Alguem ja ouviu falar em ZMA suplemento alimentar ?


Bom estou ouvindo falar muito sobre esse novo suplemento que se chama ZMA, que é a junção de Zinco, Magnésio e Vitamina B6, esse suplemento ajuda na produção de testosterona.
Queria saber de vocês se alguém ja tomou ou conhece alguém que já tomou e quais são os resultados, e qual é o modo de usar ?
----------

Segue mais informa;cões sobtre o ZMA Pro que é uma formulação de zinco, magnésio e Vitamina B6 projetada para cobrir as deficiências causadas por exercícios extenuantes.

O ZMA é uma fórmula de apoio mineral cientificamente projetada que pode aumentar níveis naturais de hormônios drasticamente e pode melhorar o desempenho atlético, aumentando os níveis de testosterona em até 30% e impulsionando os níveis de IGF-1 significativamente. Zinco e magnésio são deficiências comuns na população geral ainda mais em atletas, estudos em 1998 em 250 jogadores provaram que 70% deles tinham essa deficiência provando que os níveis de força dos mesmos eram compremetidos devido a pratica esportiva, pois nessa pratica se perde minerais importantes dentro deles o zinco e o magnésio e é muito difícil recupera-los somente através da alimentação.

A indicação de uso é de 3 cápsulas para homens e 2 para mulheres de estômago vazio e de 30 a 60 minutos antes de dormir.

Principais benefícios:

Suporte Nutricional para atletas e praticantes de atividade física
Contém Vitamina B6 para ajudar na absorção do mesmo
Aumento dos níveis hormonais
Totalmente sem contra indicações

Ingredientes: Magnésio (aspartato), gelatina, zinco (L-monometionina e aspartato), vitamina B6 e estearato de magnésio (lubrificante). Não contém glúten.

Sugestão de Uso: Como suplemento nutricional, use de 1 a 2 cápsulas ao dia, de preferência em jejum e/ou 30-60 minutos antes de dormir.

Recomendação: Crianças até 3 (três) anos, gestantes e nutrizes, somente devem consumir este produto sob orientação de um nutricionista ou médico. Conserve em local fresco e seco, longe do calor, umidade e luz solar. Consumir este produto conforme a Recomendação de Ingestão Diária constante da embalagem.  (+ info)

Gente, eu fiz o exame de ALANINA AMONOTRANSFERASE e aqui o resultado foi esse 10 U/ L tenho algo?


os valores referencias de mulheres são de 10 a 35, e o meu esta no limite, mais ta mesmo assim ta tudo normal? vou usar roacutan, por isso fiz esses exames e quero saber... beijos :*
----------

A alanina aminotransferase (ALT), ou alanina transaminase, também conhecida como transaminase glutâmico pirúvica (TGP), é uma enzima transaminase.
O teste ALT geralmente é feito junto com outros testes que verificam danos no fígado, incluindo aspartato aminotransferase (AST), fosfatase alcalina, lactato desidrogenase (LDH) e bilirrubina. Ambos os níveis de ALT e AST são testes confiáveis para o fígado.
O seu resultado encontra-se dentro da faixa de referencia da normalidade e apesar de estar no valor inferior da normalidade não tem valor de alterado. Sempre devemos ficar atento ao aumento da ALT durante o tratamento com o uso do Roacutan, porém é feito alguns ajustes da dose ou mesmo interrupção temporária da medicação.  (+ info)

Toxoplasmose Igg e Igm reagentes? Resultado de exames do meu sobrinho de 7 anos?


Toxoplasmose IGG superior a 650 (Valor de referencia, reagente acima de 30,0)

Toxoplasmose IGM Resultado 160 UA/mL ( valor de referencia reagente superior a 10,0)

Os seguintes exames deral alterados também

Aldolose Resultado: 21,0 U/L Valor de referencia até 7,6 U/L

Creatinoquinase Resultado: 1661 U/L Valor de referencia até 294 U/L

Lactato Desidrogenase(LD) Resultado: 555 U/L Valor de referencia: até 295 U/L

Alanina Aminotransferase (TGP) Resultado: 90 U/L Resultados anteriores: 210 u/l, 202 U/L e 89 U/L

Valor de referencia até 49 U/L

Aspartato Aminotransferase (TGO) Resultado: 94 U/L Resultados anteriores 437 U/L, 294 U/L e 112

U/L Valor de referencia até 33 U/L.

Eletrocardiograma: Disturbio de Condução do Ramo Direito.

Demais exames tais como:

Perfil Lipidico

Gama - Glutamiltransferase

Amilase

Pesquisa de células Le

Citomegalovirus

Proteina "C" Reativa ( Ultra sensivel)

Fator Antinuclear (FAN)

Deram normais

Muito exames a consulta com a médica so mes que vem, sera que aguardo ou devo procurar ajuda, sera que a toxoplasmose altera todos esses exames?
----------

Deysi, muita calma, mas vamos conversar. Seu sobrinho está apresentando comprovação laboratorial de Toxoplasmose ativa. Bem ativa. A toxoplasmose afeta, sim, múltiplas funções do organismo. Por isso, a alteração nos demais resultados, INCLUSIVE O ELETROCARDIOGRAMA do garoto (distúrbio de condução de ramo direito). Se houver possibilidade, seria de todo importante que a Colega que acompanha o Garoto pudesse vê-lo e receber esses exames o quanto antes. Há medidas terapêuticas a serem tomadas, preferentemente o mais rápido possível. Boa sorte.  (+ info)

estou malhando a cerca de 4 meses e queria saber se posso tomar Extreme monster Black?


sabe não estou tomando nada to com resultados muito bons to mais definido mas queria Criar um pouco mais de "corpo".
e tenho outra duvida meu amigo me falow que se eu tomasse algum tipo de suplemento e não malhar ( que não e meu caso) cria gordura agora se você tomar e malhar você ganha musculos, mas , ele disse que tenho que ficar tomando se não vou voltar como era antes isso e verdade? se tomar uma vez tem que continuar tomando? não basta so malhar chegar no resultado e pronto não?

Tenho 15 anos cerca de 1,73 e peso uns 55 quilos!
blz responde awe galera!
----------

Seguinte o que é suplementação, é alguma coisa para completar o que você não esta ingerindo na alimentação correto. Estes suplementos na maioria das vezes é pura enganação. O que é este produto.

O contém 12 tabletes por pack, como Proteína (Whey Protein), cápsulas de NO com minerais quelatos,
cafeina pura, Creatina com D Ribose, ZMA (zinco monometionina aspartato), tablete com alto teor de Leucina, cápsulas de BCAA´s e tablete antioxidante.

Então o que faz o músculo crescer é a ingestão diária de 2 gramas de proteína por kilo de peso, se você pesa 55 tem que ingerir 110 gramas de proteína.

100 gramas de carne têm 40 gramas de proteína
uma clara de ovo 4 gramas de proteína

Bom não da para ficar só comendo e por isto utilizamos a suplementação a melhor suplementação é o Weyproten. Por quê?

Cada 50 grama do wey fornece 25 gramas de proteína.

Então você pergunta mais so proteína funciona, não proteína sem carboidrato não funciona é o carboidrato que leva a proteína para os músculos.

Então a melhor suplementação para seu caso é Dextrose + Wey após o treino.

E se parar de tomar diminui sim é como você tirar agua de uma planta ela morre, se você está se alimentando bem para e como menos não emagrece, é a mesma coisa com músculos.

Então este suplementos nada mais é que proteínas em forma de aminoácidos, e vitaminas e cafeína.

Porque dizem que dão força é a cafeína que deixa você com vontade de treinar.

Então é dinheiro jogado fora, o que funciona é isto, proteína, e se quiser compre um complexo de vitaminas que é barato e descanso. Treinamento não da músculo, o que da músculo é descanso e alimentação. Treinamento você agride as fibras musculares para repará-las através de proteínas, com isto elas se recuperam maiores.

Baixe este manual ele é ótimo.  (+ info)

bom dia? eu quero saber qual o exame que faz de figado mais receitado pelos medicos no tratamento de roacutan?


Olá, sou enfermeira e falarei um pouco da medicação e alguns exames e seus respectivos valores normais.

Exames que podem ser pedidos para avaliação de problemas hepáticos.

O Roacutan contém em sua fórmula uma substância derivada da vitamina A - a isotretinoína . A melhora clínica da acne grave está associada à supressão da atividade e diminuição do tamanho das glândulas produtoras de sebo.

O Roacutan deve ser usado somente para o tratamento de formas graves de acne (nódulo-cística e conglobata) e acnes resistentes a terapêuticas anteriores.

Roacutan contra-indicado em pacientes com insuficiência hepática, hipervitaminose A preexistente, valores lipídicos sangüíneos excessivamente elevados, alergia à droga ou a qualquer substância contida na cápsula.

Há um grande número de exames laboratoriais disponíveis comercialmente que têm utilidade na avaliação do paciente com suspeita de doença hepática ou na investigação da sua causa. Os exames podem ser classificados de modo didático em:

Testes para avaliação de lesão hepatocelular.
Aspartato aminotransferase (AST)
também pode ser chamada de transaminase glutâmico oxaloacética (TGO) valores normais: até 31 U/L (mulheres) e 37 U/L (homens)

Alanina aminotransferase (ALT)
também pode ser chamada de transaminase glutâmico pirúvica (TGP) valores normais: até 31 U/L (mulheres) e 41 U/L (homens)

Relação AST/ALT
elevações de ambas acima de 1.000 U/L são observadas em hepatites agudas virais ou por drogas

como na hepatite alcoólica há maior lesão mitocondrial, proporcionalmente, do que nas outras hepatopatias, observa-se tipicamente elevação mais acentuada (o dobro ou mais) de AST (que é encontrada nas mitocôndrias) do que de ALT, ambas geralmente abaixo de 300 U/L

Desidrogenase lática (DHL)
valores normais: 24-480 U/L*

Fosfatase alcalina valores normais variam de acordo com a idade: 1 dia de idade: até 250 U/L; 2 - 5 dias: até 231 U/L; 6 dias - 6 meses: até 449 U/L; 7 meses - 1 ano: até 462 U/L; 2 - 3 anos: até 281 U/L; 4 - 6 anos: até 269 U/L; 7 - 12 anos: até 300 U/L; 13 - 17 anos: até 187 U/L (mulheres) e 390 U/L (homens); adultos: 35 a 104 U/L (mulheres) e 40 a 129 U/L (homens)

Gama glutamiltransferase (GGT) valores normais: 8 a 41 U/L (mulheres) e 12 a 73 U/L (homens)

Bilirrubinas valores normais em adultos: total : 0,20 a 1,00 mg/dL; direta : 0,00 a 0,20 mg/dL; indireta: 0,20 a 0,80 mg/dL*

Fatores da coagulação e atividade de protrombina os valores normais de tempo de protrombina estão entre 11,1 e 13,2 segundos e são comparados em relação a plasma controle, analisando-se o tempo de atraso em relação ao controle ou através do RNI (international normalized ratio) que normalmente está entre 0,9 e 1,1

Albumina valores normais: 3,5 a 5,2 g/dL  (+ info)

Alguem pode me falar sobre o remedio prelox?


seus efeitos boms e efeitos colaterais se existem?
----------

Prelox é um suplemento alimentar extremamente eficaz que pode ajudar a maioria dos homens a alcançar o bem-estar sexual.
Prelox demonstrou clinicamente um aumento da capacidade de atingir e manter uma erecção.

O que é Prelox ?
Prelox é uma associação patenteada e clinicamente testada de duas potentes substâncias, o aspartato de L-arginina e o Pycnogenol®.
Estes nutrientes fundamentais ajudam a:
- proteger, restabelecer e manter a saúde dos vasos sanguíneos;
- melhorar o fluxo sanguíneo na zona genital aumentando naturalmente as erecções e a resposta sexual.

A L-arginina
A L-arginina é um aminoácido que se encontra na maioria dos alimentos, provocando a libertação de óxido nítrico no corpo. Estudos demonstram que o óxido nítrico melhora a circulação e o fluxo sanguíneo na zona genital e desempenha um papel crítico na energia sexual e na máxima satisfação sexual.

Pycnogenol®
O super-antioxidante natural Pycnogenol®, produzido pela casca do pinheiro marítimo Francês entre os seus numerosos benefícios de saúde, demonstrou melhorar a circulação, ajudar a fortalecer o sistema imunitário e neutralizar o oxigénio dos radicais livres que destroem as células.

Porquê Prelox?
Prelox é inteiramente natural. É uma combinação de duas substâncias que não demonstrou qualquer grau de toxicidade ou efeitos indesejáveis. Prelox é seguro, eficaz, benéfico e não tão caro como muitas outras terapias para melhorar o desempenho sexual.
Utilizadores de Prelox que experimentaram um aumento nas erecções matinais:65%
Utilizadores de Prelox que afirmaram ser mais fácil iniciar uma erecção:73%
Utilizadores de Prelox que referiram ser mais fácil manter uma erecção:70,3%

Prelox, pode ajudá-lo a revitalizar o seu desempenho sexual, acabar com a ansiedade, restabelecer a sua confiança e sentir novamente o prazer e a satisfação que pensou nunca mais ser possível.


UTILIZAÇÃO:
Como tomar Prelox?
Dois comprimidos, duas vezes por dia, nas duas primeiras semanas. Depois, um comprimido, duas vezes por dia, para manter o aumento de prazer e desempenho.



DICAS:


FAQs Prelox

Prelox é um medicamento?
Não. Prelox é um produto natural classificado como suplemento alimentar.

Prelox é seguro?
Sim. O Prelox é constituído por L-arginina e por Pycnogenol, ambos compostos naturais. A L-arginina é um aminoácico naturalmente presente nos alimentos de ricos em proteínas. O Pycnogenol é extraído da casca de algumas espécies de pinheiros e demonstrou não ser tóxico para o organismo.

Porque preciso de 4 comprimidos por dia durante as duas primeiras semanas?
Os constituintes naturais do Prelox precisam de algum tempo até começarem a exercer o seu efeito no sistema vascular, permitindo assim que os vasos sanguíneos se tornem mais reactivos. Para além disso, a acção inicial do Prelox depende de alguns factores como a idade, historial de fumador e outros aspectos relacionados com a saúde.

Ao fim de quanto tempo se sente a eficácia do Prelox?
A grande maioria dos homens começa a sentir alterações positivas com a toma de 4 comprimidos por dia. Contudo, após as primeiras duas semanas, será possível obter o máximo benefício da toma de Prelox com apenas dois comprimidos por dia.

O Prelox tem efeito imediato?
A L-arginina começa a actuar imediatamente melhorando significativamente o fluxo sanguíneo. Assim, poderá esperar um melhoramento inicial da qualidade e da duração da erecção. Contudo os melhores resultados obtém-se ao final de um longo período de tempo, que dependerá da melhoria do sistema vascular associado ao órgão genital masculino.

Ao final de quanto tempo poderei verificar os resultados máximos da toma de Prelox?
Após 4 semanas de utilização a resposta dos seus vasos sanguíneos deverá ter melhorado o suficiente, de forma a que possa experenciar os benefícios máximos de Prelox. Ficará excitado e atingirá a erecção mais facilmente e conseguirá manter a erecção por períodos de tempo mais longos.

Porque devo considerar a toma de Prelox?
Prelox é uma forma totalmente natural de melhorar o seu bem estar sexual. Isso irá aumentar a sua segurança e confiança, que o farão sentir-se capaz de atingir maior satisfação.

Porque não tomar medicamentos prescritos?
Prelox suporta os mecanismos de óxido nítrico próprios do organismo, restaurando assim o processo natural, levando a uma erecção. Mais importante é que durante a suplementação regular com Prelox é restaurada a produção saudável de óxido nítrico. Isto permite que os homens tenham uma vida sexual saudável, incluindo a excitação sexual espontânea. O sildenafil inibe o processo desencadeado pelo óxido nítrico, amplificando, no entanto a actividade do óxido nítrico residual. Se o seu médico prescreveu-lhe sildenafil ou outro medicamento equivalente, ele fê-lo para tratar uma doença diagnosticada: a disfunção eréctil. Por favor consulte o seu médico para opções de tratamento.  (+ info)

alo quem sabe um remédio caseiro pra impotencia sexual?


Tem sim...

Para melhorar a sua libido (desejo sexual), basta você estimular o seu organismo a produzir mais testosterona que o normal. Isso se consegue fazendo o seguinte:

1 - dormindo muito... de preferênncia 9hs/dia.
2 - não se estressando no trabalho
3 - tomando banho de sol diariamente
4 - fazendo musculação.
5 - tendo uma alimentação rica em "colesterol bom"

Para melhorar a rigidez da sua ereção, basta melhorar a circulação sanguinea

1 - pratique esportes aeróbicos como corrida, futebol, etc.
2 - mastique alho cru diariamente (de 3 a 4 dentes por dia)
3 - beba de 2 a 3 litros de água por dia
4 - consuma 1,5g de aspartato de arginina com 100mg de pycnogenol em jejum umas 2 vezes ao dia (na falta de pycnogenol, faça uso de 500mg de vitamina C)  (+ info)

alguem me ajude preciso fazer um trabalho sobre hepatite A?


HEPATITE A

__________________________________________________________________

1. Descrição da doença – início usualmente abrupto com febre, mal estar, anorexia, náusea e desconforto abdominal, e aparecimento de icterícia dentro de poucos dias. O quadro pode ser leve, com duração de 1 a 2 semanas, ou mais grave, podendo durar meses, ainda que seja uma situação rara. A convalescença é muitas vezes prolongada. A severidade, em geral está relacionada com a idade, mas geralmente o curso é benigno, sem seqüelas ou recorrências. Muitas infecções são assintomáticas, anictéricas ou leves, especialmente em crianças, e diagnosticadas apenas através de testes laboratoriais. A letalidade relaciona-se com a idade; estima-se em 0,1% para crianças menores de 14 anos, chegando a 1,1% para pessoas maiores de 40 anos. Indivíduos com hepatopatias crônicas apresentam maior risco para desenvolvimento de hepatite fulminante.



2. Agente etiológico - vírus RNA, de 27 nm de diâmetro, possui um único sorotipo, classificado como Hepatovirus e membro da família Picornaviridae.



3. Ocorrência - distribuído largamente em todo o mundo, a ocorrência pode ser esporádica ou epidêmica, com a tendência a ciclos recorrentes. Em países em desenvolvimento, os adultos são usualmente imunes, pois são acometidos na infância, devido às precárias condições de saneamento e, sendo geralmente assintomáticos, as epidemias não são comuns. Entretanto, com a melhoria de medidas sanitárias em muitas partes do mundo, observa-se que os adultos jovens tornam-se suscetíveis e o número de surtos vem aumentando. Em creches é comum a transmissão da doença em crianças e, a partir delas, para seus contatos domiciliares. As epidemias evoluem, em geral, lentamente, nos países desenvolvidos, envolvendo grandes áreas geográficas e persistindo por muitos meses. A hepatite A pode ser transmitida também por via sexual, no contato com casos na fase aguda. Viajantes de áreas de baixa circulação do vírus podem se infectar quando vão para países onde a doença é endêmica. Epidemias por fonte comum podem evoluir explosivamente. Mais recentemente, observam-se surtos freqüentes em comunidades abertas, sendo a água, ou alimentos contaminados por manipuladores, as principais fontes de transmissão.



4. Reservatório - Os seres humanos são o reservatório comum da doença e em raras ocasiões, o chimpanzé em cativeiro e outros primatas. Não há evidências de que haja transmissão desses animais para os humanos.



5. Período de incubação - De 15 a 50 dias, dependendo da dose infectante; em

média 28 a 30 dias.



6. Modo de transmissão - Normalmente pessoa-a-pessoa pela via fecal-oral. O agente da infecção é encontrado nas fezes, alcançando níveis de pico uma ou duas semanas antes do aparecimento dos sintomas ou da disfunção hepática, diminuindo rapidamente em seguida, concomitante com o aparecimento na circulação dos anticorpos para o VHA. Foram relatadas fontes comuns devido à contaminação da água e também por contaminação dos alimentos pelos preparadores/manipuladores de alimentos. Vários tipos de alimentos podem estar implicados, inclusive, os cozidos, se contaminados por contato manual após o cozimento. Alimentos crus, como frutas (especialmente morangos), verduras (alface e outras verduras de folha) e mariscos podem transmitir a doença, quando cultivados com água contaminada. Embora raros, foram reportados casos de transmissão por transfusão de sangue e hemoderivados obtidos de doadores em período de viremia. Em quase 80% dos surtos notificados ao CVE, entre os anos de 1999 a 2005, não foi possível identificar a fonte primária de infecção.



7. Período de transmissibilidade - estudos de transmissão em humanos e evidências epidemiológicas apontam para uma infectividade máxima na metade final do período de incubação, continuando por uns poucos dias após o aparecimento da icterícia (ou durante o pico de atividade da aminotransferase em casos anictéricos). A maioria dos casos torna-se não transmissível após a primeira semana de icterícia, embora excreções virais prolongadas (mais de 6 meses) tenham sido relatadas em recém-nascidos prematuros.



8. Susceptibilidade e resistência - a susceptibilidade é geral. A baixa incidência da doença com sinais manifestos em crianças e escolares sugere que as infecções leves e anictéricas são comuns. Imunidade homóloga depois da infecção provavelmente dura para toda a vida.



9. Conduta médica e diagnóstico - o diagnóstico é estabelecido pela demonstração de anticorpos IgM contra o vírus da hepatite A (IgM anti-VHA) no soro do paciente na fase aguda ou doença recente. O IgM anti-VHA pode permanecer detectável por 4 a 6 meses depois do início. Se testes de laboratório não estiverem disponíveis, as evidências epidemiológicas podem fornecer o suporte para o diagnóstico. O diagnóstico diferencial da hepatite aguda deve ser feito com colestase reacional (bacteremias por germes capsulados, como pneumococo enterobactérias), leptospirose ictérica leve, hepatites por drogas (paracetamol, isoniazida + rifampicina, cetoconazol, etc.) ou substâncias tóxicas (álcool, tetracloreto de carbono, etc.), alterações hemodinâmicas (hipóxias), colecistopatias, síndrome de Gilbert, processos expansivos neoplásicos ou granulomatosos, colangites, cirroses, etc.



10. Tratamento - como norma geral, recomenda-se o repouso até a normalização das enzimas hepáticas. A base científica para a recomendação do repouso se faz no sentido de se obter a redução do processo inflamatório e manter um fluxo sangüíneo adequado aos hepatócitos. Não há recomendações para dieta, a não ser restringir os alimentos gordurosos no período em que os sintomas digestivos são preponderantes e impedir a ingestão de bebidas alcoólicas e drogas de metabolização hepática.



11. Medidas de controle - a) notificação de casos – é compulsória a notificação de casos de hepatite A (portaria nº 33 de 14/07/2005, DOU –seção 1 nº135 - 15/07/2005) às autoridades de vigilância epidemiológica, para que se desencadeie a investigação de fontes e o controle da transmissão através de medidas preventivas (educativas e imunização passiva dos contatos) (notificação no SINAN). No caso de creches e pré-escolas, ou instituições fechadas como orfanatos, presídios, asilos e similares, recomenda-se urgência na notificação do primeiro caso à vigilância local para investigação epidemiológica visando impedir a disseminação da infecção, com aplicação de medidas higiênico-sanitárias precoces; b) notificação de surtos – é mantida a obrigatoriedade da notificação imediata de surtos (2 ou mais casos) às autoridades de vigilância epidemiológica municipal, regional ou central. A investigação de surtos de hepatite A requer levantamento cuidadoso do número de casos, identificação dos fatores de risco comuns aos casos (identificação de fontes primárias e secundárias de transmissão) e estudo analítico com entrevista de casos e controles. Orientações para surtos de ocorrência no Estado de São Paulo podem ser obtidas junto à Central de Vigilância Epidemiológica - Disque CVE, no telefone é 08000-55-5466.

c) cuidados com o paciente – a) isolamento - é necessário o isolamento e afastamento do paciente das atividades normais (se criança, isolamento e afastamento da creche, pré-escola ou escola) durante as primeiras duas semanas da doença, e não mais que 1(um) mês depois do início da icterícia; exceções devem ser avaliadas no caso de surtos em creches com crianças muito jovens, sem controle esfincteriano (uso de fraldas), onde a exposição entérica está facilitada e pode ser prolongada; b) desinfecção concorrente - disposição sanitária adequada de fezes, urina e sangue; cuidados de desinfecção em geral e máxima higiene. A utilização de cloro, ou água sanitária, é eficaz para a desinfecção de objetos, limpeza de bancadas, banheiros, chão, etc.; c) imunização de contatos de um caso - a literatura internacional recomenda que a imunização passiva com IG (imunoglobulina), 0,02 ml/Kg de peso (IM), deve ser instituída, o mais precocemente possível, ou seja, até duas semanas após a exposição ou contato com o doente. Nos surtos em creches, pré-escolas, ou instituições fechadas todos os contatos devem receber IG, principalmente se as crianças usam fraldas. Recomenda-se a aplicação da IG em todas as crianças potencialmente expostas, e também IG nos funcionários. As imunoglobulinas tem 85% de eficácia e seu efeito começa dentro de poucas horas após a aplicação. Dependendo da dose aplicada pode fornecer de 3 a 6 meses de proteção.



12. Medidas preventivas - a) educação da população quanto às boas práticas de higiene pessoal com especial ênfase na lavagem rigorosa das mãos após contato com lixo, uso do banheiro, após manipular e trocar fraldas de crianças, antes da preparação de alimentos, antes de se alimentar, ou de alimentar crianças, após contato manual com frutas e verduras não lavados ou carnes e outros alimentos crus; b) medidas de saneamento básico com a rede pública de esgoto ou construção de instalações sanitárias adequadas, evitando o despejo de esgoto em córregos ou a céu aberto, são essenciais para a redução da circulação do vírus; c) vigilância da qualidade da água com monitoramento do sistema de abastecimento público feito pelos órgãos competentes (cloro residual deve ser de 0,2 a 0,5 mg/l). Nos locais sem água tratada esta deve ser fervida por pelo menos 1 minuto após o levantamento das bolhas de fervura, ou ser tratada com adição de hipoclorito de sódio 2,5%, 1 a 2 gotas por litro. É necessário proceder à li  (+ info)

1  2  3  4  5  6  

  Fazer uma pergunta: