• internados
  • Ao mesmo tempo, o uso amplamente disseminado dos agentes antimicrobianos levou à emergência de cepas fármaco-resistentes e, assim, alterou e expandiu a gama de patógenos responsáveis pela pneumonia, especialmente entre os pacientes internados. (medicinanet.com.br)
  • Os autores verificaram que, em comparação aos pacientes que tinham PAC pneumocócica não bacterêmica, os pacientes com PAC pneumocócica bacterêmica eram mais velhos, apresentavam mais comorbidades (principalmente cardiopatia e insuficiência renal crônica), estavam mais gravemente enfermos (segundo as pontuações obtidas na Acute Physiology and Chronic Health Evaluation II e no pneumonia severity index ), e foram internados em UTI com mais frequência. (scielo.br)
  • mortalidade
  • (6) Apesar dos avanços médicos, incluindo a maior disponibilidade de terapia antimicrobiana potente, a melhoria dos cuidados médicos e de enfermagem, e até mesmo a criação de UTIs, a mortalidade em pneumonia pneumocócica bacterêmica permanece inaceitavelmente alta. (scielo.br)