• pode
  • Uma destas complicações é a Pré-Eclâmpsia, que se não for diagnosticada atempadamente pode progredir para a Síndrome de HELLP. (sapo.pt)
  • O médico assistente pode induzir o trabalho de parto com agentes específicos ou programar uma cesariana antecipada ou optar por colocar a gestante em repouso absoluto, ingerindo líquidos e monitorizando a evolução da gravidez, dando ao feto tempo para se desenvolver. (sapo.pt)
  • O médico pode ainda administrar medicamentos para controlar ou prevenir complicações como pressão sanguínea alta ou convulsões. (sapo.pt)
  • Uma delas, a Adam12, pode servir para diagnosticar precocemente a gravidez ectópica, já que ocorre em níveis 20 vezes mais baixos que numa gravidez normal. (alert-online.com)
  • vezes
  • Entre os fatores de risco para uma gravidez ectópica estão a doença inflamatória pélvica, muitas vezes devido a clamídia, fumar, uma cirurgia anterior às trompas de Falópio, história de infertilidade e uso de reprodução medicamente assistida. (wikipedia.org)
  • podem
  • A gravidez é um fenómeno natural e fisiológico para a mulher, no entanto, durante este período podem ocorrer alguns problemas que coloquem em risco a saúde materna. (sapo.pt)
  • São várias as complicações maternas que podem decorrer da Pré-Eclâmpsia, como lesões neurológicas permanentes, insuficiência renal, risco aumentado de hipertensão após a gravidez e descolamento prematuro de placenta. (sapo.pt)
  • Certas proteínas do sangue podem servir de alerta para uma gravidez ectópica, refere um estudo do "Journal of Proteonne Research", o qual poderá dar origem ao início de testes clínicos. (alert-online.com)
  • ocorre
  • A Pré-Eclâmpsia é uma doença que ocorre no início da gravidez e é caraterizada por um aumento da tensão arterial, designada por hipertensão de novo, pela libertação de proteínas na urina e pelo aparecimento de edemas. (sapo.pt)