• Tibete
  • China criticou ontem o presidente norte-americano, Barack Obama, por este ter ignorado o pedido de Pequim para cancelar o seu encontro com o Dalai Lama, líder espiritual do Tibete. (blogspot.com)
  • Já o Dalai Lama, este fim-de-semana, afirmou que não procura a independência do Tibete e que espera que o diálogo entre os seus representantes - já que está exilado na Índia desde a rebelião tibetana contra a China, em 1959 - e o governo chinês possa recomeçar em breve. (blogspot.com)
  • Pequim impôs já várias condições para que o Dalai Lama possa regressar à China, entre as quais aceitar que o Tibete é uma parte inalienável da China e aceitar Taiwan como território chinês. (blogspot.com)
  • Segundo essa lenda, diante da impossibilidade de realizarem o casamento, o casal resolveu cruzar um legítimo representante da China, o Pequinês, com um representante do Tibete, o Lhasa Apso. (wikipedia.org)
  • Paulistanos participaram, na manhã deste domingo (30), de um ato de solidariedade ao Tibete, onde o clima é de tensão por conta dos protestos contra o domínio da China. (blogspot.com.br)
  • A tentativa do governo da China de mostrar que a situação no Tibete está controlada fracassou. (blogspot.com.br)
  • O dalai lama, líder espiritual do Tibete, defendeu hoje, em Praga, uma autonomia com sentido e não a independência a respeito da China, já que, segundo ele, impediria a modernização da província. (ig.com.br)
  • segundo
  • O Dalai é um chacal em trajes de monge budista, um espírito mau com um rosto humano, o coração da besta", disse o secretário do Partido Comunista do Tibet, Zhang Qingli, numa teleconferência de autoridades regionais, segundo o serviço China Tibet News. (reuters.com)
  • Segundo dados de 2010, porém, Tianjin figura como a sexta cidade mais populosa da China, em termos de habitantes urbanos, que somavam naquele ano mais de 4,3 milhões de pessoas. (wikipedia.org)
  • Dalai Lama
  • A China considera o líder espiritual um rebelde separatista que procura a divisão do país, e não são por isso raras as vezes que o governo de Pequim protesta cada vez que o Dalai Lama é recebido por dirigentes mundiais. (blogspot.com)
  • A China mantém na quarta-feira as acusações de que o Dalai Lama, líder espiritual tibetano no exílio, é o mentor das manifestações, o que ele nega. (reuters.com)
  • Outro disse que a revolta em Lhasa "não tem nada a ver com o Dalai Lama" -- a China culpou o líder espiritual pela organização das manifestações. (blogspot.com.br)
  • Não estou buscando a independência", reiterou o dalai lama, que também rejeitou a política violenta do Governo de Pequim para aplacar as várias manifestações pacíficas que ocorreram em 2008 nessa região autônoma da China. (ig.com.br)
  • quarta-feira
  • A China prometeu na quarta-feira que a tocha olímpica passará pelo Tibet, apesar dos distúrbios na região, e alertou contra protestos internacionais pela repressão, que devem marcar os Jogos de Pequim, em agosto. (reuters.com)
  • Pequim
  • Situada no nordeste da China e banhada pelo Oceano Pacífico, faz divisa com a província de Hebei e com a também cidade município de Pequim, capital do país. (wikipedia.org)
  • Tianjin
  • Entretanto, Tianjin abriga moradores pertencentes às mais variadas etnias, incluindo 51 das 55 consideradas minoritárias dentre a gigantesca população da China. (wikipedia.org)
  • Perante os estudos da Blacksmith Institute, a região de Tianjin é a segunda cidade mais poluída do mundo, perdendo apenas para Linfen, também, na República Popular da China. (wikipedia.org)
  • As explosões na cidade portuária de Tianjin foram uma série de explosões que se produziram em um terminal de tanques com produtos inflamáveis na cidade portuária de Tianjin, no norte da China no dia 12 de agosto de 2015. (wikipedia.org)
  • dados
  • Sua verdadeira origem perdeu-se em meio a antigas lendas, embora saiba-se que alguns exemplares foram dados de presente ao imperador da China em 1640. (wikipedia.org)
  • separatistas
  • A visita tem caráter privado e não pode ser interpretada como uma mudança em nossa política tradicional de uma China, nem uma demonstração de que apoiamos as tendências separatistas", indicou a diplomacia tcheca, em comunicado. (ig.com.br)