Sono: Suspensão prontamente reversível da interação sensorio-motor com o ambiente, geralmente associada à posição reclinada e à imobilidade.Sono REM: Fase do sono caracterizada por movimentos rápidos do olho e EEG de padrão rápido e baixa voltagem. É geralmente associada aos sonhos.Transtornos do Sono: Transtornos caracterizados por alterações nos padrões ou comportamentos normais do sono. Os transtornos do sono podem ser divididos em três categorias principais: DISSONIAS (i. é, transtornos caracterizados por insônia ou hiperssonia), PARASSONIAS (comportamentos anormais do sono) e transtornos do sono secundários a transtornos médicos ou psiquiátricos. (Tradução livre do original: Thorpy, Sleep Disorders Medicine, 1994, p187)Apneia do Sono Tipo Obstrutiva: Transtorno caracterizado por apneias reincidentes durante o sono, apesar de esforços respiratórios persistentes. É devido à obstrução da rota aérea superior. As pausas respiratórias podem induzir HIPERCAPNIA ou HIPÓXIA. Podem ocorrer as arritmias e a elevação cardíaca da pressão arterial sistêmica e pulmonar. As frequentes estimulações parciais ocorrem ao longo do sono, resultando em relativa PRIVAÇÃO DO SONO e fadiga diurna. Entre as afecções associadas estão OBESIDADE, ACROMEGALIA, MIXEDEMA, micrognatia, DISTROFIA MIOTÔNICA, distrofia adenotonsilar e DOENÇAS NEUROMUSCULARES (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p395).Síndromes da Apneia do Sono: Transtornos caracterizados por paradas múltiplas da respiração durante o sono que levam a despertares parciais e interferem na manutenção do sono. As síndromes da apneia do sono são divididas nos tipos: central (v. APNEIA DO SONO TIPO CENTRAL), obstrutiva (v. APNEIA DO SONO TIPO OBSTRUTIVA) e mista central-obstrutiva.Distúrbios do Início e da Manutenção do Sono: Transtornos caracterizados por deficiência da capacidade de iniciar ou manter o sono. Pode ocorrer como transtorno primário ou em associação com outra condição médica ou psiquiátrica.Polissonografia: Monitoramento simultâneo e contínuo de vários parâmetros durante o sono para estudar o sono normal e anormal. O estudo inclui o monitoramento de ondas cerebrais para avaliar os estágios do sono, e de outras variáveis fisiológicas como a respiração, movimentos oculares, e níveis de oxigênio do sangue, que apresentam padrão alterado nos distúrbios do sono.Vigília: Estado no qual há um potencial elevado de sensibilidade e uma receptividade eficiente aos estímulos externos.Eletroencefalografia: Registro de correntes elétricas produzidas no cérebro, pela medida de eletrodos adaptados ao couro cabeludo, na superfície do cérebro, ou colocados no cérebro.Actigrafia: Medida e registro da ATIVIDADE MOTORA para avaliar ciclos de repouso/atividade.Nível de Alerta: Vigilância cortical ou prontidão para modular presumidamente em resposta a uma estimulação sensorial, por meio do sistema reticular ativador.Apneia do Sono Tipo Central: Afecção associada com episódios múltiplos de apneia do sono que são distintos de outros tipos de APNEIA DO SONO TIPO OBSTRUTIVA pela completa cessação de esforços para respirar. Este distúrbio está associado com disfunção dos centros que regulam a respiração no sistema nervoso central.Ritmo Circadiano: Recorrência regular, em ciclos de aproximadamente 24 horas, de processos ou atividades biológicas tais como sensibilidade a drogas e estímulos, secreção de hormônios, sono, alimentação.Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva: Transtornos caracterizados por hipersonolência durante o horário normal de despertar, podendo prejudicar o funcionamento cognitivo. Os subtipos incluem transtornos de hipersonia primária (ex., HIPERSONOLÊNCIA IDIOPÁTICA; NARCOLEPSIA e SÍNDROME DE KLEINE-LEVIN) e transtornos de hipersonia secundária, no qual a sonolência excessiva pode ser atribuída a uma causa conhecida (ex., efeito de drogas, TRANSTORNOS MENTAIS e SÍNDROMES DA APNEIA DO SONO).Bruxismo do Sono: Transtorno do sono caracterizada por ranger e apertar os dentes e movimentos maxilo-mandibulares forçados protrusivos ou laterais. O bruxismo do sono pode ser associado com TRAUMATISMOS DENTÁRIOS, TRANSTORNOS DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR, distúrbios do sono ou outras afecções.Transtornos Intrínsecos do Sono: Dissonias (i. é, insônias ou hiperssonias) associadas com disfunção dos mecanismos internos do sono, ou secundárias a transtornos médicos relacionados ao sono (ex., apneia do sono, transtornos do sono pós-traumáticos, etc.).Eletroculografia: Registro da amplitude média do potencial de repouso, começando entre a córnea e a retina, nas adaptações dos olhos à luz e ao escuridão, à medida que os olhos alternam uma distância padrão para a direita e esquerda. O aumento no potencial com adaptação à luz é usado para avaliar a condição do pigmento retinal do epitélio .Medicina do Sono: Especialidade médica que lida com o diagnóstico e tratamento de TRANSTORNOS DO SONO-VIGÍLIA e suas causas.Transtornos do Despertar do Sono: Transtornos do sono caracterizados por despertar deficiente dos estágios mais profundos de sono (geralmente os estágios III ou IV do sono).Ronco: Respiração ruidosa, pesada durante o sono, devido à vibração da úvula e palato mole.Narcolepsia: Afecção caracterizada por episódios recidivantes de sonolência durante o dia e lapsos de consciência (microssonias) que podem estar associados com comportamentos automáticos e AMNÉSIA. CATAPLEXIA, PARALISIA DO SONO e ALUCINAÇÕES hipnagógicas frequentemente acompanham a narcolepsia. A fisiologia deste transtorno inclui os movimentos rápidos dos olhos (REM) no início do sono, o que normalmente ocorre seguido aos estágios III ou IV do sono. (Tradução livre do original: Neurology 1998 Feb; 50 (2 Suppl 1): S2-S7)Ritmo Delta: Ondas encefálicas observadas no EEG caracterizadas por alta amplitude e uma frequência de até 4 Hz. São consideradas as "ondas do sono profundo", observadas durante estados de sono sem sonhos, na infância e em alguns transtornos encefálicos.Paralisia do Sono: Afecção comum caracterizada por paralisia transitória total ou parcial dos músculos esqueléticos e arreflexia que ocorre no despertar do sono ou, menos frequente, quando o indivíduo cai no sono. Estímulos, como toque ou sons, podem terminar o episódio que normalmente tem a duração de segundos a minutos. Esta afecção pode ocorrer em indivíduos normais ou estar associada com NARCOLEPSIA, CATAPLEXIA e ALUCINAÇÕES hipnagógicas. A patofisiologia desta condição está intimamente relacionada com hipotonia normal que ocorre durante o sono REM. (Tradução livre do original: Adv Neurol 1995;67:245-271)Sonhos: Série de pensamentos, imagens ou emoções que ocorrem durante o sono e que são dissociados do fluxo usual da consciência na vigília.Transtorno do Comportamento do Sono REM: Transtorno caracterizado por episódios de atividade motora vigorosa e geralmente violenta durante o sono REM (SONO REM). O indivíduo afetado pode se autoinfligir ou machucar outros, sendo difícil ser depertado desta situação. Os episódios normalmente são seguidos de uma lembrança vívida de um sonho que é consistente com o comportamento agressivo. Esta afecção acomete principalmente homens adultos.Síndrome da Mioclonia Noturna: Movimentos de pernas periódicos e excessivos durante o sono que causam micro-despertar e interferem com a manutenção do sono. Esta afecção induz a um estado de privação relativa de sono que se manifesta por hipersonolência diária excessiva. Os movimewntos são caracterizados por contrações repetitivas do músculo anterior tibial, extensão dos dedos do pé e flexão intermitente do quadril, joelho e tornozelo.Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas: Técnica de terapia respiratória, tanto em pacientes com respiração espontânea como em pacientes ventilados mecanicamente, em que é mantida a pressão nas vias respiratórias acima da pressão atmosférica durante o ciclo respiratório mediante pressurização do circuito ventilatório. (Tradução livre do original: On-Line Medical Dictionary [Internet]. Newcastle upon Tyne(UK): The University Dept. of Medical Oncology: The CancerWEB Project; c1997-2003 [cited 2003 Apr 17].Eletromiografia: Registro das alterações no potencial elétrico do músculo por meio de eletrodos de superfície ou agulhas.Questionários: Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Fadiga: Estado de esgotamento, seguido a um período de esforço mental ou físico, caracterizado por uma queda na capacidade para trabalhar e reduzida eficiência para responder aos estímulos.Hipnóticos e Sedativos: Drogas usadas para induzir sonolência, sono ou ainda para reduzir a excitação ou ansiedade psicológicas.Hábitos: Respostas adquiridas ou aprendidas, que se manifestam regularmente.Melatonina: Amina biogênica encontrada em animais e plantas. Em mamíferos, a melatonina é produzida pela GLÂNDULA PINEAL. Sua secreção aumenta no escuro e diminui durante a exposição luminosa. A melatonina está envolvida na regulação do SONO, humor e REPRODUÇÃO. A melatonina também é um antioxidante eficaz.Índice de Gravidade de Doença: Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.Cataplexia: Afecção caracterizada por fraqueza transitória ou paralisia da musculatura somática desencadeada por um estímulo emocional ou exercício físico. A cataplexia frequentemente é associada com NARCOLEPSIA. Durante um ataque catapléctico, há uma redução acentuada no tônus muscular semelhante à hipotonia fisiológica normal que acompanha o sono dos movimentos rápidos dos olhos (SONO REM). (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p396)Síndrome das Pernas Inquietas: Transtorno caracterizado por dor ou sensações de ardência nas extremidades inferiores e, raramente, nas superiores ocorrendo previamente ao sono ou podem despertar o paciente do sono.Análise de Variância: Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.Cronoterapia de Fase do Sono: Atraso ou adiantamento progressivo da hora de deitar até que a hora desejada seja alcançada.Respiração: Ato de respirar com os PULMÕES, consistindo em INALAÇÃO ou captação do ar ambiente para os pulmões e na EXPIRAÇÃO ou expulsão do ar modificado, que contém mais DIÓXIDO DE CARBONO que o ar inalado. (Tradução livre do original: Blakiston's Gould Medical Dictionary, 4th ed.). Não está incluída a respiração tissular (= CONSUMO DE OXIGÊNIO) ou RESPIRAÇÃO CELULAR.Temperatura Corporal: Medida do nível de calor de um animal, incluindo o ser humano.Estudos Transversais: Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)Avanço Mandibular: Movimentação da mandíbula subdesenvolvida em direção a uma posição normal. É feita geralmente para má oclusão e retrognatia.Sonambulismo: Parassonia caracterizada por um despertar parcial ocorrendo durante o estágio IV do sono não REM. Os indivíduos afetados exibem comportamentos semipropositais, como ambulação e são difíceis de serem despertados. Principalmente as crianças são afetadas, com um pico de idade entre os 4-6 anos.Adenoidectomia: Excisão das adenoides. (Dorland, 28a ed)Tonsilectomia: Remoção cirúrgica de uma tonsila ou tonsilas [palatinas]. (Dorland, 28a ed)Faringe: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e aos PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, estendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICOIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).Úvula: Extensão carnuda no fundo do pálato mole que fica suspensa acima da abertura da garganta.Homeostase: Processo por meio do qual o meio ambiente interno tende a permanecer estável e equilibrado.Ponte: Parte frontal do ROMBENCÉFALO que fica entre a MEDULA OBLONGA e o MESENCÉFALO, ventralmente ao CEREBELO. É composta de duas partes, dorsal e ventral. A ponte serve como uma estação de retransmissão para importantes vias nervosas entre o CEREBELO e o CÉREBRO.Palato Mole: Dobra móvel que se encontra suspensa na borda posterior do palato duro. A úvula está presa no meio da borda inferior.Ondas Encefálicas: Oscilações semelhantes a ondas da diferença de potencial elétrico entre as partes do cérebro gravadas por eletroencefalografia.Ciclos de Atividade: Turnos de irritabilidade física ou de movimento alternado com períodos de quiescência. Inclui atividade bioquímica e hormonal, que pode ser celular. [A duração] destes ciclos é menor que 24 horas, incluindo os ciclos de sono-vigília e a ativação periódica do sistema digestório.Compostos Azabicíclicos: Compostos bicíclicos com ligações internas contendo nitrogênio com três ligações. A nomeclatura indica o número de átomos em cada passo em torno dos anéis, como [2.2.2] para três passos iguais de comprimento. TROPANOS e BETA LACTAMAS são alguns de seus membros.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.Comorbidade: Presença de doenças coexistentes ou adicionais com relação ao diagnóstico inicial ou com relação à doença índice que é o objetivo do estudo. A comorbidade pode afetar o desempenho de indivíduos afetados e até mesmo a sua sobrevivência. Pode ser usado como um indicador prognóstico para a duração da hospitalização, fatores de custos e de melhoria ou sobrevivência.Transtornos Cronobiológicos: Descontinuidades do ciclo rítmico de funções ou atividades corpóreas.Respiração com Pressão Positiva: Método de ventilação mecânica no qual é mantida uma pressão para aumentar o volume de gás que permanece nos pulmões até o final da expiração, reduzindo assim o desvio de sangue através dos pulmões e melhorando a troca gasosa.Prevalência: Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.Índice de Massa Corporal: Indicador da densidade do corpo que é determinado pela relação entre o PESO CORPORAL e a ESTATURA. IMC=peso (kg)/altura ao quadrado (m2). O IMC se correlaciona com a gordura corporal (TECIDO ADIPOSO). Sua relação varia com a idade e o gênero. Para adultos, o IMC se encontra nestas categorias: abaixo de 18.5 (subpeso), 18.5-24.9 (normal), 25.0-29.9 (sobrepeso), 30.0 ou superior (obeso). (Tradução livre do original: National Center for Health Statistics, Centers for Disease Control and Prevention)Monitorização Ambulatorial: Utilização de equipamento eletrônico para observar ou registrar processos fisiológicos, enquanto o paciente desenvolve suas atividades diárias normais.Estudos Cross-Over: Estudos comparando dois ou mais tratamentos ou intervenções nos quais os sujeitos ou pacientes, após terminado o curso de um tratamento, são ligados a outro. No caso de dois tratamentos, A e B, metade dos sujeitos são randomicamente alocados para recebê-los pelo método A, B e metade para recebê-los pelo método B, A. Uma crítica deste desenho experimental é que os efeitos do primeiro tratamento podem ser transportados para o período quando o segundo é executado. (Tradução livre do original: Last, A Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Músculos Faríngeos: Músculos da FARINGE são músculos voluntários dispostos em duas camadas. A camada externa circular consiste de três constritores (superior, médio e inferior). A camada interna longitudinal consiste no palatofaríngeo, no salpingofaríngeo e no estilofaríngeo. Durante a deglutição, a camada externa constringe a parede faríngea e a camada interna eleva a faringe e a LARINGE.Encéfalo: A parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL contida no CRÂNIO. O encéfalo embrionário surge do TUBO NEURAL, sendo composto de três partes principais, incluindo o PROSENCÉFALO (cérebro anterior), o MESENCÉFALO (cérebro médio) e o ROMBENCÉFALO (cérebro posterior). O encéfalo desenvolvido consiste em CÉREBRO, CEREBELO e outras estruturas do TRONCO ENCEFÁLICO (MeSH). Conjunto de órgãos do sistema nervoso central que compreende o cérebro, o cerebelo, a protuberância anular (ou ponte de Varólio) e a medula oblonga, estando todos contidos na caixa craniana e protegidos pela meninges e pelo líquido cefalorraquidiano. É a maior massa de tecido nervoso do organismo e contém bilhões de células nervosas. Seu peso médio, em um adulto, é da ordem de 1.360 g, nos homens e 1.250 g nas mulheres. Embriologicamente, corresponde ao conjunto de prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. Seu crescimento é rápido entre o quinto ano de vida e os vinte anos. Na velhice diminui de peso. Inglês: encephalon, brain. (Rey, L. 1999. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde, 2a. ed. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro)Mecânica Respiratória: Ação física ou mecânica dos PULMÕES, DIAFRAGMA, COSTELAS e PAREDE TORÁCICA durante a respiração. Inclui fluxo de ar, volume pulmonar, controles neural e reflexo, mecanorreceptores, padrões respiratórios, etc.