Nevo: Malformação estável circunscrita da pele e ocasionalmente da mucosa oral, que não é devido a causas externas e, portanto, se presume ser de origem hereditária.Nevo de Ota: Lesão macular na FACE, envolvendo a CONJUNTIVA e as PÁLPEBRAS, bem como a pele adjacente à face, a ESCLERA, os MÚSCULOS OCULOMOTORES e o PERIÓSTEO. As características histológicas variam desde uma MANCHA MONGÓLICA até aquelas de um NEVO AZUL.Nevo Sebáceo de Jadassohn: Síndrome caracterizada por lesões na face, couro cabeludo ou pescoço, consistindo de malformações hipoplásicas congênitas de estruturas cutâneas que, com o tempo, originam hiperplasia verrucosa. Além disso, está associado com sintomas neurológicos e anomalias esqueléticas, oftalmológicas, urogenitais e cardiovasculares.Síndrome do Nevo Displásico: Nevos clinicamente atípicos (geralmente com diâmetro maior que 5 mm, pigmentação variável e bordas mal definidas), com um aumento do risco de desenvolvimento de melanoma maligno cutâneo não familiar; as biopsias mostram displasia melanocítica; os nevos são clínica e histologicamente idênticos às lesões precursoras do melanoma na síndrome da mola B-K. (Stedman, 25a ed)Nevo com Halo: Lesão benigna caracterizada por uma zona de despigmentação ao redor do nevo.Nevo Intradérmico: Nevo em que se encontram ninhos de melanócitos na derme, mas não na junção dermoepidérmica; os nevos pigmentados benignos em adultos na maioria das vezes são intradérmicos. (Stedman, 25a ed)Nevo de Células Epitelioides e Fusiformes: Nevo composto benigno que ocorre mais frequentemente em crianças antes da puberdade, composto por células fusiformes e epitelioides localizadas principalmente na derme, algumas vezes em associação com grandes células atípicas e células multinucleadas, e tendo uma estreita semelhança histopatológica com o melanoma maligno. O tumor se apresenta como uma pápula ou nódulo firme, elevado, redondo a oval, ligeiramente escamoso, variando em cor de bronze-rosa a vermelho-purpúreo, muitas vezes com telangiectasia na superfície. (Dorland, 28a ed)Neoplasias Cutâneas: Tumores ou câncer da PELE.Síndrome do Nevo Basocelular: Transtorno hereditário que consiste em carcinomas de células basais múltiplos, queratócitos odontogênicos e defeitos esqueléticos múltiplos, p.ex., surgimento de protuberâncias frontal e temporal, costelas abertas e bifurcadas, cifoescoliose, fusão de vértebras e espinha bífida cervicotorácica. A transmissão genética é do tipo autossômica dominante.Melanoma: Neoplasia maligna, derivada de células capazes de formar melanoma, que pode ocorrer na pele de qualquer parte do corpo, no olho, ou raramente, nas mucosas dos genitais, ânus, cavidade oral ou outros locais. Ocorre principalmente em adultos e pode originar-se de novo ou de um nevo pigmentado ou lentigo maligno. Nas fases precoces, as formas cutâneas se caracterizam pela proliferação de células na junção-epidérmica que logo invadem amplamente o tecido adjacente. As células variam em quantidade e pigmentação do citoplasma. Os núcleos são relativamente grandes e, com frequência, de forma bizarra, com nucléolos acidófilos proeminentes. As figuras mióticas tendem a ser numerosas. Os melanomas metastatizam frequentemente de forma ampla, e os linfonodos regionais, fígado, pulmões e cérebro são provavelmente comprometidos. (Stedman, 25a ed)Neoplasias Faciais: Tumores ou câncer da FACE.Couro Cabeludo: Revestimento externo do crânio. Composto por várias camadas: PELE, tecido conjuntivo subcutâneo, músculo ocipitofrontal (que inclui a galea aponeurótica tendinosa), tecido conjuntivo frouxo e pericrânio (PERIÓSTEO do CRÂNIO).Dermoscopia: Técnica diagnóstica não invasiva que possibilita a realização de um exame microscópico direto na superfície e na arquitetura da PELE.Neoplasias da Íris: Tumores da íris caracterizados pelo aumento da pigmentação dos melanócitos. Os nevos da íris são compostos de melanócitos proliferados e são associados com neurofibromatose e melanoma maligno da coroide e corpo ciliar. O melanoma maligno da íris frequentemente origina-se de nevos pré-existentes.Tração: Puxão em um membro ou de uma parte dele. A tração da pele (tração indireta) é aplicada pelo uso de uma bandagem para puxar sobre a pele e a faixa onde uma tração leve é requerida. A tração esquelética (tração direta), contudo, utiliza pinos ou fios inseridos no osso e é ligada a pesos, roldanas e cabos.Hamartoma: Malformação focal que se assemelha a uma neoplasia, composta de um crescimento exagerado de células maduras e de tecido que ocorrem normalmente na área afetada.Cor de Cabelo: Cor do cabelo ou dos pelos.Lentigo: Pequenas melanoses circunscritas semelhantes, mas diferentes histologicamente de sardas. O conceito inclui lentigo senil ('máculas hepáticas') e lentigo nevoide (nevo spilus, lentigo simples), podendo também ocorrer em associação com defeitos congênitos múltiplos ou síndromes congênitas (ex., síndrome de Peutz-Jeghers).Neoplasias da Coroide: Tumores da coroide; os tumores intraoculares mais comuns são melanomas da coroide. Esses normalmente ocorrem após a puberdade e aumentam de incidência com o avançar da idade. A maioria dos melanomas malignos do trato uveal desenvolvem-se a partir de melanomas benignos (nevo).Pigmentação da Pele: Coloração da pele.Ceratoacantoma: Lesão epitelial não neoplástica, benigna, normalmente autolimitante; bem semelhante, clinica e histopatologicamente, ao carcinoma de célula escamoso. Ocorre nas formas eruptiva, múltipla e solitária. As formas solitária e múltipla ocorrem em áreas expostas à luz solar e são idênticas histologicamente; afetam principalmente homens brancos. A forma eruptiva normalmente envolve ambos os sexos e surge como uma erupção papular generalizada.Erupções Liquenoides: Afecções nas quais ocorre dano histológico à epiderme inferior, juntamente com um infiltrado inflamatório crônico agrupado na derme papilar, prejudicando a interface entre a epiderme e a derme. O LÍQUEN PLANO é o protótipo de todas as erupções liquenoides. (Tradução livre do original: Rook et al., Textbook of Dermatology, 4th ed, p398)Hiperpigmentação: Pigmentação excessiva da pele, normalmente como resultado da melanização aumentada da epiderme ou derme, a hipermelanose. A hiperpigmentação pode ser localizada ou generalizada. A afecção pode surgir da exposição à luz, produtos químicos, outras substâncias ou de um desequilíbrio metabólico primário.Luz Solar: Irradiação diretamente do sol.Nevo Pigmentado: Nevo que contêm melanina. O termo geralmente é restrito a nevos nevocíticos (coleções circulares ou ovais de células névicas que contêm melanina e que ocorrem na junção dérmico-epidérmica da pele ou na própria derme), ou sinais ou manchas, mas pode ser aplicado a outros nevos pigmentados.Poroceratose: Transtorno hereditário de queratinização defeituosa, caracterizada pela proliferação de QUERATINÓCITOS e lesões, evidenciando crostas atróficas de grau variável envolvidas por uma margem queratótica elevada. Estas lesões queratóticas podem evoluir e revelar neoplasias cutâneas. Várias variantes clínicas são reconhecidas, incluindo a poroqueratose de Mibelli, poroqueratose linear, poroqueratose actínica superficial disseminada, poroqueratose palmoplantar e a poroqueratose pontuada.Vitiligo: Transtorno constituído de áreas de despigmentação macular, comumente encontrado nos aspectos extensores das extremidades, no rosto ou pescoço, e nas pregas cutâneas. Geralmente a idade de início da doença é na fase adulta jovem e a afecção tende a progredir gradualmente com lesões que se ampliam e estendem até que um estado dormente seja alcançado.Queimadura Solar: Traumatismo à pele, causando eritema, sensibilidade cutânea e algumas vezes, formação de bolhas; resultante da exposição excessiva ao sol. A reação é produzida pela radiação ultravioleta na luz solar.Neoplasias da Túnica Conjuntiva: Tumores ou câncer da TÚNICA CONJUNTIVA.Glândulas Écrinas: Glândulas sudoríparas simples que secretam suor diretamente na PELE.Hemangioma: Anomalia vascular devido à proliferação de VASOS SANGUÍNEOS formando uma massa semelhante a um tumor. Os tipos mais comuns envolvem CAPILARES e VEIAS. Pode ocorrer em qualquer lugar do corpo, mas é frequentemente mais observado na PELE e TELA SUBCUTÂNEA. (Tradução livre do original: Stedman, 27th ed, 2000).Transtornos da PigmentaçãoProcesso Odontoide: Processo em forma de dente localizado na superfície superior do áxis, articulando-se acima com o ATLAS CERVICAL.Neoplasias de Anexos e de Apêndices Cutâneos: Neoplasias compostas de tecido glandular sebáceo ou sudoríparo ou tecido de outros apêndices da pele. O conceito não se refere às neoplasias localizadas nas glândulas sebáceas ou sudoríparas ou em outros apêndices da pele.Cronoterapia: Adaptação de abordagens terapêuticas, como a farmacológica (CRONOTERAPIA FARMACOLÓGICA), cirúrgica, radiológica ou física, às variações conhecidas da PERIODICIDADE biológica, como os RITMOS CIRCADIANOS. O tratamento visa apoiar os ritmos normais ou modificar o período de terapia para atingir o máximo de eficácia e o mínimo de efeitos colaterais.Neoplasias Primárias Múltiplas: Dois ou mais crescimentos anormais de tecido que ocorrem simultaneamente e de origens supostamente separadas. As neoplasias podem ser histologicamente as mesmas ou diferentes e podem ser encontradas no mesmo local ou em locais diferentes.Vértebras Cervicais: As primeiras sete vértebras da COLUNA VERTEBRAL, correspondendo às vértebras do PESCOÇO.Síndrome de Sturge-Weber: Afecção congênita não hereditária, com anormalidades vasculares e neurológicas. Caracteriza-se por um nevo facial vascular (MANCHA VINHO DO PORTO), e angiomatose capilar das membranas intracranianas (MENINGES, COROIDE). Entre as características neurológicas estão EPILEPSIA, déficits cognitivos, GLAUCOMA, e deficiências visuais.Cor de Olho: Cor da íris.Dispositivos de Fixação Ortopédica: Dispositivos que são utilizados no tratamento de lesões ortopédicas e doenças.Ceratose: Qualquer crescimento duro, áspero, como uma verruga ou calo.Aspergilose Pulmonar Invasiva: Infecções no pulmão com as formas invasivas de ASPERGILLUS, geralmente após cirurgia, transplante, NEUTROPENIA prolongada ou tratamento com altas doses de CORTICOSTEROIDES. A aspergilose pulmonar invasiva pode progredir para ASPERGILOSE PULMONAR CRÔNICA NECROTIZANTE ou se espalhar por via hematogênica para outros órgãos.Doenças da Esclera: Transtornos gerais da esclera ou branco dos olhos. Podem incluir defeitos de pigmentação, degenerativos, embriológicos ou anatômicos.Carcinoma Basocelular: Neoplasia maligna de pele que raramente metastatiza, mas tem capacidade de invasão e destruição local. É clinicamente dividido nos tipos: nodular, esclerodermiforme, tipo morfeia e tipo superficial (pagetoide). Desenvolvem-se em pele pilosa, mais comumente em áreas expostas ao sol. Aproximadamente 85 por cento são encontrados na área da cabeça e do pescoço e os 15 por cento remanescentes, no tronco e membros. (De DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 3d ed, p1471)Síndrome de Proteu: Síndrome de malformação de hamartoma neoplásico de etiologia incerta caracterizada por GIGANTISMO parcial das mãos e/ou dos pés, assimetria dos membros, hiperplasia plantar, hemangiomas (HEMANGIOMA), lipomas (LIPOMA), linfangiomas (LIFANGIOMA), NEVOS epidérmicos, MACROCEFALIA, HIPEROSTOSE cranial e crescimento exagerado dos ossos longos. Joseph Merrick, conhecido como o "homem elefante", aparentemente sofria da síndrome de Proteu e não de NEUROFIBROMATOSE, um transtorno com características semelhantes.Síndrome: Complexo sintomático característico.Pinos Ortopédicos: Bastões de osso, metal ou outro material usados para fixação de fragmentos ou extremidades de ossos fraturados.DermatopatiasSeio Frontal: Um dos espaços cheios de ar pareados, mas raramente simétricos, localizados entre as camadas compactas interna e externa do OSSO FRONTAL na testa.Nevo Fusocelular: Forma de nevo pigmentado demonstrando atividade melanocítica intensa ao redor da junção dermo-epitelial. Grande número de melanócitos em forma de fuso proliferam para baixo em direção da derme e normalmente uma quantidade grande de pigmento está presente. Ele foi descrito incialmente em 1976 e a maioria dos pacientes relatados é de mulheres jovens com lesões nas coxas.Doenças da Íris: Transtornos, disfunções ou doenças da íris ou nela localizados.Equipamentos Ortopédicos: Itens não consumíveis usados no desempenho de cirurgia ortopédica e terapia relacionada. São diferentes de DISPOSITIVOS ORTÓTICOS, aparelhos usados para prevenir ou corrigir deformidades em pacientes.Sarda Melanótica de Hutchinson: Subtipo celular de melanoma maligno. É uma lesão pigmentada composta por melanócitos que ocorre na porção da pele que é exposta ao sol, normalmente a face e pescoço. Os melanócitos são frequentemente multinucleados com uma aparência de "estrela raiada". São consideradas por muitos como a fase in situ do melanoma lentigo maligno.Osso Occipital: Parte do dorso e da base do CRÂNIO que envolve o FORAME MAGNO.Pneumopatias Fúngicas: Doenças pulmonares causadas por infecções por fungos, geralmente através de disseminação hematogênica.Neoplasias Oculares: Tumores ou câncer do OLHO.ColoradoMancha Mongólica: Nevo melanocítico benigno de coloração azul-acinzentado à cinza-acastanhado, encontrado frequentemente na REGIAO LOMBOSSACRAL de pessoas com pele escura, especialmente aquelas com ancestrais do Leste Asiático. Geralmente é congênita ou aparece imediatamente após o nascimento e desaparece na infância.Leucoceratose da Mucosa Hereditária: Transtorno autossômico dominante manifestado pelo espessamento espongiforme da mucosa oral com uma coloração branco-opala. Outros tecidos mucosos podem estar envolvidos como a VAGINA e RETO e a CAVIDADE NASAL pode estar similarmente envolvida . Esta forma de leucoceratose pode ser causada por uma mutação no gene da QUERATINA 4 e não é considerado uma condição pré-cancerosa.