Plasmalogênios: GLICEROFOSFOLIPÍDEO, no qual uma das duas cadeias acil encontra-se ligada ao glicerol com uma ligação alcenil éter no lugar de um éster como com outros glicerofosfolipídeos.Éteres de Glicerila: Compostos de glicerol que apresentam um ou mais dos três grupos hidroxilas unidos por ligações éter com álcoois alifáticos saturados ou insaturados. Um ou dois grupos hidroxilas do glicerol podem ser estereficados. Estes compostos foram encontrados em vários tipos de tecidos animais.Condrodisplasia Punctata Rizomélica: Forma autossômica, recessiva, da CONDRODISPLASIA PUNCTATA, caracterizada por biossíntese de plasmalogênio defeituoso e de peroxissomos com atividade prejudicada. Os pacientes têm membros proximais encurtados e formação óssea endocondrial gravemente afetada. Os defeitos metabólicos associados com os peroxissomos de atividade prejudicada estão presentes somente na forma rizomélica da condrodisplasia punctata. (Tradução livre do original: Scriver et al, Metabolic Basis of Inherited Disease, 6a ed, p1497)Compostos de VinilaBromo: Halogênio com símbolo atômico Br, número atômico 36 e peso atômico 79,904. É um líquido marrom-avermelhado volátil que desprende vapores sufocantes. É corrosivo para a pele e pode causar gastroenterite se ingerido.AcetaisAldeídos: Compostos orgânicos contendo o grupo carbonil sob a forma -CHO.Álcoois Graxos: Álcoois primários de cadeia linear, normalmente com alto peso molecular, porém podem variar e conter até mesmo 4 carbonos. São derivados de gorduras naturais e óleos, incluindo os álcoois laurílico, estearílico, oleílico e linoleílico. São utilizados na indústria farmacêutica, cosmética e têxtil e na fabricação de detergentes, plásticos e óleos lubrificantes.Lisofosfatidilcolinas: Derivadas das FOSFATIDILCOLINAS obtidas pela sua hidrólise parcial que remove uma das moléculas de ácido graxo.Fosfatidiletanolaminas: Derivados do ácido fosfatídico, nos quais o ácido fosfórico encontra-se ligado a uma molécula de etanolamina por uma ligação éster. A hidrólise completa dá origem a 1 mol de glicerol, ácido fosfórico e etanolamina e, 2 moles de ácidos graxos.Fosfolipídeos: Lipídeos que contêm um ou mais grupos fosfatos, particularmente aqueles derivados tanto do glicerol (fosfoglicerídeos, ver GLICEROFOSFOLIPÍDEOS) ou esfingosinas (ESFINGOLIPÍDEOS). São lipídeos polares de grande importância para a estrutura e função das membranas celulares, sendo os lipídeos mais abundantes de membranas, embora não sejam armazenados em grande quantidade.Glicerilfosforilcolina: Componente das FOSFATIDILCOLINAS ou LECITINAS, no qual os dois grupos de hidróxidos de GLICEROL são esterificados com ácidos graxos (Tradução livre de original: Stedman, 26th ed). Age contra os efeitos da ureia em enzimas e outras macromoléculas.ÉteresÉteres Fosfolipídicos: Fosfolipídeos que possuem uma parte alcoólica com uma ligação éter com um álcool alifático saturado ou insaturado. São normalmente derivados dos fosfogliceróis ou fosfatidatos. Os outros dois grupos álcoois do esqueleto do glicerol estão normalmente em uma ligação éster. Esses compostos estão amplamente distribuídos em tecidos animais.Fenômenos de Química Orgânica: Conformação, propriedades, processos de reação e propriedades das reações de compostos orgânicos.Hexanos: Grupo de hidrocarbonetos saturados com seis carbonos da série dos metanos. Incluem isômeros e derivados. Várias polineuropatias são causadas por intoxicação por hexano.Cromatografia em Camada Delgada: Cromatografia em camadas delgadas de adsorventes e não em colunas. O adsorvente pode ser alumina, sílica gel, silicatos, carvão vegetal ou celulose.Glicerofosfolipídeos: Derivados do ácido fosfatídico, nos quais as regiões hidrofóbicas são compostas por dois ácidos graxos e um álcool polar encontra-se ligado na posição C-3 do glicerol através de uma ligação fosfodiéster. São denominados de acordo com suas cabeças polares, tais como fosfatidilcolina e fosfoatidiletanolamina.Cloro: Gás amarelo-esverdeado, diatômico, membro da família dos elementos halogênios. Possui símbolo atômico Cl, número atômico 17 e peso atômico 70,906. É um poderoso irritante que pode causar edema pulmonar fatal. O cloro é utilizado industrialmente como reagente na química sintética, para purificação da água e na produção da cal clorada utilizada na fabricação de alvejantes.Síndrome de Zellweger: Transtorno autossômico, recessivo devido a defeitos na biogênese dos PEROXISSOMOS que envolvem mais de 13 genes codificadores de proteínas da peroxina da membrana peroxissomal e da matriz. A síndrome de Zellweger é tipicamente observada no período neonatal com características como crânio dismórfico, HIPOTONIA MUSCULAR, PERDA AUDITIVA NEUROSSENSORIAL, comprometimento visual, ATAQUES, degeneração progressiva dos RINS e FÍGADO. A síndrome semelhante à de Zellweger refere-se aos fenótipos similares à síndrome neonatal de Zellweger, porém observados em crianças ou adultos com biogênese peroxissomal aparentemente intacta.Brometos: Sais do ácido bromídrico, HBr, estando o átomo de bromo com número de oxidação igual a -1.Peroxidase de Eosinófilo: Peroxidase de 66 KDa encontrada nos grânulos EOSINÓFILOS. A peroxidase de eosinófilo é uma proteína catiônica com pI equivalente a 10.8 e é composta por uma subunidade de cadeia pesada e outra de cadeia leve. Apresenta atividade citotóxica contra BACTÉRIAS e outros organismos que é atribuída à sua atividade peroxidase.