exemplo


  • Por exemplo, a deficiência de AT III confere um risco maior de trombose do que deficiências da proteína C ou proteína S. A deficiência de AT III manifesta-se em idades mais jovens, tem um risco maior de recorrência de tromboses e confere um maior risco de trombose durante a gravidez e um maior risco de perdas fetais. (alert-online.com)

Leiden


  • Em regra, isso faz-se com um conjunto de testes que medem a concentração das proteínas em causa (doseamento plasmático da proteína C, proteína S, antitrombina III, homocisteína), e a presença de mutações no factor V Leiden, o que requer um teste genético. (alert-online.com)

dias


  • A antitrombina tem uma vida média de 3 dias no plasma sanguíneo sua concentração é de aproximadamente 0.12 mg/ml, o que equivale a uma concentração molar de 2.3 μM. (wikipedia.org)

trombose


  • Deficiência de antitrombina III é uma rara doença genética que geralmente aparece quando o paciente sofre trombose venosa recorrentes e embolismo pulmonar. (wikipedia.org)
  • Na insuficiência renal (especialmente na síndrome nefrótica), a antitrombina se perde na urina, no qual leva a uma maior atividade do Fator II e do Fator X, e a uma marcada tendência a trombose. (wikipedia.org)

forma


  • Após a lesão vascular, o fator tecidual (fator III) é lançado e forma junto ao fator VII ativado um complexo (Complexo FT-FVIIa) que irá ativar os fatores IX e X. O fator X ativado junto ao fator V ativado formam um complexo (Complexo protrombinase) que irá ativar a protrombina em trombina. (wikipedia.org)