Nematoides: Classe de helmintos não segmentados com simetria bilateral fundamental e simetria trirradiada secundária das estruturas oral e esofagianas. Diversas espécies são parasitas.Dracunculoidea: Superfamília de nematoides da subordem CAMALLANINA. Seus organismos possuem cavidade oral pouco desenvolvida e esôfago e intestino rudimentares.Infecções por Spirurida: As infecções por nematoides da ordem SPIRURIDA.Estrongilídios: Ordem de nematoides da subclasse SECERNENTEA. Suas características incluem sistema excretor em forma de H com duas glândulas subventrais.Infecções por Ascaridida: As infecções por nematoides da ordem ASCARIDIDA.Ascaridoidea: Superfamília de vermes nematoides polimiários. Uma importante característica deste grupo é a presença de três lábios proeminentes, ao redor da boca do organismo.Oxyuroidea: Superfamília de nematoides parasitas compreendendo diversos gêneros. ENTEROBIUS, que ocorre em humanos, e Oxyuris, que ocorre em cavalos, são dois dos mais comuns. Outros gêneros são: Skrjabinema, Passalurus, Dermatoxys e Probstmayria.Sacos Aéreos: Sacos ou espaços de paredes finas que funcionam como uma parte do sistema respiratório de pássaros, peixes, insetos e mamíferos.AnguillaSpiruroidea: Superfamília de nematoides parasitas que requerem um ou dois hospedeiros artrópodes intermediários antes de serem ingeridos pelo hospedeiro terminal. Seus organismos ocorrem raramente no homem.Ascaridídios: Ordem de nematoides da subclasse SECERNENTEA. Seus organismos possuem dois ou três pares de papilas caudais dorsolaterais.Oxiuríase: A infecção por nematoides da superfamília OXYUROIDEA.Helmintíase Animal: A infestação em animais de vermes parasitas da classe dos helmintos. A infecção pode ser experimental ou veterinária.Anisakis: Gênero de nematoides da superfamília ASCARIDOIDEA. Seus organismos são encontrados em estômagos de animais marinhos e aves. A infestação do homem ocorre pela ingestão de peixe cru contendo larvas.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Angiostrongylus cantonensis: Espécie de nematoides parasitas, distribuída pelas ilhas do Pacífico, que infesta os pulmões de ratos domésticos. Infestação do homem, causada pelo consumo de lesmas cruas ou caracóis terrestres, resulta em meningite eosinofílica.Metastrongyloidea: Superfamília de nematoides da ordem STRONGYLIDA. Suas características incluem uma camada externa de cutícula preenchida com fluido assim como boca e cavidade reduzidas.Tylenchida: Ordem de nematoides que compreende várias espécies parasitas de plantas. Os vermes fêmeas liberam ovos que são chocados no solo ou na planta hospedeira.Anisaquíase: Infecção com nematódeos do gênero ANISAKIS. A infecção humana resulta da ingestão de peixe hospedeiro de larvas de nematódeos. Os vermes podem causar NÁUSEA, VÔMITO ou penetrar na parede do TRATO DIGESTÓRIO, onde causam GRANULOMA EOSINÓFILO no ESTÔMAGO, INTESTINOS ou no OMENTO.Paleopatologia: O estudo de moléstias nos períodos pré-históricos, revelada em ossos, múmias e artefatos arqueológicos.Atelidae: Família de Macacos do Novo Mundo (infraordem PLATYRRHINI) composta por duas subfamílias: ALOUATTINAE e ATELINAE.DNA de Helmintos: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de helmintos.Rabditídios: Ordem de nematódeos da subclasse SECERNENTEA. Seus organismos são caracterizados por cutícula anelada ou lisa e a ausência de glândulas caudais.Genoma Helmíntico: Complemento genético de um helminto (HELMINTOS) como representado em seu DNA.Oesophagostomum: Gênero de nematoides da superfamília STRONGYLOIDEA, parasita do intestino de animais. Os adultos ficam geralmente livres na luz intestinal; as larvas, encistadas na parede.Mansonelose: A infecção por nematoide do gênero MANSONELLA. Os sintomas incluem prurido, cefaleia e inchaço articular.Setaríase: Infecção por nematódeos do gênero SETARIA (NEMATOIDE). Esta afecção normalmente é observada em bovinos e equinos e é de pouca importância patogênica, embora a migração do verme para o olho possa produzir cegueira.Setaria (Nematoide): Gênero de nematoides parasitas encontrados na cavidade peritoneal de gado selvagem ou doméstico ou equinos.Cestoides: Subclasse de vermes segmentados compreendendo as tênias.Mermithoidea: Superfamília de nematoides da ordem ENOPLIDA. Suas características incluem trato alimentar reduzido e a presença de trofossomo. Seus organismos podem estar presentes no intestino humano pela ingestão de vegetais contaminados crus ou sem lavar.Murinae: Subfamília (família MURIDAE) composta por CAMUNDONGOS e RATOS do Velho Mundo.Doenças dos Peixes: Doenças dos peixes de aquário, marinhos ou de água fresca. Este termo inclui doenças de ambos os peixes, teleostes (peixes verdadeiros) e elasmobranches (tubarões, raias e skates).Infecções por Enoplida: As infecções por nematoides da ordem ENOPLIDA.Rios: Grandes correntes naturais de ÁGUA DOCE formadas pela convergência de afluentes e que desembocam em um grande volume de água (lago ou oceano).Mansonella: Gênero de nematoides parasitas cujos organismos são distribuídos nas Américas Central e do Sul. Suas características incluem fina cutícula e extremidade anterior alargada.Ascaridia: Gênero de vermes (superfamília Heterakoidea) nematoides. A. galli e A. lineata são parasitas intestinais importantes de aves domésticas.Trichostrongyloidea: Superfamília de nematoides, parasita (maioria) intestinal de ruminantes e acidentalmente de humanos. Esta superfamília inclui sete gêneros: DICTYOCAULUS, HAEMONCHUS, Cooperia, OSTERTAGIA, Nematodirus, TRICHOSTRONGYLUS e Hyostrongylus.Tardígrados: Filo de invertebrados ecdisozoários microscópicos intimamente relacionado com os ARTRÓPODOS. Seus membros apresentam anabiose e criptobiose, estágios dormentes em que a atividade metabólica encontra-se reduzida ou ausente, o que os torna tolerantes a condições ambientais extremas. São distribuídos pelo mundo todo e a maioria é semi-aquática.Esofagostomíase: Infecção do trato intestinal por vermes do gênero OESOPHAGOSTOMUM. Essa afecção ocorre principalmente em animais diferentes do homem.Infecções por Strongylida: As infecções por nematoides da ordem STRONGYLIDA.Filarioidea: Superfamília de nematoides da subordem SPIRURINA. Seus organismos possuem corpo filiforme e boca cercada por papilas.Argentina: País da América do Sul localizado na parte meridional do continente. Atualmente a Argentina está dividida em 24 jurisdições (23 províncias e mais a Cidade Autônoma de Buenos Aires, sede do governo nacional).Músculo Estriado: Um dos dois tipos de músculo do corpo, caracterizado pelo arranjo em bandas observadas ao microscópio. Os músculos estriados podem ser divididos em dois subtipos: MÚSCULO CARDÍACO e MÚSCULO ESQUELÉTICO.Trichostrongylus: Gênero de nematoides parasitas encontrados no trato digestório de animais herbívoros. Causam infecções incidentais nos humanos a partir das seguintes espécies: Trichostrongylus colubriformis, T. orientalis, T. axei e T. probolurus.Heligmosomatoidea: Superfamília de nematoides parasitas que foi anteriormente considerada parte de TRICHOSTRONGYLOIDEA. Inclui os seguintes gêneros: Heligmosomum, NEMATOSPIROIDES e NIPPOSTRONGYLUS. Os hospedeiros são roedores.Doenças dos Roedores: Doenças dos roedores da ordem RODENTIA. Este termo inclui doenças dos Sciuridae (esquilos), Geomyidae (geômis), Heteromyidae (camundongos papados), Castoridae (castores), Cricetidae (ratos e camundongos), Muridae (ratos e camundongos do Velho Mundo), Erethizontidae (porcos-espinhos) e Caviidae (cobaias).Peixes: Grupo de vertebrados aquáticos de sangue frio que possuem brânquias, nadadeiras, endoesqueleto ósseo ou cartilaginoso e corpos alongados cobertos com escamas.Gnathostoma: Gênero de nematoides parasitas que ocorre em mamíferos incluindo o homem. A infestação de humanos ocorre pela penetração de larvas pela pele ou pela ingestão de peixe mal cozido.Larva: Estágio de desenvolvimento em que os seres apresentam forma semelhante a uma minhoca (wormlike) ou a uma lagarta (grublike), após o de ovo no ciclo de vida de insetos, vermes (worms), e outros animais que sofrem metamorfose.Brasil: A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.Trichinella spiralis: Parasita de mamíferos carnívoros que causa TRIQUINELOSE. É especialmente comum em ratos e suínos que se alimentam de restos não cozidos. A infestação humana se inicia pelo consumo de carne de porco ou de outro animal que esteja crua ou insuficientemente cozida e contenha a larva encistada.Antinematódeos: Substâncias usadas no tratamento ou no controle das infestações por nematoides. Também são usados na prática veterinária.Parasitos: Organismos invertebrados que vivem sobre um organismo ou dentro dele (hospedeiro) tirando proveito. Tradicionalmente, estão excluídos da definição de parasitas, as BACTÉRIAS patogênicas, os FUNGOS, os vírus e as PLANTAS, embora possam viver de forma parasita.Ascaris suum: Espécie de nematoide parasita geralmente encontrada em porcos domésticos e alguns outros animais. A infestação do homem também pode ocorrer, provavelmente em decorrência de manuseio de adubo de porcos e pode levar à obstrução intestinal.Cyprinidae: Família de peixes de água doce que envolve os vairões ou CARPAS.Caenorhabditis: Gênero de pequenos nematoides de vida livre. Duas espécies, CAENORHABDITIS ELEGANS e C. briggsae, são bastante utilizadas em estudos de genética, desenvolvimento, envelhecimento, química muscular e neuroanatomia.Invertebrados: Animais que não possuem coluna vertebral.Nematospiroides dubius: Espécie de nematoide parasita intestinal que ocorre mais comumente em camundongos. A infestação ocorre pela ingestão de larvas. Esta espécie em particular é utilizada extensamente em pesquisa imunológica.Genoma Mitocondrial: Complemento genético da MITOCÔNDRIA como representado em seu DNA.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Crustáceos: Grande subfilo de ARTRÓPODES (mais de 42.000 espécies) geralmente marinhos, sendo alguns muito conhecidos, como lagostas (NEPHROPIDAE), caranguejos (BRAQUIÚROS), camarões (PENAEIDAE) e cracas (THORACICA).Água Doce: Água contendo quantidades insignificantes de sais, como as águas dos RIOS e LAGOS.Interações Hospedeiro-Parasita: Relação entre um invertebrado e outro organismo (o hospedeiro), um dos quais vive às custas do outro. Tradicionalmente excluídos da definição de parasitas, são BACTÉRIAS patogênicas, FUNGOS, VÍRUS e PLANTAS; entretanto eles podem viver de modo parasitário.Microscopia Eletrônica de Varredura: Microscopia em que o objeto é examinado diretamente por uma varredura de feixe de elétrons na amostra ponto-a-ponto. A imagem é construída por detecção de produtos de interação da amostra que são projetados acima do seu plano como elétrons dispersos no plano oposto. Embora a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO também varra ponto-a-ponto a amostra com o feixe de elétrons, a imagem é construída pela detecção de elétrons, ou de seus produtos de interação que são transmitidos através do plano da amostra, formando desta maneira, a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO.Proteínas de Helminto: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de helminto.DNA Espaçador Ribossômico: Seguimentos intergênicos de DNA que estão entre os genes de RNA ribossômico (espaçadores transcritos internos) e entre as unidades de repetição em tandem de DNAr (espaçadores transcritos externos e espaçadores não transcritos)Análise de Sequência de DNA: Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.Evolução Biológica: Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Evolução Molecular: Processo de mudanças cumulativas em relação ao DNA, RNA e PROTEÍNAS, ao longo de sucessivas gerações.Estações do Ano: Estações do ano: Divisões do ano de acordo com algum fenômeno regularmente recorrente, geralmente astronômico ou climático. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed) Variações sazonais: Diferenças sazonais na ocorrência de eventos vitais.