Fazer uma pergunta:


O que pode significar num exame leucócitos aumentados e bastões também? Não tenho sintomas?


Fiz vários exames de rotina e o hemograma acusou leucócitos:12.300 com 10 bastões. O restante do exame dentro da normalidade. Já fiz cultura de urina e deu negativo. Não sei por onde começar a pesquisar.
Estou sob forte stress emocional, sentindo-me sem ânimo, mas será que até até isso justifica um quadro desses? Leucocitose com desvio à esquerda? peço que alguém me dê uma luz por favor. Desde já super obrigada!
----------

Amiga, leucócitos aumentados com desvio à esquerda (aumento de bastões) é sempre indicativo de infecção bacteriana. Não é você que deve saber por onde começar a pesquisar. Deixe isso por conta de seu médico. É sempre bom levar em consideração que exames complementares só têm valor quando compatíveis com a clínica do paciente. Se você não apresenta clínica (não tem sintomas), não deve se preocupar com o resultado do exame. Talvez no dia da coleta de sangue você estivesse até com uma leve infecção de garganta que tivesse lhe passado despercebida. Leve seu resultado ao médico e deixe que ele conduza os acontecimentos. Boa sorte.  (+ info)

Sobre leucocitose e neutrofilia?


Qual o significado:leucocitose.Neutrofilia relativa e absoluta.Linfocitose relativa.Leve desvio a esquerda.
----------

Amiga, esse é um resultado típico de infecção bacteriana. Boa sorte.  (+ info)

LEUCOCITOSE CONFIRMADA?? gente o que é isso?


minha mae fz um hemograma ai o resultado foi esse leucocitose confirmada , o que é isso?? qm souber responder ficarei grata alguns itens d exame tao baixo um exame la é 11 e o normal é 12 coisa desse tipo
----------

Leucocitose
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A leucocitose é o aumento no número de glóbulos brancos, por volume de sangue circulante. Os glóbulos brancos são as células de defesa e regeneração que o sangue conduz, técnicamente conhecidas como leucócitos. É considerada leucocitose, quando o número de leucócitos no sangue fica acima de 10.000 por mm3.


[editar] Causas de Leucocitose
Causada, na maioria das vezes, por início de combates a infecções ou por descontrole em divisões celulares.

Ocorre em muitas circunstâncias diferentes e constitui um valioso meio de diagnóstico de certas doenças. Contudo, também pode ser o resultado de uma reacção normal em certas condições, como a gravidez, a menstruação e o exercício muscular. À parte esses casos, a leucocitose é geralmente devida à existência de um processo inflamatório. Assim, no decurso de muitas doenças infecciosas agudas, como, por exemplo, a pneumonia, o número destes glóbulos brancos está muito aumentado  (+ info)

Hemograma: resultado de exame feito pelo meu irmão? Se alguem souber responda por favor?


Hemograma:
Eritrograma:Valores encontrados
Hemácias em milhões/.......5,82
Hemoglobina em g/dl........ 15,3
Hematócrito em %............ 47
Vol. Glob. Média em u3....80,8
Hem. Glob. Média em uug.26,3
C.H. Glob. Média em%.....32,6
Obs:Hémacias morfologicamente normais.

LEUCOGRAMA :Valores encontrados
% /ml
Leucócitos por ml.............13.900
Neutrofilos..........57
Promielocitos.....0
Mielocitos..........0
Metamielocitos...0
Bastões.............1
Segmentados....56
Eosinofilos........11
Basofilos............1
Linfócitos..........28
Monócitos.........3
Obs:Leucocitose
Eosinofilia
Plaquetas.:285.000/ mm3....................
Os medicos ñ descobre de onde esta vindo esta infecção..............
se alguem souber me responda por favor.........
A idade dele é de 39 anos.......
----------

Ele esta com eosinofilia. Para formar uma hipótese diagnostica é importante saber os sintomas que ele apresenta. As principais causas do aumento dos eosinofilos Sao:
Quadros alérgicos:
Nos distúrbios alérgicos a eosinofilia é usualmente moderada (200 a 1500 /m3), mas pode ser elevada na asma brônquica e no edema angioneurótico, atingindo valores tão elevados quanto 30.000/mm3.
Tem sido relatada eosinofilia em resposta ao uso de drogas como nitrofurantoina, ácido para-amino salicílico, sulfonamidas e, inclusive, ouro e iôdo.

Doenças da pele-
As mais elevadas e constantes eosinofilias são observadas em associação com pênfigo e dermatite herpetiforme.

Infecções parasitárias-
As infestações por parasitas metazoários causam significante e prolongada eosinofilia. Com protozoários ela é menos freqüente.

Síndrome de Loeffler-
É um leve mal estar caracterizado por sinais e infiltrações pulmonares transitórias, presumivelmente devido à reação de hipersensibilidade, associado a eosinofilia e observado em uma variedade de infecções parasitárias.

Outras infecções-
Eosinofilia moderada pode ocorrer em diversas infecções, como escarlatina, coréia, eritema multiforme e lepra.

Doenças hematopoiéticas-
Acompanhando a leucemia mielóide crônica, policitemia vera, mielofibrose, Hogdkin e na leucemia eosinofílica.

Doenças malignas-
Eosinofilia tem sido notada em várias doenças malignas, em especial na vigência de disseminação e necrose, e tem sido sugerido que um fator quimiotático para eosinofilos seja liberado como resultado da formação de imunocomplexos com os antígenos tumorais.

Miscelânea-
Periarterite nodosa, artrite reumatóide complicada com vasculite e pleurite, colite ulcerativa, após envenenamento com sulfato de cobre, câmfora, pilocarpina e fósforo.

Eosinofilia hereditária-
Herdada como traço autossômico dominante.

Idiopática-
Sem causa identificável.

mazanti02@hotmail.com  (+ info)

O que é leucocitose?


O que é leucocitose em um exame de sangue?
----------

A leucocitose é o aumento no número de glóbulos brancos (leucócitos) no sangue. Ocorre em muitas circunstâncias diferentes e constitui um valioso meio de diagnóstico de certas doenças. Contudo, também pode ser o resultado de uma reação normal em certas condições, como a gravidez, a menstruação e o exercício muscular. À parte esses casos, a leucocitose é geralmente devida à existência de um processo inflamatório. Assim, no decurso de muitas doenças infecciosas agudas, como, por exemplo, a pneumonia, o número destes glóbulos brancos está muito aumentado.  (+ info)

Alguem pode me ajudar a decifrar esse exame ?? è urgente !!!?


HEMOGRAMA

Globulos vermelhos

HEMACIAS...........: 4.58 milhões/mm3
HEMOGLOBINA....: 13.0 g/%
HEMATOCRITO.....: 38.5 %
VCM.....................: 84.1 fl
HCM.....................: 28.4 pg
CHCM...................: 33.8 %
RDW.....................: 13.8

OBSERVAÇÕES......: Hemacias normociticas e normocromicas
GLOBULOS BRANCOS

================== Relativo (%) .................. /mm3
LEUCOCITOS============================… 15800
BASOFILOS================= 0 %========== 0
EOSINOFILOS=============== 1 %========== 158
BLASTOS===================0% ========== 0
PROMIELOCITOS============= 0%========== 0
MIELOCITOS=================0%=========… 0
METAMIELOCITOS=============0%=========… 0
BASTONETES=================7%========= 1106
SEGMENTADOS===============74 %======== 2370
MONOCITOS==================3 %========= 474

OBSERVAÇÕES = LEUCOCITOSE MODERADA

PLAQUETAS..... : 349.000 /mm3
----------

  (+ info)

estou com 26 semanas de gestação e no meu exame de sangue deu leucocitose e neutrofilia? o que significa isso?


leucocitose: Aumento transitório da taxa de leucócitos no sangue.
neutrofilia: Leucócito granulócito de grande atividade fagocitária.  (+ info)

o que quer dizer leucocitose neutrofilica e micrositose moderada?


Quando o organismo é invadido por algum agente infeccioso, desenvolve uma reação por desafio com o antígeno ou apenas uma lesão física, a essa reação que se dá o nome de inflamação. O organismo humano é suscetível à infecção por uma grande variedade de microorganismos que, para causar a doença, fazem contato com o hospedeiro e estabelecem um foco para infecção. Cada microorganismo exige uma resposta específica do sistema imunológico, tendo em vista a grande diversidade que eles apresentam.

A primeira fase da resposta defensiva do hospedeiro é a imunidade inata ou resposta induzida precoce, mas não adaptativas, que destrói em pouco tempo os microorganismos. Esse tipo de resposta não altera sua habilidade em resistir a uma exposição subseqüente. São importantes porque podem repelir o patógeno ou mantê-lo sob controle para se montar a resposta adaptativa. Como não requerem expansão clonal, ocorrem rapidamente. Além disso, enviam mais células fagocitárias e moléculas efetoras para o local da infecção. Uma vez que essas células cheguem ao local destinado, liberam mediadores que controlam o acúmulo e a ativação de outras células.

Os mediadores químicos são, portanto, substâncias químicas endógenas, que provém da ativação de células inflamatórias por uma reação imune. São também liberados ou gerados por estimulação direta de células, através de citocinas ou pela atuação de fármacos ou substâncias químicas. De acordo com sua função, classificam-se em:

1. os que têm propriedades vasoativas ou de contração do músculo liso;
2. os que têm capacidade de atrair outras células (fatores quimiotáticos);
3. enzimas;
4. proteoglicanos;
5. moléculas reativas geradas a partir do metabolismo do oxigênio.

micrositose moderada


No diagnóstico diferencial das anemias hipocrômicas deve ser ressaltada a importância das síndromes talassêmicas, grupo heterogêneo de anemias hereditárias caracterizadas por defeito na síntese de uma ou mais cadeias globínicas. A talassemia menor é, na prática, a única anormalidade hematológica, além da deficiência de ferro, associada a microcitose importante (VCM < 70 fl). O diagnóstico de traço talassêmico é feito pelo aumento de hemoglobina A2 (HbA2 > 3,5%) na eletroforese de hemoglobina. Apesar de ser possível a associação de talassemia menor e anemia ferropriva, frequentemente o traço talassêmico é confundido erroneamente com deficiência de ferro e a terapia com ferro instituída, o que pode levar à sobrecarga de ferro, com consequente dano tecidual.

No diagnóstico diferencial de anemias microcíticas se encontra também a anemia de doença crônica e as anemias sideroblásticas,que constitui um grupo heterogêneo de doenças caracterizadas por anemia de gravidade variável e diagnosticadas pelo achado de mais de 15% de sideroblastos em anel na coloração específica para ferro no mielograma. É anemia hipocrômica microcítica de leve ou moderada intensidade e se associa, com frequência, a dimorfismo eritrocitário (uma população de hemácias hipocrômicas microcíticas e outra normocrômica normocítica). A concentração de ferro sérico, saturação da transferrina e os níveis séricos de ferritina estão aumentados.  (+ info)