batimentos


  • A bradicardia sinusal está presente quando a freqüência cardíaca está abaixo de 60 batimentos por minuto e o ritmo cardíaco é comandado pelo nó sinusal - estrutura que normalmente comanda o ritmo do coração. (wikipedia.org)
  • Bradicardia é a freqüência cardíaca menor que 60 batimentos/minuto (em adultos). (saudeemmovimento.com.br)

pode causar


  • A bradicardia pode causar baixa pressão, devido à diminuição do esforço do músculo cardíaco. (wikipedia.org)
  • A bradicardia pode causar danos ao organismo devido a menor circulação do sangue, levando menos oxigênio às células. (wikipedia.org)

abaixo de 60


  • Frequências abaixo de 60 constituem a bradicardia. (wikipedia.org)

podem


  • Pacientes com bradicardia ou bloqueio AV podem estar assintomáticos, ou podem apresentar tontura ou síncope. (saudeemmovimento.com.br)
  • Pacientes com hipertensão grave secundária a um potente vasoconstritor (por exemplo, fenilpropanolamina) podem apresentar bradicardia reflexa à hipertensão (resposta reflexa baroreceptora). (saudeemmovimento.com.br)
  • Raramente podem ocorrer arritmias, bradicardia e insuficiência coronariana. (wikipedia.org)

reflexa


  • Parecido com a atropina, em doses baixas produz bradicardia reflexa, por seu débil efeito agonista colinérgico muscarínico periférico. (wikipedia.org)

desmaio


  • Para excluir ou confirmar o diagnóstico de bradicardia, um ou vários destes testes diagnósticos deve ser pedido, dependendo do problema de ritmo cardíaco suspeitado: Eletrocardiograma (ECG) ECG em exercício ou teste de estresse Monitor Holter (ECG de 24 a 72 horas) Teste de inclinação ortostática Estudo de Eletrofisiologia (EP) O seu médico também pode usar um dispositivo de monitoramento para melhor entender a causa de episódios de desmaio inexplicados. (wikipedia.org)

caso


  • A bradicardia pode ser devido a variações normais do funcionamento do organismo, neste caso chamada de bradicardia fisiológica, ou devido a alguma doença, neste caso bradicardia patológica. (wikipedia.org)

comuns


  • As reações mais comuns observadas nos estudos clínicos foram cefaleia, bradicardia, palidez da face e do corpo, vasoconstrição periférica, isquemia periférica, hipertensão, cólicas abdominais transitórias e diarreia transitória. (wikipedia.org)