Toracotomia: Incisão cirúrgica na parede do tórax.Cirurgia Torácica Vídeoassistida: Cirurgia endoscópica da cavidade pleural feita com visualização através da transmissão por vídeo.Pneumonectomia: Excisão de tecido do pulmão, incluindo a lobectomia pulmonar parcial ou total.Toracoscopia: Exame, terapia ou cirurgia endoscópica da cavidade pleural.Traumatismos Torácicos: Traumatismos gerais ou inespecíficos da área torácica.Nervos Intercostais: Ramos ventrais dos nervos torácicos localizados entre os segmentos T1 e T11. Os nervos intercostais fornecem a inervação sensitiva e motora do tórax e abdome. A pele e os músculos inervados por um determinado par são denominados, respectivamente, dermátomo e miótomo.Empiema Pleural: A inflamação supurativa do espaço pleural.Cirurgia Torácica: Especialidade cirúrgica voltada para o diagnóstico e tratamento das doenças do coração, dos pulmões e do esôfago. Dois tipos principais de cirurgia torácica são chamados de pulmonares e cardiovasculares.Pneumotórax: Acúmulo de ar ou gás na CAVIDADE PLEURAL, que pode ocorrer espontaneamente ou como resultado de trauma ou processo patológico. O gás pode ser introduzido deliberadamente durante a PNEUMOTÓRAX ARTIFICIAL.Hemotórax: Hemorragia dentro da cavidade pleural.Ferimentos Penetrantes: Ferimentos causados por objetos que penetram na pele.Toracostomia: Procedimento cirúrgico que envolve a criação de uma abertura (estoma) na cavidade peitoral para drenagem. Usado no tratamento da DERRAME PLEURAL, PNEUMOTÓRAX, HEMOTÓRAX e EMPIEMA.Dor Pós-Operatória: Dor durante o período após a cirurgia.Esternotomia: Incisão no ESTERNO.Cavidade Pleural: Cavidade dupla (porém, separada) dentro da CAVIDADE TORÁCICA. Consiste em um espaço entre as PLEURAS visceral e parietal e contém normalmente uma camada capilar de um líquido seroso que lubrifica as superfícies da pleura.Mediastino: Membrana na linha média do TÓRAX de mamíferos. Separa os pulmões entre o ESTERNO pela frente e a COLUNA VERTEBRAL atrás. Também circunda o CORAÇÃO, a TRAQUEIA, o ESÔFAGO, o TIMO e os LINFONODOS.Hemopneumotórax: Acúmulo de ar e sangue na cavidade pleural.Esofagostomia: Formação cirúrgica de um orifício externo (estoma) no esôfago.Doenças do Mediastino: Os transtornos do mediastino, gerais ou inespecíficas.Procedimentos Cirúrgicos Pulmonares: Cirurgia feita nos pulmões.Neoplasias Pulmonares: Tumores ou câncer do PULMÃO.Doenças Pleurais: Doenças que acometem a PLEURA.Tubos Torácicos: Tubos plásticos usados para drenagem de ar ou fluido do espaço pleural. Sua inserção cirúrgica é chamada tubo toracostomia.Mediastinoscopia: Exame endoscópico, terapia e cirurgia do mediastino ânterossuperior do tórax.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Drenagem: Remoção de líquidos ou descarga do corpo, como de uma ferida, úlcera ou cavidade.Carcinoma Broncogênico: Neoplasia maligna que surge do epitélio dos BRÔNQUIOS. Representa um grande grupo de doenças epiteliais pulmonares malignas que pode ser dividido em dois grupos clínicos: CARCINOMA DE PEQUENAS CÉLULAS DO PULMÃO e CARCINOMA PULMONAR DE CÉLULAS NÃO PEQUENAS.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Fístula Brônquica: Via de passagem anormal ou comunicação entre um brônquio e outra parte do corpo.Traumatismos Cardíacos: Traumatismos gerais ou inespecíficos do coração.Doenças Torácicas: Transtornos que afetam os órgãos do tórax.Artéria Subclávia: Artéria que do lado direito se origina do tronco braquiocefálico, e do lado esquerdo se origina do arco da aorta. Dirige-se para o pescoço, parede torácica, medula espinhal, cérebro, meninges e membros superiores.Ferimentos não Penetrantes: Ferimentos causados por impacto com um objeto cego, em que não há penetração da pele.Ferimentos Perfurantes: Ferimentos penetrantes causados por um objeto pontiagudo.Analgesia Epidural: Alívio da dor sem perda da consciência através da introdução de um agente analgésico no espaço epidural do canal vertebral. É diferente de ANESTESIA EPIDURAL que se refere ao estado de insensibilidade à sensação.Mediastinite: Inflamação do mediastino, área entre os sacos pleurais.Lacerações: Ferimentos dilacerados.Fístula do Sistema Respiratório: Passagem anormal de comunicação entre qualquer componente do trato respiratório ou entre qualquer parte do sistema respiratório e órgãos vizinhos.Cisto Broncogênico: Cisto normalmente esférico, surgindo a partir de uma bolsa protruída de origem embrionária do intestino anterior ou traqueia. É geralmente encontrado no mediastino ou pulmão e é normalmente assintomático, a não ser venha a ficar infectado.Procedimentos Cirúrgicos Torácicos: Cirurgia feita nos órgãos torácicos, mais comumente nos pulmões e coração.Toracoscópios: Endoscópios para examinar a cavidade pleural.Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos: Procedimentos que evitam o uso de cirurgia aberta, invasiva, em favor de cirurgia fechada ou local. Esses geralmente envolvem o uso de dispositivos laparoscópicos e manipulação de instrumentos por controle remoto com observação direta do campo cirúrgico através de um endoscópio ou dispositivo similar.Complicações Pós-Operatórias: Processos patológicos que afetam pacientes após um procedimento cirúrgico. Podem ou não estar relacionados à doença pela qual a cirurgia foi realizada, podendo ser ou não resultado direto da cirurgia.Cisto Mediastínico: Cistos de uma das partes do mediastino: a parte superior, contendo a traqueia, esôfago, duto torácico e timo; a parte média inferior, contendo o pericárdio; a parte anterior inferior contendo alguns gânglios linfáticos e a parte posterior inferior, contendo o duto torácico e esôfago.Pleura: Membrana serosa delgada, que envolve os pulmões (PULMÃO) e reveste a CAVIDADE TORÁCICA. A pleura é composta por duas camadas, a pleura visceral interna (situada próximo ao parênquima pulmonar) e a pleura parietal externa. Entre as duas camadas está a CAVIDADE PLEURAL, que contém uma fina camada de líquido.Broncoscopia: Exame endoscópico, terapia ou cirurgia dos brônquios.Quilotórax: A presença de quilo derramado na cavidade torácica. (Dorland, 28a ed)Empiema: A presença de pus numa cavidade do corpo ou de um órgão.Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)Radiografia Torácica: Visualização do peito e órgãos da cavidade torácica por raio x. Não está restrita à visualização dos pulmões.Aorta Torácica: Porção da aorta descendente que se estende do arco da aorta até o diafragma, eventualmente conectando-se com a AORTA ABDOMINAL.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Pneumotórax Artificial: Injeção de ar ou de um gás de absorção mais lenta, como o nitrogênio, na CAVIDADE PLEURAL, para colabar o pulmão.Neoplasias do Mediastino: Tumores ou câncer do MEDIASTINO.Esofagectomia: Excisão de parte (parcial) ou todo (total) do esôfago. (Dorland, 28a ed)Bócio Subesternal: GLÂNDULA TIREOIDE aumentada, com 50 por cento ou mais da glândula atrás do ESTERNO. É uma apresentação não usual de bócio intratorácico. Bócios subesternais frequentemente causam compressão na TRAQUEIA, levando a desvio, estreitamento, e sintomas respiratórios.Benchmarking: Método para medir desempenho em relação a padrões estabelecidos de melhor prática.Posicionamento do Paciente: Movimentação de um paciente para uma posição determinada ou POSTURA para facilitar o exame, a cirurgia ou com propósitos terapêuticos.Síndrome de Pancoast: Afecção causada por um tumor pulmonar apical (tumor de Pancoast) com envolvimento da coluna vertebral adjacente e do PLEXO BRAQUIAL. Os sintomas incluem dor no ombro e no braço e atrofia da mão.Costelas: Conjunto de doze ossos curvos que se conectam à coluna vertebral posteriormente e terminam anteriormente às cartilagens costais. Juntas, elas formam uma proteção aos órgãos torácicos internos.Perfuração Esofágica: Abertura ou orifício no ESÔFAGO causado por TRAUMA, lesão ou processo patológico.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Pneumopatias: Processos patológicos que envolvem qualquer parte do PULMÃO.Reoperação: Operação refeita para a mesma doença, no mesmo paciente, devido à evolução ou recidiva da doença, ou como acompanhamento de cirurgia anterior que não atingiu seu objetivo.Esofagoplastia: Operação plástica no esôfago. (Dorland, 28a ed)