• medula
  • Células de Langerhans são originárias da medula óssea. (wikipedia.org)
  • A população supressora foi identificada como expressando os marcadores de superfície CD11b, CD115 e Gr1, e a utilização de animais deficientes de CCR2 indicou que estas células precisam ser mobilizadas da medula óssea para o sangue para que a indução da tolerância aconteça. (blogspot.com)
  • podem
  • Na microscopia de luz as células de Langerhans podem ser demonstradas por técnicas histoenzimáticas como a ATPase e especialmente pela imunoistoquímica através do marcador CD1a. (wikipedia.org)
  • autores
  • Finalmente, com a transferência adotiva de diferentes precursores mielóides (precursor comum de macrófagos e células dendríticas (MDP) e precursor comum de células dendríticas (CDP)), os autores conseguiram a manutenção do coração nos animais receptores por mais de 100 dias após o transplante ser realizado, nos deixando a esperança de que a manipulação desta subpopulação de monócitos possa ser usada como abordagem terapêutica para a intolerância a transplantes. (blogspot.com)
  • Nesse trabalho, os autores demonstraram que moléculas CTLA-4, expressas em células T antígeno-ativadas, removem as moléculas CD80 e CD86 presentes na superfície das células dendríticas, internalizando-as e degradando-as nas vesículas lisossomais das células T. Ao perder CD80/CD86, essas células apresentadoras tornam-se incapazes de fornecer o sinal co-estimulatório às células T efetoras via CD28. (blogspot.com)