• ainda
  • Estudos posteriores revelaram ainda que pessoas mestiças (mulatos) portadoras da forma "européia" do gene tendiam a apresentar a pele mais clara, o que os levou a concluir que a contribuição desse gene na formação do fenótipo da cor da pele é de 38 por cento, portanto maior que a contribuição dos genes responsáveis por transmitir a cor escura entre a população dos mestiços. (wikipedia.org)
  • Apesar de ainda não haver consenso sobre a existência de genes para agressão e mesmo sobre doenças genéticas que possuam a agressividade como característica patognomônica, a exemplo da Síndrome XYY e Epilepsia do lobo temporal, alguns autores tem proposto a categoria de imbecilidade mental e moral, embora a condição de deficiência intelectual ou limitação de inteligência não se aplique a maioria dos portadores de transtorno de personalidade antissocial ou sociopatas conhecidos. (wikipedia.org)
  • Mendel
  • Esta descoberta faz cair por terra a proporcionalidade dos fenótipos dos indivíduos esperados pela Lei da Segregação Independente dos genes ou Segunda Lei de Mendel para a característica da cor da pele humana, na qual o número de descendentes para mulatos claros deverá ser significativamente maior. (wikipedia.org)
  • fato
  • Embora ~65-77% do DNA brasileiro seja traçado à Europa, o fato dos genes que caracterizam traços fenotípicos estereotipicamente europeus serem recessivos faz com que a aparência "morena" ou "mestiça" seja dominante nesta população, com o percentual de pessoas autodeclaradamente brancas superando o de pardas por apenas 5,3% de acordo com o censo demográfico do IBGE de 2010. (wikipedia.org)
  • plantas
  • Nos campos rupestres as coisas são hostis, o potencial genético dos organismos em sobreviver compensando certos fenômenos ambientais é determinante, e talvez seja nesses genes que estejam o futuro da agricultura, pois há plantas que vivem com quase nada de nutriente. (blogspot.com)