alguém me ajuda num resultado de teste de tolerância a lactose?


meu filho fez este exame e pra mim é confuso.....
glicose basal 94 mg/dl
glicose 15 min 124 mg/dl
glicose 30 min 104 mg/dl
glicose 60 min 115 mg/dl
glicose 90 min 105 mg/dl
indigestao de 50 g de lactose
valores de referencia;deve ser considerado a diferenca entre a glicemia basal e o maior valor da glicemia em qualquer momento da curva.
Normal diferença maior que 30 mg
inconclusivo diferenca de 20 a 30 mg
intolerante diferença menor que 20 mg.
me ajudem quem entendi a pediatra dele esta de ferias obrigada.
----------

Duda aparenta normal, mais é necessário conversar com o médico dele.
Dê uma olhadinha neste artigo, é muito interessante, abraços e BN

O QUE É INTOLERÂNCIA À LACTOSE?

Quando vou a um restaurante ou à casa de amigos e pergunto se determinado prato leva leite ou algum derivado, as pessoas geralmente me olham com surpresa. “Por que ela quer saber?” devem se perguntar.
Intolerância à Lactose é o termo utilizado para pessoas que não conseguem digerir produtos lácteos (leite e seus derivados). Esta impossibilidade de digestão geralmente ocorre em pessoas que não produzem a enzima lactase ou produzem-na em quantidade insuficiente para realizar a digestão da lactose. A maioria das populações têm uma perda progressiva da capacidade de absorção da lactose que inicia-se após os primeiros anos de vida.

O QUE É LACTOSE E LACTASE?

A Lactose é o açucar do leite, um dissacarídeo que com a ação da enzima lactase, tranforma-se em dois monosacarídeos: glucose e galactose. Estes carbohidratos simples, após formados, são facilmente absorvidos pelo corpo. No entanto, a falta ou deficiência na produção da lactase faz com que a lactose chegue até o intestino grosso sem ser absorvida pelo organismo. Ela é fermentada por bactérias causando gases e sintomas típicos de indigestão.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA INTOLERÂNCIA À LACTOSE?

Os sintomas mais comuns são a diarréia (ou à vezes constipação), distensão abdominal, gases, náusea e sintomas de má digestão. A severidade dos sintomas dependerá da quantidade de lactose ingerida assim como da quantidade de lactose que seu organismo tolera.


QUAIS SÃO OS TIPOS DE EXAMES EXISTENTES?

1. Tolerância à lactose: a lactose depois de digerida produz duas moléculas: a glicose e a galactose. Para fazer este teste o paciente ingere em jejum um líquido com dose concentrada de lactose e durante duas horas obtém-se várias amostras de sangue para medir o nível de glicose, que reflete a digestão do açúcar do leite. Se a lactose não é quebrada, o nível de glicose no sangue não aumentará e, conseqüentemente, o diagnóstico de intolerância à lactose será confirmado. Este exame não é indicado para crianças pequenas.

2. Inalação de hidrogênio: este exame mede a quantidade de hidrogênio expirado, que em situações normais é bem pequena. O quadro é diferente quando as bactérias do intestino grosso fermentam a lactose (que não foi digerida) e produzem vários gases, incluindo o hidrogênio, que por sua vez é absorvido e chegando aos pulmões e é exalado. Para fazer o exame, o paciente ingere uma bebida com dose concentrada de lactose e o hidrogênio expirado é medido em intervalos regulares. Níveis elevados de hidrogênio indicam uma digestão inadequada da lactose. Este exame não é indicado para crianças pequenas. Se um bebê ou criança muito pequena manifesta sintomas de intolerância à lactose aconselha-se trocar o leite de vaca pelo de soja e observar os sintomas.

3. Deposição de ácidos : trata-se de um exame indicado tanto para crianças pequenas como para crianças maiores. A lactose não digerida é fermentada pelas bactérias do intestino grosso e produzem ácido láctico e ácidos graxos de cadeias curtas e ambos podem ser detectados em uma amostra de deposição.

4. Exame Genético: este é um exame novo, que promete ser a melhor forma de diagnosticar a intolerância à lactose pois é rápido e não produz sintomas desagradáveis como no caso do exame de ingestão de lactose. Neste exame o paciente retira uma pequena amostra de sangue e seu DNA é estudado para verificar se há mutação em relação à produção da enzima lactase. O resultado sai em 5 dias. Saiba +

COMO TRATAR A INTOLERÂNCIA À LACTOSE

Não existe cura para a intolerância à lactose, mas é possível tratar os sintomas limitando, ou em alguns casos, evitando produtos com leite ou derivados. Muitas pessoas com IL conseguem ingerir leites deslactosados e outros produtos com baixo teor de lactose sem sentir os sintomas da intolerância à lactose. Com o passar do tempo e uma adaptação aos hábitos alimentares, cada pessoa pessoa aprenderá sobre quais alimentos lácteos poderá ingerir sem sentir sintomas.

Uma outra opção bastante comum é o uso de cápsulas de lactase, um suplemento alimentar que auxilia na digestão da lactose. Saiba +

REPOSIÇÃO DE CÁLCIO

Uma das maiores preocupações para pessoas com intolerância à lactose é adotar uma dieta que suplemente os nutrientes encontrados no leite, principalmente o cálcio. Cerca de 70% do cálcio da alimentação humana vêm do leite e seus derivados. Por esta razão, é importante, na medida do possível, manter uma dieta com ingestão de pelo menos alguns produtos lácteos, mantendo uma quantidade que seja bem tolerada pelo seu organismo. Além disso, é importante a orientação de um nutricionista para auxiliá-lo na readequação de seus hábitos alimentares.  (+ info)

onde posso realizar um teste de tolerância à lactose em fortaleza ce?


No laboratório de análises clínicas mais próximo da sua residência.  (+ info)

estes exames tem diferença,teste de tolerância e ige especifico?


teste de tolerância a lactose e ige especifico a leite de vaca qual a diferencia????
meu filho fez o especifico a leite e não deu nada...
agora ele vai fazer o teste de tolerância a lactose...
pode da positivo mesmo o outro dando negativo,obrigada
----------

Duda, Existem sim dois tipos de reações: alergia ao leite e intolerância à lactose. E são duas situações muito diferentes, mas que infelizmente provocam muita confusão.



Alergia ao leite é uma resposta imunológica do organismo à proteína do leite, que pode ser de vaca, de cabra, de búfala. Ou seja, o organismo entende essa proteína como um agente estranho que precisa ser combatido e desencadeia reações alérgicas, como: diarréia, urticária, sintomas respiratórios (como asma) ou febre.

A intolerância à lactose, ao contrário da alergia ao leite, resulta da deficiência ou da falta de uma enzima chamada lactase, que serve para digerir a lactose (o açúcar do leite). Se a lactose não é absorvida, pode provocar sintomas, como por exemplo, a diarréia - o sintoma mais característico da intolerância.

A intolerância pode acontecer a qualquer momento, e se agravar na vida adulta. Já a alergia depende de uma predisposição genética ou hereditária.

Um trabalho publicado em 2007 na Revista Paulista de Pediatria mostra que curiosamente esta dificuldade não é só dos pais, mas também de médicos e até de nutricionistas.

Qual a melhor conduta?

No caso da intolerância ao leite a conduta é suspender todos os alimentos que contém a lactose da dieta. Ou, se for o caso, alimentar-se apenas com produtos que tenham baixo teor de lactose. Mas, no caso de uma alergia é importante afastar o leite e seus derivados da dieta, pois é sabido que mesmo uma quantidade mínima pode provocar uma alergia intensa.

Ou seja, a alergia às proteínas do leite de vaca e a intolerância à lactose podem ser confundidas, gerando condutas equivocadas. A exclusão de todos os alimentos que contêm proteínas do leite de vaca é a terapêutica adotada nos casos de alergia, pois o fator desencadeante das reações alérgicas é a presença das proteínas do leite. Na intolerância à lactose, o foco não deve ser as proteínas do leite, mas sim o carboidrato: a lactose. É preciso observar a tolerância individual, isto é, a quantidade de lactose que o indivíduo pode ingerir sem apresentar sintomatologia, não sendo necessária a exclusão obrigatória e total do leite e de seus derivados.

Concluindo, o mais importante é fazer o diagnóstico da situação em cada criança. Quanto mais cedo se estabelece o diagnóstico, menores as conseqüências para a criança
Espero ter lhe ajudado, abraços e BN  (+ info)

Teste de tolerância à lactose como é feito?


São administrados 100 gramas de lactose. São coletadas amostras de sangue aos 30, 60 e 120 minutos após a ingestão.

Adultos ou crianças:
O sangue é colhido de uma veia (punção venosa), geralmente da prega do cotovelo ou dorso da mão. O local da punção é limpo com anti-séptico e um torniquete (uma tira elástica), ou um aparelho utilizado para medir a pressão sangüínea, é colocado ao redor do braço para comprimi-lo e restringir o fluxo de sangue através da veia. Isto faz com que a porção da veia abaixo do torniquete se distenda (se encha de sangue). Uma agulha é introduzida na veia e o sangue coletado em um tubo vedado ou seringa. Durante o procedimento, o torniquete é removido para restaurar a circulação. Quando o sangue tiver sido coletado, a agulha é removida e o local da punção coberto para evitar qualquer sangramento.

Bebês ou crianças pequenas:
A área é lavada com anti-séptico e puncionada com uma agulha fina ou lanceta. O sangue pode ser coletado em uma pipeta (tubo de vidro pequeno), sobre uma lâmina, em uma tira de exame ou em um pequeno frasco. Será colocado algodão ou um curativo sobre o sítio de punção, se persistir o sangramento.

Como se preparar para o exame:
Fique em jejum durante 8 horas, e evite exercícios vigorosos nas 8 horas anteriores ao exame.

Bebês e crianças:
A preparação física e psicológica para este ou qualquer outro exame depende da idade da criança, seus interesses, experiência anterior e nível de confiança. Para obter informações específicas sobre como preparar a criança, consulte os tópicos abaixo, obedecendo aos critérios de idade correspondentes:

preparação de bebês para exame ou procedimento (menor de um ano)
preparação de crianças aprendendo a andar para um exame ou procedimento (1 a 3 anos)
preparação de crianças em idade pré-escolar para exame ou procedimento (3 a 6 anos)
preparação de crianças em idade escolar para exame ou procedimento (6 a 12 anos)
preparação de adolescentes para exame ou procedimento (12 a 18 anos)


O que se sente durante o exame:
Quando a agulha é inserida para a obtenção de sangue, algumas pessoas sentem dor moderada, enquanto outras sentem apenas uma picada ou ferroada. Após a coleta, o local poderá latejar.

Motivos pelos quais o exame é realizado:
Este exame é utilizado para diagnosticar a deficiência de lactose.

A lactose é um dissacarídeo (uma molécula do tipo açúcar) que pode ser encontrado nos produtos lácteos. Durante a digestão a lactose é decomposta em glicose de monossacarídeos e em galactose, pela ação da enzima intestinal lactase. Os pacientes com intolerância à lactose apresentam uma deficiência ou ausência da enzima lactase. As bactérias metabolizam a lactose, produzindo gases e ácidos.

ok  (+ info)

alguem saberia me dar uma avaliaçao deste teste oral de tolerancia a lactose?


ingestao lactose a 20% 50 gramas
glicose em 0 89 mg/dl
glicemia em 15 111 mg/dl
glicemia em 30 118 mg/dl
glicemia em 60 114 mg/dl
glicemia em 120 97 mg/dl
----------

Bob_craz, cara dar uma avaliação de teste eu ñ sei.
Mas se vc fazer um tratamento a base de gengibre cru vc vai acabar com essa tal de lactose a se vai.  (+ info)

Alguem ja fez teste de Intolêrância a Lactose meu filho de 3 Anos terá de fazer como é Dificil ?


Os que já responderam são tudo burro e não entenderam a pergunta.
São administrados 100 gramas de lactose. São coletadas amostras de sangue aos 30, 60 e 120 minutos após a ingestão.

Adultos ou crianças:
O sangue é colhido de uma veia (punção venosa), geralmente da prega do cotovelo ou dorso da mão. O local da punção é limpo com anti-séptico e um torniquete (uma tira elástica), ou um aparelho utilizado para medir a pressão sangüínea, é colocado ao redor do braço para comprimi-lo e restringir o fluxo de sangue através da veia. Isto faz com que a porção da veia abaixo do torniquete se distenda (se encha de sangue). Uma agulha é introduzida na veia e o sangue coletado em um tubo vedado ou seringa. Durante o procedimento, o torniquete é removido para restaurar a circulação. Quando o sangue tiver sido coletado, a agulha é removida e o local da punção coberto para evitar qualquer sangramento.

Bebês ou crianças pequenas:
A área é lavada com anti-séptico e puncionada com uma agulha fina ou lanceta. O sangue pode ser coletado em uma pipeta (tubo de vidro pequeno), sobre uma lâmina, em uma tira de exame ou em um pequeno frasco. Será colocado algodão ou um curativo sobre o sítio de punção, se persistir o sangramento.

Como se preparar para o exame:
Fique em jejum durante 8 horas, e evite exercícios vigorosos nas 8 horas anteriores ao exame.

Bebês e crianças:
A preparação física e psicológica para este ou qualquer outro exame depende da idade da criança, seus interesses, experiência anterior e nível de confiança. Para obter informações específicas sobre como preparar a criança, consulte os tópicos abaixo, obedecendo aos critérios de idade correspondentes:

preparação de bebês para exame ou procedimento (menor de um ano)
preparação de crianças aprendendo a andar para um exame ou procedimento (1 a 3 anos)
preparação de crianças em idade pré-escolar para exame ou procedimento (3 a 6 anos)
preparação de crianças em idade escolar para exame ou procedimento (6 a 12 anos)
preparação de adolescentes para exame ou procedimento (12 a 18 anos)


O que se sente durante o exame:
Quando a agulha é inserida para a obtenção de sangue, algumas pessoas sentem dor moderada, enquanto outras sentem apenas uma picada ou ferroada. Após a coleta, o local poderá latejar.

Motivos pelos quais o exame é realizado:
Este exame é utilizado para diagnosticar a deficiência de lactose.

A lactose é um dissacarídeo (uma molécula do tipo açúcar) que pode ser encontrado nos produtos lácteos. Durante a digestão a lactose é decomposta em glicose de monossacarídeos e em galactose, pela ação da enzima intestinal lactase. Os pacientes com intolerância à lactose apresentam uma deficiência ou ausência da enzima lactase. As bactérias metabolizam a lactose, produzindo gases e ácidos.
  (+ info)

Qual a idade mínima pra se fazer um teste de alergia, ou intolerância lactose?


É porque eu sou alérgico a lactose e minha mãe teve uma nenê.
ai minha mãe quer saber a idade minima para fazer um teste de alergia a lactose para saber se a minha irmã também é alérgica a leite.Quero saber o teste q é feito no sangue e ñ o de pele.
Quem respoder melhor e antes ganha 10 pontos.
----------

O exame pode ser realizado em qualquer idade mesmo sendo bebê.
Normalmente este exame é agendado no laboratório para ser realizado.  (+ info)

em que consiste o teste de tolerância a glicose oral achatado?


Teste de tolerância à glicose. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. que o teste mais comum seja tecnicamente um teste de tolerância oral da glicose.pt.wikipedia.org/wiki/Teste_de_toler%C3%A2ncia_%C3%A0_glicose  (+ info)

1  2  3  4  5  6  

  Fazer uma pergunta: