Loading...



  • compartimento basal
  • Na espermatocitogénese, uma espermatogónia diplóide, presente no compartimento basal dos túbulos seminíferos , entra em divisão mitótica, dando origem a duas células intermédias diplóides chamadas espermatócitos primários . (wikipedia.org)
  • A barreira é formada por junções de oclusão, junções de aderência e junções gap entre as células de Sertoli, que são células de suporte dos túbulos seminíferos, e que dividem o túbulo seminífero no compartimento basal (região externa do túbulo, em contacto com o sangue e a linfa) e no compartimento adluminal (região interna do túbulo, isolada do sangue e da linfa). (wikipedia.org)
  • onde
  • Cada espermatócito primário migra para o compartimento adluminal dos túbulos seminíferos, onde duplica o seu DNA e subsequentemente entra em meiose I, dando origem a dois espermatócitos secundários, haplóides, que mais tarde se dividem em espermatídeos haplóides. (wikipedia.org)
  • compartimento basal
  • Na espermatocitogénese, uma espermatogónia diplóide, presente no compartimento basal dos túbulos seminíferos , entra em divisão mitótica, dando origem a duas células intermédias diplóides chamadas espermatócitos primários . (wikipedia.org)
  • A barreira é formada por junções de oclusão, junções de aderência e junções gap entre as células de Sertoli, que são células de suporte dos túbulos seminíferos, e que dividem o túbulo seminífero no compartimento basal (região externa do túbulo, em contacto com o sangue e a linfa) e no compartimento adluminal (região interna do túbulo, isolada do sangue e da linfa). (wikipedia.org)
  • ducto
  • Vias condutoras dos gametas- são canais por onde passam os gametas masculinos, desde os testículos até serem eliminados nas vias genitais femininas: túbulos e ductos dos testículos, epidídimo, ducto ou canal deferente, ducto ejaculatório e ureta. (ebah.com.br)
  • onde
  • Cada espermatócito primário migra para o compartimento adluminal dos túbulos seminíferos, onde duplica o seu DNA e subsequentemente entra em meiose I, dando origem a dois espermatócitos secundários, haplóides, que mais tarde se dividem em espermatídeos haplóides. (wikipedia.org)