meu exame deu gastrite antral leve ausencia de atividade,atrofia glandular ou metaplasia intestinal?


Pessoal me ajudem, malhar abdome todos os dias e ruim, atrofia os musculos abdominais?


  • Como devo fazer para malhar abdomes? pode ser feito todos os dias? não corre risco de atrofiar os musculos abdominais não? pois estou fazendo abdominais com pesos e gostaria de saber se pode ser fewito dotos os dias?
  • meu personal me indicou fazer dias alternados.

Existe uma especialidade dentro da ortopedia que cuida da reversão de atrofia de mãos por acidente com máquina


  • de marcenaria ?
  • Não tenho absoluta certeza, mas creio que a ortopedia juntamente com fisioterapia podem ajudar muito nesses casos. Boa sorte!

Musculação exagerada atrofia o pênis?


  • Faço 3 seções de 25 abdominais, 1 de 25 flexões, e 1 de um lá que não lembro o nome de 25 também... Será que estou exagerando? Tenho 14 anos, 1,67 de altura e 55 quilos. Não estou acima da minha massa, estou? Quanto de exercício posso fazer pra dar uma definida no abdômen e um volume nos bíceps, sem atrofiar meus músculos? Obs.: Não faço nada com atendimento médico, só academia que eu fazia e parei. Muito obrigado =)
  • Na verdade atrofia o cérebro.

a perna que atrofia fica mais curta ou longa?


se existe, qual a diferença de plegia e atrofia?


  • Vale 10 pontos blza!!!
  • A paraplegia, tal como a tetraplegia, é um estado que normalmente resulta de uma lesão medular. Este tipo de lesão pode classificar-se de completa ou incompleta dependendo do fato de existir ou não controle e sensibilidade periféricos abaixo do nível da lesão da pessoa em questão. Numa pessoa paraplégica normalmente isto traduz-se na perda de controle e sensibilidade nos membros inferiores impossibilitando a marcha e dificultando a posição de sentado. Normalmente as lesões que resultam em paraplegia situam-se ao nível da coluna dorsal ou coluna lombar sendo que quanto mais alta for a lesão maior será o impacto ao nível do controle e sensibilidade uma vez que a medula é afetada Após uma lesão medular da qual resulta paraplegia é possível que os membros afetados deixem de receber permanentemente qualquer tipo de estímulos tornando os músculos flácidos o que se traduz numa acentuada diminuição de massa muscular facilmente visível. A atrofia é uma forma de resposta adaptativa da célula a novas condições impostas pelo organismo. Ela consiste na redução do tamanho celular resultante da perda de proteínas e outros materiais celulares (assim como de organelas), a redução das células se reflete também na redução do tecido ou órgão afetado. A função da atrofia é reduzir a demanda energética da célula, isto é particularmente útil em casos de isquemia ou privação de nutrientes por exemplo. As alterações atróficas podem causar lesão e morte celular, assim como podem também ativar o programa de suicídio celular (apoptose), contudo, é importante ressaltar que uma célula atrófica não está morta, apesar de ter funcionalidade reduzida.Existem um estudo bem complexo e abrangente em relação a estas doenças.

Entorse e fratura da tibia , e atrofia de sudeck ?


  • No ano passado dia 26 de outubro tive uma entorse de tornozelo , e uma fratura da tibia , fiquei imobilizado trinta dias com gesso e depois operei , seis parafusos e uma placa metalica, sentia um incomodo terrivel no pé ,queimação , e os dedos do meu pe em movimento , os medicos me falaram que era uma tal atrofia de sudeck, tenho 19 seçoes de fisioterapia , ganhei alguns movimentos e ja ando sem muletas , mais mancando pra caramba,e os movimento sao bem curtos , do calcanhar, ainda sinto muito incomodo nos pes e fica vermelhao se parar de movimentar , isso e normal , gostaria de alguma explicação por favor ,os meu dedos as vezes ficam movimentando sozinhos , parece uma pulsação de baixo do pe . Alguem me auxilie por favor.
  • Introdução A distrofia simpático-reflexa (DSR) foi inicialmente descrita por Mitchell em 1864, durante a guerra civil americana, como quadro de edema doloroso em uma extremidade após ferimentos por arma de fogo, acompanhado de alterações vasomotoras e tróficas (1). Desde então, esta doença vem recebendo diversas terminologias, tais como algodistrofia, causalgia, atrofia de Sudeck, síndrome ombro-mão, neuroalgodistrofia, distrofia simpática pós-traumática ou síndrome dolorosa regional complexa tipo 1 (2). Clinicamente, a DSR se apresenta mais freqüentemente como dor persistente de forte intensidade em uma extremidade, geralmente desproporcional ao evento desencadeante. A dor é associada a descritores de dor neuropática (queimação, disestesia, parestesia, alodínia e hiperalgesia ao frio) e sinais clínicos de disfunção autonômica (cianose, edema, frio, alteração de transpiração e pilificação local) (3). Veja mais no site abaixo; http://www.jped.com.br/conteudo/04-80-02-159/port.asp?cod=1157 Lucas

oque é gastrite folicular antral ativa moderada, sem meplasia ou atrofia +/+++ de pylori?