Fenol: Álcool aromático antisséptico e desinfetante.Fenóis: Derivados de benzeno que incluem um ou mais grupos hidroxila ligados à estrutura em anel.Fenolsulfonaftaleína: Corante vermelho, indicador de pH e auxiliar no diagnóstico para a determinação da função renal. É utilizado também para estudos dos sistemas gastrointestinal e outros.Clorofenóis: Fenóis substituídos por um ou mais átomos de cloro em qualquer posição.Fenolftaleínas: Família de 3,3-bis(p-hidroxifenil)ftalidas. São utilizadas como CATÁRTICOS, indicadores e AGENTES CORANTES.Arilsulfotransferase: Sulfotransferase que catalisa a sulfatação de um fenol na presença de 3'-fosfoadenililsulfato como doador de sulfato, para dar um aril sulfato e adenosina 3,5'-bifosfato. Inúmeros compostos aromáticos podem atuar como aceptores. Entretanto, as hidroxilaminas não são substratos. A conjugação de sulfato por esta enzima é uma via importante para a biotransformação das drogas fenólicas e catecólicas, bem como de neurotransmissores. EC 2.8.2.1.CresóisCatecóis: Grupo de 1,2-benzenodióis que contêm a fórmula geral R-C6H5O2.Biodegradação Ambiental: Eliminação de POLUENTES AMBIENTAIS, PRAGUICIDAS e outros resíduos usando organismos vivos, geralmente envolvendo intervenção de engenheiros ambiental ou saneamento.Parabenos: Ésteres metílicos, propílicos, butílicos e etílicos do ácido p-hidroxibenzoico. Foram aprovados pelo FDA (vide UNITED STATES FOOD AND DRUG ADMINISTRATION) como agentes antimicrobianos para alimentos e fármacos. (Tradução livre do original: Hawley's Condensed Chemical Dictionary, 11th ed, p872)Benzeno: Hidrocarboneto aromático, líquido, inflamável, volátil e tóxico, subproduto da destilação do carvão. É utilizado como solvente industrial em tintas, verniz, diluente para laca, gasolina, etc. O benzeno causa lesão aguda no sistema nervoso central e lesão crônica na medula óssea, sendo ainda carcinogênico. Antigamente era usado como parasiticida.Oxigenases de Função Mista: Enzima amplamente distribuída e que atua em reações de oxirredução nas quais um átomo da molécula de oxigênio é incorporado no substrato orgânico. O outro átomo de oxigênio é reduzido e combinado com íons hidrogênio para formar água. Também são conhecidas como monooxigenases ou hidroxilases. Para estas reações são necessários dois substratos como redutores para cada um dos dois átomos de oxigênio. Há diferentes classes de monooxigenases dependendo do tipo de co-substrato fornecedor de hidrogênio (COENZIMAS) necessários para a oxidação de função mista.Catecol 1,2-Dioxigenase: Enzima que cataliza a oxidação de catecol a ácido mucônico utilizando Fe3+ como co-fator. Esta enzima foi anteriormente caracterizada como EC 1.13.1.1 e EC 1.99.2.2.Thauera: Gênero de bactérias Gram-negativas, em forma de bastonete, capazes de oxidar anaerobicamente e degradar tolueno.Catecol 2,3-Dioxigenase: Catalisa a oxidação de catecol ao semialdeído 2-hidroximuconato na degradação do carbazol e do BENZOATO por meio das vias de HIDROXILAÇÃO. Catalisa também a conversão de 3-metilcatecol a cis, cis-2-hidroxi-6-oxohepta-2,4-dienoato na via de degradação de TOLUENO e XILENOS. Esta enzima foi caracterizada anteriormente como EC 1.13.1.2.Oxigenases: Oxidases que especificamente introduzem átomos de oxigênio derivados de dioxigênio em uma variedade de moléculas orgânicas.Pentaclorofenol: Inseticida e herbicida que também tem sido utilizado como um conservante de madeira. O pentaclorofenol é um poluente ambiental de ampla distribuição. Tanto o envenenamento crônico como o agudo é de interesse médico. A extensão de suas ações biológicas é ainda ativamente investigada, porém, por ser sabidamente um inibidor enzimático potente, tem sido usado como ferramenta experimental.Tirosina Fenol-Liase: Enzima que catalisa a clivagem de tirosina a fenol, piruvato e amônia. É uma proteína com fosfato de piridoxal. A enzima também forma piruvato a partir de D-tirosina, L-cisteína, S-metil-L-cisteína, L-serina e D-serina, embora a uma velocidade menor. EC 4.1.99.2.Anisóis: Grupo de compostos que são derivados do metoxibenzeno e que contém a fórmula geral R-C7H7O.Pseudomonas: Gênero de bactérias em forma de bastonete, Gram-negativas e aeróbias, que são amplamente distribuídas na natureza. Algumas espécies são patogênicas a humanos, animais e plantas.Trichosporon: Gênero de fungos mitospóricos que causam infecções oportunistas, endocardite, fungemia, uma pneumonite por hipersensibilidade (ver TRICHOSPORONOSIS) e PIEDRA branca.HidroquinonasBenzopirenos: Classe de compostos químicos que contêm um anel de antraceno com um anel de naftaleno ligado a ele.Guaiacol: Acredita-se possuir propriedades desinfetantes, sendo utilizado como expectorante.NitrofenóisÁcido Benzoico: Fungistático que é amplamente utilizado na preservação de alimentos. É conjugado em GLICINA no fígado e é excretado como ácido hipúrico.Monofenol Mono-Oxigenase: Enzima da classe das oxidorredutases, que catalisa a reação entre L-tirosina, L-dopa e oxigênio, para fornecer L-dopa, dopaquinona e água. É uma proteína de cobre que age nos catecóis, catalisando algumas das mesmas reações que a CATECOL OXIDASE. EC 1.14.18.1.Unhas Encravadas: Crescimento excessivo lateral de unha para a borda da unha. Devido à margem lateral da unha agir como um corpo estranho, a condição pode resultar em inflamação e granulação. É causado por tênis esportivos impróprios e por corte inadequado das unhas.