Lactobacillus delbrueckii: Espécie de bactérias Gram-positivas, em forma de bastonete, anaeróbicas facultativas, capazes de produzir ÁCIDO LÁTICO, e importantes na produção de laticínios fermentados.Lactobacillus: Gênero de bactérias Gram-positivas, microaerofílicas e em forma de bastonete, que ocorrem amplamente na natureza. Suas espécies são parte da flora normal da boca, trato intestinal e vagina de diversos mamíferos, incluindo humanos. A patogenicidade neste gênero é rara.Iogurte: Um produto alimentício de leite ligeiramente ácido produzido por fermentação devido à ação combinada de Lactobacillus acidophilus e Streptococcus thermophilus.Streptococcus thermophilus: Espécie de bactéria Gram-positiva termofílica encontrada no LEITE e em produtos lácteos.Produtos Fermentados do Leite: Leite modificado com FERMENTAÇÃO controlada. Não deve ser confundido com limão Kaffir (Citrus hystrix, também conhecido por Papeda Mauritius) nem com MILHO KAFFIR (= SORGO).Lactobacillus acidophilus: Espécie de bactérias Gram-positivas, em forma de bastonete, que são isoladas do trato intestinal de humanos e animais, da boca humana e vagina. Este organismo produz o produto fermentado leite acidófilo.Lactobacillus casei: Bactéria em forma de bastonete que é isolada do leite e queijo, derivados do leite e ambientes de produção láctea, massa azeda, esterco de vaca e depósitos de cereais, boca, conteúdos intestinais e fezes humanas, e vagina humana.Probióticos: SUPLEMENTOS ALIMENTARES com micróbios vivos que afetam beneficamente o animal hospedeiro, melhorando seu equilíbrio microbiano intestinal. Antibióticos e outros compostos relacionados não estão incluídos nessa definição. Lactobacilos geralmente são usados em humanos como probióticos, tanto como espécie única como em cultura mista com outra bactéria. Outros gêneros que têm sido usados são bifidobactérias e estreptococos (Tradução livre do original: J Nutr, 1995;125:1401-12).Lactobacillus plantarum: Espécie de bactérias do ÁCIDO LÁCTICO (forma de bastonetes) utilizadas na produção de PROBIÓTICOS e SILAGEM.Dipeptidases: EXOPEPTIDASES que agem especificamente sobre dipeptídeos. EC 3.4.13.Aminopeptidases: Subclasse das EXOPEPTIDASES que atuam na extremidade N-terminal livre de um polipeptídeo, liberando um único resíduo de aminoácido. EC 3.4.11.Queijo: Comida nutritiva que consiste principalmente no coalho ou na substância semissólida formada quando o leite coagula.Lactobacillus reuteri: Espécie de bactérias Gram-positivas (forma de bastonete) que produzem ÁCIDO LÁCTICO, encontradas naturalmente na flora intestinal humana e no LEITE HUMANO.Fermentação: Degradação anaeróbica da GLUCOSE (ou de outros nutrientes orgânicos), que fornece energia em forma de ATP. Os produtos finais variam, dependendo dos organismos, substratos e das vias enzimáticas. Entre os produtos comuns de fermentação estão o ETANOL e o ÁCIDO LÁTICO.Bacteriófagos: Vírus cujos hospedeiros são células bacterianas.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Lactobacillus rhamnosus: Espécie de bactéria Gram-positiva (em forma de bastão) utilizada em PROBIÓTICOS.Lactococcus lactis: Espécie de LACTOCOCCUS não patogênicos encontrados em LATICÍNIOS, responsáveis pelo azedamento do LEITE e pela produção de ÁCIDO LÁCTICO.DNA Bacteriano: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de bactérias.Análise de Sequência de DNA: Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.Lactobacillus brevis: Espécie de bactérias Gram-positivas, em forma de bastonete, produtoras de ÁCIDO LÁTICO, frequentemente usadas como iniciadoras na fermentação de SILAGEM e tipos de cerveja e vinho fermentados com ácido lático.Genes Bacterianos: Unidades hereditárias funcionais das BACTERIAS.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.RNA Ribossômico 16S: Constituintes da subunidade 30S dos ribossomos procarióticos contendo 1600 nucleotídeos e 21 proteínas. O RNAr 16S encontra-se envolvido no início da síntese polipeptídica.Lactobacillus fermentum: Espécie de bactéria Gram-positiva (em forma de bastão) associada com CÁRIE DENTÁRIA.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Leite: Líquido branco secretado pelas glândulas mamárias. Contém proteínas, açúcar, lipídeos, vitaminas e minerais.Streptococcus: Gênero de bactérias cocoides Gram-positivas cujos organismos ocorrem aos pares ou em cadeias. Endosporos não são produzidos. Várias espécies existem como comensais ou parasitas do homem e animais, sendo que algumas espécies são altamente patogênicas. Algumas espécies são saprofíticas e ocorrem no ambiente natural.Proteínas de Bactérias: Proteínas encontradas em qualquer espécie de bactéria.Meios de Cultura: Qualquer preparação líquida ou sólida preparada especificamente para o crescimento, armazenamento ou transporte de micro-organismos ou outros tipos de células. A variedade de meios existentes (como os meios diferenciados, seletivos, para teste, e os definidos) permite o cultivo de micro-organismos e tipos celulares específicos. Os meios sólidos são constituídos de meios líquidos que foram solidificados com um agente como AGAR ou GELATINA.Lactobacillus helveticus: Espécie de bactéria Gram-positiva isolada do LEITE e de culturas 'iniciadoras' (starter) [da formação] de queijos.Homologia de Sequência de Aminoácidos: Grau de similaridade entre sequências de aminoácidos. Esta informação é útil para analisar a relação genética de proteínas e espécies.Clonagem Molecular: Inserção de moléculas de DNA recombinante de origem procariótica e/ou eucariótica em um veículo replicante, tal como um plasmídeo ou vírus vetores, e a introdução das moléculas híbridas resultantes em células receptoras, sem alterar a viabilidade dessas células.Escherichia coli: Espécie de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbicas, em forma de bastão (BACILOS GRAM-NEGATIVOS ANAERÓBIOS FACULTATIVOS) comumente encontrada na parte mais baixa do intestino de animais de sangue quente. Geralmente não é patogênica, embora algumas linhagens sejam conhecidas por produzir DIARREIA e infecções piogênicas. As linhagens patogênicas (virotipos) são classificadas pelos seus mecanismos patogênicos específicos como toxinas (ESCHERICHIA COLI ENTEROTOXIGÊNICA), etc.Torulaspora: Gênero de leveduras ascomicetas da família Saccharomycetaceae, ordem SACCHAROMYCETALES. É usado comercialmente na produção de vinhos e cerveja.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Alinhamento de Sequência: Combinação de dois ou mais aminoácidos ou sequências de bases de um organismo ou organismos de tal forma a alinhar áreas das sequências de distribuição das propriedades comuns. O grau de correlação ou homologia entre as sequências é previsto computacionalmente ou estatisticamente, baseado nos pesos determinados dos elementos alinhados entre as sequências. Isto pode servir como um indicador potencial de correlação genética entre os organismos.Concentração de Íons de Hidrogênio: Normalidade de uma solução com relação a íons de HIDROGÊNIO, H+. Está relacionada com medições de acidez na maioria dos casos por pH = log 1/2[1/(H+)], onde (H+) é a concentração do íon hidrogênio em equivalentes-grama por litro de solução. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Plasmídeos: Moléculas extracromossômicas, geralmente de DNA CIRCULAR, que são autorreplicantes e transferíveis de um organismo a outro. Encontram-se em uma variedade de bactérias, Archaea, fungos, algas e espécies de plantas. São usadas na ENGENHARIA GENÉTICA como VETORES DE CLONAGEM.