Estrôncio: Elemento da família dos metais alcalinoterrosos. Possui símbolo atômico Sr, número atômico 38 e peso atômico 87,62.Isótopos de Estrôncio: Átomos de estrôncio estáveis que possuem o mesmo número atômico que o elemento estrôncio, porém diferem em relação ao peso atômico. Sr-84, 86, 87 e 88 são isótopos estáveis de estrôncio.Radioisótopos de Estrôncio: Isótopos de estrôncio instáveis que se decompõem ou desintegram espontaneamente emitindo radiação. Sr 80-83, 85 e 89-95 são radioisótopos de estrôncio.TiofenosCompostos Organometálicos: Classe de compostos do tipo R-M, em que o átomo C está ligado diretamente a qualquer outro elemento que não o H, C, N, O, F, Cl, Br, I ou At.Isótopos de Cálcio: Átomos de cálcio estáveis que possuem o mesmo número atômico que o elemento cálcio, porém diferem quanto ao peso atômico. Ca-42-44, 46 e 48 são isótopos de cálcio estáveis.Conservadores da Densidade Óssea: ASubstâncias que inibem a REABSORÇÃO ÓSSEA e/ou favorecem a MINERALIZAÇÃO ÓSSEA e REGENERAÇÃO ÓSSEA. São usados para a consolidação das FRATURAS ÓSSEAS e para o tratamento de DOENÇAS ÓSSEAS METABÓLICAS como OSTEOPOROSE.Osteoporose Pós-Menopausa: O transtorno metabólico associado com fraturas do colo do fêmur, vértebras e antebraço distal. Ele ocorre mais frequentemente em mulheres entre 15 a 20 anos após a menopausa e é causado por fatores associados com a menopausa incluindo deficiência de estrógeno.Cálcio: Elemento fundamental encontrado em todos os tecidos organizados. É um membro da família dos metais alcalinoterrosos cujo símbolo atômico é Ca, número atômico 20 e peso atômico 40. O cálcio é o mineral mais abundante no corpo e se combina com o fósforo para formar os fosfatos de cálcio presentes nos ossos e dentes. É essencial para o funcionamento normal dos nervos e músculos além de desempenhar um papel importante na coagulação do sangue (como o fator IV) e em muitos processos enzimáticos.Osteomalacia: Transtorno causado por uma interrupção da mineralização da matriz óssea orgânica, que leva ao amolecimento do osso, dor óssea e fraqueza. É a forma adulta do raquitismo, resultado do desequilíbrio na homeostase da VVITAMINA D, do FÓSFORO ou do CÁLCIO.Metais Alcalinoterrosos: Metais que formam o grupo 2 (anteriormente IIa) da tabela periódica.Fraturas por Osteoporose: Fraturas em ossos resultantes de diminuição da massa óssea e deterioração características de OSTEOPOROSE.Bário: Elemento do grupo dos metais alcalino-terrosos. Possui símbolo atômico Ba, número atômico 56 e peso atômico 138. Todos os seus sais solúveis em ácido são venenosos.Osso e Ossos: TECIDO CONJUNTIVO especializado, principal constituinte do ESQUELETO. O componente celular básico (principle) do osso é constituído por OSTEOBLASTOS, OSTEÓCITOS e OSTEOCLASTOS, enquanto COLÁGENOS FIBRILARES e cristais de hidroxiapatita formam a MATRIZ ÓSSEA.Colo do Fêmur: Porção comprimida do osso da coxa entre cabeça do fêmur e trocanter.Microanálise por Sonda Eletrônica: Identificação e medida de ELEMENTOS e sua localização baseadas no fato de que a emissão de RAIOS X emitidos por um elemento excitado por um feixe de elétrons tem um comprimento de onda característico daquele elemento e uma intensidade relacionada com sua concentração. É feita por um microscópio eletrônico acoplado a um espectrômetro de raio x em modo de varredura ou transmissão.Cnidários: Filo de invertebrados radialmente simétricos que se caracterizam por possuírem células urticantes denominadas nematócitos, cujos membros possuem VENENOS DE CNIDÁRIOS. As classes são: ANTHOZOA, CUBOZOA, HYDROZOA e SCYPHOZOA .Mucuna: Gênero de plantas (família FABACEAE) que são fonte de goma mucuna.Distúrbios do Metabolismo do Cálcio: Transtornos do processamento de cálcio no corpo: sua absorção, transporte, armazenamento e utilização.Fenômenos Geológicos: Matéria inanimada da Terra, as estruturas e propriedades desta matéria e os processos que a afetam.Cloaca: Cavidade dilatada que se estende em sentido caudal a partir do intestino posterior. Em aves adultas, répteis, anfíbios e muitos peixes, mas poucos mamíferos, a cloaca é uma câmara para dentro da qual os tratos digestório, urinário e reprodutivo descarregam seus conteúdos. Na maioria dos mamíferos, a cloaca dá origem ao INTESTINO GROSSO, BEXIGA URINÁRIA e GENITÁLIA.Alginatos: Sais do ácido algínico extraídos de algas pardas marinhas grandes e usados para fazer moldagens odontológicas e como material absorvente para curativos cirúrgicos.Península Balcânica: Península no sudeste da EUROPA, entre o Mar Adriático e o Mar Jônico, a oeste e entre o Mar Egeu e o Mar Negro, a leste. (Tradução livre do original: www.merriam-webster.com/dictionary/balkan%20peninsula)Osseointegração: Ação de crescimento do tecido ósseo, de modo a assimilar dispositivos ou próteses cirurgicamente implantados para serem usados como peças de reposição (p.ex., quadril) ou como âncoras (p.ex., implantes odontológicos endo-ósseos).Imagem Óptica: Uso da interação luminosa (dispersão, absorção e fluorescência) com tecidos biológicos para obter informação baseada em morfologia. Inclui a medida das propriedades ópticas inerentes ao tecido como dispersão, absorçãõ e autofluorescência, ou propriedades ópticas de sondas moleculares exógenas direcionadas como as que são usadas em IMAGEM MOLECULAR ou MEIOS DE CONTRASTE ópticos não direcionados.Resíduos Radioativos: Resíduos líquidos, sólidos ou gasosos resultantes da mineração do minério radioativo, produção de combustíveis nucleares, operação do reator, processamento de combustíveis nucleares irradiados e operações relacionadas, e do uso dos materiais radioativos na pesquisa, indústria e medicina. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Cátions Bivalentes: Átomos, radicais ou grupos de átomos carregados positivamente com uma valência de mais 2, que se deslocam em direção ao catodo ou polo negativo durante a eletrólise.Absorção Intestinal: Captação de substâncias através do revestimento interno dos INTESTINOS.Rituais Fúnebres: Aqueles costumes e cerimônias relativos à morte.Octopodiformes: Superordem (classe CEFALÓPODES) composta das ordens Octopoda (octopus) com mais de 200 espécies e Vampyromorpha com uma única espécie. Esta última é uma relíquia filogenética, porém detém a chave para a origem do Octopoda.Partenogênese: Reprodução assexuada sem a união de um gameta masculino com um feminino (FERTILIZAÇÃO). Na partenogênese, um indivíduo é formado a partir de um ÓVULO que não foi fertilizado e que não completou a MEIOSE. A partenogênese ocorre na natureza e pode ser induzida artificialmente.Espectrofotometria Atômica: Técnicas espectrofotométricas pelas quais o espectro de absorção ou emissão de radiação dos átomos são produzidos e analisados.