Lasers: Fonte óptica que emite fótons por um feixe coerente. A Amplificação da luz por Emissão de Radiação Estimulada (LASER) trouxe o uso de dispositivos que transformam a luz de várias frequências em uma única intensa, próxima do feixe não divergente de radiação monocromática. Os lasers operam nas regiões do espectro [dos comprimentos de onda] visível, infravermelho, ultravioleta ou de raios X.Lasers de Estado Sólido: Lasers que usam um sólido, em vez de líquido ou gás, como meio físico. Os materiais comuns usados são cristais, como YAG (Alumínio ÍTRIO 'garnet'), alexandrita e CORINDON (corindo), dopado com um elemento terroso raro, como NEODÍMIO, ÉRBIO ou HÓLMIO. Às vezes, a saída é ainda modificada por adição de materiais ópticos não lineares, como o cristal de fosfato titanil de potássio, que por exemplo é usado com lasers YAG de neodímio para converter a luz emergente à faixa visível.Fotocoagulação a Laser: Uso de LASERS que produzem luz verde para parar o sangramento. A luz verde é absorvida seletivamente pela HEMOGLOBINA, e assim é possível provocar a COAGULAÇÃO SANGUÍNEA.Terapia a Laser de Baixa Intensidade: Tratamento que usa radiação com LASER de baixa intensidade de forma que os efeitos não são devido ao aquecimento, como na TERAPIA A LASER.Lasers de Excimer: Lasers a gás com dímeros excitados (ex. excimers) como meio ativo. Geralmente os mais utilizados são os monohaletos de gases raros (ex. fluoreto de argônio, cloreto de xenônio). Seus principais comprimentos de onda de emissão estão na faixa do ultravioleta e dependem do monolaleto usado (ex. 193 nm para o ArF, 308 nm para o XeCl). Estes lasers são operados nos modos pulsados e 'Q-switched' e utilizados em decomposição fotoablativa envolvendo a remoção efetiva de tecido.Lasers de Corante: Lasers líquidos homogêneos com compostos orgânicos (ou seja, corante) que possuem uma banda de absorção forte, utilizada como um agente ativo. Durante a emissão o corante tem que ser opticamente excitado por outra fonte de luz (ex. outro laser ou luminária de flash). A faixa de emissão do comprimento de onda pode ser em qualquer lugar do ultravioleta até próximo do infravermelho (i.é, de 180 a 1100 nm). Estes lasers são operados em ondas contínuas e de modos pulsados (UMDNS,2005).Citometria de Varredura a Laser: Técnica de citofluorimetria baseada em microscopia de varredura para realizar medidas por fluorescência e análises topográficas nas células individuais. Os lasers são utilizados para excitar fluorocromos em amostras celulares marcadas. A fluorescência é detectada em vários e distintos comprimentos de ondas e os dados obtidos são processados para avaliar quantitativamente APOPTOSE, PLOIDIAS, PROLIFERAÇÃO DE CÉLULAS, EXPRESSÃO GÊNICA, TRANSPORTE PROTEICO e outros processos celulares.Ceratomileuse Assistida por Excimer Laser In Situ: Procedimento cirúrgico para corrigir MIOPIA por subtração da SUBSTÂNCIA PRÓPRIA. Envolve o uso de um microcerátomo para fazer uma dissecção lamelar da CÓRNEA criando um retalho com o EPITÉLIO ANTERIOR intacto. Após a remoção do retalho, o estroma medial básico é remodelado com um EXCIMER LASER e o retalho é recolocado em sua posição original.Angioplastia a Laser: Técnica que utiliza um laser acoplado a um cateter que é usado na dilatação dos vasos sanguíneos obstruídos. Isto inclui angioplastia térmica a laser, onde a energia laser aquece uma ponta de metal e dirige a angioplastia a laser onde a energia do laser separa diretamente a obstrução. Um meio mais recente usa um EXCIMER LASER que cria microscopicamente, cortes precisos sem dano térmico. Quando a angioplastia a laser é feita em combinação com angioplastia por balão, ela é chamada angioplastia com balão a laser (ANGIOPLASTIA COM BALÃO A LASER).Microdissecção e Captura a Laser: Técnicas que usam um laser para cortar e coletar uma célula ou agrupamentos celulares específicos da seção de um tecido, simultaneamente à sua visualização sob microscópio.Microscopia Confocal: Técnica microscópica de luz na qual somente um pequeno ponto é iluminado e observado por um tempo. Dessa forma, uma imagem é construída através de uma varredura ponto-a-ponto do campo. As fontes de luz podem ser convencionais ou por laser, e são possíveis fluorescência ou observações transmitidas.Microdissecção: O desempenho de dissecações com a ajuda de um microscópio.Fluxometria por Laser-Doppler: Método não invasivo de medida contínua da MICROCIRCULAÇÃO. A técnica é baseada nos valores do EFEITO DOPPLER de luz laser de baixa energia, randomicamicamente distribuída pelas estruturas estáticas e partículas que se movem no tecido.Cirurgia da Córnea a Laser: Técnicas cirúrgicas na CÓRNEA empregando LASERS, especialmente para reformar a CÓRNEA para corrigir ERROS DE REFRAÇÃO.Fotocoagulação: Coagulação de tecido por um intenso feixe de luz, incluindo o laser (COAGULAÇÃO A LASER). No olho, é utilizada no tratamento de descolamento retinal, abertura retinal, aneurismas, hemorragias e neoplasias malignas e benignas.Oftalmoscopia: Avaliação do interior do olho com um oftalmoscópio.Raios Infravermelhos: A parte do espectro eletromagnético geralmente percebida como calor. Os comprimentos de onda infravermelhos são maiores que os da luz visível, estendendo-se para as frequências das micro-ondas. São usados terapeuticamente e também para aquecer alimentos em restaurantes.Ceratectomia Fotorrefrativa: Tipo de cirurgia refrativa da CÓRNEA para corrigir MIOPIA e ASTIGMATISMO. Um EXCIMER LASER é usado diretamente na superfície do OLHO para remover o EPITÉLIO ANTERIOR, remodelando a curvatura anterior da córnea.Argônio: Gás nobre com símbolo atômico Ar, número atômico 18 e peso atômico 39,948. É utilizado em tubos fluorescentes e quando se deseja uma atmosfera inerte e o nitrogênio não pode ser empregado.Oftalmoscópios: Dispositivos para examinar o interior do olho, permitindo a visualização clara das estruturas do olho em qualquer profundidade.(Tradução livre do original: UMDNS, 1999)Neônio: Neônio. Um gás nobre com símbolo atômico Ne, número atômico 10 e peso atômico 20,18. É encontrado na crosta terrestre e na atmosfera como um gás inerte e inodoro. É utilizado em tubos de vácuo e em lâmpadas incandescentes.Desenho de Equipamento: Métodos de criação de máquinas e dispositivos.Angiofluoresceinografia: Visualização do sistema vascular após injeção intravenosa de uma solução de fluoresceína. As imagens podem ser fotografas ou televisionadas em uma tela. É utilizada especialmente para estudar a vascularização retinal e uveal.Érbio: Érbio. Um elemento da família de terras raras (lantanídeos). Possui símbolo atômico Er, número atômico 68 e peso atômico 167,26.Tecnologia de Fibra Óptica: Tecnologia da transmissão da luz por longas distâncias através de fios de vidro ou outro material transparente.Fibras Ópticas: Feixes finos de material transparente, geralmente vidro, que são usados para transmitir comprimentos de onda por longas distâncias.Acuidade Visual: Clareza ou nitidez da VISÃO OCULAR ou a habilidade dos olhos de enxergar detalhes finos. A acuidade visual depende das funções da RETINA, da transmissão nervosa e da habilidade interpretativa do encéfalo. A acuidade visual normal (humana) é expressa como 20/20, que indica que uma pessoa pode enxergar a 20 pés (aproximadamente 6,1 m) o que normalmente deve ser visto a esta distância. A acuidade visual também pode ser influenciada por brilho, cor e contraste.Fetoscopia: Exame endoscópico, terapia ou cirurgia do feto e cavidade amniótica por inserção abdominal ou uterina.Soldagem em Odontologia: Junção de peças de metal pelo uso de uma liga que tem um baixo ponto de fusão, usualmente pelo menos 100 graus Celsius abaixo da temperatura de fusão das partes sendo soldadas. Em odontologia, a soldagem é utilizada para unir componentes de um aparelho dentário, como na montagem de uma ponte, junção de metais a faixas ortodônticas, ou adição ao volume de certas estruturas, tal como o estabelecimento de áreas de contato apropriadas em incrustações e coroas com dentes adjacentes. (Tradução livre do original: Illustrated Dictionary)Angioplastia com Balão a Laser: Técnica que utiliza a energia a laser em combinação com um cateter balão para fazer a angioplastia. Esses procedimentos podem ter várias formas incluindo: 1) fibra laser distribuindo energia enquanto o balão inflado centraliza a fibra e obstrui o fluxo sanguíneo, 2) angioplastia com balão imediatamente seguida pela angioplastia a laser, ou 3) transmissão de energia a laser através das angioplastias com balões que contêm uma fibra interna.Fundo de Olho: Região côncava interior do olho, consistindo da retina, da coroide, da esclera, do disco óptico e dos vasos sanguíneos, observada através do oftalmoscópio.Óptica e Fotônica: Campo especializado da física e da engenharia que estuda o comportamento e as propriedades da luz e a tecnologia de análise da geração, transmissão e manipulação da RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA na escala visível, infravermelha e ultravioleta.Interferometria: Medida das distâncias e movimentos por meio do fenômeno causado pela interferência de dois raios de luz (interferometria ótica) ou de som (interferometria acústica).Córnea: Porção anterior (transparente) da túnica fibrosa que reveste o olho, composta por cinco camadas: EPITÉLIO DA CÓRNEA (estratificado escamoso) LÂMINA LIMITANTE ANTERIOR, ESTROMA CORNEAL, LÂMINA LIMITANTE POSTERIOR e ENDOTÉLIO DA CÓRNEA (mesenquimal). Serve como primeiro meio de refração do olho. Estruturalmente, continua-se com a ESCLERA, é avascular, e recebe os nutrientes por permeação através de espaços entre as lamelas. É inervada pela divisão oftálmica do NERVO TRIGÊMEO (via nervos ciliares) e pelos da conjuntiva ao redor que, juntos, formam plexos. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed)Corioide: Membrana delgada e altamente vascularizada que reveste a maior parte da região posterior do olho localizada entre a RETINA e a ESCLERA.Análise de Falha de Equipamento: Avaliação de incidentes envolvendo a perda de função de um equipamento. Estas avaliações são usadas para uma variedade de propósitos para determinar as taxas de insucessos, as causas de falhas, os custos das falhas e a confiança e durabilidade dos dispositivos.Miopia: Erro de refração no qual os raios luminosos que entram (no OLHO) paralelos ao eixo óptico são enfocados a frente da RETINA quando a ACOMODAÇÃO OCULAR está relaxada. Isto é consequência de uma CÓRNEA extremamente curvada ou de um globo ocular muito longo de frente para trás. É também denominada visão curta (nearsightedness).Fotólise: Reações de quebra de ligações químicas resultantes da absorção da energia da radiação luminosa.Iris: A câmara mais anterior da túnica média, separando a câmara anterior da posterior. Consiste de duas camadas - o estroma e o epitélio pigmentado. A cor da íris depende da quantidade de melanina no estroma e da reflexão do epitélio pigmentado.Fotoquimioterapia: Terapia que utiliza agentes fotossensibilizantes orais ou tópicos, com subsequente exposição à luz.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Edema Macular: Acúmulo de líquido na camada externa da MACULA LUTEA que resulta de insultos sistêmicos ou intraoculares. Pode desenvolver-se em um padrão difuso onde a mácula aparece espessa ou pode adquirir a aparência petaloide típica, chamada de edema macular cistoide. Embora o edema macular possa estar associado com várias afecções subjacentes, é mais comumente visto após cirurgia intraocular, doença oclusiva venosa, RETINOPATIA DIABÉTICA, e doença inflamatória do segmento posterior (Tradução livre do original: Survey of Ophthalmology 2004; 49(5) 470-90).Pressão Intraocular: Pressão exercida pelos fluidos no olho.Retina: Membrana de tecido nervoso (composta por dez camadas e encontrada no olho) que se continua no NERVO ÓPTICO. Recebe imagens de objetos externos e transmite [essas informações] ao cérebro [em forma de] impulsos visuais [nervosos]. Sua superfície externa está em contato com a COROIDE e a interna, com o CORPO VÍTREO. A camada mais externa é pigmentada e as outras (9), transparentes.Retinopatia Diabética: Doença da RETINA resultante de uma complicação de DIABETES MELLITUS. Caracteriza-se por complicações microvasculares progressivas, como ANEURISMA, EDEMA inter-retiniano e NEOVASCULARIZAÇÃO PATOLÓGICA intraocular.Procedimentos Cirúrgicos Dermatológicos: Procedimentos cirúrgicos realizados na PELE.Corantes Fluorescentes: Agentes que emitem luz após excitação luminosa. O comprimento de onda da luz emitida geralmente é maior que o da luz incidente. Os fluorocromos são substâncias que causam fluorescência em outras substâncias, ou seja, corantes usados para marcar ou diferenciar outros compostos com etiquetas fluorescentes.Glaucoma: Doença ocular, ocorrendo em várias formas, tendo como principais características um aumento prolongado ou instável da pressão intraocular, na qual o olho não pode permanecer sem danos à sua estrutura ou prejuízo de suas funções. As consequências da pressão elevada podem se manifestar com uma variedade de sintomas, dependendo do tipo e severidade, como escavação do disco óptico, endurecimento do globo ocular, anestesia corneana, acuidade visual reduzida, visão de halos coloridos ao redor da luz, adaptação ao escuro prejudicada, defeitos do campo visual e cefaleias.Microscopia de Fluorescência por Excitação Multifotônica: Microscopia fluorescente que utiliza vários fótons de baixa energia para produzir o evento excitatório do fluoróforo. Os microscópios multifotônicos têm um caminho óptico simplificado na emissão devido a falta de um ponto emissor, que é necessário nos microscópios confocais normais. Finalmente, isto permite um isolamento espacial do evento excitatório possibilitando uma imagem profunda no tecido opticamente espesso, enquanto restringe o fotobranqueamento e a fototoxicidade na área que está sendo visualizada.Substância Própria: Tecido conjuntivo, organizado em lamelas, que constitui a camada mais espessa da córnea localizada entre a LÂMINA LIMITANTE ANTERIOR e a LÂMINA LIMITANTE POSTERIOR (membranas de Bowman e de Descemet, respectivamente).Fótons: [Quantidades] (concentrations) discretas de energia; partículas elementares aparentemente sem massa que se deslocam à velocidade da luz. São a unidade ou quantum da radiação eletromagnética. Os fótons são emitidos quando os elétrons passam de um estado energético para outro [de menor energia].Microcirurgia: Execução de procedimentos cirúrgicos com auxílio de um microscópio.Microscopia Eletrônica de Varredura: Microscopia em que o objeto é examinado diretamente por uma varredura de feixe de elétrons na amostra ponto-a-ponto. A imagem é construída por detecção de produtos de interação da amostra que são projetados acima do seu plano como elétrons dispersos no plano oposto. Embora a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO também varra ponto-a-ponto a amostra com o feixe de elétrons, a imagem é construída pela detecção de elétrons, ou de seus produtos de interação que são transmitidos através do plano da amostra, formando desta maneira, a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO.Tomografia de Coerência Óptica: Método de diagnóstico por imagem que utiliza LASERS empregado para mapear estruturas subsuperficiais. Quando um sítio refletor da amostra está na mesma longitude de trajetoria óptica (coerência) como espelho de referência, o detector observa o perímetro de interferência.Fármacos Fotossensibilizantes: Fármacos farmacologicamente inativos, porém, quando expostos à radiação ultravioleta ou à luz solar, são convertidos em seus metabólitos ativos; isso produz uma reação que beneficia o tecido doente. Esses compostos podem ser administrados tópica ou sistemicamente, sendo usados no tratamento da psoríase e de vários tipos de neoplasias.Ítrio: Elemento da família de terras raras (lantanídeos). Possui símbolo atômico Y, número atômico 39 e peso atômico 88,91. Em conjunto com outros metais terrosos raros (lantanídeos), o ítrio é utilizado como substância fosforescente em receptores televisivos, além de ser um componente dos lasers de ítrio-alumínio (YAG).Reprodutibilidade dos Testes: Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)Iridectomia: Remoção cirúrgica de uma parte da iris.Doenças RetinianasEspalhamento de Radiação: Derivação da RADIAÇÃO (térmica, eletromagnética ou nuclear) do seu caminho original em consequência de interações ou colisões com átomos, moléculas ou partículas maiores presentes na atmosfera ou em outro meio. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Remoção de Cabelo: Métodos usados para remover pelos faciais e corporais indesejados.Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.Luz: Parte do espectro eletromagnético nas faixas visível, ultravioleta e infravermelha.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Retalhos Cirúrgicos: Pedaços de pele e tecido subcutâneo, às vezes incluindo músculos retirados de partes subjacentes, porém frequentemente ainda presas a uma extremidade. Eles retêm a própria microvasculatura que também é transferida para o novo local. São utilizados em cirurgias plásticas para reparar um defeito em região vizinha.Técnicas de Diagnóstico Oftalmológico: Métodos e procedimentos para o diagnóstico de doenças do olho ou distúrbios da visão.Neovascularização de Coroide: Processo patológico que consiste da formação de novos vasos sanguíneos na COROIDE.Fluxo Sanguíneo Regional: Fluxo de SANGUE através ou ao redor do órgão ou região do corpo.Micromanipulação: Execução de dissecções, injeções, cirurgia, etc., pelo uso de micromanipuladores (fixados a um microscópio) que manejam instrumentos muito pequenos.Dispositivos Ópticos: Produtos ou parte de produtos usados para detectar, manipular ou analisar luz, tais como LENTES, refratores, espelhos, filtros, prismas e FIBRAS ÓPTICAS.Vasos Retinianos: Vasos sanguíneos que nutrem e drenam a retina.Dissecação: Separação e isolamento de tecidos para propostas cirúrgicas ou para as análises ou estudo de suas estruturas.Varizes: VEIAS dilatadas e tortuosas.Refratometria: Medida do índice de refração (razão da velocidade da luz ou outra radiação no primeiro de dois meios pela sua velocidade no segundo quando ele passa de um a outro).Fototerapia: Tratamento de doenças por exposição à luz, especialmente por raios de luz com concentrações variadas ou comprimentos de ondas específicos.Análise Espectral Raman: Análise da intensidade da difusão de Raman de luz monocromática, como uma função da frequência da luz difundida.Birrefringência: Propriedade dos meios não isotrópicos (como são os cristais) pela qual um feixe único de luz incidente atravessa o meio [comportando-se] como [se houvesse] dois feixes, cada qual polarizado planarmente, sendo os planos perpendiculares entre si.Pinças Ópticas: Técnica que usa LASERS para prender, representar imagem, e manipular objetos pequenos (biomoléculas, conjuntos supramoleculares, DENDRÍMEROS) no espaço tridimensional (Tradução livre do original: Glossary of Biotechnology and Nanobiotechnology Terms, 4th ed).Disco Óptico: Porção do nervo óptico vista no fundo de olho com a utilização do oftalmoscópio. É formado pelo encontro de todos os axônios das células ganglionares da retina assim que penetram no nervo óptico.Criptônio: Gás nobre encontrado na atmosfera. Possui símbolo atômico Kr, número atômico 36 e peso atômico 83,80. É utilizado em lâmpadas elétricas.Cicatrização: Restauração da integridade a tecido traumatizado.Fibras Nervosas: Prolongações delgadas dos NEURÔNIOS, incluindo AXÔNIOS e seus invólucros gliais (BAINHA DE MIELINA). As fibras nervosas conduzem os impulsos nervosos para e do SISTEMA NERVOSO CENTRAL.