• Tibete
  • Xīzàng Zìzhìqū ) é uma região autônoma com estatuto de província da República Popular da China (RPC), criada em 1965 na região histórica do Tibete . (wikipedia.org)
  • O governo chinês argumenta que o Tibete goza de autonomia integral, tal como garantida pelos artigos 112-122 da Constituição da República Popular da China , bem como da Lei sobre a Autonomia Étnica Regional da República Popular da China, enquanto diversas organizações de proteção aos direitos humanos acusam o governo chinês de perseguir e oprimir a população local. (wikipedia.org)
  • Atualmente o Tibete é considerado uma região autónoma da República Popular da China. (wikipedia.org)
  • Da anexação do Tibete pela República Popular da China em 1951 e da fracassada revolta em 1959 (Dia do levantamento do Tibete), continuam a gerar tensões. (wikipedia.org)
  • no dialeto de Lassa: AFI: [ɕìwɪ̂ː t͡ɕíŋʈyː]), é o processo pelo qual a República Popular da China tomou o controle da área que compreende a atual Região Autônoma do Tibete. (wikipedia.org)
  • Estas mesmas regiões passaram para o controle da China, após tentativas do governo do Tibete de obter reconhecimento internacional, esforços para modernizar suas forças armadas, negociações entre o governo do Tibete e a República Popular da China, um conflito militar na área de Qamdo no Kham Ocidental em outubro de 1950 e a posterior aceitação pelo governo tibetano do Acordo de Dezessete Pontos sob pressão chinesa, em outubro de 1951. (wikipedia.org)
  • O Governo do Tibete e a estrutura social tibetana permaneceriam em vigor na Região Autônoma do Tibete sob a autoridade da China até o levante tibetano de 1959, quando o Dalai Lama fugiu para o exílio e após o governo tibetano ser dissolvido. (wikipedia.org)
  • A invasão britânica do Tibete em 1903 causou a fuga do Dalai Lama à Mongólia e depois para a China. (wikipedia.org)
  • Em novembro de 1949, enviou uma carta ao Departamento de Estado dos Estados Unidos - com uma cópia para Mao Zedong - e uma carta separada para a Grã-Bretanha, declarando a sua intenção de se defender "por todos os meios possíveis" contra as incursões das tropas da República Popular da China no Tibete. (wikipedia.org)
  • Também não é verdade que a China trata o Tibete como uma colônia, limitando-se a extrair suas riquezas sem dar a mínima para a população local. (blogdoalon.com.br)
  • De forma resumida, porém, podemos afirmar que as histórias do Tibete e da China estão fortemente imbricadas uma à outra. (blogdoalon.com.br)
  • Embora a expulsão tenha sido vista como uma afirmação da autonomia tibetana, esta independência proclamada do Tibete não foi aceita pelo governo da China nem recebeu reconhecimento diplomático internacional e, em 1945, a soberania da China sobre o Tibete não foi questionada pela Organização das Nações Unidas . (wikipedia.org)
  • Pequim e este governo no exílio discordam a respeito de quando o Tibete teria passado a fazer parte da China, e se a incorporação do território à China é legítima de acordo com o direito internacional . (wikipedia.org)
  • Pequim
  • Os levantamentos renderam lugar durante a semana em que a maioria dos líderes do governo local se encontravam ausentes participando da Assembleia Popular Nacional da República Popular da China em Pequim. (wikipedia.org)
  • Se é assim, por que então a China não faz um plebiscito sobre a independência, no qual o povo tibetano, agradecido a Pequim, e conhecendo a crueldade passada dos monges, certamente votaria para continuar fazendo parte do território chinês? (blogdoalon.com.br)
  • 1950
  • Foi num deles, entre 1914 e 1950, quando a China e as potências coloniais estavam mergulhadas em seus próprios e graves problemas (1ª Guerra Mundial, 2ª Guerra Mundial e Revolução Chinesa), que a província chegou a sentir o gostinho da independência. (blogdoalon.com.br)
  • governo
  • A ligação ferroviária construída a Lassa para as outras áreas da China foi suspeita pelos seus residentes de aumentar o número de imigrantes na cidade, mas foi aceita porque o governo alegou que iria controlar a inflação na cidade. (wikipedia.org)