• pode
  • Como esta "enganação" é eticamente questionável, o Dr. Ted Kaptchuk juntou-se aos seus colegas para pesquisar se o poder de placebos pode ou não ser aproveitado de forma honesta e respeitosa. (blogspot.com)
  • Fabrizio Benedetti, do Departamento de Neurociência da Universidade de Turim Medical School, Itália e primeiro autor do estudo, explicou, "Esses resultados mostram que é possível ensinar neurônios no tálamo a responder a placebos, de modo que um não-respondedor à placebo pode ser transformado em um respondedor à placebo. (blogspot.com)
  • muitos
  • De fato, os dados sobre os placebos são tão convincentes que muitos médicos (um estudo já estimou em 50 por cento) secretamente dão placebos para pacientes desavisados. (blogspot.com)
  • Juntas, essas três áreas distintas da experiência de Raz levaram-no a explorar o que continua a ser um terreno incômodo da prática médica para muitos profissionais - o uso de placebos na medicina - justamente por suas ligações com as expectativas e, mais eticamente problemático, o engano. (blogspot.com)
  • tratamento
  • Algumas pesquisas mostraram que muitas pessoas as consideraram úteis, mesmo depois de descobrirem que as pílulas administradas no tratamento eram simplesmente placebos. (blogspot.com)
  • No estudo, 80 pacientes que sofrem de síndrome do intestino irritável (IBS) foram divididos em dois grupos: um grupo, os controles, não recebeu nenhum tratamento, enquanto o outro grupo recebeu um regime de placebos - honestamente descritos como "pílulas de açúcar", que eles foram instruídos a tomar duas vezes ao dia. (blogspot.com)
  • 9-FEB-2016 - Eles descobriram que é possível transformar um neurônio que anteriormente não respondeu aos placebos (placebo neuronal "não-respondedor") para uma "resposta" a placebo por doentes de Parkinson condicionados com apomorfina, uma droga dopaminérgica usado no tratamento da doença de Parkinson (DP). (blogspot.com)
  • outros
  • Os psiquiatras canadenses parecem estar mais preparados do que quaisquer outros médicos para reconhecerem os benefícios dos placebos. (blogspot.com)
  • Note-se que a máxima ética "primum non nocere" (primeiro não prejudicar) é perfeitamente compatível com o uso de placebos, desde que estes não interfiram com a saúde do paciente ou com a aplicação de outros tratamentos. (blogspot.com)