• Primitivas
  • 2 Apresentação de um serviço único na Europa na área da Biotecnologia Clínica As células estaminais são células indiferenciadas muito primitivas que têm uma capacidade extraordinária de se diferenciarem em vários tipos de células adultas que compõem o nosso organismo. (docplayer.com.br)
  • Sistema
  • 1 Novidades no Tratamento de Linfomas Julho de 2006 Dr. Celso Massumoto Dr. Riguel Jun Inaoka Hospital Sírio Libanês e Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Linfócitos são células especializadas do sistema imunológico responsáveis pela produção de anticorpos (linfócitos B), pelo controle do sistema imunológico e pelo ataque direto a células doentes/ infectadas (linfócitos T e NK). (docplayer.com.br)
  • Estas células podem multiplicar-se normalmente frente a estímulos infecciosos ou inflamatórios, provocando aumento reacional de órgãos do sistema linfático, como os linfonodos, amígdalas e baço. (docplayer.com.br)
  • Quando estas células sofrem dano em seu material genético e perdem este auto-controle, podem multiplicar-se desordenadamente podendo formar tumorações nestes órgãos e infiltrações em outros órgãos fora do sistema linfático (extra nodais), caracterizando a doença denominada de linfoma. (docplayer.com.br)
  • tecido
  • Estas células apresentam um elevado potencial de multiplicação e capacidade de diferenciação em vários tipos celulares, como pele, osso, músculo, cartilagem, tecido nervoso e gordura, o que as torna uma ferramenta muito útil na medicina regenerativa, alargando o potencial terapêutico das células estaminais. (docplayer.com.br)
  • sendo
  • Diferencia-se as células, sendo o linfócito menor com núcleo ocupando quase todo o citoplasma, e o monócito maior com núcleo em forma de rim. (docplayer.com.br)
  • Estas células não possuem um complexo de histocompatibilidade major completo, encontrando-se ausentes os genes do subgrupo II e faltando um gene do subgrupo I (HLA-DR). Esta característica tem uma enorme importância quando se trata da probabilidade de compatibilidade entre o dador e o receptor, sendo que, quanto mais genes estiverem ausentes, maior é a probabilidade de compatibilidade entre duas pessoas. (docplayer.com.br)
  • Isso é possível por que os pacientes provavelmente notam o crescimento rápido dos linfonodos afetados e, conseqüentemente, procuram auxílio médico sendo logo encaminhados para tratamento especializado. (lookfordiagnosis.com)
  • tratamento
  • 2006). Nesse sentido a avaliação da fadiga em pacientes com câncer de mama em tratamento radioterápico convencional é essencial para a identificação dos fatores que predispõem o indivíduo a ter esse sintoma. (docplayer.com.br)