O antidepressivo fluvoxamina,pode mesmo ser tomado em dose única na dosagem de até 150 mg?


Pergunto isso pois li na bula que a meia-vida plasmática dela é de 15 hs em dose única.E o fabricante recomenda que doses diárias de até 150 mg,podem ser tomadas em doses únicas.Eu tomo 100 mg ao dia.
----------

sim, o fabricante do Luvox registra que até 150 mg/dia não ocasiona interferência na habilidade psicomotora, mas como todo psicotrópico a reação é individual, vc com seu médico chegam a uma dose ideal da fluvoxamina.  (+ info)

Ingerir bebida alcoolica 60 horas depois de tomar Ivermectina corta o efeito?


Li na bula que a meia-vida plasmática da Ivermectina é de 22 a 28 horas. Ou seja, o medicamento estará totalmente fora do meu organismo em 56 horas, certo?
Tomei os dois comprimidos e meio 7h30min. da manhã de hoje, Quinta-feira, aproximadamente, e pretendo beber Sábado à noite, lá pelas 23h, quando eu saio. O remédio vai perder o efeito?
----------

Quem toma Ivermectina pode tomar qualquer outra coisa.  (+ info)

Nome do medicamento de referência da fluoxetina existente no Brasil e seu respectivo laboratório.?


Interações alimentares; Farmacocinética (Absorção, distribuição, metabolismo e excreção da droga, Início da ação, concentração máxima e duração da ação; meia-vida do fármaco); Farmacodinâmica da droga (Mecanismo de ação); Referências bibliográficas que foram usadas para responder a pergunta de acordo com ABNT 2002.
----------

Fluoxetina, cujo nome comercial é Prozac, é uma classe de medicamentos chamados inibidores da recaptação da serotonina. Fluoxetina (Prozac) é usada para tratar depressão, desordem obsessiva compulsiva, bulimia nervosa e desordem do pânico.


Fluoxetina é um medicamento antidepressivo da classe dos inibidores selectivos da recaptação da serotonina. Suas principais indicações são para uso em depressão, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e bulimia nervosa. É utilizado na forma de cloridrato de fluoxetina, como cápsulas ou em solução oral.

Foi sintetizada e comercializada inicialmente pela companhia farmacêutica Eli Lilly com o nome Prozac®.[1] Actualmente é comercializada no Brasil e em Portugal por vários laboratórios como medicamento genérico, estando sujeita a receita médica.

A patente da Eli Lilly sob o Prozac expirou em Agosto de 2001,[2] despertando um influxo de genéricos ao mercado. Só nos Estados Unidos, mais de 21,7 milhões de prescrições genéricas foram efectuadas em 2006, colocando-a na terceira posição entre os antidepressivos mais receitados, após a sertralina e o escitalopram.[3]

[editar] Indicações
A fluoxetina está aprovada em Portugal para o tratamento de episódios depressivos major, perturbação obsessivo-compulsiva e bulimia nervosa.[8] Outras indicações incluem ainda a síndrome do pânico,[9] e o transtorno obsessivo-compulsivo.

A fluoxetina mostrou ser eficaz na depressão em ensaios de seis semanas com controlo e dupla ocultação, onde também alivou a ansiedade e melhorou o sono. A fluoxetina foi melhor que o placebo na prevenção da recorrência de depressão quando pacientes que originalmente tinham respondido à fluoxetina foram tratados durante mais 38 semanas. A eficácia no tratamento da depressão geriátrica assim como pediátrica foi também demonstrada em estudos com placebo.[9]

Estudos recentes sugerem que uma parte significante da resistência aos SSRIs paroxetina e citalopram pode ser explicada por variações genéticas do transportador Pgp. A paroxetina e o citalopram são activamente transportados para fora do cérebro por esta proteína, enquanto que a fluoxetina parece não estar sujeita a este mecanismo, pelo que seria benéfico a administração de paroxetina em doentes resistentes à terapêutica.[10][11]

O transtorno obsessivo-compulsivo foi tratado com sucesso pela fluoxetina em dois estudos com adultos e um com crianças com a duração de 13 semanas.[carece de fontes?]


[editar] Precauções
Pacientes com alto risco de suicídio devem ser acompanhados de forma atenta por um especialista. Sendo um medicamento sem indicações para uso pediátrico, outras formas de tratamento devem ser encontradas ao invés do uso de fluoxetina. O uso em pacientes com histórico de crises convulsivas deve ser cuidadosamente avaliado. Podem ocorrer em pacientes sensíveis coceiras, urticária (com febre), leucocitose, artralgias, edema e até linfadenopatias.[12]


[editar] Descontinuação
Ao parar o uso de fluoxetina pode ocorrer nervosismo, insônia, e isolamento acompanhado de tristeza sem explicação.


[editar] Reações adversas
Podem ocorrer náuseas, diarréia, boca seca ,hiperprolactinemia. Reações maníacas ou psicóticas em indivíduos predispostos. Perda de peso. Confusão mental, idéias suicidas, discinesias, trombocitopenias, ginecomastia, mastodinia, dismenorréia, sangramento vaginal.

São reações mais comuns insônia, sonolência, ansiedade, nervosismo, fadiga, anorexia, náuseas, diarréia e tremores. Como a maioria dos serotoninérgicos, pode causar perda de libido.[13]  (+ info)

Tudo que relata sobre a farmacocinética da fluoxetina?


Absorção, distribuição, metabolismo e excreção da droga, Início da ação, concentração máxima e duração da ação; meia-vida do fármaco
----------

A politerapia tornou-se útil no tratamento de patologias coexistentes, no controle de reações medicamentosas indesejadas ou para potencializar o
efeito farmacológico em condições refratárias e pouco responsivas. Apesar disso, a combinação de fármacos pode reduzir a eficácia e/ou favorecer reações adversas de diferentes gravidades.O citalopram é substancialmente menos potente que a fluoxetina e que a paroxetina como inibidor de
2D6 N-desmetilcitalopram mostrouse in vitro cinco a dez vezes mais potente que o
citalopram. Estudos in vivo mostram que a paroxetina e a fluoxetina são potentes e equivalentes em capacidade inibitória desta mesma enzima A carbamazepina induz o metabolismo da codeína; esta indução aumenta a transformação de codeína para normorfina em três vezes .A normorfina é mais potente que a morfina, logo, pacientes em uso associado de codeína e carbamazepina poderão experimentar um efeito analgésico potencializado.A codeína, que apresenta atividade anticolinérgica, quando associada com outras drogas que possuem
este mesmo efeito, como as utilizadas em psiquiatria, pode levar a vários sinais e sintomas de intoxicação anticolinérgica .Uma possível interação farmacocinética entre ácido acetilsalicílico e fluoxetina ocorreu em paciente
masculino, 44 anos .Após 36 horas da recuperação de rash cutâneo causado pela fluoxetina, o paciente medicou-se com 650 mg de ácido acetilsalicílico com reaparecimento do rash. O mecanismo provável foi o deslocamento da fração de fluoxetina ainda ligada à proteína.  (+ info)

quanto tempo age a risperidona no organismo, mantendo o paciente calmo?


li na internet que as bulas falam em 3 horas de meia vida e de 24 de atuação, trocando em miudos, quando alguem toma em media fica quanto tempo calmo e só fica calmo emnquanto dorme ou ele pode ficar acordado para interagir com os familiares sem agresividade?
----------

Depende da dose e depende de cada um. Que tipo de agressividade o usuário apresenta? Austercação, ou discussão calorosa deve ser tratada principalmente com psicoterapia e não só com remédio. Mas se o paciente agride fisicamente os outros e a si mesmo, a dose é mais alta, mesmo, mas mesmo nesse caso, precisa tratar com psicoterapia.

O paciente não deve ficar dormindo o dia todo, ele não vai melhorar com isso, precisa se reabilitar, o remédio, principalmente a risperidona causa efeitos colaterais muito ruins e fortes. Se você quer o bem do seu parente paciente psiquiatrico deixe ele se reabilitar dormindo a noite e fazendo atividades de dia, paciente psiquiatrico precisa se por em atividade se não perde tudo, perde cabeça e perde corpo. Remédio nenhum sara, remédio psiquiatrico só bloqueia funcionamentos neurais, isso gera problemas diversos, tira um sintoma e aparece outros. Seu parente precisa estar consciente e se tratar, fazer exercícios, comer comida com pouca gordura e açucar e tomar água é fundamental. Os rins, intestinos e fígado são efetados pela medicação psiquiatrica, ele precisa cuidar do corpo ou nunca vai ficar bem - corpo e mente são interdependentes. Seja solidário com seu parente, parente é parente tem que se ajudar.  (+ info)

Uso de bebida alcoolica junto com antibiótico corta muito o efeito do remédio?


Estou tomando um antibiótico pois estou com infecção intestinal. Já estou no terceiro dia de tratamento.. e li na bula o seguinte: "Deve-se evitar a ingestão de substâncias alcoólicas durante o tratamento com DOXICICLINA pois as mesmas diminuem a meia-vida da droga." O aniversario do meu marido é nesta quinta-feira e eu nao queria deixar de beber uns chopps com ele. Gostaria de saber se alguém sabe me informar, se eu ingerir bebida alcoolica, se cortará o efeito do antibiótico somente no dia em que eu beber, ou se cortará também nos próximos dias após eu ter ingerido o álcool? Alguém sabe?
----------

Já tive a mesma duvida, estava tomando antibiótico dai apareceu "aquela festa imperdivel", eu já tinha tomado 4 dias o remédio, faltavam 3, a inflamação do ouvido já tinha sumido e dai pensei que como já tinha "sarado" não dava nada, resumindo: pouco tempo depois me deu o mesmo problema, só que foi pior, e o médico disse que foi por eu ter interrompido o tratamento. conselho meu é pra vc terminar o tratamento e depois tomar todas hehehe...  (+ info)

Para médicos e farmaceuticos: É possível ter reação adversa a um medicamento após finalizado o tratamento?


Finalizei o tratamento com o medicamento Cloridrato de ciclobenzaprina tem uns 5 dias. A meia vida do medicamento escrito na bula é de 1 a 3 dias, eu não tive nenhuma reação adversa durante o tratamento. (tomei 15 comprimidos, 1 por dia de 5mg) Uns 2 a 3 dias depois de terminar o último comprimido comecei a sentir coisas estranhas que só hoje fui ver na bula que existiam como reações adversas... isso é possível ? Obrigado. obs: a bula pode ser encontrada no site http://www.bulas.med.br/ (medicamento, cizax ou miosan)
Sobre as reações, o que senti foi insônia, pertubação na cabeça, não sei bem identificar (tipo desânimo, tristeza, agonia, medo) boca seca, falta de apetite, bom... de qualquer forma estou indo a uma psicóloga e a um clínico geral para fazer exames de rotina (fezes, urina, sangue, etc). Obrigado.
----------

Amigo, é possível sim. Você não relata quais são os seus efeitos colaterais, mas convém consultar o médico para que seja verificado o dano que o medicamento possa ter provocado ao seu organismo ou se você desenvolveu alergia ao medicamento e nesse caso jamais poderá usá-lo novamente (é importante que tenha essa informação). Boa sorte.  (+ info)

Estou tomando Clo 5mg (clomipramina), posso tomar cachaça?


Estou acabando com meu tratamento para ansiedade, usando clomipramina 5mg... uma dose realmente muito baixa, mas mesmo assim tenho duvidas sobre o consumo de bebidas alcoolicas junto a esses medicamentos antidepressivos... se eu beber nao tomarei a medicaçao, mas mesmo assim ela estara em meu sangue pois sua meia vida é de 12 á 36 horas.

Entao posso beber feliz amanha eu nao?
----------

Claro que não deveria...

E você NÃO está terminando seu tratamento coisa alguma, sinto dizer isto, mas com medicação será impossível curar qualquer doença mental.

Ansiedade não é doença, é sintoma ou efeito de uma doença.
Depressão também, não é doença, é sintoma ou efeito de uma doença ou CAUSA vivencial.
Imagine que uma ansiedade ou depressão fosse por você não conseguir alcançar um objetivo, seja financeiro, amoroso, de estudos, trabalho etc... Como um remédio resolveria isto?
DIGA, POR FAVOR ou peça para seu 'médico' dizer, pois não saberia dizer, como não sabe curar!

Pare com estas medicações e se sentirá bem melhor, mas se está dependente, pare aos poucos, faça o desmame, não ganhará lucro algum de saúde com estas melecas de drogas, ao contrário, só terá dependência, quando não, os efeitos colaterais e toxidades.

Nem droga nem álcool, mas posso afirmar, DROGAS PSIQUIÁTRICAS causam muito mais toxidades e dependências do que uma cachaça ou uma cerveja!

Você está de fato feliz?
Pessoas felizes não sentem necessidade de cachaça e muito menos de drogas!
Pense sobre isto, e um dia, quem sabe possa fazer uma boa Terapia e localizar sua doença e curar, sem precisar de um remédio algum ou cachaça, mas depois, curado e feliz poderá 'bebemorar' !!!

.  (+ info)

1  2  3  4  5  

  Fazer uma pergunta: