Os tipos de canais investigados foram expandidos significativamente e incluíram toxinas formadoras de poros do veneno da aranha Viúva-negra, Melittina da abelha, proteínas tóxicas de bactérias patogênicas, como as da Staphylococcus aureus, Bacillus cereus, Shigella, Pasteurella e outras. (wikipedia.org)
  • sangue
  • As toxinas são transportadas pelo sangue e linfa causando lesões distantes ao ponto de invasão do microrganismo, que por sua vez consegue superar a defesa do hospedeiro, produzindo assim toxinas, que é uma das três formas de lesar as células do hospedeiro. (trabalhosfeitos.com)
  • origem
  • Uma toxina, num contexto científico, é uma substância de origem biológica que provoca danos à saúde de um ser vivo ao entrar em contacto ou através de absorção, tipicamente por interacção com macromoléculas biológicas, tais como enzimas e receptor. (wikipedia.org)
  • e Photobacterium phosphoreum, apontam uma origem bacteriana para estas toxinas. (wikipedia.org)
  • inibindo
  • A toxina botulínica é gerada pelo Clostridium botulinum que é uma neurotoxina que age na junção neuromuscular impedindo a transmissão de impulsos da célula nervosa inibindo a acetilcolina, resultando na ausência de tônus musculares. (trabalhosfeitos.com)
  • O Cloridrato de Clindamicina é um fármaco da classe das lincosamidas, que age inibindo a síntese proteica bacteriana. (wikipedia.org)
  • outros
  • A estrutura do modelo do canal proteico da estafilotoxina, sugerida por Oleg Krasilnikov juntamente com colegas deste período foi confirmada por outros autores por meio da análise de difração de raios-X da cristalografia da toxina cristalina. (wikipedia.org)
  • assim
  • Outro fator que deve ser levado em conta: quanto mais ligações nervosas melhor você vive, assim acumula-se menos toxinas no organismo. (comunidades.net)
  • dois
  • Essa toxina é uma proteína constituída por dois polipeptídeos diferentes, sendo um ativo e o outro deligação. (trabalhosfeitos.com)
  • Esta toxina e a saxitoxina são dois venenos dos mais potentes conhecidos, sendo a dose letal mínima de cada uma delas, no camundongo, de aproximadamente 8 ug/kg. (wikipedia.org)
  • S. aureus - Doenças mediadas por toxinas Síndrome da pele escaldada estafilocócica Caracterizada pelo aparecimento abrupto de um eritema (vermelhidão) localizado, inicialmente ao redor da boca e que cobre o corpo inteiro em dois dias. (slideplayer.com.br)
  • membrana
  • Neste laboratório, continuou a estudar a viabilidade de vários toxinas na formação de canais iônicos em membrana lipídicas. (wikipedia.org)
  • diferentes
  • A existência de plasmídeos com diversos genes de resistência a diferentes antibióticos é um problema no tratamento de doenças bacterianas: com a utilização generalizada de antibióticos, os plasmídeos evoluiram de forma a conferir multirresistências aos seus hospedeiros bacterianos, tornando essas doenças de difícil tratamento. (wikipedia.org)