• grau
  • O estudo tem caráter transversal descritivo, de cunho quantitativo, que teve por objetivo avaliar a prevalência de carcinoma In Situ em mulheres com diagnóstico prévio de neoplasia cervical intra-epitelial de grau II e III em um município do estado de Rondônia, no período de 2005 a A amostra estudada foi de 156 mulheres, onde foram analisados os dados que constavam no livro de atendimento do profissional ginecologista. (docplayer.com.br)
  • Mulheres com baixo grau, anteriormente chamado de NIC 1, tem potencial mínimo para o desenvolvimento de malignidade cervical, enquanto que aquelas com lesões de alto grau, antes conhecidas como NIC2 e NIC3, estão em alto risco de progressão para malignidade. (minhavida.com.br)
  • Infecção por HPV é necessário para o desenvolvimento de neoplasia cervical, mas uma vez que a grande maioria das mulheres infectadas com HPV não desenvolvem lesões cervicais de alto grau ou câncer, o HPV sozinho não é suficiente para fazer com que estes distúrbios aconteçam. (minhavida.com.br)
  • Observamos que para as lesões de baixo grau e NIC (NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL) II a prevalência ocorre em idades mais jovens no município em estudo com pequenas diferenças a nível estadual. (docplayer.com.br)
  • Patologia Cervical
  • Em 2012, um projeto do Colégio Americano de Patologia e da Sociedade Americana de Colposcopia e Patologia Cervical publicou mudanças na terminologia usada para descrever as lesões escamosas associadas ao HPV do trato anogenital. (minhavida.com.br)
  • colo
  • Cancro do colo do útero , cancro cervical ( português europeu ) ou câncer do colo de útero ( português brasileiro ) é o cancro que tem origem no colo do útero , ou cérvix. (wikipedia.org)
  • Historicamente, mudanças nas células chamadas escamosas pré-malignas do colo do útero foram descritas como displasia cervical (ou do colo do útero) leve, moderada ou grave. (minhavida.com.br)
  • A ectocérvice (superfície do colo do útero que é visualizada no exame espéculo vaginal) está coberto de tecido do tipo escamoso, e o canal cervical, é coberto com epitélio glandular. (minhavida.com.br)
  • A nutricionista Luciana Tomita descobriu que o consumo de vegetais dessa coloração ajuda a proteger a mulher contra o câncer do colo de útero - o segundo tipo de neoplasia mais comum na brasileira, de acordo com o Inca. (ig.com.br)