Ruminantes: Subordem (ordem ARTIODACTYLA) cujos membros têm a característica distintiva de possuir um estômago com quatro câmaras, incluindo o RÚMEN (grande capacidade). Geralmente, chifres ou cornos estão presentes (ao menos em machos).Cabras: Quaisquer dos numerosos RUMINANTES, ágeis, cornos ocos, (gênero Capra, família Bovidae) muito relacionados com as OVELHAS.Doenças das Cabras: Doenças das cabras domésticas ou selvagens do gênero Capra.Doenças dos Ovinos: Doenças das ovelhas domésticas e montanhosas do gênero Ovis.Ovinos: Qualquer mamífero ruminante com chifres curvados (gênero Ovis, família Bovodae) que possuem sulco lacrimal e glândulas interdigitais (ausentes nas CABRAS).ArtiodáctilosBovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Vírus da Peste dos Pequenos Ruminantes: Espécie de MORBILLIVIRUS, causadora de enterite e pneumonia grave (frequentemente fatais) em ovinos e cabras (PESTE DOS PEQUENOS RUMINANTES).Rúmen: O primeiro estômago dos ruminantes. Localiza-se no lado esquerdo do corpo, ocupando totalmente o lado esquerdo do abdome e até mesmo estendendo-se até o lado direito cruzando o plano mediano do corpo. É amplo, divide-se em um saco superior e um inferior, cada um apresentando um saco cego em sua extremidade posterior. O rúmen encontra-se revestido por uma mucosa que não contém glândulas digestórias, mas glândulas secretoras de muco estão presentes em grande número. O alimento mastigado parcial e grosseiramente é armazenado e agitado no rúmen até o animal encontrar circunstâncias convenientes para a ruminação. Quando isto ocorre, pequenas bolas de alimento são regurgitadas para dentro da boca através do esôfago, são submetidas a uma segunda mastigação mais completa, são engolidas, e passam para as outras partes do estômago composto.Peste dos Pequenos Ruminantes: Doença contagiosa altamente fatal em cabras e ovinos, causada por VÍRUS DA PESTE DOS PEQUENOS RUMINANTES. A doença pode ser aguda ou subaguda e caracteriza-se por estomatite, conjuntivite, diarreia e pneumonia.Cervos: Família Cervidae, de 17 gêneros e 45 espécies, que ocorre praticamente em toda América do Norte, América do Sul e Eurásia, na maioria das ilhas continentais associadas e no norte da África. Populações selvagens de cervos foram estabelecidas, depois de introduzidas por pessoas, em Cuba, Nova Guiné, Austrália, Nova Zelândia e outros locais em que a família não ocorre naturalmente. São finos, com longas pernas e melhor caracterizados pela presença de cornos. Seu habitat são florestas, pântanos, cerrados, desertos e tundra ártica. São geralmente bons nadadores; alguns migram sazonalmente.Doenças dos Bovinos: Doenças do gado doméstico do gênero Bos. Estão incluídas doenças de vacas, iaques e zebus.Bluetongue: Infecção por reovirus, principalmente em carneiros, caracterizada por apresentação de língua inchada e azul, pela inflamação catarral dos tratos respiratório superior e gastrointestinal e por estar frequentemente acompanhada por inflamação das lâminas sensíveis das patas e a da coroa do casco.Estômago de RuminanteRação Animal: Produtos alimentícios usados para animais domésticos, de laboratório ou para o gado.Peste Bovina: Doença viral de ungulados causada por MORBILLIVIRUS. Pode ser aguda, subaguda ou crônica com as lesões principais caracterizadas por inflamação e ulceração de todo o trato digestório. A doença foi declarada como erradicada com sucesso no mundo todo em 2010.Vírus Bluetongue: Espécie-tipo de ORBIVIRUS que causa uma séria doença em carneiros, especialmente cordeiros. Pode também afetar ruminantes selvagens e outros animais domésticos.Infecções por Lentivirus: As doenças virais causadas pelo gênero Lentivirus. Elas são doenças que afetam vários órgãos e são caracterizadas por longos períodos de incubação e infecção persistente.Bison: Gênero da família Bovidae que possui duas espécies: B. bison e B. bonasus. Este conceito é diferenciado de BÚFALOS, que se refere a Bubalus arnee e Syncerus caffer.Digestão: Processo de degradação de alimentos para o metabolismo e uso pelo corpo.Vírus da Peste Bovina: Espécie de MORBILLIVIRUS que causa peste bovina, doença com alta mortalidade. Carneiros, cabras, porcos e outros animais da ordem Artiodactyla também podem ser infectados.Animais Domésticos: Animais que se tornaram adaptados por meio de cruzamentos em cativeiro a uma vida intimamente associada ao homem. Incluem animais domesticados pelo homem para viver e procriar em condições controladas em fazendas ou ranchos por razões econômicas, incluindo GADO (especificamente BOVINOS, OVINOS, CAVALOS etc.), AVES DOMÉSTICAS e aqueles criados ou mantidos por prazer e companhia, por exemplo, ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO ou especificamente CÃES, GATOS etc.Lentivirus Ovinos-Caprinos: Subgênero de LENTIVIRUS que consiste de vírus que produzem doenças em múltiplos órgãos, com longos períodos de incubação, em carneiros e cabras.Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal: Fisiologia nutricional dos animais.Haemonchus: Gênero de vermes (nematoides) parasitas que infestam o duodeno e estômago de herbívoros doméstico e selvagem. Estes ingerem os vermes com o capim (POACEAE). A infestação do homem é acidental.Animais Selvagens: Animais considerados selvagens ou ferozes ou não adaptados a uso doméstico. Não inclui animais selvagens em zoológicos para os quais ANIMAIS DE ZOOLÓGICO está disponível.Mycoplasma agalactiae: Espécie de bactéria Gram-negativa causadora da agalactia contagiosa em OVINOS e CABRAS.Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis: Subespécie de bactérias Gram-positivas, aeróbicas. É o agente etiológico da doença de Johne (PARATUBERCULOSE), uma GASTROENTERITE crônica, em RUMINANTES.Omaso: Terceiro estômago dos ruminantes, situado no lado direito do abdome em um nível superior ao quarto estômago (entre este último e o segundo estômago) comunicando-se com ambos. De sua superfície interna projeta-se grande número de folhas ou folia, cada uma possuindo superfícies rugosas. No centro de cada folium há uma banda de fibras musculares que produzem um movimento de fricção da folha quando esta se contrai. Uma folha se atrita contra aquelas a cada lado desta, e grandes partículas de alimento são moídas entre as superfícies rugosas, consistindo de uma preparação para a digestão futura que acontecerá nas partes seguintes do canal alimentar. (Black's Veterinary Dictionary, 17th ed).Orthobunyavirus: Gênero (família BUNYAVIRIDAE) que contém mais de 150 vírus, a maioria deles são transmitidos por moscas ou mosquitos. Os vírus são arranjados em grupos definidos por critérios sorológicos que atualmente são denominados de acordo com as espécies originais (previamente denominados sorogrupos). Muitas espécies apresentam linhagens ou sorotipos múltiplos.Antílopes: Qualquer de diversos mamíferos ruminantes da ordem Bovidae. Inclui numerosas espécies na África e o antílope americano.Ehrlichia ruminantium: Espécie de bactéria Gram-negativa (família ANAPLASMATACEAE) causadora de HIDROPERICÁRDIO nos ruminantes.Ceratopogonidae: Família de moscas mordedoras da ordem dípteros. Inclui o gênero Culicoides que transmite parasitas filariais patogênicos ao homem e outros primatas.Paratuberculose: GASTROENTERITE crônica em RUMINANTES causada por MYCOBACTERIUM AVIUM SUBSP. PARATUBERCULOSIS.Estrongilídios: Ordem de nematoides da subclasse SECERNENTEA. Suas características incluem sistema excretor em forma de H com duas glândulas subventrais.Abomaso: O quarto estômago de animais ruminantes. É também chamado de estômago "verdadeiro". Consiste de um saco alongado, em formato de pera, localizado no assoalho do abdome, no lado direito, e aproximadamente entre a sétima e a décima segunda costelas. Esta estrutura leva ao início do intestino delgado. (Tradução livre do original: Black's Veterinary Dictionary, 17th ed)Fenômenos Fisiológicos do Sistema Digestório: Propriedades e processos do SISTEMA DIGESTÓRIO como um todo, ou de qualquer de suas partes.Camelos: Mamíferos ungulados de quatro pernas, focinho com lábios grandes e uma corcova, pertencentes à família Camelidae.Proteínas da Gravidez: Proteínas produzidas por órgãos da mãe ou da PLACENTA durante a GRAVIDEZ. Estas proteínas podem ser específicas da gravidez (presentes apenas durante a gravidez) ou associadas à gravidez (presentes durante a gravidez ou sob outras situações, como terapia hormonal ou certas doenças malignas).Vírus Visna-Maedi: Espécie de LENTIVIRUS, do subgênero de LENTIVIRUS OVINO-CAPRINO, que pode causar pneumonia crônica (maedi), mastite, artrite e encefalomielite (visna) em carneiros. Maedi é uma pneumonia progressiva de carneiros que é semelhante à "jaagsiekte" (ADENOMATOSE PULMONAR OVINA). Visna é uma leucoencefalomielite de carneiros que é semelhante à SCRAPIE.Carneiro Doméstico: Espécie de ovelhas (Ovis aries) descendente das formas selvagens do Oriente Próximo, especialmente o muflão.Vírus da Artrite-Encefalite Caprina: Espécie de LENTIVIRUS (subgênero LENTIVIRUS OVINO-CAPRINO) estreitamente relacionado ao VÍRUS VISNA-MAEDI causador da encefalomielite aguda, artrite crônica, PNEUMONIA, MASTITE e GLOMERULONEFRITE em cabras. É transmitido principalmente no colostro e leite.Leite: Líquido branco secretado pelas glândulas mamárias. Contém proteínas, açúcar, lipídeos, vitaminas e minerais.Vírus da Febre do Vale do Rift: Espécie de vírus (gênero PHLEBOVIRUS) transmitidos por mosquito, encontrados no leste, centro e sul da África, produzindo hepatite maciça, aborto e morte em ovinos, cabras, bovinos e outros animais. Também já causou doença em humanos.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Vírus da Doença da Fronteira: Espécie de PESTIVIRUS que causa doença congênita em carneiros, caracterizada por capa de nascimento anormalmente peluda, tremores e pouco crescimento.Trichostrongyloidea: Superfamília de nematoides, parasita (maioria) intestinal de ruminantes e acidentalmente de humanos. Esta superfamília inclui sete gêneros: DICTYOCAULUS, HAEMONCHUS, Cooperia, OSTERTAGIA, Nematodirus, TRICHOSTRONGYLUS e Hyostrongylus.Nitrogênio: Elemento com o símbolo atômico N, número atômico 7 e peso atômico [14.00643; 14.00728]. O nitrogênio existe na forma de um gás biatômico e compõe aproximadamente 78 por cento do volume da atmosfera terrestre. É um constituinte das proteínas e dos ácidos nucleicos, sendo encontrado em todas as células.Alphaherpesvirinae: Subfamília dos HERPESVIRIDAE, caracterizada por um ciclo de replicação curto. Entre os gêneros estão: SIMPLEXVIRUS, VARICELLOVIRUS, vírus similares a doença de Marek e ILTOVIRUS.Gado: Animais domesticados criados para uso próprio ou comercialização, mas que exclui a criação de AVES DOMÉSTICAS. Caracteristicamente, o termo gado inclui BOVINOS, CARNEIROS, CAVALOS, SUÍNOS, CABRAS e outros.Criação de Animais Domésticos: A ciência de procriação, alimentação e cuidados de animais domésticos; inclui alojamento e nutrição.Hidropericárdio: Doença septicêmica de ruminantes selvagens e domésticos, transmitida por carrapatos e causada por EHRLICHIA RUMINANTIUM.Infecções por Bunyaviridae: As doenças virais causadas pelo BUNYAVIRIDAE.Biureto: Utilizado como suplemento alimentar para ovinos e bovinos pois atua como uma boa fonte de nitrogênio não proteico. Em soluções extremamente alcalinas, o biureto junto com uma solução de sulfato de cobre fornece uma cor violeta.Mannheimia haemolytica: Espécie de bactéria Gram-negativa, anaeróbica facultativa, em forma de bastonete, normalmente comensal da flora de BOVINOS e OVINOS. Entretanto, sob condições de ESTRESSE FISIOLÓGICO ou físico, podem causar MASTITE em ovinos e FEBRE DO EMBARQUE ou PNEUMONIA ENZOÓTICA DOS BEZERROS em bovinos. Sua denominação anterior era Pasteurella haemolytica.Doenças dos AnimaisEspecificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Ácidos Graxos Voláteis: Ácidos graxos de cadeia curta com mais de seis átomos de carbonos em comprimento. São os principais produtos finais da fermentação microbial no trato digestório de ruminantes. Apresentam-se também implicados na causa de distúrbios neurológicos em humanos.Infecções por Morbillivirus: Infecções por vírus do gênero MORBILLIVIRUS, família PARAMYXOVIRIDAE. As infecções causam principalmente doenças agudas em seus hospedeiros, embora em alguns casos a infecção seja persistente e leve a estados degenerativos.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Retículo: O segundo estômago dos ruminantes. Localiza-se aproximadamente na linha média na região posterior do abdome, em contato com o fígado e o diafragma, comunicando-se livremente com o RÚMEN através do orifício ruminorreticular. O revestimento do retículo eleva-se em dobras formando um padrão semelhante a favo de mel sobre a sua superfície.Helmintíase Animal: A infestação em animais de vermes parasitas da classe dos helmintos. A infecção pode ser experimental ou veterinária.Hemoncose: Infecção por nematódeos do gênero HAEMONCHUS, caracterizada pelas anormalidades digestórias e anemia que são semelhantes à infestação por ancilóstomos duodenais.Intoxicação por Plantas: Intoxicação pela ingestão de plantas ou suas folhas, frutos, raizes ou caules. As manifestações, tanto em humanos como em animais, variam no grau de severidade, desde leve até causar risco de morte. Em animais, especialmente animais domésticos, normalmente é o resultado da ingestão de fungos ou forragem fermentada.Febre Q: Doença infecciosa aguda causada por COXIELLA BURNETII caracterizada por início abrupto de FEBRE, CEFALEIA, mal estar e fraqueza. Em humanos, geralmente é contraída por inalação de pó infectado proveniente de ANIMAIS DOMÉSTICOS infectados.Fermentação: Degradação anaeróbica da GLUCOSE (ou de outros nutrientes orgânicos), que fornece energia em forma de ATP. Os produtos finais variam, dependendo dos organismos, substratos e das vias enzimáticas. Entre os produtos comuns de fermentação estão o ETANOL e o ÁCIDO LÁTICO.Aborto Animal: Expulsão prematura do FETO em animais.Poaceae: Grande família de gramíneas herbáceas de folhas estreitas da ordem Cyperales, subclasse Commelinidae, classe Liliopsida (monocotiledôneas). GRÃO COMESTÍVEL vem de membros desta família. RINITE ALÉRGICA SAZONAL pode ser induzida por PÓLEN de muitas gramíneas.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Visna: Leucoencefalomielite desmielinizante de ovinos causada por VÍRUS VISNA-MAEDI. É semelhante ao SCRAPIE, porém não é a mesma doença.Febre Catarral Maligna: infecção em bovinos causada pelo herpesvirus caracterizada pela inflamação catarral dos epitélios respiratório e alimentar, ceratoconjuntivite, encefalite e aumento dos nódulos linfáticos. Sinônimos: epiteliose bovina, 'snotiekte'.Mastite: INFLAMAÇÃO da MAMA ou glândula mamária.Ectima Contagioso: Dermatite infecciosa de ovelhas e cabras que afeta principalmente o focinho e os lábios. É causada pelo poxvírus e pode ser transmitida ao homem.Coxiella burnetii: Espécie de bactéria Gram-negativa que cresce preferencialmente nos vacúolos da célula hospedeira. É o agente etiológico da FEBRE Q.Chlamydophila: Gênero da família CHLAMYIDACEAE, composto por espécies Gram-negativas (não semelhantes a CHLAMYDIA TRACHOMATIS) que infectam vertebrados. As Chlamydophilas não produzem quantidades detectáveis de glicogênio. O representante da espécie é a CHLAMYDOPHILA PSITTACI.Fezes: Excrementos oriundos do INTESTINO que contêm sólidos não absorvidos, resíduos, secreções e BACTÉRIAS do SISTEMA DIGESTÓRIO.